Plano de ensino



Baixar 44.63 Kb.
Encontro14.12.2017
Tamanho44.63 Kb.

Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC

Centro de Ciências Humanas e da Educação – FAED




PLANO DE ENSINO




DEPARTAMENTO:


Pedagogia

ANO/SEMESTRE:

2012/1

CURSO:


Pedagogia

FASE:



DISCIPLINA:

Alfabetização I

TURNO:

Matutino

CARGA HORÁRIA:

60 h/a

CRÉDITOS:

04

PROFESSOR(A):

Jilvania Lima dos Santos Bazzo (jilvaniabazzo@gmail.com)



1 EMENTA


Abordagem histórica da alfabetização no contexto educacional brasileiro. Conceitos de alfabetização. Analfabetismo e letramento. A função social da escrita. Aquisição e desenvolvimento da linguagem. A linguagem escrita como signo mediador.



2 HORÁRIO DAS AULAS

DIA DA SEMANA

HORÁRIO

CRÉDITOS

Segunda-feira

11h00 às 11h50

04


Quarta-feira

9h20 às 11h50

3 OBJETIVOS





    1. OBJETIVO GERAL




Analisar teórico-metodologicamente os processos de alfabetização e letramento, a partir de socializações sobre as situações de aprendizagem vividas, de leituras e discussões de textos sobre a aquisição e desenvolvimento da lectoescrita.




    1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Entender o processo histórico da alfabetização no Brasil e suas implicações sociais, políticas e culturais;

  • Conhecer e identificar as diferentes abordagens/métodos de alfabetização;

  • Refletir sobre os processos de aquisição da linguagem e a diversidade linguística, levando-se em consideração as dimensões histórico-social, política e cultural;

  • Estabelecer diferenças entre alfabetização e letramento, reconhecendo a sua indissociabilidade;

  • Discutir sobre os elementos teórico-práticos da alfabetização a partir de situações de aprendizagem efetivadas na/pela escola;

  • Apresentar atividades didáticas, possivelmente realizáveis, para o processo de alfabetização e letramento, tendo como foco a educação linguística da infância e da juventude (educação infantil, ensino fundamental – séries iniciais, e EJA – educação de jovens e adultos).






4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADE I: Abordagem histórica da alfabetização no contexto educacional brasileiro

História da escrita;

Processo histórico da alfabetização no Brasil;

Alfabetização, analfabetismo e letramento: conceitos e consequências.
UNIDADE II: Entre abordagens e métodos: a função social da escrita

Abordagens, métodos e alfabetização;

Diversidade linguística na escola: entre a oralidade e a escrita;

Gêneros literários e outros gêneros textuais.


UNIDADE III: Aquisição e desenvolvimento da linguagem

Linguagem e educação: processo constitutivo (de) e construído (por) sujeitos

Linguagens, línguas e signos?

Alfabetização como processo de diferentes linguagens


UNIDADE IV: A linguagem escrita como signo mediador

O leitor, o escritor e o texto na sala de aula

Saber ler e escrever na escola: ou sobre o aprendizado da leitura/escrita

Crianças pequenas e o aprendizado da leitura/escrita

Leitura e Escrita: reflexões sobre projetos interdisciplinares




5 METODOLOGIA


As aulas se efetivarão a partir de exposições dialogadas, o que pressupõem socializações, problematizações e reflexões subsidiadas pelas leituras de textos previamente indicados. Além disso, haverá a promoção de debates, audição de entrevistas e vídeos, bem como a produção de seminários e material didático para a alfabetização e letramento.




6 CRONOGRAMA DAS AULAS

MÊS

DIAS

Fevereiro

13,15, 22, 27, 29
Março

05, 07, 12, 14, 19, 21, 26, 28
Abril

02, 04, 09, 11, 16,18, 23, 25, 30

Maio

02, 07, 09, 14, 16, 21, 23


7 AVALIAÇÃO


ATIVIDADE

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PESO

Produção de Material Didático
Os estudantes farão ao longo do curso, em sala de aula, levantamento e apresentação de atividades, que resultarão em uma Exposição de material didático-pedagógico para o aprendizado da leitura e escrita, ou seja, para o processo de alfabetização e letramento.

- Coleta diária das sugestões de atividades dadas pela professora e demais colegas em sala de aula;

- Responsabilidade e compromisso ao socializar a sugestão da atividade;

- Criatividade e inovação;

- Ética e cuidado;

- Objetividade, coerência e execução possível


30%

Prova individual

- Exatidão na apropriação de conceitos e respectivas análises;

- Uso apropriado das teorias estudadas durante o curso, com apresentação devida dos créditos autorais;

- Clareza, objetividade e criatividade;

- Utilização adequada da norma culta.



30%

Seminário (em grupo)

(Em todas as apresentações, a presença e participação são obrigatórias. Os critérios de pontualidade e frequência serão também levandos em consideração no plano individual)



- Apresentação oral coerente com o conteúdo dos textos estudados pelo grupo;

- Abordagem dos aspectos relevantes discutidos nos textos lidos pelo grupo;

- Criatividade, organização e clareza na exposição do assunto;

- Uso de recurso(s) audiovisuais;

- Utilização adequada da norma culta;

- Pontualidade e atendimento ao planejamento das apresentações;

- Frequência em todas as apresentações.


40%

Observações: 1) Não serão consideradas as produções textuais que apresentarem qualquer forma de cópia ou apropriação das ideias de autores sem sua devida citação. Essas produções serão consideradas como plágio. Os textos plagiados serão encaminhados à Coordenação do curso de Pedagogia para medidas disciplinares, conforme previsto no regimento desta Universidade.

2) As produções e apresentações diárias, apresentadas individualmente em sala de aula, serão levadas em consideração no somatório geral de cada avaliação acima descrita, a saber: produção de material didático; prova e seminário.





8 BIBLIOGRAFIA





BÁSICA

CAGLIARI, G. M. & CAGLIARI, L. C. Diante das Letras: a escrita na alfabetização. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 1999.

CAGLIARI, L. C. Alfabetização e linguística. São Paulo: Scipione, 2002.

GARCIA, R. L. (org). Novos olhares sobre a Alfabetização. São Paulo: Cortez, 2008.

GERALDI, J. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

GERALDI, J. W (Org.) O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2002.

KLEIMAN, A. Os significados do letramento. Campinas/SP: Mercado das Letras, 1995.

KLEIMAN, A. B.; MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1999.

MARTINS, M. H. (Org). Questões de linguagem. São Paulo: Contexto, 2001. – (Repensando o Ensino)

MATTOS E SILVA, R. V. Ensaios para uma sócio-história do português brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

MORTATI, M. R. L. Os sentidos da alfabetização: São Paulo – 1876/1994. São Paulo: Unesp, Brasília: MEC/Inep/Comped, 2000.

ORLANDI, E. P. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias no Brasil. São Paulo: Cortez: 2002.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. Campinas/SP: Pontes, 2001.

SCHOLZE, L. & RÖSING, T. M. (Org). Teorias e práticas de letramento. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.

SMOLKA, A. L. B. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. São Paulo: Cortez, 2001.

SOARES, M. Alfabetização e Letramento. São Paulo: Contexto, 2008.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.


COMPLEMENTAR

BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico, o que é, como se faz. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

BURKE, P. & PORTER, Roy (Orgs). História social da linguagem. Tradução Álvaro Hattnher –. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1997. – (UNESP/Cambridge)

CARVALHO, M. Primeiras letras: alfabetização de jovens e adultos em espaços populares. São Paulo: Ática, 2009.

CARVALHO, Marlene. Alfabetizar e letrar: um diálogo entre teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

FERREIRO, E. Com todas as letras. Tradução Maria Zilda C Lopes. São Paulo: Cortez, 2001.

FERREIRO, E. Reflexões sobre alfabetização. Tradução Horário Gonzales (et al). São Paulo: Cortez, 2001. (Coleção Questões da Nossa Época)

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1997. (Coleção Questões da Nossa Época)

FUCK, I. T. Alfabetização de adultos: relato de uma experiência construtivista. Rio de Janeiro: Vozes, 2001.

KOCH, I. G. V. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez, 2009.

MARCUSCHI, L. A. Letramento e oralidade no contexto das práticas sociais e eventos comunicativos. In: MOLL, J. (org). Educação de Jovens e Adultos. Porto Alegre: Mediação, 2004.

SIGNORI, I. Investigando a relação oral / escrito. Campinas,SP: Mercado das Letras, 2001.

PINTO, A. V. Sete lições sobre educação de adultos. São Paulo: Cortez, 2000.

REVISTA BRASILEIRA DE LINGUÍSTICA APLICADA. V. 1, n. 1, 2001 – Belo Horizonte: MG: ALAB / Faculdade de Letras da UFMG.

REVISTA SOLTA A VOZ. Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação – UFG, v. 19, n. 1, jan/.jun. 2008 – Goiânia: Cepae-UFG.

SENNA, L. A. G. (org.). Letramento: princípios e processos. Curitiba, Pr: Ibpex, 2007.

SOARES, Magda. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação. Jan /Fev /Mar /Abr 2004 Nº 25. p. 5-17.

TEIXEIRA, E. & FARIA FILHO, L. (orgs). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte, 2000.

OBSERVAÇÃO: Outros textos poderão ser sugeridos para leitura e produção escrita, bem como para o desenvolvimento de outras



atividades em sala de aula.






Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal