Prefeitura municipal da serra estado do espirito santo secretaria de servi



Baixar 200.85 Kb.
Página1/3
Encontro14.02.2018
Tamanho200.85 Kb.
  1   2   3

HYPERLINK "http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Brasaoserra.jpg" \o "\"Brasão da Serra\" "

PREFEITURA MUNICIPAL DA SERRA

ESTADO DO ESPIRITO SANTO

SECRETARIA DE SERVIÇOS

DEPARTAMENTO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA



ANEXO XI
ESPECIFICAÇÃO TECNICA PARA LUMINARIA LED

SUMARIO
1. Objetivo

2. Legislações, Leis, Decretos e Resoluções

3. Definições

4. Condições gerais

5. Condições específicas

6. Inspeção

7. Observação

8. Referência

Anexo A - Dados técnicos e características das Luminárias a LED

Anexos B - Dados técnicos e características dos Projetores a LED

Anexo C - Ensaios



1. OBJETIVO

Esta Especificação estabelece critérios e exigências técnicas mínimas aplicáveis à fabricação e ao recebimento de luminárias e projetores para iluminação pública que utilizam LED (Light Emitting Diode) como fonte de luz, assim como seus respectivos sistemas eletrônicos de controle.

Esta Especificação não exime o fornecedor da responsabilidade sobre o correto projeto, fabricação e desempenho da luminária ofertada, sendo o fornecedor responsável também pelos componentes e/ou processos de fabricação utilizados por seus subfornecedores.

2. LEGISLAÇÕES, LEIS, DECRETOS E RESOLUÇÕES

2.1. Legislação e Regulamentos Federais sobre o meio ambiente

Constituição da República Federativa do Brasil - Título VIII: Da Ordem Social-Capítulo VI: Do Meio Ambiente;

Lei nº 7.347, de 24.07.85 - Disciplina a ação civil pública de responsabilidade por danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico, paisagístico e dá outras providências;

Lei nº 9.605, de 12.02.98 - Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências;

Decreto nº 6.514, de 22.07.08 - Dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente estabelecem o processo administrativo federal para apuração destas infrações, e dá outras providências;

Resolução CONAMA nº 1, de 23.01.86 - Dispõe sobre os critérios básicos e diretrizes gerais para o Relatório de Impacto Ambiental – RIMA;

Resolução CONAMA nº 237, de 19.12.97 – Regulamenta os aspectos de licenciamento ambiental estabelecidos na Política Nacional do Meio Ambiente.



2.3. Normas Técnicas e documentos complementares

  • Portaria Inmetro nº 335 de 29 de agosto de 2011 – Aprovar as informações obrigatórias para os dispositivos elétricos de baixa tensão;

  • ABNT NBR 5123 – Relé Fotelétrico e Tomada para Iluminação – Especificação e Ensaio

  • ABNT IEC TS 62504 – Termos e definições para LED e os módulos de LED de iluminação geral;

  • ABNT NBR IEC 60529/2005 – Graus de proteção para invólucros de equipamentos Elétricos (código IP);

  • ABNT NBR IEC 62031/2013 – Módulos de LED para iluminação em geral – Especificações de segurança;

  • ABNT-NBR 5101 - Iluminação pública – Procedimento;

  • ABNT-NBR 5426 - Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos – Procedimento;

  • ABNT-NBR 5461 - Iluminação – Terminologia;

  • ABNT-NBR 6323 - Galvanização de produtos de aço ou ferro fundido – Especificação;

  • ABNT-NBR 7398 - Produto de aço ou ferro fundido galvanizado por imersão a quente – Verificação da aderência do revestimento - Método de ensaio;

  • ABNT-NBR 7399 - Produto de aço ou ferro fundido galvanizado por imersão a quente – Verificação da espessura do revestimento por processo não destrutivo - Método de ensaio;

  • ABNT-NBR 7400 - Galvanização de produtos de aço ou ferro fundido por imersão a quente - Verificação da uniformidade do revestimento - Método de ensaio;

  • ABNT-NBR 10476 - Revestimentos de zinco eletrodepositado sobre ferro ou aço;

  • ABNT-NBR 11003 - Tintas - Determinação da aderência - Método de ensaio;

  • ABNT-NBR 12613 - Alumínio e suas ligas - Tratamento de superfície - Determinação da selagem de camadas anódicas - Método de absorção de corantes;

  • ABNT-NBR 15129 - Luminárias para iluminação pública - Requisitos particulares;

  • ABNT-NBR ISO/IEC 17025 - General requirements for the competence of testing and calibration laboratories;

  • ABNT-NBR IEC 60598-1 - Luminárias - Parte 1 - Requisitos gerais e ensaios;

  • EN 55015:2006 - Limits and methods of measurement of radio disturbance characteristics of electrical lighting and similar equipment;

  • EN 55022:2006 - Information technology equipment. Radio disturbance characteristics. Limits & methods of measurement;

  • EN 61547:1996 - Specification for equipment for general lighting purposes. EMC immunity Requirements;

  • EN 61000-3-2:2006 - Electromagnetic compatibility (EMC). Limits for harmonic current emissions (equipment input current < 16 A per phase);

  • ISO 2859-1 - Sampling procedures for inspection by attributes - Part 1: Sampling schemes indexed by acceptance quality limit (AQL) for lot-by-lot inspection;

  • IEC 60598-2-3 - Luminaires - Part 2: Particular requirements - Section 3: Luminaries for road and street lighting;

  • IEC 62262 - Degrees of protection provided by enclosures for electrical equipment against external mechanical impacts (IK Code);

  • IEC 60838-2-2, Miscellaneous lampholders – Part 2-2: Particular requirements – Connectors for LED Modules;

  • IEC 61347-1:2007, Lamp controlgear – Part 1: General and safety requirements;

  • IEC 61347-2-13:2006, Lamp controlgear – Part 2-13: Particular requirements for d.c. or a.c. supplied electronic controlgear for LED modules;

  • IEC 62471:2006, Photobiological safety of lamps and lamp systems;

  • IES LM-79-08 – Electrical and Photometric Measurements of Solid-State Lighting Products;

  • IES LM-80-08 - Approved Method - Measuring Lumen Maintenance of LED Light Sources;

  • ISO 4046-4:2002, Paper, board, pulp and related terms – Vocabulary – Part 4: Paper and board grades and converted products.

  • IEC 62031-LED modules for general lighting – Safety specifications;

  • IEC 62504-General lighting – Light emitting diode (LED) products and related equipment – Terms and definitions;

  • IEC/PAS 62722-2-1- Luminaire performance – Part 2-1: Particular requirements for LED luminaires;

  • IEC/PAS 62717- LED modules for general lighting - Performance requirements;

  • ANSI NEMA C 78.377/2008- Standard for LED lighting sources, which establishes the chromaticity types (consequently the Collor) recommended for all LED lighting sources;

  • ANSI/IEEE C 62.41/1991- IEEE Recommended Practie for Surge Voltages AC Power Circuites;

3. DEFINIÇÕES

Para os efeitos desta especificação são adotadas as definições constantes nas normas técnicas citadas, complementada pelos termos definidos a seguir:

3.1. Luminárias e Projetores a LED

Equipamentos completos que distribuem ou posiciona a luz emitida por um conjunto composto por vários LED´s, e possuem integrado ao seu corpo os sistemas eletrônicos para alimentação e funcionamento, assim como os dispositivos necessários para sua montagem e instalação.

3.2. Driver

Equipamento eletrônico que fornece características elétricas adequadas, para o funcionamento da luminária e do projetor.

3.3. Driver integrado

Driver que necessita de proteção adicional para garantir grau de proteção IP-67, e está abrigado no interior da luminária e do projetor.

3.4. Driver incorporado

Driver que não necessita de proteção adicional da luminária e do projetor para garantir grau de proteção IP-67, e está incorporado ao corpo, esta característica não deve comprometer o desenho da luminária.

3.5. Lente colimadora

Lente que fornece uma distribuição luminosa secundária ao LED.

3.5.1. Corrente de fuga

É a corrente que pode ocorrer entre cada conexão da fonte de alimentação e o corpo da luminária, durante a operação normal de funcionamento.

3.6. LED

Os diodos emissores de luz, dispositivos conhecidos pela abreviatura em língua inglesa LED (Light Emiting Diode), são semicondutores em estado sólido que convertem energia elétrica diretamente em luz.

3.7. Manutenção do Fluxo Luminoso

É o fluxo luminoso de saída remanescente (normalmente expressado como uma porcentagem da máxima saída) sobre qualquer tempo de operação selecionado. A manutenção do fluxo luminoso expressa a depreciação do fluxo.

3.8. Parte viva

Parte condutora que pode causar choque elétrico em utilização normal. O condutor neutro, entretanto, é considerado uma parte viva.

3.9. Potência nominal

Potência do aparelho declarada pelo fabricante expressa em Watt (W).

3.10. Temperatura de operação máxima nominal do invólucro do controlador de LED (tc)

Temperatura máxima admissível, que pode ocorrer na superfície externa do controlador de LED (no local indicado, se for marcado), em condições normais de operação, na tensão nominal ou na máxima tensão da faixa de tensão nominal.

3.11. Temperatura ambiente máxima nominal (ta)

Temperatura estabelecida pelo fabricante como sendo a maior temperatura ambiente na qual a luminária pode operar em condições normais.

Nota – Isto não exclui a operação temporária a uma temperatura não superior a (ta + 10)°C.

3.12. Tipos de luminárias

Luminária para Lâmpadas de Descarga e LED para iluminação pública viária, que operam com alimentação em corrente alternada (CA) ou contínua (CC), com sistema de controle independente ou embutido.

3.13. Vida nominal da manutenção do fluxo luminoso - Lp

Tempo de operação transcorrido sobre o qual a luminária LED irá manter a porcentagem ―p‖ da iluminação de saída inicial. A declaração da manutenção do fluxo luminoso pode ser definida conforme as categorias apresentadas abaixo:

L80 (h): tempo necessário para a luminária atingir 80% da sua iluminação de saída inicial;

L70 (h): tempo necessário para a luminária atingir 70% da sua iluminação de saída inicial.

4. CONDIÇÕES GERAIS

4.1. Geral

4.1.1. Além das exigências desta Especificação, o fornecimento deve estar de acordo com os requisitos dos documentos citados no Capítulo 2.

4.1.2. As luminárias e projetores devem ser fornecidas completamente montados e conectadas, prontas para serem ligadas à rede de distribuição na tensão de 220 V, em corrente alternada, 60Hz.

4.2. Dados técnicos

O proponente deve atender às exigências quanto ao fornecimento de documentos técnicos e enviar, a PMS/DIP com a luminária e o projetor, os dados técnicos relacionados nos Anexos A e B.

4.3 Garantia

4.3.1. O fornecedor deverá garantir seu produto de acordo com as especificações mínimas deste RTQ, bem como contra defeitos de fabricação, através da sua rede de distribuição, mediante a troca do produto defeituoso contra a apresentação da nota fiscal por parte do consumidor, num prazo não inferior a 05 (cinco) anos após a emissão da mesma.

NOTAS:

1) A garantia contra defeitos provocados por deficiência de projeto, componentes ou produção da luminária e projetor deve prevalecer por prazo indeterminado.



2) O tempo decorrido entre as datas de fabricação e de entrega das luminárias e projetores não deve ser superior a seis meses.

4.3.2. Em caso de devolução para reparo ou substituição, dentro do período de garantia, todos os custos de material e transporte, bem como as despesas para retirada das peças com deficiência e para entrega das luminárias e projetores novos ou reparados, serão de responsabilidade exclusiva do fornecedor.

4.3.3. Se o motivo da devolução for mau funcionamento devido à deficiência de projeto, componentes, montagem ou produção, todos os custos serão de responsabilidade do fornecedor, independentemente do prazo de garantia estar vencido ou não.

4.3.4. As luminárias e os projetores fornecidos em substituição aos defeituosos somente serão aceitas após a aprovação dessas novas luminárias e projetores em todos os ensaios previstos nesta Especificação.

4.3.5. A luminária e projetor substituídos ou reparados dentro do prazo de garantia devem ter essa garantia renovada por um período de no mínimo 5 (cinco) anos a contar da nova entrada em operação.

4.3.6. As condições de garantia estipuladas em 4.3.2 a 4.3.4 aplicam-se também às luminárias e projetores fornecidos em substituição às defeituosas.

4.4. Condições normais de operação

4.4.1. As luminárias e projetores devem ser projetados para trabalhar sob as seguintes condições normais de operação:

a) altitude não superior a 1 500 m;

b) temperatura média do ar ambiente, num período de 24 h, não superior a +35°C;

c) temperatura mínima do ar ambiente igual a -5°C e máxima igual a +50°C;

d) umidade relativa do ar até 100%;

e) pressão do vento não superior a 700 Pa.

4.5. Marcações das luminárias e projetores

4.5.1. As luminárias e projetores devem ser marcados de acordo com as exigências da ABNT-NBR 15129, ABNT-NBR IEC 60598-1 e da IEC 62031.

As marcações devem ser, gravadas de forma legível e indelével na luminária.

Adicionalmente, as luminárias devem apresentar as seguintes informações:

Número de série de fabricação da luminária;

Modelo da luminária;

4.5.2. Adicionalmente devem possuir externamente uma marcação da potência com fundo branco e caracteres alfa numérica na cor preta Notação Munsell N 1.0, com as seguintes dimensões:



Dimensões

Largura

Altura

65+-30 mm

65+-15 mm


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal