Relação de filmes por área Administração / Gestão o lobo de Wall Street a negociação (2012)



Baixar 0.78 Mb.
Página9/15
Encontro29.11.2017
Tamanho0.78 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   15

CIDADE DOS HOMENS


Aos 18 anos, Laranjinha e Acerola estão prestes a ingressar na vida adulta.

Questões como filhos, mulheres e emprego, bem como as responsabilidades relacionadas a esses assuntos, permeiam as aventuras dessa dupla de amigos que mora na favela Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.


O CLUBE DO IMPERADOR


Baseado no texto The Palace Thief, de Ethan Canin, O Clube do Imperador conta a história de William Hundert, um professor apaixonado pelo trabalho que tem sua vida pacata e controlada totalmente mudada quando um novo estudante, Sedgewick Bell, chega à escola.

Porém, o que começa como uma terrível guerra de egos acaba se transformando em uma profunda amizade entre professor e aluno, a qual terá reflexos na vida de ambos nos próximos anos.


SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS


Em 1959, John Keating volta ao tradicionalíssimo internato Welton Academy, onde foi um aluno brilhante, para ser o novo professor de Inglês.

No ambiente soturno da respeitada escola, Keating torna-se uma figura polêmica e mal vista, pois acende nos alunos a paixão pela poesia e pela arte e a rebeldia contra as convenções sociais.

Os estudantes, empolgados, ressuscitam a Sociedade dos Poetas Mortos, fundada por Keating em seu tempo de colegial e dedicada ao culto da poesia, do mistério e da amizade.

A tensão entre disciplina e liberdade vai aumentando, os pais dos alunos são contra os novos ideais que seus filhos descobriram, e o conflito leva à tragédia.


COM MÉRITO


Monty é um estudante de Harvard prestes a se formar.

Quando seu computador quebra, ele fica apenas com uma cópia impressa de seu trabalho de graduação e corre pra tirar uma cópia, mas tropeça e o calhamaço cai no porão de um prédio.

Ali se abriga o mendigo Simon, que pega o trabalho e chantagea Monty: para cada página do trabalho, ele quer um dia de casa e comida. E assim Monty e seus companheiros de república são forçados a conviver com Simon, um relacionamento que aos poucos se transforma em amizade.

O mendigo está doente, teme morrer logo e começa a rever os erros de sua vida. E pode não ser culto, mas é capaz de ensinar algumas coisas sobre a vida para estes estudantes de Harvard.


O NOME DA ROSA


Adaptação do livro de Umberto Eco. Sean Connery faz o Sherlock Holmes dos monges, tentando solucionar uma série de assassinatos ocorridos num mosteiro do século XIV.

MEU MESTRE, MINHA VIDA


Arrogante e autoritário, o professor Joe Clark é convidado por seu amigo Frank Napier a assumir o cargo de diretor na problemática escola em Paterson, New Jersey, de onde ele havia sido demitido.

Com seus métodos nada ortodoxos, Joe se propõe a fazer uma verdadeira revolução no colégio marcado pelo consumo de drogas, disputas entre gangues e considerado o pior da região.

Com isso, ele ao mesmo tempo coleciona admiradores e também muitos inimigos.

PERFUME DE MULHER


Frank Slade é um ex-coronel do exército cego que leva o jovem estudante Charlie Simms para um final de semana em Nova York, no feriado de Ação de Graças.

Durante a viagem, Frank revela ao jovem Charlie seus planos: visitar sua família, comer em bons restaurantes, dormir com uma bela mulher e, depois de tudo, cometer suicídio.

O filme acompanha os dois durante o fim de semana, quando situações emocionantes os ensinam sobre os relacionamentos e significados da vida.

EM LUTA PELO AMOR


Vida da cortesã veneziana do século XVI, Verônica Franco, lendária por seus dotes verbais e sexuais e habilidade para virar as cabeças de diplomatas estrangeiros.

Sua busca insistente pelo amor do nobre Marco Venier, uma iminente epidemia e a perseguição da Igreja são as ameças de sua ruína.


ESCRITORES DA LIBERDADE


Erin Gruwell é uma jovem professora que leciona em uma pequena escola de um bairro periférico nos EUA.

Por meio de relatos de guerra, ela ensina seus alunos os valores da tolerância e da disciplina, realizando uma reforma educacional em toda a comunidade.


A VOZ DO CORAÇÃO


Ao receber a notícia do falecimento da mãe, o reconhecido maestro Pierre Morhange volta para casa.

Lá, ele recorda sua infância por meio da leitura das páginas de um diário mantido por seu antigo professor de música, Clément Mathieu. Na década de 40, o pequeno Pierre é um menino rebelde, filho da mãe solteira Violette.

Ele frequenta um internato dirigido pelo inflexível Rachin, que enfrenta dificuldades para manter a disciplina dos alunos difíceis. Mas a chegada do professor Mathieu traz nova vida ao lugar: ele organiza um coro que promove a descoberta do talento musical de Pierre.

VEM DANÇAR


Pierre Dulaine é um dançarino profissional que resolve trabalhar voluntariamente numa escola de dança do sistema de ensino público nova-iorquino.

Enquanto sua formação bate de frente com os desejos de seus alunos, juntos eles criam um novo estilo de dança. Baseado em história real.


ESCOLA DE ROCK


Dewey Finn (Jack Black) é um músico que acaba de ser demitido de sua banda. Cheio de dívidas para pagar e sem ter o que fazer, ele aceita dar aulas como professor substituto em uma escola particular de disciplina rígida.

Logo Dewey se torna um exemplo para seus alunos, sendo que alguns deles se juntam ao professor para montar uma banda local, sem o conhecimento de seus pais.


Corrida para lugar nenhum, de Vicky Abeles (2010)

Documentário mostra como a pressão da escola e da família para que os jovens sejam bem-sucedidos traz traumas psicológicos irreversíveis. O filme faz uma crítica à cultura da competitividade e da alta performance vigente na educação dos Estados Unidos.



Pro dia nascer feliz, de João Jardim (2006)

Trata-se de um diário de observação da vida de adolescentes no Brasil em escolas públicas e particulares de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco. O documentário flagra as angústias e inquietações dos alunos e como eles se relacionam no ambiente fundamental para sua formação.

 Escritores da Liberdade, de Richard La Gravenese (2007)

Em um contexto social problemático e violento, uma jovem professora que trabalha em um bairro periférico nos Estados Unidos ensina seus alunos valores de tolerância e disciplina, promovendo uma reforma educacional na comunidade.

 A onda, de Dennis Gansel (2008)

O filme alemão conta a história de um professor do Ensino Médio que, ao assumir um curso sobre autocracia, decide proporcionar uma experiência prática que explique os mecanismo de fascismo e poder.  No decorrer do enredo, o longa-metragem aborda o contexto de uma juventude desmotivada e descrente em um futuro diferenciado.

 Ser e Ter,de Nicholas Philibert (2002)

O documentário mostra a rotina de uma escola no interior da França em que crianças de várias idades dividem a mesma sala de aula, modelo educativo comum na região. Além de ressaltar a influência do educador na formação dos alunos, “Ser e Ter” abre a mente para as diversas possibilidades de educação.

 The Wall, de Alan Parker (1982)

Com o roteiro escrito por Roger Water, ex-Pink Floyd, “The Wall” faz uma crítica ao ensino voltado somente para a acumulação de conteúdo, sem relacioná-lo com a rotina dos alunos, e também à opressão muitas vezes exercida por professores autoritários.

 Waiting for Superman, de Davis Guggenheim (2010)

A crise da educação pública nos Estados Unidos é o tema central do documentário, que apresenta ainda a busca incessante dos educadores por uma saída dentro de um sistema problemático.



Entre os muros da escola, de Laurent Cantet (2009)

O filme francês expõe o choque cultural e social dentro de uma sala de aula, entre professor e alunos que vivem em constante conflito.  Como sustentar um projeto pedagógico quando os estudantes não demonstram disposição e interesse é o foco da questão.

 A educação proibida, de German Doin (2012)

O longa-metragem argentino, produzido de forma independente e disponível gratuitamente na Internet, mostra 45 experiências de ensino não convencionais. A ideia é incentivar que se repense as metodologias, valorize a diversidade educativa, a liberdade pedagógica e curricular.



EDUCAÇÃO INFANTIL
Tâmara

O curta Tamara é uma animação que conta a história de uma menina surda que sonha em ser bailarina.Um sonho que no olhar de muitos parece impossível. O filme é curtinho mas aborda uma questão muito simples e importante: o sujeito surdo é um sujeito em potencial, tudo vai depender das oportunidades e do olhar que lançarmos sobre ele.
O curta foi produzido pelo studio House Boat Animation e dirigido por Jason Marino e Craig Kitzmann.
O Menino e o mundo

A premiadíssima animação de Alê Abreu traz elementos estéticos muito diferentes do que as crianças e jovens estão acostumados. Trata-se de um trabalho quase artesanal e por isso pode até causar certo estranhamento, porém é também uma experiência muito inspiradora quer seja pela música e trilha sonora (porque os sons do filme são fundamentais), quer seja pela visualidade. Como poucas obras, é um filme importante para todas as idades, pois há muitas camadas de leituras possíveis. Para crianças pequenas, pode ser uma experiência estética inédita. À medida que aumenta a idade do espectador, mais elementos da densidade dramática podem ser compreendidos. Fundamental para educadores (pais e professores), pois trata com sensibilidade como uma criança vê e sente o mundo dos adultos.



Turma da Mônica – Uma aventura no tempo

No 10º filme realizado por Maurício de Souza com a Turma da Mônica, é possível acompanhar muitas aventuras dos personagens Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e Franjinha em tempos diferentes da História. Tudo começa com uma acidentada experiência de Franjinha, que pretende juntar os quatro elementos da Terra – fogo, ar, água e terra – para fazer uma viagem no tempo.



O grilo feliz

Outro belo desenho animado, muito elaborado foi O Grilo Feliz, com direção do publicitário Rafel Walbercy Ribas. O personagem do grilo apareceu primeiramente em um comercial da Sharp nos anos 1980. O filme demorou 20 anos pra ficar pronto, estreando nos cinemas em 2001. Em 2009, a mesma equipe lançou a continuação no filme O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes. As duas produções foram lançadas em DVD. Na página oficial do filme há diversas atividades educativas, além de trailer dos filmes e o making of.


Tainá 3 – A Origem

O filme conta o início da saga de Tainá, já conhecida de muitas crianças a partir deTainá – uma Aventura na Amazônia e Tainá 2 – A Aventura Continua. Nessa produção, as crianças acompanharão a origem da personagem, independente de já terem assistido ou não aos outros filmes. O cenário é a Amazônia e os temas da preservação ambiental, diversidade e consumo consciente estão muito presentes. Outra questão importante é o despertar para a cultura indígena: lendas, hábitos e modos de viver e brincar (inclusive com as novas tecnologias).


As aventuras do avião vermelho

A animação dirigida por Frederico Pinto e José Maia é uma adaptação da obra infantil de mesmo nome, escrita por Érico Veríssimo. Fernandinho é um menino de 8 anos muito levado, que gostaria de ter mais atenção do pai. Ele é solitário e não se sente à vontade na escola. O pai tenta agradá-lo com presentes, mas não acerta. Até que ele tem ideia de lhe dar um livro de sua infância. Encantado com a história, Fernandinho decide que precisa de um avião para salvar o Capitão Tormenta – aviador personagem do livro, que está preso no Kamchatka. A bordo do Avião Vermelho e junto com seus brinquedos favoritos, Fernandinho visita lugares inusitados e percorre vários lugares no mundo.


Ao longo dessa jornada, ele descobre o prazer da leitura, a importância de ter amigos e o amor do pai. Não só o enredo estimula o hábito de ler, mas também o fato de ser uma adaptação literária.

 

EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL I e 2



Eu e meu guarda-chuva

Essa obra de Toni Vanzolini é uma criativa produção que permite reflexões sobre sentimentos profundos, de forma lúdica. Desde o início do filme sabe-se que o garoto Eugênio, de 11 anos, está muito triste com o falecimento recente de seu avô, de quem era muito próximo. A insegurança se acentua com o fato de ser o último dia de férias e ele, com seus melhores amigos, Frida e Cebola, passarão a estudar em um prédio muito antigo, carregado de histórias assustadoras. Resolvem, como última aventura de férias, explorar o cenário da nova escola,“assombrada” pelo fantasma do Barão de Von Staffen. O filme pode provocar debates que relacionem a história do filme às memórias das crianças. Elas podem discutir como superaram seus medos, como se apoiavam em seus objetos prediletos ou como se sentiam mais seguras para enfrentar as dificuldades.



Corda bamba, a história de uma menina equilibrista

Dirigido por Eduardo Goldenstein, é inspirado no livro “Corda Bamba”, de Lygia Bojunga. Maria é uma menina de 10 anos que nasceu no circo, filha de equilibristas, e que precisa lidar com uma difícil passagem em sua vida. Ela vai morar com a avó, na cidade, e não consegue lembrar de seu passado. Da janela do seu quarto, Maria atravessa sobre uma corda bamba para a dimensão do imaginário, onde irá recuperar sua memória e encontrar a possibilidade de seguir adiante. Filme muito sensível, com alguns lances de humor, mas também de drama. Fala de perdas e de traumas, com linguagem muito acessível às crianças e com plasticidade primorosa.



O menino no espelho

O filme, dirigido por Guilherme Fiúza Zenha, é outra adaptação literária, desta vez da obra homônima de Fernando Sabino. A história se passa em Belo Horizonte, em 1930. Fernando é um garoto muito levado, que está cansado de fazer as coisas chatas da vida. Em certo dia, o seu reflexo no espelho se solta e ele pode atribuir ao sósia as tarefas chatas, ficando apenas com a parte boa da vida. O fato de ser baseado em uma obra literária já é um bom motivo para que os educadores exibam o filme, porque sempre inspira a leitura. No caso de Fernando Sabino, pode inspirar o conhecimento de muitos dos seus livros infanto-juvenis. É interessante também que as crianças conheçam a representação do tempo de seus bisavós, o que pode desencadear pesquisas sobre como era a vida das crianças naquela época.



EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL II e ENSINO MÉDIO

O segredo dos diamantes

Helvécio Ratton, que dirigiu este filme, é um diretor com muita sensibilidade para obras infanto-juvenis, como foi o caso de A Dança dos Bonecos (1986), Menino Maluquinho: O Filme (1995) e Pequenas Histórias (2007). Dirigiu também o ótimoUma Onda no Ar (2002), que se dirige mais ao público adolescente. Seus filmes sempre se passam em Minas Gerais, o que é um atrativo particular para educadores, uma vez que a cultura televisiva, em geral, gira no eixo Rio-São Paulo. Em seu mais recente filme O Segredo dos Diamantes, ele narra uma história de suspense, um pouco no clima de Harry Potter. O protagonista é Ângelo, que tem 14 anos, descobre uma antiga lenda sobre diamantes perdidos e resolve desvendar o enigma em torno dessa história, na companhia de seus amigos Júlia e Carlinhos.  O vilão da história é interpretado pelo ótimo ator Rui Rezende. O cenário das cidades históricas de Minas merecem destaque.


Adolescência

Há muitos bons filmes brasileiros que abordam dilemas da adolescência e que contribuem para o debate sobre o que é ser jovem no Brasil atual. As inseguranças próprias da idade somadas à precocidade das relações sexuais, a ansiedade e aceleração do tempo com a cultura digital, o consumismo e a presença das drogas na sociedade, enfim, há muitos aspectos que nos mostram uma distância muito grande entre a juventude atual e a geração dos educadores.A chamada “era da informação” muitas vezes dá aos adultos a falsa impressão de que os adolescentes de hoje “sabem tudo”, o que pode provocar sérios equívocos, pois há questões dessa faixa etária que são universais e atemporais. É o que podemos ver nos filmes que não são apenas      protagonizados por adolescentes, mas narrados por eles, o que nos permite ouvir sua voz e, não raro, seu pedido de ajuda.



Houve uma vez dois verões

É o primeiro longa-metragem de Jorge Furtado, produzido em 2002 pela Casa de Cinema de Porto Alegre. A história é de Chico e Juca, dois amigos, com aproximadamente 16 anos, cujas famílias não têm recursos para financiar férias na praia em alta temporada. Só lhes resta, então, tentar se divertir na primeira quinzena de março, em uma praia quase deserta. As poucas garotas interessantes parecem já ter namorado e a chance deles conseguirem perder a virgindade parece remota. Eis que uma garota bonita e descolada parece cair do céu e transa com Chico, deixando-o completamente apaixonado. A garota desaparece e o procura um mês depois, informando que está grávida. Muitas idas e vindas acontecem, prevalecendo o olhar apaixonado de Chico para uma garota com todos os       indícios de ser uma golpista, apesar dos avisos de seu hilário amigo Juca. Romantismo, fliperama, provas da escola, ingenuidade, garotas idealizadas e discussões sobre iniciação   sexual recheiam esse filme aparentemente despretensioso. Mas é na simplicidade, tanto na trama como nos recursos de filmagem, que residem a riqueza da obra.



Antes que o mundo acabe

É o primeiro longa em que Ana Luíza Azevedo assina a direção, embora já tivesse seu nome bastante conhecido como co-roteirista e assistente de direção, principalmente ao   lado de Jorge Furtado. Neste filme, a narradora é uma criança, a irmã mais nova de Daniel – o protagonista de 15 anos de idade. A trama se passa em uma cidadezinha do interior do Rio Grande do Sul, com muitas bicicletas, onde a vida é aparentemente muito previsível. Eis que Daniel vê seu chão se abrir quando começa a receber cartas de seu pai, que nunca conheceu. Daniel se vê obrigado a lidar com sentimentos que estavam sufocados, ligados à rejeição desse pai que agora insiste em reaparecer por meio de cartas misteriosas. Soma-se a essa novidade: a indecisão da namorada, problemas com seu melhor amigo e a iminência de ter que continuar os estudos em uma cidade maior. Em meio a todas essas questões, ele será chamado a realizar suas primeiras escolhas adultas e descobrir que o mundo é muito maior do que ele pensa. O filme é uma adaptação do livro homônimo de Marcelo Carneiro da Cunha. Abordagem delicada e bem humorada de valores ligados à família, namoro, amizade e da insegurança do futuro.



As melhores coisas do mundo

Esse é o terceiro longa dos premiados cineastas Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi. É inspirado nos livros da série Mano, de Gilberto Dimenstein e Heloísa Prieto. O protagonista é Mano, 15 anos, que sonha em tocar guitarra para agradar as meninas, e deseja a garota mais “gostosa” da escola, circula de bicicleta pela cidade e vai na onda da turma, tentando ser “popular”. A separação dos pais o coloca em situações difíceis,        sobre as quais ele desabafa com sua melhor amiga Carol. Seu irmão mais velho, Pedro, é uma importante referência em sua vida, porém, durante a crise familiar, revela maior       fragilidade que Mano. Os adultos são de carne e osso, isto é, também têm dúvidas sobre suas opções, nem sempre dão conta de compreender o que se passa com seus filhos, nem sempre são coerentes. Uma instância formadora privilegiada na trama é o professor de violão de Mano, que é sensível às suas dores e o desafia no aprendizado musical como fortalecimento de sua personalidade. O amadurecimento de Mano é simbolizado pela cena inicial – em que ele se imagina tocando guitarra e sendo aclamado por uma multidão – e a cena final. A cultura digital é bastante presente, mas nem sempre de forma positiva.


Hoje eu quero voltar sozinho

O longa metragem de Daniel Ribeiro estreou em 2014 e obteve êxito nas bilheterias, justamente por trazer uma abordagem muito leve e criativa. A classificação indicativa do filme é de 12 anos. O despertar da sexualidade é tratado com muita naturalidade entre os adolescentes, mas com duas  variantes que não são vistas comumente: o protagonista        Léo é cego começa a gostar de Gabriel, um aluno que chegou há pouco tempo do interior. O mediador deve proporcionar que os estudantes se expressem espontaneamente. O tema da homossexualidade pode trazer nervosismo e, com isso, piadas de mau gosto. Sem reprimi-las, sugere-se que as aproveite para discutir a homofobia em nossa cultura. O filme também trata do desejo de autonomia em relação aos pais, o que é comum entre os adolescentes. Mas a deficiência visual de Léo potencializa esse problema, dando a oportunidade de se discutir a relativa e  crescente autonomia que os adolescentes vão conquistando à medida que amadurecem.



Uma história de amor e fúria

Na animação premiadíssima, dirigida por Luiz Bolognesi, há uma história de amor entre um herói imortal e Janaína, a mulher por quem é apaixonado há 600 anos. O herói assume vários personagens, mas seu espírito de luta permanece o mesmo, especialmente porque seu amor o alimenta.

O filme conta 4 episódios de momentos diferentes da História do Brasil, contados a partir do ponto de vista dos vencidos. Três deles são reais: a guerra entre Tupiniquins e Tupinambás, no início da colonização portuguesa, em 1565; a revolta ocorrida no Maranhão, conhecida como Balaiada, em 1825 e a guerrilha urbana, no período da ditadura militar, em 1968. O quarto episódio é uma projeção do futuro, em 2096.

Com base na mitologia indígena, o herói foi escolhido para ser imortal e lutar eternamente contra Anhangá – o signo da morte e da destruição. Janaína morre e renasce em cada episódio. O filme mostra a violência que se tornou intrínseca na sociedade brasileira, mas também o amor que mantém acesa a chama da luta política e o desejo de transformação.



Bicho de sete cabeças

A estreia da diretora Laís Bodankzy, com roteiro de Luiz Bolognesi, é de 2001, mas ainda é bastante atual e causa sempre muito impacto nos espectadores. Rodrigo Santoro, em ótima atuação, interpreta Neto, um adolescente de classe média baixa que levava uma vida “normal” até o dia em que seu pai, interpretado por Othon Bastos, encontra um cigarro de maconha no bolso do seu casaco. O pai o interna em um hospital psiquiátrico, onde Neto viverá um verdadeiro inferno. As transformações pelas quais ele passa alteram completamente sua relação com o pai. É um filme sobre o emudecimento das relações familiares. O filme, entre outros temas, pode desencadear uma discussão sobre a loucura, a exclusão e dependência química (inclusive de drogas consideradas lícitas).


PSICOLOGIA
O lado bom da Vida - 2012

Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.


O DISCURSO DO REI – 2010:

Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce).

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   15


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal