Press release



Baixar 12.87 Kb.
Encontro11.07.2018
Tamanho12.87 Kb.




PRESS RELEASE

Novembro de 2007

renault sandero: forte e

robusto como o logan
O desenho vibrante e atraente foi um dos principais focos na construção do Sandero. Mas não o único: fiel à filosofia da plataforma B0, o Sandero foi projetado para ser robusto e confiável. “Todas as características de construção do Logan foram preservadas no Sandero”, informa Maristela Castanho. Ela explica que os veículos derivados da plataforma B0 têm como premissa de projeto o caráter funcional e utilitário. “Isso pressupõe veículos de manutenção barata, mecânica altamente confiável e estrutura capaz de suportar as mais severas condições de rodagem”, conta. O Sandero, completa Maristela, segue a mesma premissa, com o bônus do desenho atraente.
A exemplo do Logan, o Sandero conta com uma das mais modernas arquiteturas do mundo. Sua base, derivada da plataforma B da Aliança Renault-Nissan, é versátil a ponto de poder abrigar diferentes configurações de carroceria sem perda das principais qualidades construtivas e extremamente robusta para atender às condições de rodagem nos países onde a linha Logan é vendida.
“Desde a sua concepção, o Sandero foi submetido às mais rigorosas premissas, pois sabíamos que o carro seria vendido para um comprador altamente exigente como o brasileiro, mas também circularia em algumas das regiões mais inóspitas do planeta, com estradas precárias e clima severo”, explica Maristela Castanho.
Devido às condições de rodagem, o Sandero recebeu alguns cuidados especiais na fabricação. A carroceria, por exemplo, recebe uma camada de cera anti-corrosão que garante proteção extra ao veículo.

O sistema de ar-condicionado que equipa o Sandero é o mesmo utilizado pela Renault nos veículos da marca comercializados no Oriente Médio.


São cuidados deste tipo que permitiram à Renault estabelecer para o Sandero a garantia total de fábrica de 3 anos, limitada a 100.000 quilômetros. A cobertura, inédita dentro do segmento hatch compacto, revela a confiança que a marca deposita em seu novo lançamento.
R$ 1 por dia

O custo acessível de manutenção é outro atrativo do Sandero. O preço do pacote de peças do modelo é equivalente ao do Logan e sai por R$ 1 por dia. A estimativa é feita a partir do valor total do plano de manutenção do carro até os 45.000 km, rodagem média do cliente brasileiro num período de três anos. Quando dividimos o valor total das peças e mão-de-obra deste plano de manutenção, pelo número de dias dos três anos, chega-se a um valor ligeiramente inferior a R$ 1 por dia. “É um forte apelo do produto, já que os valores das peças estão abaixo da média nacional dos modelos do segmento hatch compacto”, argumenta Bruno Hohmann, Gerente de Markenting Produto da Renault do Brasil.


Bruno observa que a garantia total de fábrica de 36 meses, aliada ao baixo custo das peças, reverte em importante benefício ao cliente: o valor de revenda do veículo no mercado de semi-novos, uma vez que a garantia contribui para menor depreciação do Sandero. “Quem vende o modelo com dois anos e meio de uso, para citar um exemplo, tem o argumento do resíduo da garantia e quem compra ainda pode usufruir a cobertura e as vantagens da garantia original de fábrica por seis meses”.
Outra vantagem considerável para o bolso do cliente é revelada pelo ranking do Car Group, um cálculo feito com critérios internacionais pelo Cesvi Brasil para estabelecer as tarifas de prêmios e de franquias no seguro do carro. O Sandero obteve o índice 13 – numa escala que varia de 10 a 60 - neste ranking acompanhado por todas as seguradoras, superando importantes concorrentes dentro do segmento de “hatchs compactos”, como, por exemplo, o recém-lançado Fiat Punto e o Citroën C3.

A base são os testes de impacto frontal e lateral que simulam pequenas, e comuns, colisões no trânsito: a parte afetada do carro submetido ao ensaio é desmontada para que se calcule o tempo necessário de reparação e o número de peças e componentes a serem substituídos. Quanto menor o número do Car Group melhor é o resultado. O índice Car Group 13 obtido pelo Sandero comprova a robustez e a baixa manutenção características da plataforma B0.


Uma das razões para a comprovada robustez do Sandero é a arquitetura mecânica: o conjunto motriz e a suspensão são derivados do Clio e obviamente do Logan. “Ainda assim, tivemos de ajustar e aperfeiçoar os componentes para a aplicação no novo veículo”, observa Gabriel Bella, engenheiro responsável pela área de desenvolvimento de motor e câmbio da Renault do Brasil. Serão três tipos de motor à escolha do cliente – o 1.0 16V, o recém-lançado 1.6 8V e o 1.6 16V, todos flexíveis e sempre com transmissão manual de cinco marchas.


Assessoria de Imprensa – Renault do Brasil

Gerson Almeida (Produto)

Tel.: (11) 2184 8328 / 8329 – Fax: (11) 2184 8322

E-mail: gerson.s.almeida@renault.com

Sites: www.imprensa.renault.com.br & www.media.renault.com

Renault do Brasil – Direção de Comunicação





Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal