Serviço público federal mj/departamento de polícia federal dgp/academia nacional de policia comissão permanente de licitaçÃo edital da tomada de preços nº 01/2010



Baixar 1.92 Mb.
Página9/21
Encontro29.01.2018
Tamanho1.92 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   21

MODELO DE PLANILHA RESUMO DO ORÇAMENTO





Item

Discriminação

Custo direto

BDI

Total

Incidência




Da etapa

(R$)

R$

%

(R$)

(%)
























































































TOTAIS













100%



11.11 Cronograma Físico-Financeiro
O cronograma deverá ser elaborado considerando o nível e valores das atividades, e os períodos previstos para medição das obras definido como mensal.
11.11.1 Definição para o Cronograma Físico-Financeiro
O cronograma físico-financeiro poderá ter aparência diferente do modelo abaixo, devendo, porém, preservar os campos e a estrutura.
No cabeçalho deverá constar o Cliente, Obra, Local, Data, Mês de referência e valor total orçado em Reais.

MODELO DE CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO




Item

Descrição

Valor

PERÍODOS




das etapas

(R$)









1

ETAPA
















1.1

Atividade

10,00

10,00










1.2

Atividade

45,00

30,00

15,0










2

ETAPA
















2.1

Atividade
















2.2

Atividade
















3

ETAPA
















3.1

Atividade
















3.2

Atividade
















4

ETAPA
















4.1

Atividade
















4.2

Atividade



















TOTAL R$



















TOTAL %


















11.12 Discriminações Técnicas
As discriminações técnicas dos projetos deverão obedecer à estrutura listada abaixo composta de Local da Obra, Etapa, Atividade e Serviço.
Mesmo que uma determinada etapa tenha apenas um serviço, deverá haver uma Etapa e uma Atividade correspondente.
Deverão ser extraídos dessa estrutura apenas os itens que couberem ao projeto que está sendo elaborado, podendo ser acrescentadas atividades ou serviços que não tenham sido contemplados (não deverão ser criadas outras etapas a não ser com autorização da Fiscalização).
Poderão ser utilizados, quando necessário, subitens do serviço de forma a melhor explicá-lo. Como são meramente explicativos, estes subitens não farão parte da discriminação de itens do orçamento ou da planilha orçamentária.
EXEMPLO DE ESTRUTURA PARA ELABORAÇÃO DE CADERNO DE DISCRIMINAÇÕES TÉCNICAS


1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRAS




1.1 Demolições e retiradas

1.2 Limpeza do terreno

1.3 Ligações provisórias

1.4 Tapumes e áreas de vivência

1.5 Locação da obra







2 MOVIMENTO DE TERRA




2.1 Drenagem do terreno

2.2 Escavações

2.3 Aterros e compactações

2.4 Carga manual e transporte de material escavado

2.5 Muro de arrimo e contenções







3 SERVIÇOS GERAIS INTERNOS




3.1 Carga e transporte manual

3.2 Carga e transporte mecanizado

3.3 Transporte com elevador

3.4 Transporte com guindaste

3.5 Instalação de guincho

3.6 Instalação de proteções

3.7 Andaimes




4 INFRA-ESTRUTURA




4.1 Fundações profundas

4.2 Serviços gerais de fundação

4.3 Fôrmas: infra-estrutura

4.4 Armaduras: infra-estrutura

4.5 Concreto: infra-estrutura







5 SUPERESTRUTURA




5.1 Fôrmas: superestrutura

5.2 Armaduras: superestrutura

5.3 Concreto: superestrutura

5.4 Elementos estruturais completos

5.5 Lajes e painéis pré-fabricados




6 PAREDES E PAINÉIS




6.1 Alvenaria de vedação

6.2 Alvenaria estrutural

6.3 Elementos vazados

6.4 Vergas

6.5 Placas divisórias pré-fabricadas

6.6 Divisórias leves




7 ESQUADRIAS DE MADEIRA




7.1 Portas

7.2 Janelas




8 ESQUADRIAS METÁLICAS




8.1 Portas

8.2 Janelas

8.3 Outros elementos







9 VIDROS




9.1 Vidro cristal comum

9.2 Vidro cristal laminado

9.3 Vidro cristal temperado







10 COBERTURA




10.1 Estrutura de madeira

10.2 Estrutura metálica

10.3 Telhas

10.4 Domus







11 IMPERMEABILIZAÇÃO E ISOLAÇÃO TÉRMICA




11.1 Impermeabilização de baldrames

11.2 Impermeabilização de pisos

11.3 Impermeabilização de coberturas, lajes, marquises e terraços

11.4 Impermeabilização de calhas, vigas-calhas e jardineiras

11.5 Impermeabilização de reservatórios

11.6 Impermeabilização de cortinas

11.7 Isolação térmica







12 ARGAMASSAS




12.1 Preparo de argamassa à base de cal hidratada

12.2 Argamassas mistas

12.3 Argamassas pré-fabricadas







13 REVESTIMENTOS DE FORROS




13.1 Chapisco

13.2 Emboço

13.3 Reboco

13.4 Acabamentos




14 REVESTIMENTOS DE PAREDES INTERNAS




14.1 Chapisco

14.2 Emboço

14.3 Reboco

14.4 Acabamentos







15 REVESTIMENTOS DE PAREDES EXTERNAS




15.1 Chapisco e entelamento

15.2 Emboço

15.3 Reboco

15.4 Acabamentos







16 PISOS INTERNOS




16.1 Lastro de contrapiso

16.2 Regularização de base

16.3 Acabamentos

16.4 Degraus, rodapés, soleiras e peitoris

16.5 Outros pisos







17 INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS




17.1 Abrigo de entrada

17.2 Rede de água fria: rasgos e enchimentos de alvenaria

17.3 Rede de água fria: tubos metálicos

17.4 Rede de água fria: conexões metálicas

17.5 Rede de água fria: tubos soldáveis de PVC

17.6 Rede de água fria: conexões soldáveis de PVC

17.7 Rede de água fria: conexões soldáveis/rosca de PVC

17.8 Rede de água fria: conexões soldáveis de PVC com rosca metálica

17.9 Rede de água fria: tubos roscáveis de PVC

17.10 Rede de água fria: conexões roscáveis de PVC

17.11 Rede de água fria: registros e válvulas

17.12 Rede de água fria: equipamentos

17.13 Rede de água fria: “envelope” de concreto

17.14 Rede de água quente: rasgos e enchimentos de alvenaria

17.15 Rede de água quente: tubos

17.16 Rede de água quente: conexões

17.17 Rede de água quente: registros e válvulas

17.18 Rede de água incêndio: rasgos e enchimentos de alvenaria

17.19 Rede de água incêndio: tubos

17.20 Rede de água incêndio: conexões

17.21 Rede de água incêndio: registros e válvulas

17.22 Rede de água incêndio: equipamentos

17.23 Rede de esgoto: rasgos e enchimentos de alvenaria

17.24 Rede de esgoto: tubos de ferro fundido

17.25 Rede de esgoto: conexões de ferro fundido

17.26 Rede de esgoto: tubos de PVC

17.27 Rede de esgoto: conexões de PVC

17.28 Rede de esgoto: tubos de cerâmica

17.29 Rede de esgoto: conexões de cerâmica

17.30 Rede de esgoto: serviços complementares

17.31 Rede de águas pluviais: rasgos e enchimentos

17.32 Rede de águas pluviais: tubos de ferro fundido

17.33 Rede de águas pluviais: conexões de ferro fundido

17.34 Rede de águas pluviais: tubos de PVC

17.35 Rede de águas pluviais: conexões de PVC

17.36 Rede de águas pluviais: tubos de cerâmica

17.37 Rede de águas pluviais: conexões de cerâmica

17.38 Rede de águas pluviais: tubos de concreto

17.39 Rede de águas pluviais: rufos, calhas e condutores

17.40 Rede de águas pluviais: serviços complementares

17.41 Aparelhos e metais







18 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS




18.1 Ramal de serviço em média tensão

18.2 Subestação transformadora

18.3 Medição: alta tensão (AT) e baixa tensão (BT)

18.4 Ramal de serviço em baixa tensão

18.5 Quadro Geral de Baixa Tensão – QGBT

18.6 Centros de distribuição de energia para iluminação e tomadas

18.7 Quadros de força para ar condicionado, bombas, informática etc.

18.8 Alimentadores parciais dos quadros a partir do QGBT

18.9 Circuitos terminais de iluminação e força

18.10 Tubulação telefônica até o distribuidor geral

18.11 Distribuidor geral

18.12 Tubulação primária a partir do distribuidor geral

18.13 Tubulação secundária a partir dos distribuidores internos

18.14 Distribuidor interno para Linha Privada de Comunicação de Dados (LPCD)

18.15 Cabeamento externo para voz e dados

18.16 Rede interna de dados: cabo dedicado

18.17 Blocos para conexão

18.18 Alarme contra roubo: central, tubulações, acionadores e rede

18.19 Alarme contra incêndio: central, tubulação, seletivos e rede

18.20 Som ambiental: central, tubulação e rede







19 PINTURA




19.1 Pintura em estruturas metálicas

19.2 Pintura em forros e paredes internas

19.3 Pintura em paredes externas

19.4 Pintura em concreto

19.5 Pintura em esquadrias de madeira

19.6 Pintura em esquadrias metálicas

19.7 Pintura externa em geral

19.8 Pintura em elementos de funilaria







20 SERVIÇOS COMPLEMENTARES




20.1 Muros e fechamentos

20.2 Pavimentação externa

20.3 Paisagismo

20.4 Quadras de esportes

20.5 Limpeza

20.6 Complementos internos

20.7 Complementos externos

20.8 Serviços de marcenaria

20.9 Serviços de serralheria







21 INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO




21.1 Aparelhos condicionadores

21.2 Torres

21.3 Tubulações

21.4 Dutos

21.5 Grelhas e difusores

21.6 Drenagem

21.7 Bombas

21.8 Interligações elétricas







22 INSTALAÇÕES ESPECIAIS




22.1 Instalações de transporte vertical

22.2 Instalações de gás

22.3 Instalações de coleta de lixo

22.4 Cofres

22.5 Portas de segurança

22.6 Salas de auto-serviço

22.7 Outras instalações



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   21


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal