Regulamento fuzil



Baixar 66.19 Kb.
Encontro17.03.2018
Tamanho66.19 Kb.

REGULAMENTO FUZIL


DEPARTAMENTO DE FUZIL ESPORTIVO

CAMPEONATO PAULISTA DE FUZIL ESPORTIVO -2013

I- DO CAMPEONATO PAULISTA

1-O objetivo deste regulamento é normatizar o tiro de FUZIL ESPORTIVO caracterizando seus pontos fundamentais para regulamentação das provas, tendo em vista que algumas são fora dos padrões internacionais (ISSF).

2- É obrigação de todo atirador ter conhecimento do regulamento.

3- Serão ordenados e classificados os atiradores inscritos na Federação Paulista de Tiro Esportivo – FPTE, mediante seguintes regras:

3.1- A classificação de cada etapa dar-se-á pelo maior resultado.
No caso de empate em uma etapa, serão utilizados os seguintes critérios de desempate:
a- Maior número de “x”;

b- Maior número de 10;

c- Maior número de 9 e assim, sucessivamente.

3.2- Perdurando o empate, o impacto do disparo mais distante do centro apontará o perdedor.

3.3- Caso os atiradores permaneçam empatados, serão creditados os pontos para a mesma colocação a ambos os atiradores e a colocação subseqüente será considerada vaga.

3.3.1- Não havendo como realizar a medição em virtude de uma ou mais partes já terem deixado o estande, com o seu alvo de prova, autorizado pela juria e, portanto, ausente quando do surgimento do empate, será declarado vencido, por não existir o referido alvo para comparação e julgamento.

4– Para a apuração do resultado final do campeonato e premiação, serão classificados somente os atiradores que:

a- Estiverem filiados a uma agremiação filiada à FPTE;

b- Estiverem inscritos na FPTE e em dia com a contribuição anual;

c- Participarem no mínimo de 70% das etapas. Os resultados decimais serão arredondados para mais.

Obs: O número de etapas do Campeonato será divulgado e conhecido antes do início do mesmo.

4.1- Para a apuração do resultado final, os pontos obtidos em cada etapa serão substituídos pela seguinte pontuação:

1º colocado – 10 pontos
2º colocado –   8 pontos
3º colocado –   6 pontos
4º colocado –   5 pontos
5º colocado –   4 pontos
6º colocado –   3 pontos
7º colocado –   2 pontos
8º colocado –    1 ponto

4.2- O resultado final de cada atirador será obtido com a somatória de 70% (setenta por cento) de suas melhores etapas do ano.

4.2.1- Nas modalidades de fuzil serão incluídos, obrigatoriamente, na somatória os melhores resultados de pelo menos 50%(cinqüenta por centro) das etapas de 300 metros, ainda que seja igual a zero.

4.2.2- No caso de ocorrerem etapas de 300 metros em números ímpares, será feito o arredondamento para mais.

4.3- Caso dois ou mais atiradores terminem o Campeonato com a mesma pontuação, o critério usado para desempate com base nas etapas utilizadas para o resultado final do Campeonato será o seguinte:

a- Maior número de vitórias;

b- Maior número de 2º lugares;

c- Maior número de 3º lugares;

d- Maior número de 4º lugares;

e- Maior número de 5º lugares... até de 8º lugar.

4.3.1- Persistindo o empate para as modalidades de fuzil, serão comparados as colocações obtidas dos dois ou mais Atiradores conforme item 4.2.1.

4.4- Perdurando o empate, serão aclamados os dois ou mais atiradores para a mesma colocação deixando o posto subseqüente na classificação vago.

5- É permitida a participação no Campeonato de atirador não filiado à FPTE, porém sem direito à premiação das etapas e do final do Campeonato, individual e por equipe.

6- Durante as provas, o atirador poderá participar mais de uma vez numa mesma modalidade, desde que exista vaga disponível. No caso de repetição de modalidade, dar-se-á prioridade aos atiradores que ainda não fizeram sua primeira participação na modalidade. Para efeito de premiação e ranking, será considerado o resultado da primeira participação.

7- O atirador pagará o valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) por inscrição por modalidade.

II- DA CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPES

8- Nas modalidades de Fuzil poderão ser formadas em cada etapa equipes representantes de clubes filiados à FPTE.

8.1- Cada equipe será composta por três atiradores com os melhores resultados somados, independentemente do número de atiradores participantes desses clubes.

8.2- Será considerado Clube Campeão de Fuzil o mesmo que obtiver o maior número de pontos apurados nas etapas do Campeonato, com a dedução de 1 (um) menor resultado.



III - MODALIDADES DE PROVAS

9– São modalidades de provas:

a- FUZIL;

b- CARABINA.

9.1- Admite-se a participação de menores de idade nas modalidades desde que devidamente autorizados judicialmente.

9.1.1- Em ocorrendo esta hipótese será criada a categoria junior para a modalidade.

10- São 5(cinco) as categorias de FUZIL.

10.1- FUZIL ESPORTIVO “A”.

Participam desta categoria os atiradores que já integravam a categoria “A” com exceção dos desfiliados e dos não classificados dos Campeonatos de Fuzil Esportivo da FPTE por 2(dois) anos seguidos.

10.1.1- Também participam desta categoria os atiradores classificados da categoria “B”, que obtiveram no campeonato do ano anterior a média igual ou maior que 286(duzentos e oitenta e seis) pontos. A média será obtida pela somatória dos pontos obtidos em cada uma das etapas utilizadas para cálculo do resultado final do campeonato, dividido pelo número das mesmas.

10.1.1.1- A partir de 2013 (inclusive) a média exigida no item 10.1.1 passará a ser igual ou maior que 288 (duzentos e oitenta e oito) pontos.

10.1.2- O calibre para esta categoria é livre com exceção do .50 Browning.

10.1.3- A arma utilizada é o fuzil de ferrolho ou semi-automático.

10.1.4- É proibido o uso de munição com projétil que possa colocar em risco os atiradores e gerar danos materiais no estande, tais como: perfurante, explosiva, traçante, incendiária, projéteis múltiplos, etc.

10.1.5- A arma poderá ter apoio dianteiro somente através de bi pé desde que este esteja no chão livre e apoio traseiro (coronha) no corpo.

10.1.5.1- A arma só poderá tocar o corpo ou roupa do atirador. Nenhuma parte da arma, exceção ao bi pé, poderá tocar o chão ou cobertura do chão.

10.1.6- A posição de tiro é deitada.

10.1.6.1- Quando em posição de tiro a arma precisa ser segura de tal maneira que o juiz (oficial de prova) possa ver que a mesma esteja visivelmente fora do chão o tempo todo.

10.1.6.2- É vedado o uso de qualquer acessório que dificulte a visualização, por parte do juiz se a arma está apoiada no chão, como por exemplo: pino fixo ou móvel.

10.1.7- O sistema de pontaria é livre, podendo o atirador utilizar mira telescópica, peep sight ou mira aberta.

10.1.8- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura de até 6(seis) mm sem enchimento, luneta de observação e luneta de tiro.

10.1.8.1- Luvas só serão permitidas, a critério do juiz, desde que o atirador comprove que está com algum problema na mão, como: machucado, pele fina rachando, indicação médica, etc, mesmo assim, a luva não poderá ter enchimento interno ou externo, e sua espessura não ultrapassar 03(três) milímetros. 

10.1.9- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

10.1.10- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

10.2- FUZIL ESPORTIVO ”B”.

Participam desta categoria os atiradores iniciantes e os da mesma categoria que não obtiveram no campeonato do ano anterior a média igual ou maior que 286(duzentos e oitenta e seis) pontos.

10.2.1- Aplicam-se a esta categoria todas as regras da categoria “A”.

10.3- FUZIL LIMITADO.

Participa desta categoria qualquer atirador.

10.3.1- Aplicam-se a esta categoria todas as regras da categoria “A”, com exceção do uso do sistema de pontaria de luneta limitado a 12(doze) aumentos.

10.3.1.1- O Atirador que possuir uma luneta de maior número de aumentos, poderá participar dessa categoria, desde que autorize o juiz (a) de prova a fixá-la em 12 (doze) aumentos, com auxílio de fita adesiva.

10.4- FUZIL DEITADO.

Participa desta categoria qualquer atirador.

10.4.1- O calibre para esta categoria é livre com exceção do .50 Browning.

10.4.2- A arma utilizada é o fuzil de ferrolho ou semi-automático.

10.4.3- É proibido o uso de munição com projétil que possa colocar em risco os atiradores e gerar danos materiais no estande, tais como: perfurante, explosiva, traçante, incendiária, projéteis múltiplos, etc.

10.4.4- O sistema de pontaria é livre, podendo o atirador utilizar mira telescópica, peep sight ou mira aberta.

10.4.5- A posição de tiro é deitada, sem bi-pé, com apoio da arma nas mãos, usando os dois cotovelos no chão e a soleira da mesma no ombro.

10.4.6- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura livre, luneta de observação e luneta de tiro.

10.4.7- É permitido o uso de luva de tiro de até 03(três) milímetros de espessura.

10.4.8- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

10.4.9- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

10.5- FUZIL MILITAR.

Participa desta categoria qualquer atirador.

10.5.1- O calibre para esta categoria é livre com exceção do .50 Browning.

10.5.2- A arma utilizada deverá ser modelo militar original de fábrica, com mira aberta ou "Peep-Sight".

10.5.3- É proibido o uso de munição com projétil que possa colocar em risco os Atiradores e gerar danos materiais no estande, tais como: perfurante, explosiva, traçante, incendiária, projéteis múltiplos, etc.

10.5.4- As posições de tiro são nesta ordem: deitado, em pé e joelho, sendo disparados no máximo 10(dez) tiros por posição.

10.5.4.1- A não observância da seqüência de posições acarretará a perda dos pontos de cada impacto efetuado na posição errada

10.5.4.2- O ensaio poderá ser realizado em qualquer das três posições.

10.5.5- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura livre e luneta de observação.

10.5.6- É permitido o uso de luva de tiro de até 03(três) milímetros de espessura.

10.5.7- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

10.5.8- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

11- São 5(cinco) as categorias de Carabina.

11.1- CARABINA .22 SNIPER “A”.

Participam desta categoria os atiradores que já integravam a categoria “A” com exceção dos desfiliados e dos não classificados dos Campeonatos de Fuzil Esportivo da FPTE por 2(dois) anos seguidos.

11.1.1- Também participam desta categoria os atiradores classificados da categoria “B” que obtiveram no campeonato do ano anterior a média igual ou maior que 295(duzentos e noventa e cinco) pontos. A média será obtida pela soma das melhores pontuações das etapas do campeonato, dividido pelo número das mesmas, porém nunca inferior a 70%(setenta por cento) do total de etapas do campeonato.

11.1.2- O calibre para esta categoria é o .22 LR.

11.1.3- A arma utilizada é de ferrolho ou semi-automática.

11.1.4- A arma poderá ter apoio dianteiro somente através de bi pé desde que este esteja no chão livre e apoio traseiro (coronha) no corpo..

11.1.4.1- A arma só poderá tocar o corpo ou roupa do atirador. Nenhuma parte da arma, exceção ao bi pé, poderá tocar o chão ou cobertura do chão.

11.1.5- A posição de tiro é deitada.

11.1.5.1- Quando em posição de tiro a arma precisa ser segura de tal maneira que o juiz (oficial de prova) possa ver que a mesma esteja visivelmente fora do chão o tempo todo.

11.1.5.2- É vedado o uso de qualquer acessório que dificulte a visualização, por parte do Juiz se a arma está apoiada no chão, como por exemplo: pino fixo ou móvel.

11.1.6- O sistema de pontaria é livre, podendo o atirador utilizar mira telescópica, peep sight ou mira aberta.

11.1.7- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura de até 6(seis) mm sem enchimento, luneta de observação e luneta de tiro.

11.1.7.1- Luvas só serão permitidas, a critério do juiz, desde que o atirador comprove que está com algum problema na mão, como: machucado, pele fina rachando, indicação médica, etc, mesmo assim, a luva não poderá ter enchimento interno ou externo, e sua espessura não ultrapassar 03(três) milímetros. 

11.1.8- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

11.1.9- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

11.2 – CARABINA .22 SNIPER “B”.

Participam desta categoria os atiradores iniciantes e os da mesma categoria que não obtiveram no campeonato do ano anterior a média igual ou maior que 295(duzentos e noventa e cinco) pontos.

11.2.1- Aplicam-se a esta categoria todas as regras da categoria “A”.

11.3 – CARABINA .22 LIMITADA.

Participa desta categoria qualquer atirador.

11.3.1- Aplicam-se a esta categoria todas as regras da categoria “A”, com exceção do uso do sistema de pontaria de luneta limitado a 09(nove) aumentos.

11.3.1.1- O Atirador que possuir uma luneta de maior número de aumentos, poderá participar dessa categoria, desde que autorize o juiz (a) de prova a fixá-la em 09 (nove) aumentos, com auxílio de fita adesiva.

11.4- CARABINA .22 STANDARD.

Participa desta categoria qualquer atirador.

11.4.1- O calibre para esta categoria é o .22 LR.

11.4.2- A arma utilizada é de ferrolho ou semi-automática.

11.4.3- A posição de tiro é deitada, sem bi-pé, com apoio da arma nas mãos, usando os dois cotovelos no chão e a soleira da mesma no ombro.

11.4.4- O sistema de pontaria é com mira aberta.

11.4.5- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura livre e luneta de observação.

11.4.5.1- É permitido o uso de luva de tiro de até 03(três) milímetros de espessura.

11.4.6- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

11.4.7- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

11.5- CARABINA ESPORTIVA PUMA.

Participa desta categoria qualquer atirador.

11.5.1- O calibre para esta categoria é livre.

11.5.2- A arma utilizada é a Taurus/Rossi Puma ou similar.

11.5.3- A posição de tiro é deitada, sem bi-pé, com apoio da arma nas mãos, usando os dois cotovelos no chão e a soleira da mesma no ombro.

11.5.4- O sistema de pontaria é com mira aberta.

11.5.5- São permitidos os seguintes acessórios: óculos, casaco de tiro, calças e sapatos especiais, bandoleira, tapa-olho, cotoveleiras, tapete com espessura livre e luneta de observação.

11.5.5.1- É permitido o uso de luva de tiro de até 03(três) milímetros de espessura.

11.5.6- É proibido ao atirador manter ao seu lado na hora da competição qualquer material que não seja extremamente necessário para efetuar seus disparos como: sacolas, mochilas, maletas, etc.

11.5.7- É proibido o uso de “quebra-chama”, “freio de boca” ou peça similar, que lance gases para as laterais, a fim de evitar risco ou atrapalhar o(s) competidor (es) vizinho(s).

IV-ALVOS DE PROVAS

12- São utilizados um alvo para o ensaio e um alvo para a prova.

12.1- Nas modalidades: Fuzil Deitado, Fuzil Militar, Carabina .22 Standard e Carabina Puma,o atirador terá o alvo de ensaio com um centro único, com campos de impactos do 1 (um) ao “X”, e para a prova o alvo terá 02(dois) centros, com campos de 1(um) ao "X".

12.2- Nas modalidades: Fuzil Esportivo A e B, Fuzil Limitado, Carabina .22 Sniper A e B e Carabina .22 Sniper Limitada, o atirador terá o alvo de ensaio com 01 (um) centro com campos de impacto de 1 (um) à “X” e para a prova o alvo terá 15 (quinze) centros, com campos de 7 (sete) à “X”.

12.3- Os alvos estarão identificados quanto ao número do posto do Atirador.

12.4- Os alvos para as categorias de Fuzil ficam a uma distância de acordo com o estande de tiro que varia de 200 a 300 metros do atirador.

12.4.1- Os alvos das categorias de carabina ficam a uma distância de 100 metros do atirador.

12.5 – Os alvos apurados pela juria estarão disponíveis para a retirada do respectivo atirador somente até o final da etapa.




V- REALIZACÃO DAS PROVAS

13– O atirador deverá estar presente para fazer sua inscrição com a documentação necessária, conforme Portaria nº 004 - D Log, de 08 de março de 2001.

13.1- O atirador poderá escolher o box de tiro conforme ordem de chegada na fila de inscrição.

13.1.1- Os organizadores, juízes e diretores que desejarem participar da etapa terão direito de escolher antecipadamente o box de tiro.

13.2- As inscrições serão encerradas, impreterivelmente às 11:00 hs.

13.2.1- O atirador que após efetuar a(s) sua(s) inscrição(ões) desistir de participar da etapa, por qualquer motivo, será ressarcido com 50% do valor da(s) inscrição(ões).

13.3– Não haverá bateria (turma) de prova com menos de 02 (dois) competidores, salvo caso do atirador utilizar arma de outro competidor ou se não houver vaga na bateria no ato da inscrição.

13.4 - Em toda prova haverá um Diretor e um Juiz, que atuarão na direção e apuração da prova, respectivamente. 

13.4.1- Antes do início de cada prova, será formado o Júri de Apelação, constituído pelo Diretor e mais dois Atiradores escolhidos entre os presentes, pelo Diretor de Prova. Os componentes do Júri de Apelação deverão ser distintos de uma prova à outra. Os casos que não puderem ser solucionados no momento da prova serão encaminhados à FPTE que designará, entre seus Árbitros, uma Comissão para resolver a pendência.

13.4.2- O Diretor de Prova comandará a linha de tiro, fazendo cumprir os regulamentos e será o voto de desempate no Júri de Apuração, durante a avaliação dos alvos.

13.4.3- O Juiz de Apuração poderá, em caráter excepcional, solicitar auxílio a atiradores na apuração dos alvos. O local designado à juria deverá ser isolado, não sendo permitida a presença de atiradores, durante a apuração dos alvos.

13.4.4 - Os atiradores que fizerem parte do Júri de Apuração não poderão apurar seus respectivos alvos.

 
13.5- Todos os alvos serão apurados no dia da prova.

13.6 - O atirador que não concordar com o resultado apurado em seu alvo, poderá recorrer do resultado, mediante solicitação por escrito, encaminhada ao Júri de Apelação, justificando o seu pedido, juntamente com o valor de R$ 300,00 (trezentos reais). O valor e pedido devem, obrigatoriamente, estarem acompanhados do alvo a ser verificado, desde que o mesmo não apresente sinais de violação (perfurações ou aumento de orifícios, etc) e nem terem sido objeto de nova “calibragem” (ato de colocar o calibrador de impacto). O prazo para a entrada de tal recurso expira ao término da prova em questão.

13.6.1- Caso sua demanda seja acolhida, será devolvida a importância paga (R$ 300,00) e modificado o resultado. Já, no caso de manutenção do resultado, o valor arrecadado, será encaminhado aos cofres da FPTE. Em qualquer das decisões (procedente ou improcedente) o júri deverá constar o fato na súmula do atirador, constando a decisão e a assinatura dos componentes do Júri.
13.6.2- Já, no caso de o Júri se considerar incapaz para dirimir o recurso, o alvo será encaminha à sede da FPTE, pelo Diretor de Prova, para ser analisado por uma comissão constituída pela Diretoria da FPTE, em conjunto com a Diretoria de Árbitros e da Modalidade de Fuzil.

OBS: Todo alvo com resultado recorde deverá, OBRIGATÓRIAMENTE ser encaminhado à FPTE, pela juria, para homologação. O não cumprimento desse procedimento acarretará a desconsideração do recorde, porém o resultado continua valendo.


     
VI- TEMPOS DE ENSAIO, PROVA E QUANTIDADE DE DISPAROS.

14- Após checar a colocação dos alvos e verificar a segurança da trincheira e da linha de tiro, o juiz de prova verificará se os atiradores estão em seus respectivos postos para o ensaio, que deverá ser realizado no tempo de duas etapas de 5 (cinco) minutos cada. O número de tiros é ilimitado dentro do tempo destinado. Após o término do primeiro ensaio os alvos serão obreados nas partes pretas com obrea branca e nas partes brancas com obrea preta. Após o segundo ensaio os alvos serão obreados com obrea vermelha, e em seguida serão substituídos pelos alvos de prova.

14.1- Após o 2º ensaio, o atirador só poderá ter 30 (trinta) munições junto de si, suficientes para a prova.

15- As provas terão o tempo de 30(trinta) minutos para a realização de 30(trinta) disparos.

15.1- Ocorrendo algum tipo de falha, onde exista a necessidade de substituição da munição, o atirador deverá solicitar autorização ao juiz de prova, através de sinal de braço, de modo que não atrapalhe os demais competidores.

15.2- Nas modalidades: Fuzil Esportivo A e B, Fuzil Limitado, Carabina .22 Sniper A e B e Carabina .22 Sniper Limitada, o atirador terá o alvo de prova com 15 (quinze) centros onde o mesmo deverá disparar 02(dois) tiros por centro. Caso um dos alvos tenha mais de 02 (dois) impactos, o atirador será penalizado com a perda dos maiores impactos.

15.2.1- Nas modalidades: Fuzil Deitado, Fuzil Militar, Carabina .22 Standard e Carabina Esportiva Puma, o atirador terá o alvo de prova com 02(dois) centros onde o mesmo deverá disparar 15(quinze) tiros por centro. Caso um dos alvos tenha mais de 15(quinze) impactos, o atirador será penalizado com a perda dos maiores impactos.

15.3- O atirador poderá utilizar qualquer método de espotagem, desde que não atrapalhe os demais atiradores e o andamento da competição.

15.3.1-Será permitida a espotagem por um assistente, que deverá auxiliar o atirador com gestos ou apontamentos em alvos reduzidos, devendo permanecer em silêncio para não prejudicar os demais competidores.

15.4- Os atiradores não poderão “aquecer” o cano de sua arma ao início do período de prova.

16- Caso uma prova tenha de ser interrompida, não será permitido “aquecimento” de cano, desde que o período de interrupção não exceda a 5 (cinco) minutos.

16.1-Caso o período ultrapasse os 5 (cinco) minutos até 10 (dez) minutos de interrupção, poderá o atirador, se quiser, efetuar quantos tiros queira, como “aquecimento” de cano, durante 60 (sessenta) segundos, sob comando do juiz de prova.

16.1.1- Se a interrupção ultrapassar a 10 (dez) minutos, será permitido um novo ensaio de 05 (cinco) minutos, com quantidade livre de tiros, também sob comando do juiz de prova. Para este ensaio, poderão ser utilizados alvos novos ou já obreados.

16.2- Depois de sanado o motivo da interrupção, ao dar os comandos para reinício da prova, o juiz deverá informar, de forma clara, aos atiradores o tempo restante de prova.

17- Caso algum atirador tenha problema com sua arma durante os tiros de ensaio e comprovado pelo juiz de prova, poderá solicitar que seja recolocado na próxima bateria disponível.

17.1- Se o problema ocorrer durante a prova e comprovado pelo juiz de prova, poderá solicitar que seja recolocado na próxima bateria disponível sendo anotado o tempo decorrido da bateria e o número de tiros disparados e será colocado o mesmo alvo de prova utilizado para dar seqüência, sem direito a ensaio.

17.1.1- Se ocorrer algum problema com sua arma na nova bateria o atirador não terá direito a uma nova recolocação.



VII- COMANDOS DO JUIZ DE PROVA.

18- São os seguintes os comandos de ensaio e prova:

a- Atiradores, preparar para o ensaio ou para prova;

b- Atiradores, o seu tempo de preparo começa agora (3 minutos);

c- Atiradores, carregar (10 segundos);

d- Atiradores, prontos à esquerda, prontos à direita, atiradores, fogo (inicia-se a cronometragem do ensaio ou prova);

e- Atenção atiradores, cessar fogo, armas abertas e descarregadas, não toquem nas armas.

18.1- O juiz de prova avisará quando faltar 5(cinco) minutos para o término da prova e 1(um) minuto para o término do ensaio e da prova.




VIII- NORMAS DE SEGURANÇA

19- Deverão ser observadas a Normas Básicas de Segurança, seguidas para qualquer arma de fogo. E mais as abaixo descritas:

a- Todas as armas deverão ser mantidas com os ferrolhos abertos, sem carregadores (quando destacáveis) e sem munição;

b- É permitido o municiamento de carregadores e/ou armas nos boxes de tiro, somente quando autorizado pelo juiz de prova;

c- O transporte das armas dentro do estande de tiro, bem como em suas adjacências deverá ocorrer com a máxima segurança, jamais municiadas e com seu ferrolho aberto.

d- Fora dessas áreas as armas deverão estar armazenadas, ou seja, fora da vista direta de qualquer pessoa.


e- O Diretor de Prova deverá designar um local para o manejo das armas, fora dos postos de tiro, com toda a segurança, sendo proibido o uso de munições nas armas.

f- É obrigatório o uso de óculos e protetores auriculares, inclusive para espectadores que permaneçam perto das linhas de tiro.

g- Todos os atiradores devem observar as normas de trânsito e segurança dentro das unidades militares, sendo obrigatório portarem os registros e as respectivas Guias de Tráfego das armas que estiverem transportando.



IX- PENALIDADES

20- O atirador que começar uma modalidade com uma arma ou equipamento não aprovado para a categoria, será advertido pelo juiz de prova e penalizado com a dedução de 10(dez) pontos do resultado final da mesma. Em persistindo o erro o atirador será desclassificado da bateria e/ou da etapa.

20.1- O atirador que durante a prova efetuar disparo no alvo de outro atirador será penalizado com a dedução de 10(dez) pontos por disparo efetuado. A penalidade acompanhará o atirador em todas as modalidades que ele participar daquela categoria naquela etapa.

21- O atirador que não cumprir este Regulamento, do ISSF e as normas próprias vigentes de cada estande de tiro, tanto na partes de segurança e disciplinar, será penalizado pela Arbitragem com advertência e possível desclassificação.



X-PREMIAÇÃO

22- Em todas as etapas serão premiados os três primeiros colocados (se existirem) das modalidades, independentemente do número de participantes.



XI- DISPOSIÇÕES FINAIS

23- Todas as demais regras que não constarem deste regulamento seguem os regulamentos da ISSF.



      



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal