Professores do programa



Baixar 55.42 Kb.
Encontro31.05.2018
Tamanho55.42 Kb.



UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES


COORDENAÇÃO DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA

Rua General Carneiro, 460 – 7o andar – Sala 716 - CEP 80060-150 – Curitiba PR

Fone/Fax: (41) 3360 5086


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÕES EM HISTÓRIA


O Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PGHIS/UFPR), iniciou suas atividades em 1972, com a abertura do curso de Mestrado. Em 1982 passou a funcionar o curso de Doutorado. Tendo por objetivos ampliar e aprofundar conhecimentos, desenvolvendo a criatividade na investigação histórica, e qualificar pessoal para o exercício de atividades voltadas para o ensino e a pesquisa no campo da História, o PGHIS/UFPR, desde 1996, está estruturado em torno da área de concentração HISTÓRIA, CULTURA E SOCIEDADE e de duas linhas de pesquisa (CULTURA E PODER e ESPAÇO E SOCIABILIDADES). Seu corpo docente é composto de professores permanentes do quadro efetivo da UFPR e por professores de outras instituições de ensino e de pesquisa nacionais e estrangeiros.


LINHAS DE PESQUISA




CULTURA E PODER

A linha de pesquisa CULTURA E PODER objetiva o entendimento das relações entre as formas de organização material e simbólica e as manifestações do poder nas sociedades. Sua especificidade está determinada pela compreensão de que as imagens, mitos, visões de mundo, discursos, enfim, todas as formas de representação social podem ser entendidas como participantes de processos de modelagem de comportamentos, hábitos e atitudes ou, no limite, da imposição de uma relação de dominação. Entende-se que as questões relativas à cultura somente se tornam inteligíveis se remetidas à discussão sobre as maneiras pelas quais se manifestam e realizam as relações de poder. Por outro lado, projetos de dominação não podem ser realizados somente com base no uso da força e/ou de uma variedade de retribuições materiais feitas pelos grupos dominantes aos demais. Assim, para que as relações de poder se sustentem e se perpetuem torna-se necessário lançar mão de uma variedade de recursos simbólicos, imagísticos e comportamentais. Nesse sentido, a linha de pesquisa CULTURA E PODER congrega investigações voltadas para as mudanças/permanências culturais entendidas sob a ótica dos seus efeitos sobre as relações de poder, como também aquelas preocupadas com o estudo da imposição de vontades particulares sobre a sociedade, ou a resistência-oposição a elas, considerando que a cultura, em suas várias manifestações, desempenha importante papel nesse processo. Enfim, são contemplados temas como a cultura política, imagens e poder, mito e utopia, elites e instituições, acomodações e resistências, razão e sentimento, religião e sociedade.



ESPAÇO E SOCIABILIDADES

Os integrantes da linha de ESPAÇO E SOCIABILIDADES tomam como objetos referenciais de seus estudos as configurações assumidas pelas sociedades modernas e contemporâneas, tendo como pressuposto que a essas configurações sociais correspondem novas formas de relacionamentos entre indivíduos, camadas e grupos sociais, bem como novas práticas e concepções que permitem a constituição de espaços diferenciados. A partir desse entendimento, as investigações abrigadas nessa linha de pesquisa definem-se na busca em compreender os processos de integração e interação de indivíduos e grupos sociais e a maneira pela qual indivíduos e grupos sociais concebem, representam, constroem, utilizam e controlam espaços diversificados, desde a escala doméstica até o amplo palco da cidade ou mesmo de impérios. Contempla-se aqui a apreensão de matizes diferenciados de sociabilidades, tais como as relações sociais exercitadas na família, na associação, nas irmandades, no trabalho, na igreja ou no mercado, envolvendo, em suas especificidades, relações afetivas, de parentesco, de gênero ou de poder. A cidade, a administração, as elites políticas, a construção de territórios, a ciência iluminista, família e grupos de convívio, escravidão, mulher e gênero, migração, populações, arquitetura e urbanismo, entre outras, são as temáticas trabalhadas pelos integrantes da linha de pesquisa ESPAÇO E SOCIABILIDADES, que também se dedicam a estudos relativos à teoria da História e à historiografia.



PROFESSORES DO PROGRAMA

Os professores do Programa de Pós-Graduação em HISTÓRIA estão agrupados nas áreas de Concentração e são responsáveis pela condução das Linhas de Pesquisa de acordo com sua formação e titulação.



LINHA DE PESQUISA CULTURA E PODER



CARLOS ROBERTO ANTUNES DOS SANTOS

Doutorado (Universidade de Paris X, França, 1976). Pós-Doutorado (Universidade de Paris/HEAL, França, 1986)

História Econômica e Social

História da Alimentação



carlos@ufpr.br
DENNISON DE OLIVEIRA

Doutorado (Universidade de Campinas, 1995)

História Política

História Militar



kursk@matrix.com.br
FÁTIMA REGINA FERNANDES

Doutorado (Universidade do Porto, Portugal, 1997)

História Medieval

História Sócio-política

História das Instituições

lxa90@hotmail.com
HELENICE RODRIGUES DA SILVA

Doutorado (Université de Paris X, 1991); Pós-Doutorado (Institut d´Histoire du Temps Présent – CNRS, 2004)

Sócio-história Cultural e Intelectual

História Contemporânea (séc. XX, XXI)



helenrod@terra.com.br
JUDITE MARIA BARBOSA TRINDADE

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 1997)

História do Brasil República

História da criança



trindade@ufpr.br
LUIZ CARLOS RIBEIRO

Doutorado (Universidade de Paris III, França, 1991)

História do Brasil Republicano

História social do esporte



ribeiro@ufpr.br
MARION BREPOHL DE MAGALHÃES

Doutorado (Universidade de Campinas, 1993) Pós-Doutorado (Universidade de Paris I e UNICAMP, 2000)

História contemporânea

História política



brepohl@hotmail.com
RENAN FRIGHETTO

Doutorado (Universidade de Salamanca, Espanha, 1996)

História Antiga (Roma e Antigüidade Tardia)

História das Instituições



rhqed@yahoo.com.br

RENATA SENNA GARRAFFONI


Doutorado (Universidade Estadual de Campinas, 2004)

História Antiga (Roma)

Arqueologia Clássica

resenna93@hotmail.com
RENATO LOPES LEITE

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 1997) Pós-Doutorado (Universidade de Coimbra, 2000)

História Intelectual e Cultural

História dos Conceitos



renato6@hotmail.com

PROFESSORES PARTICIPANTES
EUCLIDES MARCHI

Doutorado (Universidade de São Paulo, 1989)

Religião e religiosidade

História da Igreja



emarchi@unicenp.br

LINHA DE PESQUISA ESPAÇO E SOCIABILIDADES
ANA PAULA VOSNE MARTINS

Doutorado (Universidade de Campinas, 2000) Pós-Doutorado (Casa de Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Rio de Janeiro, 2004)

Estudos de Gênero

História das Mulheres

Políticas Públicas

ana_martins@uol.com.br
ANDREA DORÉ

Doutorado (Universidade Federal Fluminense, 2002)

Império Português no Oriente

História do Brasil Colônia

História Moderna

andreadore@ufpr.br
ANTONIO CESAR DE ALMEIDA SANTOS

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 1999)

História do Brasil (séc. XVIII)

História Urbana

História Administrativa

acsantos@ufpr.br
CARLOS ALBERTO MEDEIROS LIMA

Doutorado (Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1997)

História do Brasil (séc. XVIII e XIX)

História comparativa da escravidão africana e das relações com grupos indígenas no continente americano

Sociabilidades de escravos, libertos e descendentes de libertos

carlima@ufpr.br
JOSÉ ROBERTO BRAGA PORTELLA

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 2006)

História do Império Colonial Português

Ciência e Iluminismo



jrbportella@ufpr.br
LUIZ GERALDO SANTOS DA SILVA

Doutorado (Universidade de São Paulo, 1996) Pós-Doutorado (Universidade de São Paulo, 2001)

História do Brasil (séc. XVIII e XIX)

Escravidão e homens de cor livres

Sociabilidades políticas

lgeraldo@ufpr.br


MAGNUS PEREIRA

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 1998) Pós-Doutorado (Universidade de Coimbra/IHES, 2001)

História do Império Colonial Português

Administração municipal

Ciência e Iluminismo

magnus@ufpr.br
MARIA LUIZA ANDREAZZA

Doutorado (Universidade Federal do Paraná, 1996); Pós-doutorado (Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006)

História do Brasil Colonial

História da Família

Sociabilidades religiosas e étnicas

mluiza@ufpr.br
SÉRGIO ODILON NADALIN

Doutorado (EHESS, 1978)

História da Família

Estudos de população e grupos étnicos



sergion@terra.com.br

PROFESSORES PARTICIPANTES
ANA MARIA DE OLIVEIRA BURMESTER

Doutorado (Universidade de Montreal Canadá, 1981)

Teoria da História e Historiografia

aburmester@ufpr.br
LUÍS FILIPE SILVÉRIO LIMA (PRODOC-CAPES)

Doutorado (Universidade de São Paulo, 2005)


Império Português
História Moderna
História das Idéias Políticas e Religiosas
Estudos Retóricos

lfslima@usp.br

PROFESSORES VISITANTES
ARIEL GUIANCE – Universidade de Cordoba, Argentina

ARMINDA LOZANO – Universidad Complutense de Madrid

CARLOS ANTONIO AGUIRRE ROJAS - UNAM

CARLOS DE ALMEIDA PRADO BACELLAR – Universidade Bandeirante de São Paulo

ESTEVÃO DE REZENDE MARTINS – Universidade Nacional de Brasília

FRANÇOIS DOSSEUniversidade de Paris X

JOÃO JOSÉ REIS – Universidade Federal da Bahia

JOÃO LUIS RIBEIRO FRAGOSO – Universidade Federal do Rio de Janeiro

LUÍS ARMANDO DE CARVALHO HOMEM – Universidade do Porto

LUÍS DOS REIS TORGAL – Universidade de Coimbra, Portugal

MANOLO FLORENTINO – Universidade Federal do Rio de Janeiro

MARCOS NAPOLITANO – Universidade de São Paulo

MARIA NORBERTA AMORIM – Universidade do Minho, Portugal

MARIA STELLA BRESCIANI – Universidade de Campinas

MARTHA ABREU – Universidade Federal Fluminense

PEDRO PAULO FUNARI - Universidade Estadual de Campinas

RENATO PINTO VENÂNCIO – Universidade Federal de Ouro Preto

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA – MESTRADO E DOUTORADO

PROCESSO DE SELEÇÃO 2007


Para o processo de seleção de 2007, são ofertadas 58 (cinqüenta e oito) vagas, assim distribuídas:

Mestrado – 35 vagas

  • Linha de Pesquisa CULTURA E PODER – 20 vagas

  • Linha de Pesquisa ESPAÇO E SOCIABILIDADES – 15 vagas



Doutorado – 23 vagas


  • Linha de Pesquisa CULTURA E PODER – 12 vagas

  • Linha de Pesquisa ESPAÇO E SOCIABILIDADES – 11 vagas

O processo de seleção ocorrerá conforme o cronograma e as disposições a seguir:



INSCRIÇÃO – de 17/07/2006 até às 17 horas do dia 18/08/2006


(em caso de inscrição por via postal, valerá a data da postagem)
DOCUMENTOS NECESSÁRIOS À INSCRIÇÃO

 Formulário de inscrição devidamente preenchido.

 Uma foto 3x4 recente.

 Cópia de documento de identidade.

 Currículo LATTES/CNPq atualizado on line e uma via impressa documentada (www.cnpq.br).

 Cópia do diploma e histórico escolar de graduação.*

(*Para os candidatos ao mestrado que estiverem cursando o último ano de curso de graduação devidamente reconhecido pelo MEC, a inscrição será aceita mediante a apresentação de declaração da instituição de origem, dando conta da situação de aluno concluinte, acompanhada do respectivo histórico escolar. Em caso de aprovação no processo de seleção, o diploma ou certificado de conclusão do curso deverá ser apresentado no ato da matrícula, sob pena da perda da vaga).

 Cópia do diploma e histórico escolar de mestrado (quando houver).

 Projeto de pesquisa em quatro vias. Deve ser apresentado em folha formato A4, fonte Times New Roman, corpo 12, e espaçamento entre linhas igual a 1,5; máximo de 15 (quinze) laudas para o Mestrado e de 20 (vinte) laudas para o Doutorado. Ver roteiro abaixo.
Atenção:


  1. Só serão aceitas as inscrições que apresentarem toda a documentação exigida.

  2. No dia 28/08/2006, serão divulgados em Edital os nomes dos candidatos admitidos ao processo de seleção 2007 para o PGHIS/UFPR.


LOCAL PARA A INSCRIÇÃO

Secretaria do Programa de Pós-graduação em História (PGHIS/UFPR)

Rua General Carneiro, 460, 7o andar, sala 716

CEP 80060-150 – Curitiba, Paraná


PROVA ESCRITA = dia 01/09/2006, com início às 14:00h

Esta etapa é exclusiva para os candidatos ao mestrado.

A prova escrita terá a duração de 4 (quatro) horas. Espera-se que o candidato demonstre domínio sobre questões teórico-metodológicas e historiográficas a partir da bibliografia indicada abaixo:
Ariès, Phillippe. Para uma história da vida privada. In: Ariès, P. & Duby, G. (Orgs.). História da vida privada (vol. 3). Trad. Armando Luís de Carvalho Homem. Lisboa: Afrontamento, 1990, pp. 7-19.

Bloch, Marc. Apologia da história: ou o ofício de historiador. Trad. André Telles. Rio de Janeiro : Jorge Zahar, 2002.

Chartier, Roger. Construção do Estado moderno e formas culturais. Perspectivas e questões. In: Chartier, R. A história cultural. Entre práticas e representações. Trad. Maria Manuela Galhardo. Lisboa: Difel, 1990, pp 215-229.

Desan, Susan. Massa, comunidade e ritual na obra de E. P. Thompson e Natalie Davis. In: Hunt, Lynn (Org.). A nova história cultural. Trad. Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1992, pp. 63-96.

Dosse, François, História. Bauru: Edusc, 2003.

Elias, Norbert. Introdução. Ensaio Teórico sobre as relações estabelecidos-outsiders. In Elias, Norbert. Os estabelecidos e os outsiders. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000, pp. 19-50.

Finley, Moses, A política no Mundo Antigo, Rio de janeiro, Zahar, 1985.

Foucault, Michel, Vigiar e Punir, Petrópolis: Vozes, 2000.

Ginzburg, Carlo. Sinais: raízes de um paradigma indiciário. In: Ginzburg, Carlo. Mitos, emblemas e sinais. Morfologia e história. Trad. Federico Carotti. São Paulo: Cia. das Letras, 1989, pp.143-179.

Holanda, Sérgio Buarque de, Visão do Paraíso, São Paulo, Brasiliense, 1999.

Revel, J. História e ciências sociais: os paradigmas dos Annales. In: Revel, J. A invenção da sociedade. Trad. Vanda Anastácio. Lisboa: Difel, 1990, pp. 10-41.

Thompson, E.P., Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia. Das Letras, 1998.



Atenção:

  1. Para fazer a prova o candidato deverá apresentar documento de identidade com foto.

  2. Os nomes dos aprovados para a etapa seguinte do processo de seleção serão divulgados em Edital até o dia 15/09/2006.


ANÁLISE DOS PROJETOS = de 25/09 a 06/10/2006

Esta etapa do processo de seleção será realizada pelas Linhas de Pesquisa, atendida a opção do candidato.

O resultado será divulgado em Edital até o dia 10/10/2006.
ENTREVISTA = de 16/10 a 20/10/2006

Esta etapa do processo de seleção será realizada pelas Linhas de Pesquisa, atendida a opção do candidato. As entrevistas ocorrerão conforme cronograma a ser divulgado até o dia 11/10/2006.


ANÁLISE DOS CURRÍCULOS = de 23/10 a 27/10/2006

Esta etapa do processo de seleção será realizada pelas linhas de pesquisa, atendida a opção do candidato.


Atenção:

Estas duas últimas etapas do processo de seleção são exclusivas para aqueles que tiveram seus projetos aprovados.


PROVA DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA

(alemão, espanhol, francês, inglês, italiano)



É requisito para a conclusão do mestrado a aprovação em 1 (uma) língua estrangeira e para o doutorado em 2 (duas). As provas serão realizadas conforme condições e calendário estabelecidos pelo Departamento de Línguas Estrangeiras Modernas da UFPR.
DIVULGAÇÃO DA RELAÇÃO DOS APROVADOS: 31/10/2006

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA:
Título: deve expressar com exatidão o tema da pesquisa, delimitando-o espacial e cronologicamente.

Resumo: texto de no máximo 15 linhas, em espaço simples e corpo 10, informando sobre o tema, os objetivos e o recorte teórico-metodológico.

Definição do objeto e problemática: delimitação do tema e breve contextualização do objeto de pesquisa; hipóteses de trabalho ou problemática.

Objetivos: definir de forma clara os resultados esperados.

Justificativa: deve conter o debate historiográfico no qual se insere, ou seja, a revisão da literatura ou estado-da-arte pertinente ao tema e sua relação com as fontes selecionadas.

Quadro teórico-metodológico: indicação das linhas teórico-metodológicas que nortearam a construção do recorte temático.

Tipologia das fontes: arrolamento comentado das fontes, indicando a localização das mesmas e demonstrando a coerência delas para o desenvolvimento do tema da pesquisa.

Referências bibliográficas e bibliografia: referenciar conforme as normas da ABNT, as obras consultadas para a elaboração do projeto e a bibliografia básica para o desenvolvimento da pesquisa.
O projeto é uma primeira delimitação do trabalho a ser desenvolvido no curso de pós-graduação. Assim, considere que no Mestrado, o aluno deverá demonstrar capacidade para realizar uma pesquisa histórica. Quanto ao Doutorado, seu objetivo é o de aprofundar a qualificação profissional do historiador, o qual deve propor e realizar pesquisa original, oferecendo contribuição significativa ao campo historiográfico. Nesse sentido, para a avaliação do projeto, serão considerados os seguintes aspectos:

  • sua adequação às especialidades dos orientadores do PGHIS/UFPR;

  • a delimitação precisa do objeto de pesquisa;

  • domínio da historiografia pertinente, com a conseqüente vinculação do objeto, problemática e/ou hipótese ao debate historiográfico.

  • No item Tipologia das fontes, serão avaliados a descrição e análise prévia das mesmas, a coerência entre fontes e objeto de pesquisa, a viabilidade de acesso aos documentos e a pertinência com relação ao tempo de execução da pesquisa.


Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal