Template for Electronic Submission of Organic Letters



Baixar 20.27 Kb.
Encontro26.01.2018
Tamanho20.27 Kb.

VII Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Estado de Roraima – SNCT-RR

Locais de ocorrência e hospedeiros da cochonilha-rosada, Maconellicoccus hirsutus, em Roraima

Mário Bruno V. Mota1*, Elisângela G. F. Morais2, Ana Lúcia B. G. Peronti3, Alberto L. Marsaro Júnior4, Rinaldo J. da Silva Junior2

1Universidade Estadual de Roraima, Rua 7de Setembro, 231, Bairro Canarinho, Tel: (095) 3624-1376 / 32241279, Fax: (95) 3624-1376, CEP 69306-530, www.uerr.edu.br, 2Laboratório de Entomologia, Embrapa Roraima, BR 174, Km 08, CEP 69301-970, Boa Vista, RR, Brasil, elisangela.fidelis@gmail.com, rinaldo.silva@embrapa.br; 2Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva, Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, Via Washington Luiz Km 235, CP 676, CEP 13565-905, São Carlos, SP, Brasil, anaperonti@hotmail.com; 4Laboratório de Entomologia, Embrapa Trigo, BR 285, Km 294, CP 451, CEP 99001-970, Passo Fundo, RS, Brasil, alberto@cnpt.embrapa.br
Palavras Chave: Pseudococcidae, Anagyrus kamali, praga quarentenária.

Introdução

A cochonilha-rosada, Maconellicoccus hirsutus Green (Hemiptera: Pseudococcidae), é nativa do Sul da Ásia e chegou às Américas em 1994, em Granada, de onde se espalhou rapidamente para vários outros países caribenhos, EUA, México, e países no norte da América do Sul. É uma espécie polífaga, atacando mais de 330 espécies de planta, tendo preferência por Malvaceae, principalmente do gênero Hibiscus. Maconellicoccus hirsutus constava na lista de pragas quarentenárias ausentes para o Brasil, até que em outubro de 2010 foi detectada em Roraima, nos municípios de Bonfim, Pacaraima e Boa Vista, atacando Hibiscus rosa-sinensis L. Este trabalho tem por objetivo registar a ocorrência da cochonilha-rosada em novos locais e hospedeiros em Roraima.



Materiais e Métodos

Levantamentos foram realizados nos municípios de Boa Vista e Normandia, de janeiro de 2011 a abril de 2012. Folhas, flores e brotos de plantas com sintomas de ataque da cochonilha-rosada foram levadas para o Laboratório de Entomologia da Embrapa Roraima, onde parte das fêmeas adultas foram montadas em lâminas para identificação taxonômica. Parte das amostras com cochonilhas também foram colocadas em tubos de ensaio fechados com algodão para emergência de parasitoides.



Resultados e Discussão

Em Boa Vista, o ataque da cochonilha-rosada foi confirmado sobre folhas e frutos de ingá-cipó, Inga edulis Mart. (Fabaceae); mudas de pau-rainha, Centrolobium paraensis Tul. (Fabaceae); folhas e vagens de soja, Glycine max (L.) Merr. (Fabaceae); brotos de mudas de tomate, Solanum lycopersicum L. (Solanaceae). Em Normandia, em folhas e frutos de carambola, Averrhoa carambola L. (Oxalidaceae); folhas de goiaba, Psidium guajava L. (Myrtaceae); ramos e frutos de graviola, Annona muricata L. (Anonnaceae) e folhas de laranja, Citrus sinensis L. Osbeck. (Rutaceae).



A emergência de parasitoides foi observada na maioria dos hospedeiros acima mencionados e exemplares destes inimigos naturais foram enviados a especialistas para identificação. Nas primeiras amostras de plantas de hibisco coletadas em Roraima foi observado o parasitismo por Anagyrus kamali (Hymenoptera: Encyrtidae).
Tabela 1. Plantas hospedeiras, partes da planta atacada pela cochonilha-rosada e local em que a planta se encontrava em Boa Vista e Normandia, Roraima.

Espécie hospedeira

Partes da planta atacada

Local

Boa Vista

Ingá-cipó, Inga edulis Mart. (Fabaceae)

Folhas e frutos

Pomar

Mudas de pau-rainha, Centrolobium paraensis Tul. (Fabaceae)

Folhas e ramos

Viveiro

Soja, Glycine max (L.) Merr. (Fabaceae)

Folhas, ramos e vagens

Cultivo experimental da Embrapa

Tomate Lycopersicon esculentum Mill. (Solanaceae)

Folhas e ramos

Casa-de-vegetação

Normandia

Carambola, Averrhoa carambola L. (Oxalidaceae)

Folhas e frutos

Pomar

Goiaba, Psidium guajava L. (Myrtaceae);

Folhas (as plantas não estavam frutificando)

Pomar

Graviola, Annona muricata L. (Anonnaceae)

Ramos, frutos de e folhas

Pomar

Laranja, Citrus sinensis L. Osbeck. (Rutaceae).

Folhas

Pomar

Conclusões

Estas informações são importantes para que medidas fitossanitárias sejam tomadas para que a cochonilha-rosada não se dissemine para outras regiões de Roraima e outros estados brasileiros.



Agradecimento

Embrapa Roraima.


____________________

Marsaro Júnior AL , Peronti ALBG , Penteado-Dias AM , Morais EGF , Pereira, PRVS (2013). First Report of Maconellicoccus hirsutus (Green, 1908) (Hemiptera: Coccoidea: Pseudococcidae) and the associated parasitoid Anagyrus kamali Moursi, 1948 (Hymenoptera: Encyrtidae), in Brazil. Brazilian Journal of Biology vol. 73.2 (no prelo).


Apresentação na forma: ( ) Oral ( x ) Pôster

Rua Sete de Setembro, 231 – sala 202 – Canarinho – 69.306-530 – Boa Vista – Roraima. Telefone: (95) 2121-0955. Email: nupecem.uerr@gmail.com


Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal