Sigmund freud



Baixar 326.96 Kb.
Página4/8
Encontro05.12.2017
Tamanho326.96 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8

"O PAPEL DO PAI "

O Superego, é uma instância psíquica, que representa a censura, o ideal do Ego, e se estabelece na pessoa, quando da conclusão do fechamento edípico.

Em nossa sociedade, o pai, representa o Superego na vida de seus filhos.

Mas como assim, como o pai representa o Superego???

A função do pai na relação familiar, em nossa sociedade, é por o limite, dar a segurança deste limite, e servir de parâmetro equilibrador, ao apego da mãe. O pai é a razão. Evidentemente as vezes não ocorre assim, pois tem pais que são mais apegados que as mães.

Mas de uma maneira geral, a função do pai é dar apoio à estrutura familiar, usando a razão como fator preponderante, e aqueles pais que entendem suas responsabilidades, formam juntos com suas companheiras, a estrutura familiar para dar aos filhos, a acolhida e qualidade que eles merecem.

Creio que o papel ideal do pai, é vivenciar o crescimento dos filhos, dar-lhes o apoio e a segurança que o seu papel compete, e ir soltando o laço afetivo, para que estes adquiram a confiança necessária em si e na vida , para que por volta dos 7 anos, se conclua o fechamento edípico.

Mas este pai, as vezes tem problemas e sérios problemas na relação com estes filhos. Muitos se perdem nos padrões herdados de autoritarismo, outros competem com as mães nos afetos pelos filhos,outros apenas se submetem às ordens da sua companheira e outros repetem os apegos de suas mães, vivendo na relação de pai/filho, um lado mais feminino do que o seu esperado lado masculino.

Equilíbrios e desequilíbrios acontecem, porque este pai, traz em si, sua relação com seus pais não resolvida. Tudo aquilo que ele não conseguiu resolver com questão a autoridade do seu pai, ou da super proteção e apego da mãe, estarão presentes na relação com os seus filhos.

Há uma tendência maior do pai proteger a filha, que é a retribuição do próprio apego e troca que a filha tem por ele, mas é uma verdade relativa, pois muitos pais competem com seus filhos homens pelo amor da esposa, mas a competição é muitas vezes menor, daquela estabelecida entre mãe/filha, e além de tudo, entra outro componente social na relação pai/filho, que é o nome.

Só este filho poderá manter meu nome, dar descendência ao meu nome, e mesmo havendo um pouco de competição, os objetivos da continuação da raiz familiar, normalmente acabam sendo mais fortes do que o ciúmes da relação do filho com sua mãe.

Mas este pai quando menino, também se apaixonou pela sua mãe, foi super protegido por ela, acostumou-se a ser servido, não teve traumas profundos, como o da menina por volta dos 3 anos, e cresce sem perceber certas nuances da vida. Seu nível de segurança aparentemente é maior do que da mulher, foi mais nutrido pela mãe, sente-se uma ser especial..... aí resolve ter um filho.

Quando sua companheira engravida, pode viver da euforia à depressão rapidamente e sentimentos não resolvidos ou não enfrentados, podem vir à tona, trazendo-lhes desconfortos momentâneos.

Mas que sentimentos não resolvidos ou não enfrentados são estes???

O menino que cresceu livre e solto, e teve o apego incondicional de sua mãe, é geralmente mais seguro que a menina, pois foi mais nutrido, é mais imaturo, pois não sofre ao se desenvolver, e cresce numa sociedade de padrão masculino e machista, acreditando no seu poder, que é alguém, especial, que é mais forte, etc... todo este poder, ou esta crença, esta baseada em ter pênis. Foi-lhe passado através do inconsciente coletivo, e por sua mãe, que ter pipi, representa poder, haja visto, que sua mãe o privilegiou por este fato. Além do mais, quantas vezes pediram-lhe para mostrar seu pipi, para provar que é homem?

Pergunte à uma menina se alguma vez lhe pediram para mostrar sua periquita, para provar que era mulher.... Portanto, todo seu poder está em ter um pênis. Homens, olhem-se e vejam o valor do seu Pênis para você.

Quando sua companheira engravida, irá perceber logo, que este poder é ilusório, pois o poder não está num órgão pendurado no meio das pernas, está muito além desta crença, e constata que a mulher tem muito mais poder do que ele supunha... a mulher é matriz... é a estrela... ele é apenas o elemento inseminador, um coadjuvante. Além do mais, esta mulher que engravidou está diferente. "Se me tratava com tanto mimo, não o faz mais, fica meio chorona, distante, exigente, e me deixa muito inseguro...."

Inseguro por vários motivos... primeiro pelo seu poder... ser mãe é o maior poder do planeta... me sinto diminuído como homem, pois tinha a crença que eu era o poderoso, afinal eu tenho aquilo.... e preciso re-elaborar esta crença e papel. Segundo, tenho ciúmes, ciúmes do poder, da barriga, da atenção que ela me deu e agora não me dá....(e para muitos homens, esta sensação é real)....aparece que ela queria ter apenas um filho meu, agora que já tem, nem liga mais para mim... da atenção que só dá a este filho que vai nascer ou já nasceu... e eu, como fico......quem cuida de mim?????

Os homens, e são muitos, que não fecharam seus complexos de Édipo, nesta fase, tendem a ficar irritados, descontentes com o casamento, achando que entraram numa errada, que a mulher não é mais a mesma, está uma chata, e bate uma insegurança enorme.... quando bate a insegurança numa criança o que ela faz???? Vai procurar a mãe... e este homem, que põe todo seu poder no pênis, então o pênis representa também segurança... bem... a mãe é segurança..

O pênis é segurança e poder.... o que o homem faz?... quer usar este pênis para se sentir seguro e com poder novamente. Evidentemente não irá procurar a mãe para ter relações sexuais, pois este desejo pela mãe, é agora simbólico e já foi distribuído pelos corpos de todas as mulheres do mundo.... então este homem, que não está elaborado e não se conhece o suficiente, vai querer ter uma relação sexual, com uma mulher... não com a mulher, e sim com qualquer mulher que lhe aparecer em sua frente. Desta maneira se sente aliviado, ao ter a relação sexual... e é apenas sexo pelo sexo... sem afetividade...normalmente o vazio volta em seguida.

Para uma mulher entender.... é igual quando a mulher fica insegura e precisa comer um doce ou fazer uma compra de algo... ou tem algo que PRECISA encontrar alguém para falar, falar, falar...a necessidade é a mesma, aplacar a ausência de algo, mas o mecanismo é diverso, pois o homem como não aprendeu a se nutrir e sim a ser nutrido pela mãe, busca neste momento de insegurança, o corpo da mãe em outras mulheres, por isso não precisa de afeto, precisa só do corpo, pois este corpo já lhe apresenta a segurança, a proteção e o afeto da mãe.

Afeto que nunca aprendeu a dar, só receber e por isso, apenas usa o corpo da mulher, sem afetividade, como sua mãe lhe ensinou e se deixou usar por ele, pois desta maneira o tinha para si, tinha o controle sobre sua vida, a completava para a mãe a necessidade infantil estabelecida.

A mulher ao romper com a mãe, cria determinados mecanismos compensatórios, e comer doce e fazer compras, são estes mecanismos, embora tenho notado algumas mulheres, diante desta situação citada, também optarem por fazer sexo e não vivenciar uma experiência afetiva e sexual.

Quando este fato ocorre, muitos homens então, não tendo estrutura e maturidade paras lidarem com a situação, começam uma vida sexual fora do casamento, e é neste momento que o casamento acaba, mesmo ficando-se muitos anos juntos ou até o resto da vida.

Porque acaba? - Pelo simples fato de não haver mais respeito, cumplicidade, ideais, e sim mentiras e ilusões. É triste quando verificamos que muitas mulheres ficam sabendo deste comportamento do parceiro, e o aceitam, pelo simples fato do homem pagar as contas... Pensem na qualidade de relação, e na qualidade de exemplos que pai e mãe, que vivem assim, estão dando aos filhos. Mesmo que os filhos não saibam nada, fica no ar, fica na psiquê, o desequilíbrio que vêem e não entendem.

Um homem que tem maturidade, não ficará choramingando pela casa, competindo com os filhos, pela teta da esposa. Uma mulher que tem maturidade, não se apegará tanto ao filho, esquecendo que quem lhe deu aquele filho foi o seu companheiro, e irá nutri-lo da mesma maneira que antes. Quando ambos assim agem, esta fase passa logo, é adaptada rapidamente e a vida continua..

Nós estamos aqui neste momento para aprendermos a viver. Viver consigo, e com o próximo. O Papel de pai, tem tanta importância quando o da mãe na estruturação de uma personalidade, pois se a natureza fez com que nenhum dos dois conseguisse sozinhos esta proeza, é porque nós só evoluímos em conjunto, ou seja mesmo individualmente, nosso evolução é coletiva e pai e mãe tem sua parte a fazer numa relação com filhos,. Enquanto uma é a emoção,afeto o outro é a razão a disciplina.

Filhos não são de pais, nem de mães, filhos são obras do universo, que foram colocados em nossas mãos, para o nosso treinamento de sermos deuses. Deuses não tem apegos, deuses amam...........você já amou seu filho hoje????????


Você sabe o que é Mensagem Subliminar?
Talvez não, mas com certeza já foi vítima dela.

 

          A Mensagem Subliminar é dotada de uma arte a mais. A arte da persuasão inconsciente. Ela trabalha com o subconsciente das pessoas. Dá-se o nome de mensagem ou propaganda subliminar toda aquela mensagem que é transmitida em um baixo nível de percepção, tanto auditiva quanto visual. Embora não possamos identificar esta absorção da informação, o nosso subconsciente capta-a e ela é assimilada sem nenhuma barreira consciente, e aceitamos-a como se tivéssemos sido hipnotizados. Por definição, subliminares são as mensagens que nos são enviadas dissimuladamente, ocultas, abaixo dos limites da nossa percepção consciente e que vão influenciar nossas escolhas, atitudes, motivar a tomada de decisões posteriores. Subliminares são mensagens que entram na nossa mente de contrabando, como um vírus de computador que fica inerte, latente, e só é ativado na hora certa.



A psicologia é quem melhor define Subliminar: - Qualquer estímulo produzido abaixo do limiar da consciência, e que produz efeitos na atividade psíquica ou mental. As mensagens ou propagandas subliminares são veiculadas nos mais diversos canais de comunicação como TV, cinema, radio, historias em quadrinhos, revistas, RPG, fliperamas, vídeo games, músicas, informática, teatro, jornais, outdoors, embalagens, bonecas, vitrines, etc. Este tipo de propaganda fere as normas do bom senso e do livre arbítrio, pois não nos dá opção de escolha, seja na compra de um produto, uma filosofia ou ideal político.

ORIGEM

O registro escrito mais antigo sobre influência subconsciente, que se conhece está escrito no livro de Gênesis, escrito por Moisés (primeiro livro da Bíblia), onde lemos a história entre Jacó e seu tio Labão.

Jacó, após trabalhar vários anos de graça para ele, faz um acordo aparentemente inviável e totalmente favorável a seu tio, No contrato constava que toda cria do rebanho sob seus cuidados que nascesse listrada, salpicada e malhada seria sua, como forma de salário e todas de peles lisas continuariam de Labão.

Dada a dificuldade de ocorrerem estes casos, Labão que era seu sogro, aceita prontamente a proposta. Jacó, inspirado divinamente, coloca nos bebedouros e nas bicas de água, varas de álamo, aveleira e castanheiro, descascadas de tal forma, que aparecia a parte clara dos caules em forma de listras, malhas, etc.

"E concebia o rebanho diante das varas, e as ovelhas davam crias listradas, salpicadas e malhadas".

Ou seja, ao beber água, a imagem das varas que não era focada conscientemente, ficava registrada nos seus subconscientes repetidas vezes durante o dia.

Esses estímulos subliminares, eram remetidos diretamente ao ventre das fêmeas, interferindo na formação genética dos embriões. Jacó, tornou-se desta forma um dos homens maIS PROPSERO

Experimento Vicarista ocorrido em Fort Lee, New Jersey - EUA em 1956

 

         Jim Vicary instalou em um cinema de Nova Jersey um segundo projetor especial, taquicógrafo, o qual projetava intermitentemente na tela frases como DRINK COKE e EAT POP CORN. O taquicógrafo pode ser comparado a um tipo de projetor de slides que projeta um único slide na velocidade de 1/3.000 de segundo. No cinema é colocado ao lado do projetor do filme - cuja projeção é ao ritmo de 24 fotogramas por segundo - e fica repetindo a imagem ( sobreposta ao filme) a cada cinco segundos para dar a ilusão de movimento. Durante o filme Picnic, com Kim Novac, no Brasil Férias de Amor, o segundo projetor emitia um slide com a frase Drink Coke numa velocidade de 1/3.000 de segundo. O slide era projetado sobreposto ao filme, rápido demais para ser percebido conscientemente, mas a repetição do sinal subliminar causava efeitos no subconsciente do público, aumentando as vendas da Coca-Cola em 57,7%.



          Segundo Ronnie Cuperfain e Keith Clarke, os resultados seriam otimizados caso fossem imagens, ícones, no lugar de textos verbais. Ambos comprovaram que o emprego de mensagens subliminares projetadas no campo visual esquerdo (direcionadas assim ao hemisfério direito do cérebro) são mais eficazes quando são empregadas imagens. Wilson Brain Key descreve uma técnica de edição de imagem que gera um mosaico de impressões visuais, chamado efeito Mc Luhan ou Perceptual Overload, e cita os comerciais de TV da Coca-Cola, nos quais até quatro tomadas são mostradas em um só frame, mostrando pessoas e cenários diferentes o que satura o consciente que não consegue forçar um sentido, aceitando a cachoeira de imagens inconscientemente. Ora, tal edição em ritmo de vídeo clipe, muitas tomadas ou cenas em segundo, é um claro exemplo da fórmula proposta:

SUBLIMINAR= > Maior quantidade de informação (dividido por)


                           < Menos tempo de exposição

 Cérebro


 

Com o taquiscocópio, provou-se que o cérebro reage à imagens projetadas a uma velocidade de exposição de até 1/3.000 de segundo,

Segundo a Semiótica da Cultura, de V. V. Ivanov, o signo, que possui um significante e um significado, é interpretado pelos dois hemisférios do cerebrais:

Significado: hemisfério direito - tempo real e imagens concretas (todo);

Significante: hemisfério esquerdo - abstrações e estruturas lógicas (partes).

 

Existem muitos tipos de Propaganda Subliminar



 

Subliminar Ambiental: Mídia Exterior

          Pois enquanto a visão fóvica consciente foca o nome legível em letras garrafais do estabelecimento comercial ou simplesmente dirigimos nosso carro concentrados , passa despercebido o fundo, o ruído, a poluição visual indiferenciada, entrópida dos outdoors e placas captadas pela visão periférica, o fundo subliminar dos anunciantes. Mesmo a colocação dos outdoors pode ser estratégicamente planejada.



Subliminar Eletrônico: Merchandising

          O Subliminar tem seu potencial melhor aproveitado quando inserido dentro da programação normal do que nos intervalos comerciais, burlando assim, os mecanismos de desfesa do consumidor. O Merchandising, como é conhecida esta técnica subliminar, tem sido contantemente usada pela Coca-Cola em filmes. Um exemplo seria o filme Blade Runner de 1982 que se enquadra na categoria subliminar. Todo o quadro é preenchido por uma poluição visual urbana com dezenas de anúncios, , nunca focalizados plenamente graças ao timing rápido das mudanças de enquadramento, movimento ágil da câmera focando os atores em ação e a edição com rápidos e frequentes cortes nervosos que estonteiam, como um vídeo clipe. O cenário fundo subliminar é imperceptível graças à edição veloz . Não há tempo de efetuar uma varredura fóvica pela tela. Assim, o espectador focaliza os atores e deixa-se envolver pela trama narrativa, enquanto sua visão periférica recebe subliminarmente as dúzias de anúncios que pagaram o filme. O Merchandising pode ser definido como toda a inserção comercial em shows, novelas, filmes e eventos, porém não é um comercial direto do produto. Quem não se lembra de já ter visto em alguma novela um personagem bebendo aquela cerveja cujo rótulo e amrca aparecem claramente na imagem ou então em uma partida de futebol você notar a existência de várias plaas colocadas ao longo do campo exibindo marcas ou nomes de produtos. Inserido em histórias como filmes ou novelas, quanto menso aparece o produto, melhor é o resultado do merchandising. Basta que se perceba a sua presença.

 A Influência da Mensagem Subliminar na Música

"...emoções de toda espécie são produzidas pela melodia e pelo ritmo: através da música, por conseguinte, o homem se acostuma a experimentar as emoções certas: tem a música, portanto, o poder de formar o caráter, e os os vários tipos de música, baseados nos vários modos, distinguem-se pelos seus efeitos sobre o caráter - um, por exemplo, operando na direção da melancolia, outro na da efeminação, um incentivando a renúncia, outro o domínio de si, um terceiro o entusiasmo, e assim por diante, através da série"(Aristóteles).



Na Linha do Tempo...

O objetivo deste site, não é estudar a música em si mesma, como arte abstrata, entretenimento ou lazer, mas sim, a música como energia literal, capaz de influir no caráter do indivíduo, para melhorá-lo ou piorá-lo. Música como força tangível, concreta, capaz de transformar sociedades inteiras e até grandes civilizações, como ocorreu no passado, com suas influências, ora nefastas, ora benéficas. Você certamente se lembra da decadência da civilização chinesa e da falência da grega. Seria muita pretensão de nossa parte, estudar todos os efeitos causados pela influência da música como agente transformador tanto da alma, como da sociedade. Pretendemos isto sim, dar apenas algumas pinceladas, neste quadro imenso de estudos e pesquisas que se descortina na nossa frente toda vez que começamos a pensar como os antigos, a respeito do poder incomensurável da música, no seu aspecto socio-cultural. "Era exatamente a isso que se dirigia Pitágoras na pesquisa através da qual descobriu que toda a música pode ser reduzida a números e relações matemáticas - e que o universo inteiro, e todos os fenômenos dentro dele, também podem ser explicados nos mesmos termos, e nos mesmos números e relações matemáticas especiais encontrados na música. A compreensão pitagórica da música era muito mais do que apenas materialista, acadêmica , e esse tipo de compreensão é lamentavelmente raro hoje em dia. Não obstante, descobrimos alguma coisa dessa chama sempre jovem da sabedoria eterna, preservada na pequena minoria de músicos que ainda agora aliam o conhecimento acadêmico e a experiência prática da música a um genuíno e sério desenvolvimento espiritual interior."(O Poder Oculto da Música - David Tame - 1984 - Ed.Cultrix - SP). Jacques Stehman, historiador francês, afirmou que a música foi a primeira linguagem do homem primitivo. Na linha do tempo, quando retrocedemos na história das antigas civilizações, começamos a entender a real importância da música no contexto da formação cultural de um povo. Os antigos egípcios, por exemplo, a entendiam como energia vibratória universal, chamando-a de Verbo ou Verbos, para os pitagoristas gregos era a 'Música das Esferas', já para os chineses, a música era como 'energia celeste da perfeita harmonia'. Até mesmo Platão (séc.V a.C.), amante da música, já selecionava as melodias segundo a influência que exercia sobre o povo, indicando músicas para finalidades guerreiras, estimulativas e educativas. Cyril Scott, compositor impressionista do começo do século, escreveu que "uma inovação no estilo musical tem sido invariavelmente seguida de inovação na política e na moral. E,o que é mais... ao declínio da música [no Egito e na Grécia] seguiu-se o completo declínio das próprias civilizações egípcia e grega". (Cyril Scott-Music, Its Secret Influence Throughout the Ages -Aquarian Press - 1958).



Música, Matemática ou Física?

O que dizer da música como expressão matemática e principalmente física? Não podemos ignorar o aspecto da física inerente à música, quando às vibrações dos seus acordes. Em determinadas freqüências, fazem estilhaçar não só taças de cristal, mas também lustres e vidraças. Podemos afirmar que determinadas vibrações na música são usadas de maneira subliminar, visto que o ouvido humano tem um limite para captação de sons conscientes. As vibrações abaixo e acima destes limites são captadas inconscientemente provocando em algumas pessoas, dores de cabeça, sensações de mal-estar, medo, angústia, excitação ou até mesmo, uma calma aparente. Os sons subliminares são muito usados no cinema para se conseguir um estado alterado de consciência ou para se conseguir o efeito desejado em determinadas cenas, semelhantes às sugestões pós-hipnóticas. E o que dizer do ritmo das músicas? Os fatos registrados na história atestam os efeitos que os ritmos cadenciados podem ocasionar. Tomemos por exemplo, uma tropa de soldados marchando em uníssono, ao atravessar uma ponte. O somatório das vozes, da cadência da marcha, da altura e principalmente da freqüência dos sons, se estiverem na mesma freqüência das vibrações das moléculas da estrutura daquela ponte, podem faze-la ruir em poucos segundos. A destruição da ponte, antes mesmo dos soldados atravessá-la, pode ser semelhante a da taça de cristal!



O Caso mais antigo...

O caso mais famoso, e provavelmente o mais antigo que a história registra dos efeitos físicos da frequência do som, é a destruição dos muros de Jericó, através de Josué, cerca do séc. XV a.C., conforme relatado nas páginas da Bíblia. Orientado divinamente, Josué estabelece um plano misto de sons e música, combinados com o número sete, que é um número místico, também considerado o número da perfeição de Deus (sete trombetas, sete anjos, sete dias, etc.). As tropas circundaram a cidade, marchando durante seis dias, onde sete sacerdotes levavam sete trombetas de chifres de carneiro. No sétimo dia, rodearam a cidade 7 vezes, e sob as ordens de Josué, tocaram longamente a trombeta, e todos gritaram com grande voz, em uníssono juntamente com os sons das trombetas e da marcha. Imediatamente, as poderosas muralhas ruíram, e a cidade foi tomada e saqueada pelos hebreus (Josué 6.4-20).



Nos Dias de Hoje...

Uma tática militar anti-guerrilha ou manifestações populares, revela a eficiência dos sons(combinados). O conjunto matematicamente combinado dos sons das botas batendo cadenciadas no chão, das vozes de comando, dos 'gritos de guerra', das batidas ritmadas dos cacetetes nos escudos, fazem com que um pequeno pelotão, represente de maneira inconsciente, subliminar, algo muito mais ostensivo do que é na situação real. Conclusão: - um contingente pequeno, de soldados bem treinados, pode dispersar uma grande manifestação de massas, com milhares de pessoas. Infelizmente o homem moderno, reducionista e materialista tenta tapar o sol com a peneira, ignorando a íntima relação da música com os fatos que o cerca, chegando, na sua ignorância, a afirmar que não existe subliminar na música ! Ainda bem que as descobertas arqueológicas estão a cada dia, corroborando histórias que até pouco tempo atrás, eram consideradas 'da carochinha', superstição ou lenda. No caso da passagem bíblica sobre as muralhas de Jericó, como relatamos, ficou provado, após minuciosa perícia técnica das ruínas, que num determinado momento, os muros simplesmente se desmoronaram, como se tivesse havido uma grande implosão, algo místico, divino e ao mesmo tempo físico, desintegrando ou desestruturando toda harmonia que agregava umas moléculas às outras, nas bases das edificações.



Backward Masking: As mensagens invertidas

Quando Gary Greenwald começou a desenvolver estudos sobre mensagens invertidas nas músicas, empreendidos pelas Universidades de Standford e Universidade de Los Angeles, também conhecidas como 'Backward Masking', certamente foi chamado de louco, fanático, religioso, lunático, etc. (assim como tem ocorrido com o criador deste site!) e que o cérebro não entende as mensagens quando estão invertidas, como se pudéssemos comparar o cérebro, o melhor e mais complexo computador que existe, a um simples rim... Graças a Deus que, não poucos estudos científicos tem conseguido mostrar, através de modernos equipamentos multimídia, que frases e até palavras são codificadas pelo cérebro, e, no exato momento que estamos falando, estas expressões já estão sendo enxertadas na fala. Já colhemos depoimentos surpreendentes de crianças, que quando estão dormindo, balbuciam palavras invertidas de músicas que ouviram durante o dia. Quando se inverte a rotação de uma fala, discurso, ou depoimento, detecta-se claramente o real significado ou sentido que gostaríamos de ter falado, mas por medo, repressão ou por um motivo alheio ao nosso consciente, não o fizemos do modo normal. É como se fosse um (moderno) detector de mentiras. Vale a pena conferir o espetacular estudo desenvolvido por David Oates, quando mostra por exemplo, um discurso de B.Clinton a respeito de Monica Lewinsky, mostrado em rotação contrária. As mesmas palavras que foram pronunciadas do lado normal, agora desabonam a idoneidade moral de sua 'estagiária'. A experiência feita com o discurso de Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar no solo lunar, também é impressionante. Confira: http://www.reversespeech.com.



É, realmente há muito mais coisas entre o céu e a terra, que a vã filosofia imagina.


1   2   3   4   5   6   7   8


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal