Plano geral



Baixar 352.45 Kb.
Página1/5
Encontro02.03.2018
Tamanho352.45 Kb.
  1   2   3   4   5

PLANO GERAL
No Céu Na Terra

Introdução: Perspectiva da volta de Cristo-1:1-11

A pessoa de Cristo

1:1-12


Mensagens às 7 igrejas

2 e 3
Um trono e um livro

4 e 5
Juízos e os 7 selos

6 a 8:1
Os salvos da tribulação

7
Juízos das 7 Trombetas

8,9,11:15-19


As duas testemunhas pregam na terra e vão para o Céu.

11
Vários acontecimentos e sinais no céu e na terra

10, 11, 12, 13, 14,15
Juízos das 7 taças

16
Julgamento da Babilônia

17 e 18
As bodas do Cordeiro

19:1-10


A volta de Cristo

19:11-21
O reino milenar de Cristo

A ultima revolta 20:1-10
O juízo final 20:11-15
O estado eterno-Novos céus e nova terra

21,22


Griffith Thomas resume a bíblia da seguinte forma:


  • Gênesis a Deuteronômio-----------------------Revelação.

  • Josué----------------------------------------------Preparação.

  • Jó a Cantares------------------------------------Aspiração.

  • Isaias a Malaquias------------------------------Expectativa.

  • Mateus a João-----------------------------------Manifestação.

  • Atos a Judas-------------------------------------Realização.

  • Apocalipse---------------------------------------Consumação.

O livro do apocalipse é o desfecho da história bíblica, onde toda a revelação de Deus culmina. È inexplicável o descaso, por parte da igreja de Jesus Cristo, com a consumação da história bíblica. O apocalipse é o único livro da bíblia, que textualmente abençoa os seus leitores: “Bem aventurado aquele que lê as palavras desta profecia e aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo.” (Ap.1:3).

O apocalipse não é um livro para curiosos e sensacionalistas, mas para os que buscam “A sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos” (Pv. 2:4).

Sendo o apocalipse a consumação da revelação divina, é necessário que se conheça a totalidade das escrituras, especialmente o A.T. para uma real compreensão do livro, acrescida evidentemente da revelação do Espírito Santo, sem a qual é impossível o entendimento de qualquer porção bíblica.

Dos 404 versículos do apocalipse, 256 contêm frases, que envolvem cerca de 550 referências do A.T.
Apocalipse = Revelação
Em sua primeira vinda, o Senhor Jesus Cristo veio em humildade: Zc. 9:9. No apocalipse, porém, Ele é revelado como Juiz e Rei.


Capítulo 1
Primeira parte
Vv.1,2-Como foi comunicado: Deus pai>Cristo>anjo>João>igrejas.

Em breve” >quando começar a acontecer será rápido. É a mesma palavra de Lucas 18:8.


V.3- Há sete bênçãos prometidas em Apocalipse: 1:3; 14:13;16:15;19:9;20:6;22:7;22:14.

“Tempo” (Gr. Kairós) > Certo período de tempo; Tempo oportuno. A mesma palavra usada em: João 12:27(desta hora);João7:6;Romanos 5:6;Daniel 8:17(tempo do fim);Daniel 11:35,40;12:4,9.


V.4- “Sete Espíritos”> O Espírito Santo e sua plenitude.(Is.11:2-4).O número sete completa o numero da universalidade das escrituras.Simbolicamente,é o número de Deus e está estampado por toda a bíblia.
V.5-Os três títulos do Senhor Jesus Cristo, que refletem a gloriosa carreira do Salvador: Morte, ressurreição e glorificação.

*Fiel testemunha-João 18:37> Fiel até a morte.

*Primogênito dos mortos-Atos 26:23,1ª Coríntios 15:20,23> Sua ressurreição.

*Soberano dos Reis da terra-Apocalipse 19:16,Salmos 72:11> Sua glorificação.

A tri-unidade Se apresenta claramente nos vv.4,5.

Nos ama” >O tempo presente deste verbo indica a constância do Seu amor.

Libertou-nos” >Está no passado (perfeito), indicando algo feito uma vez por todas.
V.6-“Amém” > “Verdade”, “fidelidade”, “seja verdade”, “assim seja”. (II Co. 1:20;Ap.3:14).
V.7-Compare Atos 1:9-11; Zacarias12: 10; Mateus 24:30.Inclui Judeus e Gentios.

Esta introdução é incomparável pela maneira concisa e ao mesmo tempo tão completa em apresentar a obra e a pessoa do Senhor Jesus Cristo.


V.8-Comparando com Apocalipse 21:5, 6;22:13-16,fica muito claro que trata-se de Jesus Cristo.
V.9-“...companheiro na tribulação,no reino(At.14:22) e na perseverança...”>Todos os verdadeiros cristãos tornam-se companheiros de João nestes três itens(IITm.3:12).Basta alguém receber Jesus Cristo,como Senhor e Salvador de sua vida,e começam as tribulações,pois o verdadeiro cristão representa e trata dos interesses do reino em terreno do inimigo.É absolutamente necessário que isto,gere perseverança.Leia Rm.5:3-5 e Tg1:3,4.
V.10- A experiência de João ao receber as revelações foi semelhante à de outros profetas, como Ezequiel: Ez. 2:2; 3:12,14.

Dia do Senhor”> O mais provável é que se refira a tribulação,pois,além de ser o tema do livro,esse período é também chamado de “Dia do Senhor”-Is.2:12;3:6-11;Jl.1:15;2:1,2,11,31;Sf.1:14-18.



V.11- A ordem para escrever é repetidas 12 vezes na Bíblia.
V.12- Os sete candeeiros> Compare v.20. A igreja foi deixada na terra para refletir a luz de Cristo.

V.13-17-É uma descrição da Pessoa e dos atributos do Senhor Jesus Cristo, como Juiz de toda terra e Senhor Soberano.

Cabelos brancos”-Dn. 7:9> Indica santidade e a eternidade do Senhor Jesus.

Olhos como chama de fogo”>Penetram tudo e julgam o que é impuro.Esta figura é reforçada pelos “pés de bronze”> nas escrituras,o bronze simboliza julgamento:Ex.27:1,2.-O altar de bronze é um tipo da cruz.onde o pecado foi julgado.Nm.21:8,9-A serpente de bronze indicava o pecado julgado e era uma figura de Cristo feito pecado por nós:IICo.5:21.Leia Jo.3:14;12:31-34.

Sete estrelas”> Eram os anjos da igreja(v.20).A palavra grega “Aggelos”Também pode ser traduzido por mensageiro:Ml.3:1 X Mt.11:10;Lc.9:52.No contexto,estes mensageiros,são os responsáveis para levar a mensagem às igrejas.Portanto,podemos entender que são os seus lideres.Eles deviam refletir o brilho de Jesus no meio da igreja.

A glória vinda do céu deixa o corpo físico sem forças e o homem é lançado por terra. A bíblia registra outras ocasiões em que a mesma coisa aconteceu: Dn. 8:17,18,27;10:8,9;Jr.23:9;Ez.1:28.
V.18- “Estive morto” >Lit. “Me tornei morto”.

Hades” (inferno)-Embora na maioria das versões esta palavra esteja traduzida por “inferno”, na realidade, a palavra original é “Hades”.

Inferno” sempre refere ao “lago de fogo”, que é o destino eterno de Satanás, de seus anjos e dos perdidos: Ap.20:10,14,15.

Hades - Não há tradução para esta palavra. É o nome do lugar dos mortos. Antes da morte e ressurreição de Cristo, um grande abismo dividia o Hades em dois compartimentos: O Paraíso (seio de Abraão) e o Lugar de Tormento (Lc. 16:19-31).Os salvos do A.T. que morreram antes da morte e ressurreição de Cristo,eles estavam no Paraíso esperando que o sangue de Jesus Cristo,O cordeiro de Deus ,que tira o pecado do mundo,fosse derramado e os lavasse,pois só assim poderiam ir para o céu.(Hb.10:4).

A evidência bíblica que o paraíso estava no Hades, encontra-se em Lc. 23:42,43,onde o ladrão,que reconheceu Jesus como Deus,pediu para que Jesus lembrasse dele quando entrasse no Seu reino.Mas,Jesus responde: “...Hoje estarás comigo no paraíso”.Sabemos que Jesus que Jesus foi as regiões inferiores da terra,isto é,para o hades no mesmo instante que morreu.

Jesus morreu, desceu ao Hades (Ef. 4:8-10) e, ao subir para o céu, transferiu o paraíso para lá. Daí para frente toda pessoa salva, que morre fisicamente, vai direto para o céu, pois já está lavada com o sangue do Cordeiro. Leia IICo.5:8;Fp.1:23.Note em IICo.12,que o terceiro céu(lugar da habitação de Deus:IRs.8:27;.Ne.9:6),no versículo 2,é chamado de “paraíso” no versículo 4,indicando que o paraíso agora não está mais no Hades,mas no céu.

Em Mt. 16:18,Jesus profetiza que as “portas do Hades” não prevaleceriam contra a Sua igreja.Isto também significa que ninguém,que realmente pertença à igreja de Jesus,vai para o Hades,quando morre fisicamente.Aliás,Paulo diz que Jesus(que está no céu),quando voltar para receber a Sua igreja “Trará...juntamente com Ele ,aqueles que Nele dormiram .” (ITs.4:14).

Depois da ressurreição de Jesus Cristo, a porta do Hades denominada “lugar de tormento” continua aberta, recebendo todos os perdidos, que morrem fisicamente. As almas de todos os ímpios de todos os tempos (desde Caim até o ultimo que existir) vão para este lugar. No final do Milênio, passarão individualmente diante do “Grande Trono Branco” e irão para o inferno, isto é, para o Lago de Fogo, quando a morte e o inferno serão lançados no lago de fogo.


V.19-Esta é a principal divisão do livro do Apocalipse:

1-As coisas que vistes = Visão que João acabou de ter no Cap.1.

2-As que são =Caps.2e3-Mensagem para igreja, a época presente para João e para nós.

3-As que hão de acontecer depois destas = Caps.4-22-Tribulação, Milênio, Julgamento final, Novos céus e nova terra.
Observação: Acabamos de comentar neste estudo “As coisas que viste”, vamos agora para a 2ª Parte. (As coisas que são).

Capítulo 2

Segunda parte.
*Nestes dois capítulos estão às orientações e exortações mais profundas, diretas e penetrantes do N.T.relativas à igreja e a vida cristã.

A importância da mensagem leva Deus a imprimir por duas vezes o Seu nome em cada carta.

1-Ele inicia cada carta com a expressão: “Estas coisas diz Aquele”. E continua com a descrição de Jesus com um dos detalhes de Sua aparição do cap.1.

No final de cada carta, diz: “quem que tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”.


Tenha em mente que Deus está falando para a sua igreja e não para o mundo”
*Estas sete igrejas foram escolhidas, porque os seus nomes e suas realidades, colocadas na seqüência em que estão, profetizavam o desenvolvimento de cada período da história da igreja.

Entendam bem - a situação de cada igreja, descrita em cada carta, era o estado real daquela igreja, quando recebeu a carta. Mas, também estava servindo de profecia para mostrar como a igreja iria se desenvolver do início ao final.

*Além disso, revelam os vários tipos de indivíduos e igrejas. Por isso, através destas cartas, Deus pode exortar todo tipo de cristão e de Igreja existentes.

*Estas cartas descrevem o inicio, o desenvolvimento e o final do período da igreja. É a história do cristianismo. A única profecia dada especificamente para a igreja.

*No desenrolar das cartas, vemos claramente o desenvolvimento da apostasia.



Apostasia=afastamento. No contexto das cartas é o afastamento da sã doutrina bíblica.

A força da apostasia está no desconhecimento da palavra de Deus”.

Nas parábolas de Mateus 13, que profetizam sobre a época que inclui a igreja, duas delas falam de Joio/trigo e peixes bons/peixes ruins. É exatamente isto: Os cristãos verdadeiros estão misturados com os falsos. Infelizmente, grande parte dos salvos está tão acostumada a ver e ouvir apostasia, que não reage. O problema é que não conhece a palavra o suficiente para distinguir o falso do verdadeiro.

* apesar da severidade e repreensões, o objetivo do Senhor e para que o Seu povo se arrependa dos erros e tornen-se vencedores.

* Sendo sete o numero da universalidade, mandar as cartas às sete igrejas, significa envia-las a todas as igrejas. A prova disso é que chegaram até nós.

*Datar o inicio e o final de cada período foi possível, porque hoje tudo isto é história, pois já aconteceu. As descrições retratam fielmente o que aconteceu ao longo de cada período.


ÉFESO – 2:1-7 – A igreja do primeiro século.
Apesar de reconhecer coisas boas na igreja, Jesus a chama de “caída” (v.5) por ter perdido o “primeiro amor”. O primeiro amor fala do prazer e da alegria de simplesmente alguém estar com a pessoa amada. Eles não tinham deixado de amar o Senhor, mas não havia mais o fervor, a profundidade e o significado do início. Compare Efésios 1:15,16.

É possível ser extremamente dedicado ao serviço sem amar com fervor. A igreja,ou o individuo, pode ficar tão ocupado em servir, que não sobre tempo para adorar o Senhor. Isto leva ao esfriamento do amor, que, por sua vez, apaga a chama do testemunho. O verdadeiro testemunho brota do que nos somos e manifesta no que falamos ou fazemos.



V.5- Éfeso hoje não passa de ruínas.
V.6-“Nicolaitas” - a palavra significa “vencer o povo, conquistar o povo”. Eram pessoas que investiam-se de uma autoridade,que o Espírito Santo nunca deu.É o inicio da divisão entre o clero e o leigo,que não existe na bíblia.A igreja toda é reino de sacerdotes (I Pd.2:9;Ap.1:6).O que deve acontecer na igreja é o exercício dos diferentes dons espirituais.

Em Éfeso, vemos despontar duas sementes de apostasia:

1-Abandono do primeiro amor.

2-O nicolaitismo, que esta igreja não aceitou, mas já existia.

Nunca mais a igreja se livrou destas duas sementes; pelo contrário, elas criaram raízes e se alastraram.
V.7-A “arvore da vida”, proibida depois da queda, é dada de volta aos que crêem. É a vida abundante dada por Jesus Cristo.
ESMIRNA – A igreja dos séculos 2 e 3 (100 a 313)
Esmirna> vem da raiz, que significa mirra – substância extraída de uma planta e usada para embalsamar corpos. Jo. 19:39.

V8 - Mencionando Sua morte e afirmando que estava vivo o Senhor Jesus anima aqueles cristãos, que estavam sofrendo tanto pelo Seu Nome.
V.9- “Tribulação” > No original, a palavra significa “Ser apertado de dois lados”.Eles eram pressionados pelos pagãos e pelos judeus.

Conheço....sua pobreza” >refere-se a pobreza material provocada pelos saques e perseguições,que muitas vezes os impediam até de terem emprego.

Mas tu és rico!” > Os valores de Deus são opostos ao mundo. (IICo.6:10).Esmirma não tinha riqueza material,mas tinha poder espiritual.

“A blasfêmia dos que a si mesmo se declaram judeus....” (Rm.2:28,9:6).Havia uma grande colônia judaica em Esmirna,que obteve de Roma o direito de praticar o judaísmo como religião legítima,ao passo que o cristianismo era clandestino.


V.10-Como sempre, o diabo está por detrás das perseguições aos cristãos. “Na nossa luta não é contra carne e o sangue, mas contra...as forças espirituais do mal.”Ef.6:12.

“Não temas as coisas que tens de sofrer”>Lit. “pare de temer”. Deus diz para não temerem, mas não promete livra-los da perseguição. Pelo contrário, o texto mostra que teriam muito sofrimento.

Quando Deus nos ordena alguma coisa, Ele também nos capacita. Na história, vemos os cristãos desta época sofrendo e morrendo das formas mais cruéis e terríveis, mas sem temor. Este testemunho causava tal impacto, que, quanto mais pessoas morriam nas perseguições, mais o cristianismo crescia.

Tribulação de dez dias”. >Não se sabe ao certo o que significam estes dez dias. Alguns acontecimentos dentro deste período envolvem o numero 10:


*Por 10 vezes, nestes dois séculos, os imperadores decretaram leis, permitindo livre perseguição aos cristãos.

*Pode referir-se aos 10 anos de reinado de Diocleciano, que permitia ferozes perseguições aos cristãos.

*Também pode ser uma alusão aos 10 imperadores, que mais perseguiram o povo de Deus:

Nero (54), Domiciano (81), Trajano (98), Adriano (117), Severo (193), Maximiliano (235), Décio (249), Valeriano (253), Aureliano (270), Dioclesiano (284).

Há duas exortações, nesta carta, para os que sofrem pelo nome de Jesus:

1-“Não temas...” Leia Rm. 8:35-39; Is.43:1, 2; Sl.46:1-5.

2-“Sê fiel até a morte…” Hb. 12:1-4; 10:34.

Coroa da vida>Só os que têm vida em Jesus Cristo são candidatos às coroas, que são galardões.


V.11-“Segunda morte” >A morte eterna no lago de fogo. Ap.20:14. “Quem nasce duas vezes (Física e espiritualmente) morre uma vez (fisicamente); Quem nasce uma só vez (fisicamente), morre duas vezes (física e eternamente)”.

A definição bíblica de morte não é extinção, mas separação de Deus (1Jo. 5:12).


PÉRGAMO-2:12-17 A igreja dos séculos 4,5e 6 (313 a 606).
Pérgamo = Torre ou casamento.

Esta igreja foi levada a um casamento com o mundo e ao paganismo, gerando na realidade adultério espiritual.

No inicio do terceiro século, cessaram as perseguições e Constantino declarou o cristianismo à religião oficial do império. Muitos, para agradar ao imperador, aderiram à nova religião. Conta-se que legiões inteiras eram batizadas (sem terem nascido de novo). Esta mistura de pagãos e cristãos foi obscurecendo a consciência da igreja, e ficou cada vez mais difícil, manter uma separação clara entre a igreja e o mundo. O verdadeiro testemunho cristão, tão evidente no tempo de Esmirna, foi se apagando pela ausência da pureza e da simplicidade da doutrina bíblica.

Nestes três séculos, a tentativa de combinar, teologia cristã com filosofia pagã, foi gradativamente se instalando e corrompeu a igreja. O triste resultado foi à substituição da simples revelação bíblica por complicados e misteriosos credos humanos e pela adoração a criaturas.

Lista de desvios da verdadeira doutrina bíblica, que foram acontecendo no decorrer

dos tempos.


Ano

310------------------------------Reza pelos defuntos.

320------------------------------Uso de velas.

375------------------------------Culto aos santos e anjos.

394------------------------------Instituição da missa.

431------------------------------Inicia-se o culto a virgem Maria.

500------------------------------Uso da roupa sacerdotal.

526------------------------------Extrema unção.

593------------------------------Doutrina do purgatório é introduzida.

600------------------------------Serviços em latim e rezas a Maria.

606------------------------------Bonifácio III se declara “bispo universal” (papa).

709------------------------------Obrigatoriedade de se beijar os pés do papa.

786------------------------------Adoração das imagens, da cruz e das relíquias.

850------------------------------Uso da água benta.

890------------------------------Culto a São José (protodulia).

993------------------------------Canonização dos santos.

998------------------------------Jejuns às sextas-feiras e na quaresma.

1003----------------------------Instituição da festa dos “fiéis defuntos”.

1074----------------------------Celibato sacerdotal (decreto de Bonifácio VIII).

1076----------------------------Dogma da “infalibilidade papal”

1090----------------------------Aparece o rosário.

1184----------------------------Instituição da santa inquisição.

1190----------------------------Venda das indulgências.

1200----------------------------O pão foi substituído pela hóstia.

1215----------------------------Dogma da transubstanciação (por Inocêncio III).

1215----------------------------Criou-se a confissão auricular e o oficio da missa em latim.

1220----------------------------Adoração da hóstia.

1229----------------------------Proibição da leitura bíblica.

1245----------------------------Uso das campainhas nas missas.

1316----------------------------Instituição da “Ave Maria” por João XXII.

1414----------------------------Eliminação do vinho na comunhão.

1439----------------------------Doutrina do purgatório decretada.

1508----------------------------“Ave Maria” oficialmente aprovada.

1517----------------------------Inicia-se a Reforma.

1545----------------------------A autoridade bíblica é equiparada à tradição no concilio de Trento.

1563----------------------------Introdução dos livros apócrifos.

1600----------------------------Invenção do escapulário (bentinhos).

1854----------------------------Dogma da imaculada concepção de Maria.

1864----------------------------Condenação da separação entre a igreja e o estado.

1870----------------------------Declarada a infabilidade papal (por Pio IX).

1950----------------------------Dogma da ascensão de Maria (presença corporal no céu).

1965----------------------------Maria é proclamada “mãe da igreja”.
Todas essas doutrinas e dogmas foram introduzidas por homens sem nenhum fundamento bíblico.

A igreja cometeu o mesmo erro de Israel: a adoração a ídolos e união com o mundo. Balaão é citado para deixar isto bem claro.

Para comportar o grande numero de pessoas, que agora iam à igreja, os templos pagãos agora precisavam ser usados. Aos poucos, os ídolos, datas e festivais pagãos foram sendo introduzidos com nomes cristãos. Por exemplo, a antiga Semiramis com Tamuz nos braços, que em Roma eram Vênus e Cupido, passaram a se chamar “Maria e o Menino Jesus”.

V.12-”... Daquele que tem a espada de dois gumes” >Esta igreja precisava ser lembrada desta espada, que divide alma e espírito (Hb. 4:12) e que também julgará (Jo.12:48).
V.13-”... Conheço o lugar em que habitas.”>Deus conhecia aquele lugar e o descreve do ângulo espiritual.

Que conservas o meu nome e não negastes a minha fé.” >Deixar que todos saibam que somos cristãos pelo testemunho da nossa própria vida.

Antipas” = “Contra todos”-Alguém que se levantou ali, contra os que se acomodaram, onde satanás habitava. Havia mártires ali.
V.14-“Doutrina de Balaão” >Eram os seus conselhos dados a Balaque de como corromper os israelitas, que ele não conseguira amaldiçoar. (Nm. 31:16;25:1-3).

-Nm. 22 a 25 relatam à história de Balaão e Balaque, o rei de Moabe.

-IIPd.2:15 =Fala do “caminho de Balaão”- é o do profeta, que faz comércio do seu dom.

-Jd. 11= Fala do “erro de Balaão”=Sem o conhecimento total de Deus,viu apenas a moral natural e concluiu que um Deus Santo abandonaria e amaldiçoaria os transgressores de sua lei.Balaão desconhecia a graça de Deus e o efeito maravilhoso da expiação substitutiva,através da qual Deus podia ser justo e justificador dos que crêem em Sua justiça(que julga o pecado) e em Seu amor(que toma o lugar de quem devia morrer)Rm.3:23.


V.15-A “doutrina dos nicolaitas”, que em Éfeso era obra, em Pérgamo já se tornou ensino.
V.16-“Arrepende-te” > Literalmente significa mudar o modo de pensar, que por sua vez implica mudança de atitude. Sem arrependimento a alternativa seria o uso da “espada” (juízo).
V.17-“Maná escondido” > É o “pão que desceu do céu” e que o mundo não vê. (Jo. 6:30-65). O maná foi escondido na Arca da Aliança e somente os que estão em aliança com Deus, o conhecem.

É a nossa comida espiritual eterna. É Jesus Cristo, o nosso alimento.

Uma pedrinha branca” > Nas votações da antiguidade, pedra branca significava aceitação, ao passo que a preta é a rejeição. Aqui significa a aceitação total por Jesus Cristo.

O “Novo nome” >O nome que receberemos no céu, só lá poderá ser pronunciado. Indica intimidade, individualidade no relacionamento com o Senhor Jesus.


*Nestas três primeiras cartas, o Senhor falou a toda igreja e fez apelo para ouvir “O que o Espírito diz às igrejas” Antes da promessa ao vencedor.

*Nas quatro próximas cartas, o apelo vem depois da promessa. Isto indica que Deus não mais espera ser ouvido por toda a igreja e os vencedores formam um remanescente, e não mais a igreja como um todo.

*Esta inversão assinala a passagem dos tempos históricos para os tempos atuais.

NOTE: V.26-“Aquele que vencer e fizer a minha vontade até o fim...” Esta chamada é única nestas cartas e enfatiza esta passagem de tempo.

De Tiatira em diante apenas um grupo forma a verdadeira igreja.



TIATIRA -2:18-29- Dirigida ao catolicismo (De 606 ao final da época).
Tiatira = “Sacrifícios intermináveis”.

É a oficialização da união do cristianismo com o paganismo. Os mil anos, que esta igreja dominou,são chamados na história de “séculos negros” ou “idade das trevas”

.

V.18-“Filho de Deus”>Um elemento novo no padrão,que vinha seguindo a visão do capítulo 1.Este titulo se fez necessário para reafirmar-se a divindade do Senhor Jesus Cristo,pois os homens estavam adorando as criaturas (Maria e os santos).Foi necessário que Jesus nascesse de uma mulher,como toda a criança deste planeta,para realmente ser participante da raça humana e receber o castigo destinado aos homens.Porém, foi Deus quem deu Seu Filho na cruz:Is.9:6,Jo.3:16.

Notem a severidade de Deus aumentando, com o crescimento da apostasia:


* Na 1ª carta, Jesus segura os lideres pelas mãos e passeia no meio da igreja.

* Na 2ª carta, Ele anima os cristãos.

* Na 3ª carta, começa a mudar, Ele tem a espada e diz que vai usá-la.

* Na 4ª carta, vemos sinais de julgamento: “olhos como chama de fogo” e “pés como bronze”.


V.19- Em meio à apostasia, havia pessoas salvas conservando fé e amor no Senhor: v.24.
V.20- “Jesabel” >O nome desta- Jezabel-e a descrição de suas ações indicam que o espírito, que agia em Tiatira, era o mesmo, que muito antes agira na esposa do rei Acabe (IRs.16;IIRs.9).Jesabel do V.T. era sacerdotisa de baal,protetora dos falsos profetas.Perseguiu e matou quase todos os profetas de Deus(no tempo do profeta Elias).Ela e símbolo de corrupção,imoralidade e idolatria,que foram as armas sempre usadas por ela para destruir os servos de Deus.A igreja precisa aprender a reconhecer este espírito e a combatê-lo.
V.21- A paciência de Deus durou muitos anos. Durante este tempo (idade média), porém, havia pequenos grupos como os valdenses, albigenses, huguenotes, anabatista e outros que não acompanharam esta apostasia e foram terrivelmente perseguidos. Esta situação permaneceu até o século XVI, quando começou a reforma.

“.. ela,todavia não quer se arrepender..”>este sistema ainda se encontra no nosso meio e não nenhum sinal de arrependimento.


V.22-Notem que nos vv.21 a 23 existem dois elementos distintos: O sistema e os seguidores. A indicação é de que o sistema não mudará, mas sempre haverá oportunidades para as pessoas que o seguem.
V.24-“..Os demais...”>Um grupo dentro de Tiatira.

Jesus chama esta doutrina (ensinos de Jesabel) de “as coisas profundas de satanás”.


V.25- “... Conservai o que tendes...” > Neste período, a bíblia estava fora do alcance do povo e eles deviam guardar o pouco que tinham conseguido conhecer da sã doutrina bíblica.
V.v.26,27-Jesus divide a sua autoridade com a igreja. Cp. Sl. 2:7-9.
V.28- “Estrela da manhã” >É o próprio Senhor Jesus Cristo, quando vier no arrebatamento. Mas, também pode indicar a glória, que voltaremos a ter (lembrem-se de que ela fora perdida na queda), quando no novo corpo.
Capítulo 3
SARDES- 3:1-6. Dirigida ao protestantismo - De 1520 até o final da época.
Sardes: “O que sobra, o que resta”.

Jesus não acha nenhum prazer neste sistema. A carta já começa com repreensão e a igreja não é elogiada em nenhum outro ponto.

Sardes escapou de Tiatira (2:24) e de suas abominações, e por isso sua responsabilidade é muito grande.
V.1-”... daquele que tem os sete espíritos de Deus” >Outro elemento adicionado à descrição de Jesus, do cap.1.

É urgente e absolutamente necessário recordar a esta igreja que Jesus tem o Espírito Santo em Sua plenitude (Is. 11:2, 3),pois ela excluiu a ação do Espírito Santo dada especialmente a igreja,em pentecoste.Ela pode até falar do Espírito Santo,mas não dos “Sete Espíritos de Deus”.

... tem... as sete estrelas” > elas não estão mais em Suas mãos, mas Jesus ainda pode tê-las.

... Tens nomes de que vives e estás morto.” >O sistema está morto. O que o faz ter fama de vivo?

São as atividades, que não faltam sociedades, comissões, juntas, comitês, campanhas, concílios, reuniões, jantares, ensaios, programas especiais, etc. No reino de Deus, ter atividade nunca foi sinônimo de vida. Todas as atividades de uma igreja local devem ter o objetivo de levar o povo ao conhecimento de Deus, de maneira que haja transformação do caráter à semelhança de Jesus Cristo.

A repreensão é tão dura, porque o problema de Sardes é muito grave e difícil de ser percebido pelos seus seguidores. Há uma concordância intelectual com as verdades bíblicas, mas sem nenhuma intenção de praticá-las. Não há um despertamento espiritual, que levaria estas verdades a serem vividas no dia a dia.


V.2-Deus confiou à reforma o dever de mostrar as verdades bíblicas a um mundo em trevas. Isto aconteceu no inicio, mas logo começaram a formarem-se grupos dissonantes, que arrasaram o testemunho cristão. Deus nunca aprovou divisões e não estavam incluídas no Seu plano original. ICo.1:10-13.
V.3-Sardes recebeu muito, mas era infiel. A reforma começou a trazer de volta as doutrinas bíblicas, mas os grupos “limitavam” Deus em seus credos denominacionais elaborados por homens. Boas obras, reforma de

caráter e leis tomaram o lugar do novo nascimento e da santificação pela graça.

Se não vigiares” > De acordo com o contexto, é receber/ouvir/guardar a palavra. Do contrário o julgamento será o mesmo que virá sobre o mundo. (ITs.5:2,3).
V.4-“.... Umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras”>Do “que restou” há um grupo ainda menor.Deus quer nossa separação das coisas mortas.No V.T. o israelita que tocasse algo morto,era considerado imundo:Nm.19:13;II Co.6:14-

7:1.


Não temos que temer esta separação, pois Jesus está dizendo que não ficaremos sozinhos, mas que andaremos com Ele vestidos de branco. Vestiduras brancas significam pureza de vida, a justificação dada por Deus e as obras de justiça, que o salvo faz pelo Espírito Santo. Ap.19:7, 8.Não podemos andar com mortos e com Jesus ao mesmo tempo.Am.3:3 e ICO.10:3-15.
V.5-É a completa segurança de vida eterna para os vencedores. Talvez, indique que todos os nomes estejam escritos neste livro, mas os nomes dos que não crêem em Jesus Cristo são apagados. Dt. 32:33;Sl.69:28.

*Do catolicismo (Tiatira) e do protestantismo (Sardes) saem todos os ramos do cristianismo.

*Filadélfia e Laodicéia representam o cristianismo nos dias finais da igreja na terra.
FILADÉLFIA - 3:7-13. A igreja que será arrebatada - De 1750 até os dias finais.
Filadélfia, a igreja que será arrebatada, representa a verdadeira igreja de todos os tempos. Especialmente, porém, representa a igreja e o tipo de santo, que estiver vivo no dia do arrebatamento.

Filadélfia- “Amor fraternal”

Não há repreensões para esta igreja.


V.7-“..O santo,O verdadeiro...”>A apresentação de Jesus em termos de santidade e verdade,indica o caminho para esta igreja,que vive nos últimos tempos caracterizados por tanta impureza e mentira. “Sede santos como eu sou santo” é a palavra de ordem desde o velho testamento.

Efésios 1:4 “diz:”.. Para sermos santos e irrepreensíveis “-Santo>Refere-se ao que a pessoa É em si.



Irrepreensível (lit. = “não ser uma desgraça na sociedade”) >Refere-se à manifestação desta santidade no que a pessoa Faz e Fala.
Santidade é a característica da família de Deus. Por esta razão, devemos nos importar muito com a verdadeira santidade em nossas vidas.

Chave de Davi” >Autoridade. A certeza de que Cristo controla tudo neste mundo, em que a autoridade vai se diluindo a cada dia.


V.8-Deus abriu a porta para a evangelização. Por isso, o evangelho está sendo pregado mesmo onde aparentemente é impossível. Note que é Jesus que m abre a porta.

Tens pouca força” > À força de Filadélfia não está em dinheiro/propriedades/prestígios humanos, mas ela vem da GRAÇA DO SENHOR, IICo.12:9.

Guardaste a minha palavra” >É amar - ler-obedecer à palavra.

“Não negaste o meu nome” >É testemunhar da pessoa e da obra de Jesus Cristo com a vida.


V.9-“Sinagoga de Satanás” >Esta expressão se estende a todo o sistema, que se opõe a verdadeira igreja de Jesus Cristo.

“Eu te amei”>Cristo está falando para Sua noiva,a igreja,que será glorificada na Sua volta,à vista de todos os seus opositores.


V.10- Esta é uma passagem, que indica que o arrebatamento será ANTES da tribulação. “Também eu te guardarei DA hora da tribulação...”. A prep. Ek (grego) = “para fora de” é usada aqui significando que seremos guardados da hora e não na hora.

Os que habitam sobre a terra” >cp. Ap.13:7, 8.Os que habitam sobre a terra são os incrédulos,pois os salvos são “peregrinos e forasteiros” (IPd.2:11).A tribulação tirará dos incrédulos qualquer possibilidade de fingirem ser o que não são.


V.11-Este verso fala de galardão, e não de salvação. II Jo. 8;Lc.19:12-26.
V.12-“Coluna no teu santuário” >Pessoa que pode ter responsabilidade. Cp.Gl. 2:9.

Gravarei... o nome do meu Deus” >possessão eterna de Deus/ “... da nova Jerusalém” >Cidadania eterna. Veja Ap.21:9, 10 a identificação da Noiva (igreja) com a cidade./ “... O meu novo nome” >Como os nomes de Deus sempre revelam algum atributo ou característica de Sua pessoa, o “novo nome” descreverá algum aspecto do Senhor Jesus, que não seria possível entendermos aqui.



LAODICÉIA - 3:14-22. A igreja apóstata - Do inicio do século 20 até o final.
O espírito, que caracteriza esta igreja, começou a firmar-se no início do século 20 e irá até o final desta época.

Laodicéia= Opinião/costume/crítica/voz do povo/governo humano.

Enquanto Filadélfia está voltada para Cristo, Laodicéia está ocupada consigo mesma. A opinião, o costume, a critica e a voz do povo substituíram a opinião, o costume, a direção e a voz do Espírito Santo.

Em Filadélfia não há lugar para criticas, opiniões e costumes próprios, mas só para a santidade e a verdade. Em Laodicéia vale tudo!
V.14-“Amém” >IICo.1:20.À mensagem às igrejas chega ao fim.Jesus é a verdade final.

Principio da criação” >Significa que Jesus faz parte do principio criativo e de maneira nenhuma indica que Ele é o primeiro ser criado. Cl. 1:15-18;Ap.21:6.



V.v.15,16-A descrição de três estados espirituais:
* Frio- Os que são totalmente contrários a palavra de Deus e não tem vida.

* Quente- Os cristãos fervorosos.



* Morno- Não concordam com os “frios”, mas também não participam com os “quentes”. São “religiosos”, mas ignora o Senhor Jesus. Esta indefinição causa náuseas no Senhor, pois Ele só conhece o absoluto.

O mundo cambaleia na indefinição e laodicéia está identificada com o mundo. Uma posição não definida é o caminho mais curto para o desvio.

A indefinição diz que é de Jesus, mas vive como o mundo no modo de pensar/falar/ouvir/vestir/preferir/negociar/etc. Substitui o poder do Espírito Santo pelas táticas e técnicas do mundo.

V.17-Jesus disse para Esmirna “Conheço a tua pobreza, mas tu és rica”. Como são diferentes os valores de Deus.

V.18- Ouro para pobreza/vestiduras brancas para nudez/colírio para a cegueira. Porém, para a infelicidade e a miséria a solução é o próprio Senhor Jesus. Quando O recebemos, como nosso Senhor e Salvador, teremos condições de “comprar” ouro, roupas e colírio. Somente Jesus tem estes produtos, que não existem em nenhum outro lugar. A sua maneira de “vender” está registrada em Isaias 55:1.

Ouro” >descartar-se da carne e do mundo e deixar-se cobrir de ouro>O caráter de Jesus Cristo>o fruto do Espírito. Ler Gl.5:16-25.

Vestes brancas” >Santidade, pureza de vida. Ser instrumento de justiça. Ler Rm. 6:11-13,19.

Colírio” >Este colírio vai nos enxergar o que é eterno, isto é, “o que não se vê”- II Co.4:18;Sl.101:3;Mt.6:22,23.



V.19- “A quantos amo” > Jesus está se referindo aos poucos, que ali são nascidos de novo, mas que estão vivendo com as características desta igreja. O fato de serem disciplinados indica que são filhos: I Co.11:32;Hb.12:3-15.

V.20- A igreja, como um todo, não escuta mais a voz do Senhor Jesus e Ele fala a indivíduos: “Se alguém...” Seu convite é para ter intimidade com Ele.

V.21- Este é o chamamento para a igreja>O TRONO. Deixe-os levar para o trono.

Nunca a igreja precisou tanto desta mensagem como hoje, quando “a massa está quase toda levedada”.

Grande parte, do que o mundo chama de “igreja”, está nesta condição de Laodicéia; Não foi assim no inicio com Éfeso e Esmirna. Os indivíduos de Laodicéia, que “ouvirem a Sua voz”, serão arrebatados, mas a falsa igreja não vai se arrepender continuará confiada em suas riquezas, e ficará na tribulação unida a todas as falsas religiões,que formarão a “grande meretriz” do cap.17.

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”




Capítulo 4

Terceira parte

A sala do trono
Aqui começa a terceira parte do livro de Apocalipse e as mesmas palavras de 1:19 são usadas:vv.1,2- “Depois destas coisas...”>as coisa descritas nos capítulos 2 e 3.

Nos capítulos 1,2 e 3, a igreja é sempre mencionada,porém daqui para a frente não mais aparece,exceto no capítulo 19,onde é vista descendo do céu com o Senhor Jesus para iniciar o Milênio.

Nominalmente, ela só é mencionada novamente só no capítulo 22:16.

Trono” >Esta palavra aparece 45 vezes no Apocalipse.

... e, no trono alguém sentado” >Cap.6:16;7:10.É Deus o Pai.Note que não é uma descrição física,mas enfatiza a glória.

V.3- “Jaspe e sardônio” >O jaspe é uma pedra com a cor da luz e representa a glória do trono. O sardônio, que também era chamada “pedra

de Sardes”, tem a cor vermelha e indica a presença do filho, no trono (3:21).

O “arco” >além de mostrar a glória de Deus (Ez. 1:27,28),faz-nos recordar Seus pactos(Gn.9:13).

V.4- “Vinte e quatro anciãos” >Alguns pensam que representa a igreja, outros crêem que representam a Israel e a igreja (12 tribos e 12 apóstolos).

V.5- “Relâmpagos, vozes e trovões” >Sinais dos juízos de Deus sobre a terra. Cap.8:5;11:19;16:18.

V.v- “Mar de vidro” > A “bacia do tabernáculo” foi substituída pelo “mar de fundição” no templo e ambos eram usados para a purificação e apontavam para a palavra de Deus, que lava e purifica. O estado sólido do mar de vidro pode indicar o estado fixo de santificação dos santos.

Quatros seres viventes” >Serafins (Is. 6:2, 3) ou querubins(Ez.1:4-12;10:15,20).Através de suas palavras e de sua aparência,João pode ver a majestade,a santidade,a soberania e a eternidade de Deus.Podem ser os seres angelicais destacados para acompanhar Jesus em Sua carreira aqui na terra,pois tem estampados em si os símbolos,que representam os quatros ministérios do senhor Jesus,também enfatizados pelos quatro evangelhos:

* Leão- Jesus Cristo é o Rei, o Messias de Israel- Evangelho de Mateus.

* Novilho- Jesus Cristo é o Servo- Evangelho de Marcos.

* Homem- Jesus Cristo é o homem perfeito- Evangelho de Lucas.

* Águia- Jesus Cristo é Deus- Evangelho de João.




Capítulo 5
Um livro
V.1- “Um livro escrito por dentro e por fora” > Significa que a mensagem está completa e não há nada mais para escrever.

V.v.2,3- “Um anjo forte” >Um anjo importante, destacado. Talvez seja Gabriel. Compare a abertura deste livro com Dn.12:4.

O Conteúdo do livro- Quando o primeiro selo é aberto (Cap.6), começam os juízos sobre a terra. O sétimo selo é aberto e aparecem as sete trombetas (Cap.8). A sétima trombeta soa e declara-se que o reino se tornou de Jesus Cristo (Cap.11:15).O conteúdo da sétima trombeta são as sete taças.

Claramente, vemos que o livro contém as provas do direito de o Senhor Jesus Cristo, possuir a terra e reinar sobre ela. Ali, também estão as condições a serem cumpridas para que isto possa acontecer que são os

juízos. É o acerto de contas de Deus com a terra e seus habitantes para que Jesus Cristo possa implantar o Seu reino.

Abrir o livro era a questão de dignidade e direito, porém entre as criaturas não se encontrou ninguém qualificado.



V.4-João se desesperou, porque compreendeu a importância daquele ato para o resgate da terra. Jr.32:6-12 mostra-nos, o que estava acontecendo. Pela lei,quando alguém vendia uma propriedade,somente o parente mais próximo poderia comprá-la. Havia sempre duas cópias da escritura da propriedade: A fechada e a aberta. A cópia fechada pertencia somente ao herdeiro.

V.5-Jesus Cristo, ao Se fazer homem, tornou-Se o único parente próximo do homem capaz de comprar a herança. E Ele comprou com Seu sangue. Aleluia!Por isso, recebeu a cópia fechada.

Um dos anciãos anunciou que Jesus abriria o livro.

O leão da tribo de Judá” > Seu título real: Gn. 49:8-10.

A Raiz de Davi” >Aponta para o seu direito ao trono: Is. 11:1(Jessé era pai de Davi); Mt.22:42,43.



V.v.7,8-Porém, ao invés de Leão, João vê um CORDEIRO. Cordeiro é o titulo da cruz; Foi na cruz que Jesus venceu e pode retomar o direito de possuir a terra. Leão fala de sua realeza, mas é empregado somente uma vez (v.5), enquanto que cordeiro é usado 28 vezes. O Apocalipse é o livro do Cordeiro, identificando Cristo glorificado, com o Cristo, o Cordeiro sacrificado pelo pecado.

O único Cordeiro que foi sacrificado e saiu vivo!

Como tendo sido morto” >Mostra a eficácia eterna do Seu sacrifício e indica que os sinais físicos de Sua crucificação serão eternamente visíveis. Porém, a ênfase está na ressurreição, porque o Cordeiro está “de pé”.

Sete chifres” >Seu poder é completo, pois nas Escrituras chifres simboliza poder. Cp1Rs. 22:11:Zc.1:18,19;Dt.33:17.

Sete olhos” A plenitude do Espírito Santo e Sua ação juntamente com Cristo. Zc. 3:8,9;4:10.

Ao tomar o livro, o Senhor está cumprindo Dn. 7:13,14.Jesus retoma o que Adão perdeu.



V.v.8-12-As orações tem parte importantíssima no programa de Deus: Salmos 141:2.

O v.10, literalmente (gr.) diz: “e para o nosso Deus nos constituístes reinos e sacerdotes; e reinaremos...”



V.v.13,14-É o cumprimento de Fp. 2:9-11.
Os capítulos 4 e 5 constituem um prólogo,do que se inicia de fato, a partir do capítulo 6 e vai até o 19-O período da

tribulação.João precisava ser preparado com as visões do capítulos 4 e 5 para suportar as revelações,que viriam a seguir.

Divisão da terceira parte do apocalipse

1-Tribulação= Caps.6-19. Juízos dos selos.

Juízos das trombetas.

Juízos das taças.

2-Milênio= Cap.20.

3-Condição eterna= Caps.21 e 22.
Os juízos da tribulação são também chamados de “Juízos de endurecimento”, porque lembram as 10 pragas do Egito, que manifestam o endurecimento do coração de faraó. Em vez de se arrependerem, os homens vão endurecendo-se cada vez mais no período da tribulação, revelando assim o que está em seus corações. É o cumprimento de Pv.1:24-31 e Sl.2.

Capítulo 6
1º Selo- vv.1,2.

Esta cena inicia a Tribulação e o cavaleiro jamais poderia ser o Senhor Jesus Cristo.Lembre-se que é o Senhor Jesus quem está abrindo os selos.Este é o Anticristo,que na verdade iniciará este período.Ele nunca deve ser confundido com o cavaleiro do capítulo 19,cujo nome é “fiel e verdadeiro” e vem do céu- O Senhor Jesus Cristo(Ap.19:11).A única semelhança é o cavalo branco,mas o Anticristo é uma imitação(Como é o próprio diabo),simbolizando a falsa paz,que ele trará por pouco tempo.Cp.Dn.8:23-25 e 9:27.

O Anticristo será o cabeça do Império Romano em sua última forma, como profetizado nos pés da estátua de Daniel. Durante seu reinado ele será invencível (“Saiu vencendo e para vencer”). Isto é confirmado também no cap.13:7.

Com um arco” >Indica que atacará, fará guerra. Sl. 11:2; 46:9: Am.2:15.


2º Selo-vv. 3,4.

A paz é tirada, provando-se, assim, que era falsa. A cor do cavalo significa derramamento de sangue.

Uma grande espada” >Jr.25:27-29.

3º Selo-vv. 5,6.

É a fome. Preto significa morte e sofrimento. Leia Lm. 4:4-9;5:9,10.

Uma balança” >Tudo é pesado e medido. Um denário era o salário de um dia (Mt.20:2).Naquele tempo,com esta quantia compravam-se 8 medidas de trigo ou 24 de cevada.Haverá azeite e vinho puros,mas quem mata a fome com estes produtos?
4º Selo-vv. 7,8.

No grego, a cor do cavalo é “Verde-amarelado pálido” como a cor de um cadáver. Somente este cavaleiro tem um nome: Morte. Ez. 14:21 cp.Dt.7:21,22. A morte reclama a parte física do homem e o Hades (a palavra traduzida “inferno” é hades) reclama a parte imaterial (alma e espírito). Uma quarta parte da terra será morta neste juízo.


5º Selo-vv.9,10,11.

O primeiro grupo de mártires da tribulação aparece no céu. A tribulação continua, pois, ao pedirem o julgamento “dos que habitam sobre a terra”, mostra que seus perseguidores ainda estão vivos. A confirmação disto está na resposta ao seu clamor: deveriam repousar até se completar “o número dos seus conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram”. (v.11).

Esta resposta revela que o plano de Deus é absolutamente definido e Ele “fará toda a sua vontade”.
6º Selo-vv.12 -17.

Grande terremoto”>Ag.2:6,7-Is.34:4- Haverá um estrago universal.O mais aterrorizante,porém,para os homens é a conscientização de que se trata da ira de Deus.Mas,preferem a morte do que se arrependerem e voltarem-se para Deus,como se a morte física pudessem livrá-los do julgamento.






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal