Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013. Efeito do glifosato em aspectos reprodutivos de



Baixar 9.28 Kb.
Encontro26.12.2018
Tamanho9.28 Kb.




.

Rio Grande/RS, Brasil, 23 a 25 de outubro de 2013.


EFEITO DO GLIFOSATO EM ASPECTOS REPRODUTIVOS DE DROSOPHILA SIMULANS

TISSOT, Lais Mattos de Aguiar, MARTINS, Karoline Pereira, GOTTSCHALK, Marco Silva, ROSA, Carlos Eduardo da

carlosrosa@furg.br
Evento: Congresso de Iniciação Científica

Área do conhecimento: Ciências Biológicas
Palavras-chave: moscas, fecundidade, herbicida
1 INTRODUÇÃO
O glifosato é um herbicida mundialmente utilizado no controle de plantas anuais e perenes. Sua atuação é através da inibição da atividade da enzima 5-enolpiruvil-shikimato-3-fosfato sintase, ocasionando interrupção no crescimento e morte das plantas. A fórmula comercial do glifosato é misturada com surfactantes, que irão aumentar a sua eficácia e também sua toxicidade aguda, podendo então ser prejudicial a organismos não alvo. O uso de drosofilídeos em vários tipos experimentais ocorre por serem organismos modelo em diversas áreas. Com base nisso, esse estudo tem o objetivo de visualizar os efeitos do glifosato no desenvolvimento e reprodução de Drosophila simulans.

2 MATERIAIS E MÉTODOS
Nos ensaios experimentais foi utilizado o contaminante glifosato em duas concentrações: 0,28 mg/L e 2,8 mg/L. Os ovos foram expostos ao meio de cultura (Golombieski, 2008) contendo o herbicida, mantendo um grupo controle sob as mesmas condições. Após a emersão dos indivíduos adultos da geração filial 1 (F1), foi feita separação de machos e fêmeas, que então foram mantidos em frascos contendo meio de cultura sem contaminante. Para analisar o comportamento de cópula foram colocados dois casais virgens de indivíduos adultos em um tubo de ensaio e posteriormente foi observado o tempo que os casais levavam para iniciar a cópula, bem como quanto tempo permaneciam copulando. Para visualizar a fecundidade, quatro casais foram colocados em frascos vazios que foram invertidos em placas de petri com meio de cultura (Golombieski, 2008). Permaneceram neste estado por 24h e posteriormente foi realizada a contagem de ovos e colocados em vidros com meio de cultura, para análise da proporção fenotípica sexual dessa que foi considerada a geração filial 2 (F2). Os dados foram analisados pelos testes estatísticos ANOVA (p<0,05), Qui-Quadrado e Mann-Whitney e post hoc Kruskal-Wallis.
3 RESULTADOS e DISCUSSÃO
Não foram apresentadas alterações significativas quanto à proporção fenotípica sexual dos indivíduos adultos da F1. A comparação foi realizada entre os grupos em ambos os sexos. Também foi observado que o número de indivíduos emergidos nos três tratamentos foi semelhante. No comportamento de cópula não houve variação entre os tratamentos. Em comparação ao grupo controle, a fecundidade dos grupos expostos ao glifosato não foi alterada sendo então o número de ovos semelhante entre os três grupos. A proporção fenotípica de F2 também não sofreu alteração significativa, mantendo a proporção de 1:1.

Esses resultados podem estar relacionados a dois fatores: as baixas concentrações de glifosato utilizadas e a possibilidade de metabolização do contaminante pelos tecidos em D. simulans.



4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
Os resultados demonstram que o glifosato não afetou D. simulans, em nenhum dos parâmetros analisados, que foram a fecundidade, o comportamento de cópula e a proporção fenotípica sexual de pais previamente expostos e sua prole. Novos estudos devem ser realizados a fim de averiguar o efeito do glifosato em outros parâmetros nessa espécie.
REFERÊNCIAS
Golombieski R.M., 2008. Expressão de hsp70 e hsp83 no desenvolvimento de Drosophila em resposta ao estresse químico causado por disseleneto de difenila e paraquat. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências.

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal