Tchékov por Millôr: o tradutor de mais de 100 peças de teatro



Baixar 10.27 Kb.
Encontro23.03.2018
Tamanho10.27 Kb.



LANÇAMENTO – TEATRO

O jardim das cerejeiras seguido de

Tio Vânia
de Anton Tchékhov

Tradução de Millôr Fernandes



Volume 755 da Coleção L&PM POCKET – 160 páginas – R$ 13

ISBN 978-85-254-1866-1 Código de barras: 9788525418661


Chega à Coleção L&PM POCKET duas das mais aclamadas peças de Anton Tchékhov: O jardim das cerejeiras e Tio Vânia. A tradução de Millôr Fernandes – aclamado tradutor de mais de cem peças, incluindo inúmeras de Shakespeare – enaltece o tom tchekhoviano, entre a tragédia e a comédia.

Depois de escrever A gaivota e obter um sucesso estrondoso com a montagem do Teatro de Arte de Moscou, em 1898, Tchékhov passou a escrever suas peças especialmente para o grupo dirigido por Stanislavski – ator, diretor e fundador do método de atuação que influenciou o Actors Studio. Foi no suntuoso palco russo que estrearam Tio Vânia, em 1899, e O jardim das cerejeiras, em 1904. Em ambas pode-se ver retratado o dia-a-dia de duas famílias russas que buscam um rumo frente às mudanças que se desenhavam na passagem do século XIX para o século XX.



O jardim das cerejeiras foi a última peça desse grande dramaturgo russo. A trama é centrada em uma família de aristocratas praticamente falida e na iminência de perder sua imensa propriedade, um extraordinário cerejal conhecido em toda a região como “Jardim das Cerejeiras”, que irá a leilão.

A dona das terras, Andrêievna Raniévskaia, retorna de Paris – após cinco anos longe da Rússia – para encontrar uma maneira de impedir o leilão. Porém, a formação que um aristocrata recebia não ensinou a Andrêievna, ou a seu irmão Leonid, como lidar com problemas e dificuldades financeiras de qualquer espécie, fazendo com que sua atitude perante a situação se limite a um jogo que vai da passividade ao pânico, sem qualquer ação concreta. Para compor essa peça, o autor criou um rico painel de personagens humanos em meio à radical transformação social e cultural que ocorreu no final do século XIX.



Tio Vânia, conta a história de Ivan Petrovitch Voinítsky, o quarentão Vânia, que vive nas terras do professor aposentado e seu ex-cunhado Serebriákov. O proprietário, após enviuvar, casa-se novamente com uma mulher mais nova, a bonita Helena, e volta a fixar residência no campo. De temperamento difícil, arrogante e mentiroso, Serebriákov pouco a pouco faz com que Vânia se decepcione e perceba quantos anos de sua vida perdeu comandando a fazenda e enriquecendo um homem que não merecia. Com temática extremamente atual, Tio Vânia faz uma grande reflexão sobre o respeito às diferenças individuais, enquanto aborda as questões do tempo e o que fazemos para evitar frustrações durante a sua passagem.
Anton Tchékhov nasceu em Taganrog em 1860, no sul da Rússia. Na infância, morou sozinho em Tagarong enquanto sua família se mudara para Moscou em busca de uma vida melhor. Em 1879, matriculou-se na Faculdade de Medicina da Universidade de Moscou. Começou sua carreira de escritor em 1880, com a publicação da alguns ensaios literários com os quais sustentava a família. A prática da Medicina por alguns anos o fez conhecer de perto a vida da aldeia russa, matéria-prima de grande parte de sua obra. Sua popularidade literária não demorou a acontecer, tornando-se autor de centenas de contos, várias novelas e peças. Observador arguto da vida e de tudo que é humano, Tchekhov legou alguns clássicos à literatura, como as peças Ivanov (1887), A gaivota (1896) e As três irmãs (1901). Tchekhov morreu em 1904, em decorrência da tuberculose que o acompanhava desde a juventude.

L&PM Editores


Rua Comendador Coruja, 314, L. 9 – CEP. 90.220-180 – Porto Alegre/ RS – BRASIL

 055+51+ 3225.5777 – Fax 055+51+ 3221.5380 e-mail: marta@lpm.com.br Web site: www.lpm.com.br





Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal