Secretaria especial de estado de gestão secretaria de estado de administraçÃO



Baixar 30 Kb.
Encontro04.04.2018
Tamanho30 Kb.

_____________________________________________________________________



SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO

PROCESSO N. 2013/493169




ANEXO I- A

ESPECIFICAÇÃO DE ITENS

MATERIAL

ESPECIFICAÇÃO


EXTINTORES DE INCÊNDIO COM SUPORTE E INSTALAÇÃO

    1. Extintor de Incêndio de Pó Químico Seco de carga de 4,5 kg e peso bruto de 7kg de classe ABC com prazo mínimo de 05 anos de validade; em cilindro metálico, para instalação em parede e sobre o piso; Tipo portátil, diretamente pressurizado, atendendo integralmente a norma NBR 15.808/2010 da ABNT;




    1. Cilindro: estrutura em chapa de aço carbono fina laminada a frio de alta resistência, grau EEP conforme norma NBR 5915; fabricação por processo de estampagem em duas metades e soldada por processo MIG; dimensões: espessura mínima da chapa: 1,2 mm; diâmetro externo nominal137mm; com gargalo estampado e soldado ao recipiente internamento por processo ponto-projeção; com rosca interna no gargalo para conexãoà válvula de descarga; o cilindro deve ser decapado e fosfatizado antes da pintura; acabamento externo em pintura epóxi pó eletrostático na cor vermelha; combase de apoio intercambiável em polipropileno na cor vermelha; resistência a corrosão: névoa salina por, no mínimo, 450 horas; o cilindro deve ser testado hidrostáticamente à pressão mínima de 34 Kgf/cm², para a pressão normal de carregamento de 13,5 Kgf/cm²;



    1. Válvula de descarga: estrutura em latão forjado, liga UNS C 37700, com acabamento superficial niquelado; tipo intermitente, com fechamento automático por mola; elemento de vedação em borracha nitrílica; tubo sifão fabricado em aço com tratamento superficial zincado; com dispositivo de segurança que impeça o acionamento acidental, incluindo sistema de lacração que evidencie a sua utilização;




    1. Cabo e gatilho: estrutura estampada em chapa de aço carbono liga ABNT 1006; espessura da chapa: no mínimo, de 1,5mm; acabamento superficial fosfatizado e pintura epóxi pó eletrostático na cor vermelha; resistência à corrosão:névoa salina por, no mínimo, 450 horas;

    2. Manômetro indicador de pressão: com caixa em metal; mecanismo do tipo espiral; conexão com rosca 1/8” NPT em liga de latão UNS C 36000; adequado à operação na pressão normal de carregamento de 13,5 Kgf/cm²;




    1. Mangueira de descarga: fabricada em borracha sintética; com niple de alumínio com rosca para acoplamento à válvula; com empatações (reforços prensados nas conexões) em metal; com bico de descarga em Delrin; fixação ao recipiente por meio de cinta plástica em polipropileno; comprimento de, no mínimo, 40 cm;



    1. Material extintor: pó químico seco a ser utilizado será classe ABC com teor mínimo de 85% de fosfato de monoamônico, e o restante em sulfatos e aditivos inertes; o pó químico deve atender plenamente as normas da NBR 9695 e ter garantia total de cinco anos, estando claramente evidenciada sua procedência e sendo mantidas as condições adequadas de armazenamento, conforme especificado na embalagem do fabricante ou recomendações do mesmo por escrito; com as seguintes características físico-químicas:

a) fluidez mínima de 50 g/s;

b) massa específica de no mínimo 0,8 g/cm³;

c) umidade máxima inferior a 0,25%;

d) higroscopicidade máxima de 2%;

e) manter todas as características, principalmente com relação a capacidade de combate ao fogo, entre a temperatura de –10° C a +50° C; o pó químico não deverá sofrer qualquer alteração quando mantido em sua embalagem original impermeável, antes da utilização, armazenado em locais com umidade relativa de no máximo 80% e temperaturas entre -10 até +50° C;
1.8 Capacidade extintora: a capacidade mínima de extinção de incêndio ABC, isto é: Classe A: deve satisfazer o mínimo considerado de 2A, prescrito na NBR 9443; Classe B: deverá ser tal a carga do pó ABC tenha capacidade de apagar uma cuba, conforme NBR 9444 - ensaio de fogo em líquido inflamável; Classe C: a tensão de ruptura deverá ser de, no mínimo, 5.000 V, conforme NBR 9695;
1.9 Características Gerais: a pressurização efetuada com nitrogênio à pressão de trabalho de 13,5 kgf/cm²; o peso bruto máximo de 7kg; condições mínimas de operação: temperatura: de –10°C até +50°C; tempo de descarga do extintor: oito segundos; alcance do jato: cinco metros; cada extintor deverá apresentar etiqueta com certificação pelo INMETRO, atestando sua fabricação em conformidade com as Normas Brasileiras; cada extintor deverá vir em embalagem individual de papelão tendo abertura para transporte manual e visualização do indicador de pressão; acessórios a serem fornecidos: suporte para instalação do extintor em parede;
1.10 Documentação a ser apresentada: catálogo do equipamento, comprovando as características do material;
1.11 Validade: o prazo de validade da carga de pó químico e do teste hidrostático do extintor será de, no mínimo, 5 anos a partir da entrega definitiva do objeto, devendo constar na etiqueta como mês de vencimento o mesmo mês da entrega do produto;
1.12 O serviço de sinalização e instalação deverá ser feito de acordo com a ABNT e as Normas Técnicas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará, nos extintores conforme características acima e deverão ser realizados nos locais indicados pelo contratante.A sinalização deverá ser feita na parede (obrigatoriamente), indicando a presença do equipamento “extintor de incêndio”. A Contratada será acompanhada pelo responsável de cada unidade escolar, para que o mesmo possa indicar e orientar a realização do serviço, conforme as necessidades. Os serviços de Sinalização deverão ser realizados em todos os extintores adquiridos;

1.13 Cada extintor deverá ser instalado em suporte de piso para extintor em formato tripé junto ao solo distanciando no mínimo 0,10 m do chão.Suporte do tipo bicromatizado, confeccionado em arame 7,3mm.com banho de zinco ocalino eletrolítico e com ponteiras de borracha para acabamento. Altura: 35cm; Diâmetro: 15cm; Capacidade: Pó 4 e 6kg



PLACAS DE SINALIZAÇÃO




  1. Placas de PVC Rígido Fotoluminescente com 2 mm de espessura, com superfície antiestática e de fácil limpeza;




    1. Não inflamável, auto-extinguível. Sinalização não contribui para a propagação de chamas, quando submetido à ação de fogo, não goteja, sendo classificada como “Retardador” em conformidade com a Norma IEC 60092-01:2002 exigido pela NBR 13434-3.




    1. Deverão apresentar propriedades Fotoluminescentes que, em condições de estimulação com 1000 lux durante 5 minutos, apresentam as seguintes propriedades fotoluminescentes:



Tempo depois de finalizada a estimulação:

Luminância (mcd/m²)

10 minutos

60 minutos



170

22,5


Valor de Luminância 100 vezes superior ao limiar da

percepção da vista humana

Autonomia (minutos)

0.32 mcd/m²

2250

2.4 As dimensões, pictograma e Cor serãode acordo com a NBR 13434-2 (Símbolos e formas, dimensões e cores). Os sinais devem possuir 100% da sua superfície fotoluminescente propiciando mesmo campo de visualização em ambientes com ou sem ausência de luminosidade. A quantidade relativa cada código dos símbolos será solicitada conforme a demanda “in loco” das edificações;


2.5 Impressão deverá ser por Serigrafia, com tintas de elevada qualidade resistentes aos raios UV. Resistência a agentes químicos e lavagem, ao intemperismo e à névoa salina conforme estabelecido nos itens 4.2, 4.3 e 4.4 da NBR 13434-3:2005 (Requisitos e métodos de ensaios).
2.6 Garantia em condições normais de aplicação e limpeza adequadas de 05 anos.
2.7 Todos os elementos de sinalização devem ser identificados, de forma legível, na face exposta, com a identificação do fabricante (Nome do fabricante ou marca registrada ou número do CNPJ); com a intensidade luminosa em milicandelas por metro quadrado, a 10 min e 60 min após remoção de excitação de luz a 22ºC; com tempo de atenuação, em minutos, 22ºC; com a cor durante excitação conforme DIN 67510-1 e com a cor da fotoluminescência conforme DIN 67510-1 conforme exemplo abaixo:

Ex da Forma de apresentar os dados na placa:


140/20- 1 800 – K – W / (Identificação do fabricante)

2.8 As características dos itens 2.1, 2.2, 2.3 e 2.5 deverão possuir laudos de laboratórios credenciados pelo IPT (Instituto de pesquisas Tecnológicas).


2.9 – Os tipos de placas, conforme sua finalidade, serão definida pelos órgãos requisitantes quando da formulação do pedido.



LUMINÁRIAS DE EMERGÊNCIA


3.1 Autonomia: mínimo de 3 horas com fluxo luminoso máximo e mínimo de 6 horas com fluxo luminoso mínimo;

3.2 Instalação/fixação: a luminária dever ser de sobrepor com fixação em teto ou parede, por meio de bucha e parafuso;
3.3 Consumo máximo: 2 W; Tipo de lâmpada: LED; Número de LEDs: a luminária deverá possuir no mínimo 30 LEDs; Fluxo luminoso: a luminária deverá fornecer no mínimo 100 lúmens na intensidade máxima e 70 lúmens na intensidade mínima; Bateria: de íons de lítio, sem efeito de memória.
3.4Tensão: 127 e 220 V, 60 Hz. Garantia mínima: 06 (seis) meses, contados da data do recebimento definitivo.

3.5 Acondicionamento: em embalagem original de fábrica,com identificação e quantidade do material.
3.6 Alguns critérios:


  1. Quando ocorrer falta de energia, todos os LEDs seacenderão de acordo com a intensidade (máxima ou mínima), ajustada na chave seletora, que possuirá três posições: intensidade máxima, mínima e desligado.

  2. Aluminária ainda deve possuir um LED para sinalizar quando a bateria está em carga e um botão de teste da bateria;

  3. A bateria será carregada pela rede elétrica, assim a luminária deverá apresentar um plugue de conexão com a rede elétrica de acordo com o novo padrão da norma NBR 14136/12;

  4. A luminária deverá atender todas as prescrições pertinentes a luminárias de emergência, presentes na NBR 10898/2013.






Gerência do Núcleo de Registro de Preços

Travessa Chaco, nº. 2350 – Marco – 66.093-542.

Fones: 3194-1411



E-mail: gerp.dgl@sead.pa.gov.br



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal