Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação



Baixar 22.39 Kb.
Encontro05.04.2018
Tamanho22.39 Kb.





Universidade Federal do Paraná

Setor de Ciências Agrárias – Centro de Ciências Florestais e da Madeira


Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal





Sessão de Defesa de Tese


Defesa no. 946

O Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal realizará no dia 23 de outubro de 2012, com início previsto para às 08:30 horas, no Centro de Ciências Florestais e da Madeira, sessão pública de defesa da tese de Glêison Augusto dos Santos, cujo título é "INTERAÇÃO GENÓTIPOS x AMBIENTES PARA PRODUTIVIDADE DE HÍBRIDOS MULTI-ESPÉCIES DE EUCALIPTOS NO RIO GRANDE DO SUL".

A banca examinadora será composta por:

Dr. Luciana Duque Silva

Universidade de São Paulo - ESALQ

Primeiro examinador
Dr. Paulo Eduardo Telles dos Santos

Embrapa Florestas

Segundo examinador
Dr. Estefano Paludzyszyn Filho

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Terceiro examinador
Dr. Antonio Rioyei Higa

Universidade Federal do Paraná

Quarto examinador
Dr. Marcos Deon Vilela de Resende

Embrapa Florestas

Orientador e presidente da banca examinadora
Dr. Aloisio Xavier

Universidade Federal de Viçosa

Suplente
Dr. Ricardo Anselmo Malinovski

Universidade Federal do Paraná

Suplente





Curitiba, 24 de setembro de 2012.

Antonio Carlos Batista


Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal

Carlos Roberto Sanquetta


Vice-coordenador do curso


Av. Lothário Meissner, 3400 - Jardim Botânico - CAMPUS III - CEP 80210-170 - CURITIBA - Paraná


Tel. (41) 360-4212 - Fax. (41) 360-4211 - http://www.floresta.ufpr.br/pos-graduacao

RESUMO: O presente trabalho objetivou identificar a presença de interação genótipo x ambiente em diferentes locais de cultivo de Eucalyptus no estado do Rio Grande do Sul, discutir estratégias de melhoramento de acordo com os resultados encontrados e ainda verificar a adaptação de diferentes espécies e híbridos de Eucalyptus a essa região. Os ensaios foram conduzidos nas áreas da empresa CMPC Celulose Riograndense, nos municípios de Minas do Leão (horto florestal Cambará), Encruzilhada do Sul (hortos florestal Capivara) Dom Feliciano (horto florestal Fortaleza) e Vila Nova do Sul (horto florestal São João. No ano de 2007, foi implantada uma rede de testes clonais com 864 clones de Eucalyptus, nesses quatro ambientes produtivos, como testemunha comparativa foi utilizado o principal clone comercial plantado pela empresa (clone 32864 de Eucalyptus saligna). O modelo estatístico para análise dessa rede experimental em vários ambientes, considerando a tomada de uma observação por parcela, foi dado por y = Xb + Zg + Wge+ e. Aos três anos de idade, foram mensurados o diâmetro a altura do peito (dap) e a altura total (Ht) das árvores dos experimentos. O incremento médio anual (IMA) foi calculado de acordo com o volume individual por clone e o estande de plantas no hectare na idade de avaliação do teste clonal. A análise de densidade foi realizada de forma indireta, com o uso do aparelho Pilodyn. Foi realizado um índice de matéria seca (IMApeso), com o objetivo de criar um ranking que unisse a produtividade no campo (volume em m3/ha/ano), com a densidade da madeira (medida indiretamente pela penetração da agulha do Pilodyn). A sobrevivência foi avaliada, mediante o número de árvores vivas por clone no experimento, no momento das medições de dap e Ht. Os resultados encontrados demonstraram que para todos os carateres avaliados, a acurácia seletiva foi alta, indicando a confiabilidade das estimativas previstas nesse trabalho. Ocorreu interação genótipo x ambiente significativa para os carateres avaliados, exceto para a densidade da madeira. As produtividades (m3/ha/ano) foram superiores nos sites São João e Cambará, em seguida no ranking ficou o site Capivara, que foi superior ao site Fortaleza. Quando os ambientes foram avaliados dois a dois, somente existiu alta correlação genética, entre os ambientes Cambará e Fortaleza. Para as demais combinações, a correlação genética foi baixa. Esses resultados indicam que é necessário selecionar clones específicos, para as combinações de ambientes com baixa correlação genética entre si. Também, é importante que o programa de melhoramento genético considere essas informações, pode-se optar por exemplo, pela divisão das áreas da empresa em "zonas de melhoramento". Para esse estudo, seriam necessárias três zonas de melhoramento para minimizar os efeitos da interação genótipo x ambiente. Os ganhos genéticos em produtividade tanto para (volume), como para IMApeso foram altos (43 e 55 %), em relação a média geral dos experimentos. Porém, quando se levou em consideração a testemunha (clone operacional atual), esses ganhos reduziram significativamente (14 e 12%). Incluindo-se a seleção por estabilidade, adaptabilidade e os dois atributos simultaneamente, ocorreu mudança de clones e de posição entre os clones no ranking de seleção. Com a seleção simultânea por estabilidade e adaptabilidade (MHPRVG), os ganhos aumentaram em comparação com a seleção pelo valores genéticos preditos entre os ambientes, principalmente, ocorreu aumento dos ganhos em relação à testemunha comercial. Os melhores clones com base nessa seleção foram 39654, 39416, 6808, 39569 e 39659, indicando que os mesmos apresentam melhor estabilidade e adaptabilidade aos ambientes de plantio. Os híbridos mais promissores para a geração de clones superiores foram E. grandis x E. urophylla, E. urophylla x (E. camaldulensis x E. grandis), E. grandis x (E. urophylla x E. grandis), E. saligna x (E. grandis x E. urophylla) e E. grandis x E. kirtoniana.

Palavras chaves: interação genótipo x ambiente, adaptabilidade, estabilidade, clones, Eucalyptus.

(Tese contendo 78 páginas)



ABSTRACT: This study aimed to identify the presence of genotype x environment interaction in different places of cultivation Eucalyptus in the state of Rio Grande do Sul, discuss improvement strategies according to the results and also verify the adaptation of different species and hybrids of the Eucalyptus in this region. The tests were conducted in the areas of company CMPC Celulose Riograndense in the municipalities of Minas do Leão (farm Cambará), Encruzilha do Sul (farm Capivara), Dom Feliciano (farm Fortaleza) and Vila Nova do Sul (farm São João). In 2007, was deployed a network of clonal tests with 864 clones of Eucalyptus, in those four different production environments, as comparative control was used main operational clone planted by the company (clone 32864 Eucalyptus saligna). The statistical model to analyze this experimental network in various environments considering making one observation per plot was given by y = Xb + Zg + WGE + and. At three years of age, we measured the diameter at breast height (dbh) and total height (Ht) the trees of the experiments. The mean annual increment (MAI) was calculated according to the volume individual per clone and plant stand in hectare at the age evaluation of the clonal test. The analysis of the basic density was performed indirectly, using the pilodyn device, with this information was conducted an index of dry matter (MAIweight), aiming to create a ranking that united productivity in the field (in volume m3/ha/year), with wood density (measured indirectly by the penetration of the needle pylodin). The survival was assessed by the number of live trees per clone in the test, when the measurements of dbh and Ht. The results indicated that for all characters evaluated, selective accuracy was high, indicating the reliability of estimates provided for this work. Existed genotype x environment interaction significant to the characters evaluated except for wood density. The yields (m3/ha/year) were more higher in the sites Cambará and São João, then the ranking was the site Capivara, which was superior to the Fortaleza site. When the environments were evaluated two and two, existed only high genetic correlation between environments Cambará and Fortaleza, for other combinations the genetic correlation was low. These results indicate that it is necessary to select clones specific for combinations of environments with low genetic correlation. Also, it is important that the breeding program considers this information, for example can be used dividing the environments of the company in "areas of improvement". For this study, would be required three areas of improvement to minimize the effects of genotype x environment interaction. The genetic gains for productivity in volume and IMAweight were high (43 and 55%) than the overall average of the experiments. However, when considered the control (clone operating current), these gains have significantly reduced (14 and 12%). Including selection for stability, adaptability and both attributes simultaneously, occurred change of clones and of position between clones in the selection ranking. With the simultaneous selection for stability and adaptability (MHPRVG), earnings increased compared with the predicted breeding values ​​for selection between environments, especially, there was an increase in earnings compared to control. The best clones based on this selection were 39654, 39416, 6808, 39569 and 39659, indicating that they have better stability and adaptability to environments evaluated. The hybrids most promising for the generation superior clones were: E. grandis x E. urophylla, E. urophylla x (E. camaldulensis x E. grandis), E. grandis x (E. urophylla x E. grandis), E. saligna x (E. grandis x E. urophylla) e E. grandis x E. kirtoniana.

Keywords: genotype x environment interaction, adaptability, stability, clones, Eucalyptus.



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal