Rio ganha a Primeira Escola de Dança das Comunidades Populares



Baixar 8.53 Kb.
Encontro26.05.2018
Tamanho8.53 Kb.

Rio ganha a Primeira Escola de Dança das Comunidades Populares

17/11/2009 - 16h08

No dia do cinqüentenário da morte do compositor Villa-Lobos, 17 de novembro, o projeto Dançando para não Dançar inaugura a sede da primeira Escola de Dança das Comunidades Populares do Rio de Janeiro, às 18 horas, na Rua Frei Caneca, 139, no Centro. O evento inclui um espetáculo aberto ao público e contará com a presença da Secretária de Estado de Cultura, Adriana Rattes.

Por volta das 19h, alunos do projeto fazem um tributo ao compositor e maestro, apresentando "Amazônia - Floresta do Brasil", no Teatro Liceu de Artes e Ofício, próximo à nova Sede. O espetáculo contará com a participação especial do bailarino Carlos Cabral, solista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Os bailarinos e professores Thereza Aguilar e Paulo Rodrigues - primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro- assinam, respectivamente, a direção-geral e a direção artística do espetáculo, bem como as coreografias. O cenário é de Liane Espírito Santo. A direção musical é do maestro Leandro Braga.

Criado em 1995, o projeto Dançando para não Dançar atende a cerca de 480 crianças de treze comunidades da cidade do Rio de Janeiro (Cantagalo, Pavão-Pavãozinho, Rocinha, Mangueira, Chapéu-Mangueira, Babilônia, Macacos, Tuíuti, Jacarezinho, Salgueiro, Dona Marta, Oswaldo Cruz e Borel).

O trabalho inclui suporte sócio-educativo às crianças, e incentiva a participação do núcleo familiar.



Reforma

O imóvel, cedido pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro em dezembro de 2007, foi restaurado graças a apoio da Petrobras, patrocinadora do Dançando para não Dançar desde 1997, através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura. As obras emergenciais foram executadas pelo próprio Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj).

O trabalho no predio incluiu restauração da fachada e a recuperação e adaptação com salas de aula (dança), vestuário, local para ensaio, e sala de atendimento (psicóloga/assistente social e consultório médico). o molde em borracha e assim fundir os adereços nas quantidades necessárias.

O prédio é de 1914. No local, nessa época, funcionou o Gabinete de Análise do Leite, órgão público da Administração Federal. Trata-se de um edifício construído em estrutura de concreto e alvenaria com cinco pavimentos e arquitetura eclética, muito comum no início do século XX, na cidade. A área é de 380 m2, aproximadamente.



Serviço

Inauguração

Dia: 17 de novembro - Horário: às 18h

Local: Rua Frei Caneca , 139, no Centro.

Evento: AMAZÔNIA - FLORESTA DO BRASIL: um tributo a Villa-Lobos Balé do Dançando para não Dançar - em comemoração à inauguração da sede do projeto e em homenagem ao centenário de morte do compositor Villa-Lobos.

Dia: 17 de novembro - Horário: às 19h - Duração: 1 hora

Local: Teatro Liceu de Artes e Ofícios – Rua Frederico Silva nº86



Informações: projetodancando@ig.com.br


Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal