Solo grampeado



Baixar 18 Kb.
Encontro05.12.2017
Tamanho18 Kb.

Concreto Projetado



Definição

Trata-se de uma mistura de cimento, areia pedrisco, água e aditivos, que é impulsionada por ar comprimido desde o equipamento de projeção até o local de aplicação, através de mangote.


Na extremidade do mangote existe um bico de projeção, onde é acrescentada a água.
Esta mistura é lançada pelo ar comprimido, a grande velocidade, na superfície a ser moldada. Na mistura podem ser adicionadas ao traço microssílica, fibras ou outros componentes.
As peças podem receber ferragens convencionais, telas eletrossoldadas ou fibras, conforme a especificação do projeto.
Existem duas maneiras de obter o concreto projetado: por “via seca” ou por “via úmida”. A diferença básica está no preparo e condução dos componentes do concreto:
Via seca , preparado a seco. Adição de água é feita junto ao bico de projeção, instantes antes da aplicação;

Via úmida, preparado com água e desta forma conduzido até o local da aplicação. Ambas as vias utilizam traços e equipamentos com características especiais.


O equipamento utilizado convencionalmente é a via seca.


Equipamentos

Para via seca são necessários, pelo menos, os seguintes equipamentos e acessórios:


Bomba de Projeção recebe o concreto seco adequadamente misturado e o disponibiliza para aplicação;
É necessário que os equipamentos estejam em perfeitas condições de trabalho; as peças de consumo devem estar com desgaste aceitável e a máquina sempre bem ajustada;
Compressor de Ar acoplado à bomba de projeção, fornece ar comprimido em vazão e pressão corretas para conduzir o concreto até o local da aplicação.
A prática brasileira, entretanto, é de que para qualquer diâmetro de mangueira ou vazão de trabalho, a pressão característica do compressor deve ser de 0,7 MPa.
Este valor, quando da projeção do concreto, lido no compressor, não pode ser inferior a 0,3 MPa. Desta forma, para distâncias até 50 m teríamos, como condição mínima, os valores do quadro abaixo.



Vazão do compressor (pcm)

Diâmetro do mangote

Pressão de ar necessária (MPa)

350

1½’

0,7

600

2”

700

2½’

Bomba de água fornece água em vazão e pressão junto ao bico de projeção. Pode ser substituída pela rede pública de fornecimento de água. Deve fornecer água junto ao bico de projeção com pressão pelo menos 0,1 MPa superior aquela dos materiais em fluxo.


Mangote é o duto de borracha por onde o concreto é conduzido da bomba ao ponto de aplicação;
Bico de Projeção peça instalada na extremidade de saída do mangote junto à aplicação;
Anel de água componente do bico de projeção pelo qual se adiciona água ao concreto;
Bico pré-umidificador instalado a cerca de 3 m do bico de projeção, visa fornecer água ao concreto seco antes do ponto de aplicação. Pode ser ou não utilizado.
Os acessórios como mangotes, bicos, anéis d’água, pré-umidificadores e discos devem estar em plenas condições, conforme especificações do fabricantes e fornecedores.


Concreto

Normalmente a resistência solicitada em projeto é de 15 a 20 MPa, podendo atingir valores muito superiores, de até 40 MPa. O concreto seco pode ser fornecido usinado, em caminhões-betoneiras, ou preparado no canteiro de obras.


Agregados

Como agregados, temos o pedrisco ou pedra zero e a areia média. É necessário que ambos tenham uma umidade mínima. A areia em torno de 5%, nunca inferior a 3%, pois causaria muita poeira, nem superior a 7%, pois ocasionaria entupimentos do mangote e ínicio de hidratação do cimento.


Para pedrisco, a umidade de 2% é suficiente. A areia média não pode ter acima de 5% de grãos finos, podendo compor-se por 60% de grãos médios e de até 35% de grãos grossos.
Cimento

O cimento pode ser de qualquer tipo, Comum, composto, Pozôlanico, Alto Forno, ARI ou ARI-RS, dependendo das especificações de projeto. Podem ser utilizados aditivos aceleradores de pega, secos ou líquidos, conforme a necessidade da obra.


Água

A água deve estar de acordo com o que recomenda a tecnologia do concreto. Sua dosagem é feita pelo mangoteiro, por meio de registro, junto ao anel d’água. Advém da sensibilidade e experiência adquirida noutras obras pelo operador.


Controle

O controle de qualidade do concreto é feito pela extração dos corpos de prova de placas moldadas em obra. Existem algumas normas brasileiras da ABNT para este controle, que tiveram seu desenvolvimento impulsionado pelos serviços de execução de Túneis NATM:

NBR-13044 - Concreto Projetado - Reconstituição da Mistura recém-projetada - Método de Ensaio;

NBR-13069 - Concreto Projetado - Determinação do tempo de pega em pasta de Cimento Portland com ou sem a utilização de aditivo acelerador de pega - Método de Ensaio;

NBR-13070 - Moldagem de placas para ensaio de argamassa e concreto projetados - Procedimento;

NBR-13371 - Concreto Projetado - Determinação do índice de reflexão por determinação direta - Método de Ensaio;

NBR-13354 - Concreto Projetado - Determinação do índice de reflexão em placas - Método de Ensaio


Armação

As telas eletrossoldadas têm sido a armação convencional do concreto projetado. Sua instalação é feita em uma ou duas camadas, conforme especifica o projeto. Aplica-se a primeira camada com a primeira tela, a segunda camada do projetado, a segunda tela e o concreto final. Pode-se instalar telas antes do concreto. Entretanto, é preciso tomar um cuidado especial para evitar que a tela funcione como anteparo e ocorram vazios posteriores.



É utilizada alternativamente às telas, fibras metálicas de aço, adicionadas diretamente na betoneira ou caminhão-betoneira, obtendo uma mistura perfeitamente homogênea. Isto não obriga qualquer mudança nos equipamentos, promove redução da equipe de trabalho, visto que não há necessidade de mão-de-obra para preparo e instalação das telas. Elas se ajustam perfeitamente ao corte realizado no talude, aceitando superfícies irregulares, com espessura constante.
O resultado é um concreto extremamente tenaz. A presença das fibras produz concreto de baixa permeabilidade, uma vez que age no combate às tensões de tração, durante o início da cura, homogeneamente em todas as regiões da peça.



©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal