Tempo é um questão de prioridade



Baixar 233.19 Kb.
Encontro05.03.2018
Tamanho233.19 Kb.



O Bê-a-bá

Do Bem Viver


Gustavo Arruda

Aos egoístas, materialista e pessoas que valorizam excessivamente o dinheiro, cujas conseqüências desastrosas dos atos são o mais forte incentivo à solidariedade universal.

Agradecimentos


Gostaríamos de agradecer a Graça Tavares, pela inspiração e motivação para a concretização deste trabalho.
Recife, 1995

Sumário



Corpo 6

Acidentes 7

Aparência 8

Auto-relaxamento 9

Bebida 10

Bichos 11

Doenças 12

Drogas 13

Locais 14

Obesidade 15

Saúde 16

Sensibilidade 17

Sexo 18

Vida 19

Virgindade 21

Mente 22

Amor 23

Autoconhecimento 24

Convívio 26

Cultura 27

Desemprego 28

Desenvolvimento 29

Dinheiro 30

Discussões 31

Família 32

Felicidade 33

Filhos 34

Emprego 35

Imaginação 36

Infelicidade 37

Orgulho 38

Pobreza 39

Problemas 40

Sorte 41

42



Alma 42

Adivinhações 43

Anjos da Guarda 44

Campanhas 45

Caridade 46

Destino 47

Gurus 48

Previsões 49

Sonhos 50

Vampiros 51

Epílogo 52

Frases 53

Prefácio
"O Bê-a-bá do Bem Viver" é fruto de estudos e experiências pessoais - desvinculados de qualquer corrente mística ou religiosa - e objetiva, com mensagens simples e práticas, contribuir para as pessoas viverem melhor.
Utilizando uma linguagem bastante acessível e sintética, desejamos alcançar o maior número possível de leitores, embora nos preocupem especialmente aqueles que estão distantes do "próprio eu" e do "sentimento fraternal" - por falta de tempo, demasiado envolvimento com outros problemas, puro preconceito, ausência de afinidade com questões humanitaristas ou outra justificativa qualquer.
O sentimento de satisfação surpreendente que sentimos durante a realização deste livro já é, em si mesmo, uma prova de que "toda ação praticada a favor de terceiros beneficia igualmente quem a faz".

Corpo

Acidentes



Alguns hábitos simples, mas muito importantes, podem:



  1. Aumentar o tempo útil do seu veículo

  2. Promover uma vida mais tranqüila, com menos stress

  3. Propiciar chances menores de multas para o motorista

  4. Evitar discussões no trânsito

  5. Prevenir acidentes automobilísticos

Para os motoristas:




  1. Procurar não atrasar-se

  2. Cultivar o bom humor no volante e o "amor ao próximo carro"

  3. Manter-se na velocidade média dos outros veículos, obedecendo à máxima de 80km

  4. Não importar-se em passar quem está na frente

  5. Dar sempre a vez a um motorista mais apressado

  6. Preferir dez minutos de atraso, a sofrer um acidente

  7. Manter uma distância mínima de seis metros do

  8. carro da frente, dois do de detrás e meio metro daqueles ao lado

  9. Não fazer ultrapassagens arriscadas ou desnecessárias (afinal, a gente sempre se encontra no semáforo seguinte)

  10. Parar em todos os sinais vermelhos e amarelos

  11. Fazer constantemente a manutenção do veículo (freios, pneus, direção, etc)

  12. Manter a atenção no trânsito

  13. Considerar que os outros podem não dirigir "tão bem quanto você"

  14. Evitar dirigir longas distâncias à noite

  15. Nunca guiar alcoolizado ou drogado

  16. Preferir as vias menos perigosas

  17. Cuidar da saúde (pressão sangüínea, sistema nervoso, etc)

  18. Redobrar a atenção nos cruzamentos, e sempre buzinar

O pedestre, por sua vez, pode afastar-se de acidentes no trânsito se:




  1. Jamais caminhar fora das calçadas

  2. Sempre olhar para os dois lados ao atravessar uma rua

  3. Aguardar o fechamento dos sinais para os carros, antes de atravessar uma avenida

  4. Procurar entender os sinais de trânsito e as regras de tráfego dos carros

  5. Manter a atenção

  6. Evitar atravessar nos cruzamentos de veículos e em pistas com muitas vias (usar, preferencialmente, os viadutos para pedestres)

Aparência



Embora saibamos que a beleza externa não determina necessariamente o caráter de alguém, tendemos a valorizar as pessoas pela aparência física.
Constantemente, escolhemos um candidato a um emprego, um pretendente a cônjuge ou nossas amizades, por forte influência do aspecto externo.
Contudo, o amadurecimento ensina a encontrarmos facilmente outras virtudes nos semelhantes, chegando a conclusão que a continuidade de um romance, amizade ou emprego deve-se muito mais aos valores internos de cada um.


Auto-relaxamento



Descreveremos agora duas terapias eficientes para tratamento dos indivíduos desarmonizados:

O QUARTO ESCURO




  1. Isole-se em um cômodo silencioso de sua casa

  2. Tranque a porta e mantenha o quarto escuro

  3. Deite-se descalço no chão, com o ventre voltado para cima

  4. Procure relaxar, "esquecendo do mundo" por (no mínimo) meia hora

O BANHO QUENTE




  1. Tire as roupas e sente-se no chão do banheiro, embaixo do chuveiro

  2. Abra uma ducha morna e fraca sobre sua cabeça

  3. Libere gradativamente a tensão de todos os músculos

  4. Procure ouvir o baralho da ducha

  5. Sinta a água escorrer pelo corpo durante quinze minutos



Bebida



As bebidas alcoólicas são fortes inimigas do crescimento humano, pois:



  1. Desagregam a família

  2. Despertam a violência

  3. Atraem falsas amizades

  4. Liberam a auto-censura, juntamente com nosso "pior" lado

Entretanto, poderíamos aproveitar esse tempo para:




  • Conhecer melhor os filhos

  • Visitar os parentes

  • Passear com a família

  • Rever os bons amigos

Ou trocando:




  • O ambiente e amigos dos bares por nossos

  • Lares, famílias e amigos verdadeiros

  • A ressaca alcoólica pela saúde do suco de frutas, mate com limão, leite maltado ou iogurte.

Bichos



Na escala evolutiva da natureza, os animais irracionais formam o grupo mais próximo dos seres humanos. Particularmente, os de estimação.
O papel desses seres vivos é ajudar-nos, fornecendo alimento, transporte e vestimenta.
Por não terem desenvolvido a moral e outras características psicológicas, os animais irracionais são nossos parceiros ideais, servindo também para burilarmos nossa afeição e como apoio em tratamentos de saúde.
Ao homem, por sua vez, cabe a obrigação de tratá-los e protegê-los. Tudo que fazemos, de bem ou mal, a esses nossos irmãos é da mesma valia como se praticado a uma pessoa.
E a interação dos bichos conosco é fascinante, pois, mesmo desprovidos de inteligência, os animais são capazes de comunicarem-se, demonstrar sentimentos e aprender muitas coisas.
A convivência com os bichos é, enfim, um ótimo teste e oportunidade de desenvolvimento pessoal.

Doenças




As moléstias, e os acidentes, funcionam como verdadeiros freios da nossa conduta incorreta de vida e impulsos negativos.
De vez em quando, precisamos de uma gripe, hepatite ou acidente pessoal para fazer uma avaliação dos nossos pensamentos, atitudes e hábitos. Tais como:


  • Excesso de trabalho

  • Alimentação inadequada

  • Esforço físico exagerado

  • Agressividade

  • Bebidas alcoólicas em excesso

  • Sono irregular

  • Sexo praticado incorretamente

Muitas enfermidades e acidentes são evitados se:




  1. Cultivamos pensamentos positivos

  2. Analisamos periodicamente o rumo de nossas vidas, corrigindo as atitudes inadequadas

  3. Ocupamo-nos de tarefas construtivas

  4. Poupamos o corpo de exageros

Drogas



A tendência do mercado de trabalho mundial em exigir cada vez mais capacitação do profissional, aumenta consideravelmente a competição em qualquer atividade. Para fortalecer-se nesse mercado tão competitivo, o jovem tem de preparar-se bem desde cedo.
Porém, por sua expontânea curiosidade, caráter ainda em formação e falta de base familiar, os adolescentes facilmente são levados, por más amizades, ao caminho das drogas.
A cura da intoxicação orgânica e dependência física é conseguida em clínicas de tratamento e acompanhamento psicológico. Entretanto, a maior pena que o viciado sofre demora bem mais para ser paga: Os usuários de tóxicos tendem a isolar-se em grupos, desprezando a escola, o trabalho, a família, outras amizades e a vaidade pessoal, jogando fora o período mais promissor de suas vidas.
Com isso, não são raras as crises depressivas e a revolta nos ex-viciados, quando percebem sua defasagem em relação aos amigos que não embarcaram naquele mundo de ilusão.
Mesmo assim, nunca é tarde para recomeçar. Pois, não existe limite de idade para se tornar a vida mais bela, voltando a estudar e trabalhar.

Locais



Os lugares guardam as energias emitidas pelas pessoas que os freqüentam, transmitindo essas energias aos outros indivíduos que ali comparecerem depois.
Sendo assim, os ambientes utilizados por indivíduos positivos trazem paz, e os utilizados por pessoas negativas fazem-nos mal:


BARES E BOATES

  • Preferidos dos angustiados, carentes e frustrados

  • Onde há muito desejo pelo sexo, bebida e vícios

Emanam fortes energias negativas

HOSPITAIS, CEMITÉRIOS, NECROTÉRIOS, DELEGACIAS, PRISÕES E LOCAIS DE TORTURA

  • Usados por sofredores, enfermos ou vítimas de violência

  • Onde lamentamos pelos entes queridos

Carregados de energias conturbadas

PROSTÍBULOS


  • Procurados por viciados, desajustados emocionais e os que fazem sexo sem amor

  • Onde bebida e drogas é comum e o dinheiro fala mais alto

Guardam péssimas energias

Evite estes locais se você for uma pessoa sensível, ou quando estiver atravessando períodos de crise.


Obesidade



Além da manutenção mínima da estética física, a principal razão para se perder peso é a saúde.

Existe uma imensa variedade de regimes e dietas, e todos precisam de um bom acompanhamento médico. Porém, iremos descrever uma dieta alimentar quase sem contra-indicações, e muito fácil de ser seguida. Baseia-se no controle dos alimentos que fazem engordar - normalmente, os açúcares:




  1. Diagnostique o que lhe faz engordar - sobremesas, lanches, refrigerantes, etc - e deixe de consumi-los, progressivamente

Obs: Mantenha algum alimento que lhe "sustente", de alguma forma, a fome

  1. Coma apenas nas três refeições importantes do dia: Café da manhã, almoço e jantar. Mas, coma a quantidade que quiser - sem também evitar nem mesmo as massas

  2. Nunca acompanhe suas refeições com refrigerantes. Troque-os por sucos de fruta, com pouco açúcar, ou água

  3. Substitua as sobremesas por frutas

  4. Ao invés de gorduras, frituras, alimentos "carregados" ou "pesados", prefira os fibrosos, leguminosos e grãos

  5. Caminhe e movimente-se mais durante o dia

Obs: È isso que definirá sua velocidade de emagrecimento
Em apenas pouco mais de um mês, seu peso começará a chegar ao ideal, para a sua saúde.
O mais importante, contudo, é manter esse ritmo por três anos, para que o processo não retroceda.
Caso apareçam celulites e sobras de pele, normais em uma perda de peso, complemente sua dieta com massagem estética, bicicleta e caminhadas.

Saúde



O comportamento agressivo, nervosismo, ansiedade, depressão, esgotamento físico e estresse são muitas vezes resultados de uma má conduta de vida.
Contudo, alguns conselhos são eficientes para não precisarmos procurar um médico nem tão cedo:

  1. Repouse regularmente o corpo e distraia a mente

  2. Pratique atividades físicas e trabalhos manuais

  3. Procure fazer caminhadas e o contato com a natureza

  4. Afaste os maus pensamentos

  5. Saia da rotina, ao menos uma vez por semana

  6. Durma suficientemente

  7. Balancei o peso, emagrecendo ou engordando, até o ponto ideal que lhe faça sentir-se bem

  8. Enriqueça sua alimentação com verduras, legumes, fibras e frutas, diminuindo comidas pesadas ou carregadas (como frituras, gorduras, doces e carne vermelha)

  9. Elimine cigarro e bebidas alcoólicas

  10. Evite pessoas e lugares negativos

  11. Faça sexo apenas com a pessoa amada

  12. Não coma comidas muito doces, salgadas, geladas ou quentes



Sensibilidade



A voz, o pensamento, as emoções, os acontecimentos e os objetos são "energias". Geradas e captadas pelos animais, vegetais e minerais.
Isso explica, entre outras coisas, por que:


  • Nos sentimos mal na presença de algumas pessoas

  • As plantas florescem melhor quando cultivadas com carinho

  • Alguns animais "anunciam" chuvas e mudanças no clima

É impossível fugir desse fluxo energético, mas não reagimos sempre, e da mesma maneira, às energias. A "sensibilidade" atua diferentemente de pessoa para pessoa, conforme seu estado emocional e modo de vida.


Se levamos uma vida regrada, dedicando parte do tempo a nós mesmos, não teremos problemas relacionados às trocas energéticas. Já mantendo uma rotina de excessos ou envolvidos em problemas, podemos desarmonizar nossas energias, prejudicando a saúde.

Sexo



Embora a maioria das pessoas ignore, o sexo é uma fonte energética poderosíssima e muito perigosa, interferindo consideravelmente no equilíbrio humano, uma vez que age sobre as trocas energéticas necessárias à saúde.
Por isso, o sexo precisa ser praticado exclusivamente com a pessoa amada, corretamente e dosado na medida exata:


  • Relacionamentos físicos gratuitos expõem as pessoas a sérios riscos

  • Uma simples paquera pode atrair grandes quantidades de energias desestabilizadoras

  • Tanto o excesso de sexo como sua falta desarmonizam interiormente o ser humano

Podemos usar incorretamente os benefícios das trocas energéticas do sexo, ou para mantermo-nos saudáveis.



Vida



Nossa vida não é muito diferente de um jogo de xadrez entre nós e o destino, onde o grande objetivo é a felicidade - no sentido de conseguirmos estar em paz com nossa consciência.
Cada recurso que dispomos é uma "peça" que podemos mover no tabuleiro, assim como as situações são oportunidades de "jogadas". Devemos refletir bastante em nossas decisões, para que uma jogada mal dada não nos afaste da consecução de nosso grande objetivo.
Algumas vezes, precisamos inclusive arquitetar uma "série" de lances, antecipando as conseqüências futuras, para dirigir-nos pelo caminho correto.
Se estudamos cuidadosamente todos os passos dados, estaremos cada vez mais perto de "ganhar" o torneio. As partidas que participamos podem ser divididas, a grosso modo, em:


  1. Juventude

  2. Maturidade

  3. Velhice

Conforme atuamos bem em uma fase, passamos melhor para a seguinte. Assim, uma pessoa que aproveitou bem a juventude pode chegar à velhice com tranqüilidade.


Dentro de cada partida desse "jogo" podemos ainda ter "fases" menores:


JUVENTUDE

  • Estudamos

  • Conhecemos o mundo

  • Nos profissionalizamos

  • Adquirimos experiência

MATURIDADE

  • Casamos

  • Temos filhos

  • Estabilizamo-nos financeiramente

  • Consolidamos a experiência adquirida na juventude

  • Pensamos na velhice

VELHICE

  • Usufruímos do plano desenhado na maturidade

  • Desfrutamos da experiência adquirida

O jovem é "desbravador" e a pessoa madura precisa ser "consciente", para tornar-se um ancião "sábio".


Pequenas vitórias e derrotas fazem parte desse jogo, porém o que importa é o resultado final: A felicidade, em maior ou menor grau. Não podemos ganhar sempre, e precisamos da experiência das derrotas para nos fortalecer.
As "peças" que usamos podem ser ganhadas ou adquiridas, como o intelecto ou o dinheiro, embora não sejam absolutamente suficientes para a vitória. O rico financeiramente pode não ser feliz sentimentalmente, por exemplo.
Também o "peso", ou valor, das pedras, aparentemente menores - como o "tempo" ou "humildade" - muitas vezes é desprezado, mal aproveitado ou desperdiçado em fraquezas realmente pequenas.
O mais difícil é descobrir e entender as regras do "jogo da vida", assim como saber segui-las e aplicá-las. São necessários bastante atenção, discernimento e uma constante prática para, além de aprendermos "porque" e "como" as coisas acontecem, saber "o que" deve ser feito e a forma de "executarmos" nossas jogadas. É por isso que alguns "lances", mesmo para aqueles que já sabem como jogar, sempre derrotam os menos empenhados ou preparados.

Virgindade



A geração feminina dos anos sessenta derrubou vários preconceitos. Entre eles, o "tabu da virgindade", dando liberdade à mulher moderna de decidir quando e com quem iniciará sua vida sexual.
O relevante nessa questão é a virgindade antes do casamento nunca ter passado de uma convenção social, sem influir de forma alguma na dignidade feminina.
Por outro lado, a experiência e liberdade de escolha de parceiros até contribuem para a decisão e estabilidade da união afetiva de um casal. Aqueles que já experimentaram anteriormente outros parceiros, decidindo livremente ficarem juntos, pois entenderam que verdadeiramente se complementam, possuem muito mais chances de darem certo.
A escolha de uma companheira deve ser feita pelo homem segundo exclusivamente as qualidades pessoais da mulher. Mulheres que ainda submetem-se ao celibato podem não ser, necessariamente, a parceira ideal.

Mente

Amor



As causas mais comuns das decepções amorosas são:



  1. Procurar o alguém "ideal"

  2. Tentar corrigir as pessoas, para que se encaixem em nossas expectativas

  3. Transformar a ausência das qualidades desejadas nos outros em "defeitos"

Na realidade:




  • As pessoas precisam ser enxergadas como são e suas imperfeições aceitas

  • As virtudes delas podem compensar, e até superar, muitos dos seus defeitos

Conviver para crescer juntos é o verdadeiro tempero da vida a dois. É ótimo:




  • Se impulsivos, nos apaixonarmos por cautelosos

  • Ingênuos amarem incrédulos

  • Quando orgulhosos, encontrarmos humildes

  • Os inconstantes desejarem os persistentes

  • Exigentes gostarem de flexíveis

  • Os impassíveis amarem pessoas sensíveis


Autoconhecimento



Uma forma bastante simples de você se "auto-analisar" é respondendo às seguintes questões:



  1. As pessoas freqüentemente o acham egoísta?

  2. Você possui muitos inimigos?

  3. Costuma esquecer o próximo?

  4. É excessivamente apegado às coisas materiais?

  5. Acha que dinheiro traz felicidade?

  6. Lamentaria uma grande perda material que salvaria a vida de alguém?

Confira as respostas, conforme as alternativas abaixo, e descubra quem você é:



Se respondeu Sim a TODAS
Você está seguramente em um dos graus de pessoas "pouco desenvolvidas", que possuem as seguintes características:


  • Egoístas, falsas, insensíveis, invejosas e vingativas

  • Capazes de surpreendentes atitudes mesquinhas

  • Bastante ligadas ao dinheiro e coisas materiais

  • Portadoras de caráter mal formado e difícil de ser modificado

Encontramos aqui desde o grupo dos completamente ignorantes (primitivos, atrasados e ainda "animalizados") até o dos mais elevados e perigosos "pseudo-sábios".


Estes últimos, apesar de muito inteligentes, escondem vaidade, inveja e egoísmo que os impedem de crescer. Geralmente, acreditam em "meias-verdades" (como dizer que "nada devemos fazer para ajudar os outros, pois cada um precisa crescer sozinho").
Você está perdendo tempo. Deveria aproveitar para cultivar mais amor ao próximo.
Se Alternou entre respostas positivas e negativas
Você está na maior categoria existente, a dos indivíduos "em desenvolvimento", que possuem os seguintes traços:


  • Guardam ainda egoísmo e apego a coisas materiais, entretanto são mais fáceis de serem modificados

  • Preocupam-se demasiadamente com o futuro

  • Sentem medo da vida, depressão, insatisfação, pessimismo, insegurança e inquietação

  • Buscam explicações para tudo

Você já despertou para os reais valores humanos e sabe que precisa mudar. Isso já é um bom começo.


Lembre-se apenas de dar tempo a você mesmo, pois só evoluímos gradativamente.

Respondendo sinceramente Não a TODAS
Parabéns. Você é um forte candidato ao time dos "desenvolvidos". Indivíduos que existem em um número bastante reduzido na sociedade:


  • Sensíveis, generosos, de bom caráter, humildes e justos

  • Deles só esperamos coisas boas, pois são adébitos da "verdade universal" (aquela interessante igualmente para si e os outros)

  • São normalmente mais alegres que as demais, porque vêem tudo pelo melhor ângulo

Esforce-se ainda diariamente para corrigir suas últimas imperfeições.

É importante salientar que AS PESSOAS MUDAM no decorrer da vida, passando para classes superiores, e jamais regridem à classificação inferior, pois o aprendizado da vida sempre acrescenta.

Convívio



O convívio com os semelhantes é indispensável ao nosso crescimento pessoal, apesar do confortável mundo moderno ter-nos afastado muito dos semelhantes:


  1. O rádio, tv-a-cabo e antena parabólica substituem agora os teatros e cinemas

  2. Os serviços de entrega em domicílio incentivam-nos a comprar, "sem precisarmos sair de casa"

  3. Um microcomputador, um fax e um telefone são suficientes para trabalharmos em casa, bem longe dos colegas do escritório

  4. As crianças reduziram muito suas brincadeiras em grupo, com o advento dos videogames

  5. As donas-de-casa diminuíram bastante suas visitas às amigas para assistir as entrevistas da tarde

  6. Trocamos qualquer bate-papo com os vizinhos por uma boa novela noturna


Caso os contatos humanos propriamente ditos não sejam mais valorizados, o mundo correrá o risco de atrasar-se, por culpa da sua própria pressa em progredir.


Cultura



O conhecimento é um "tapete de fios". Entretanto, nem sempre utilizamos todos os "fios" disponíveis por simples preconceito. O resultado é nosso "tapete" tornar-se bem menos completo do que poderia ser.
Alguns dos "fios" que costumeiramente ignoramos são:


  • As idéias dos culturalmente inferiores

  • A experiência dos anciões

  • As tradições de outras raças e povos

  • A inteligência das crianças

  • Os ensinamentos das religiões diferentes à nossa

Seríamos muito mais sábios se:




  1. Tivéssemos mais amigos de outras raças e religiões

  2. Brincássemos constantemente com as crianças

  3. Respeitássemos a opinião dos analfabetos

  4. Ouvíssemos os conselhos dos idosos

Desemprego



Caso você esteja desempregado, aqui vão alguns conselhos interessantes:



  1. Desenvolva virtudes que você acredita não ter, como vendas, ensino, falar em público, comunicação, etc

  2. Analise o que você sabe fazer (prestar consultoria, dar palestras, lecionar, usar um computador, falar inglês, tocar violão, etc) e tente ganhar dinheiro com isso

  3. Explore o telefone de casa com contatos comerciais

  4. Faça publicidade (anúncios classificados em jornais, cartazes, cartões pessoais, etc) das suas atividades

  5. Faça cursos para aprender ou especializar-se em alguma área. No mínimo, você estará enriquecendo o currículo profissional

  6. Pague a previdência social normalmente, para não perder tempo de aposentadoria

  7. Faça sempre cálculos de despesas x receitas, para controlar as finanças

  8. Economize o que ganhar para os períodos de rendimentos menores

  9. Se possível, pague um plano de saúde. Os gastos com internações serão bem maiores do que a economia em deixar de pagá-lo

  10. Não seja orgulhoso. Aceite propostas inferiores à sua capacidade profissional, empregos temporários ou sem vínculo empregatício. É melhor ganhar menos do que ficar sem rendimento

  11. Diversifique suas atividades, para não depender de uma única fonte de rendimento

Se você recebeu alguma indenização do último emprego, atenção para não gastá-la incorretamente:




  1. Não existe boa idéia, capacidade profissional ou sócio ideal quando a economia está em crise. Contenha-se à tentação de abrir uma empresa qualquer

  2. Apenas invista em um negócio que você já tenha testado e conheça

  3. Trabalhe em casa, sempre que possível, evitando aluguéis e impostos

  4. Expanda os negócios aos poucos

  5. Compre um microcomputador. Você hoje talvez não saiba o que fazer com ele, mas amanhã certamente escolherá uma das inúmeras opções de como tirar proveito dele

  6. As áreas mais promissoras sempre serão: Serviços, treinamento e lazer

  7. Se não souber o que fazer com o dinheiro, guarde-o na poupança


Desenvolvimento



O que, afinal, vem a ser uma pessoa desenvolvida?

O desenvolvimento humano procede em duas principais vertentes: Moral e intelectual.


Na moral, encontram-se as características da personalidade, como bondade, honestidade, dignidade e generosidade. Já o desenvolvimento do intelecto, reúne todos os conhecimentos, educação, cultura e inteligência adquiridos durante a vida.
À associação da boa moral com o esclarecimento intelectual chamamos "desenvolvimento pessoal".
Entretanto, uma pessoa inteligente pode não reunir as qualidades morais que a tornariam desenvolvida, utilizando incorretamente ou para finalidades fúteis sua capacidade intelectual.
Mas, com qual propósito devemos almejar esse desenvolvimento?
Imagine uma vizinhança ou um ambiente de trabalho onde as pessoas procuram ajudar-se, respeitar e crescer juntas.
Quanto mais desenvolvidos forem os indivíduos melhores serão o meio, a qualidade e as condições de vida em sua comunidade. Com menos conflitos, violência, desordem e, conseqüentemente, sofrimento.
Esse é o mundo ideal que devemos buscar, procurando, incansavelmente, corrigir as fraquezas que distanciam-nos do desenvolvimento completo.

Dinheiro



Existem dois tipos de pessoas, com relação à economia: As "poupadoras" e as "consumidoras".

As primeiras, habitualmente, economizam e não gostam de se endividar, sempre "emprestando" dinheiro ao segundo grupo. São os clientes certos das poupanças bancárias e companhias de seguro.


As consumidoras, naturalmente compulsivas, só conseguem comprar algo "gerando" antecipadamente a divida referente, pensam muito pouco no dia de amanhã e não se incomodam em dever, tendo geralmente de "pedir emprestado" às poupadoras. São assíduas dos planos de consórcios, financiamentos a longo prazo, crediários de lojas, empréstimos bancários e jogos de azar.
Descreveremos agora uma fórmula simples, que pode ser seguida por qualquer pessoa, para obter-se um bom poder aquisitivo (a médio prazo e em uma economia estável), independente de sua renda mensal. Mesmo assim, é dificilmente praticada, pelo grande sacrifício e obstinação necessários:


  1. Utilize todo o tempo possível em trabalhos rentáveis, inclusive à noite e finais-de-semana, respeitando os períodos de descanso necessários

  2. Guarde o máximo de dinheiro que puder (principalmente se não tem muitas despesas obrigatórias)

  3. Reduza seus custos fixos - como prestações e taxas de serviços desnecessárias

  4. Desenvolva uma atividade paralela a sua renda. Os chamados "bicos"

  5. Exima-se de todos os gastos supérfluos. Os seja, economize

Ao final de quatro anos, a economia de, por exemplo, $ 400,00 por mês eqüivalerá ao valor de um bom apartamento ou automóvel. O qual você poderá comprar à vista, livre de juros e aumentos das prestações.


Um total de, aproximadamente, $ 20.000,00. O mesmo valor do montante das mensalidades e intercaladas dos sistemas de financiamento - que só liqüidam parte do valor do bem, dando origem aos famosos anúncios de "repasse" nos jornais.

Discussões



Quando pensamos, utilizamos sentimentos, deduções e opiniões pessoais adquiridos durante toda a vida.
O problema é esquecer a objetividade nas comunicações com as pessoas, deixando nossas próprias idéias tirarem conclusões por si. O resultado é uma simples questão gerar as respostas mais distantes daquela desejada, provocando sérios e desnecessários problemas.
Esse é um mal muito freqüente. Principalmente entre pessoas de sexos opostos, devido às formas particulares de estruturação do pensamento. Observe este diálogo aparentemente absurdo entre um casal:


PENSAMENTO

DO MARIDO



PERGUNTA DO

MARIDO


PENSAMENTO

DA MULHER



RESPOSTA DA

MULHER


"Vou comprar

aspirinas"



"O carro tem

combustível?"



"Ele pensa que

gastei todo

o dinheiro nas

compras!"



"Faz tempo que

não vou ao

shopping..."

Para passar ao largo desse tipo de conflito, sugerimos os seguintes procedimentos:




  1. Pergunte exatamente o que deseja saber

  2. Procure ouvir as indagações da forma como lhes forem feitas

  3. Evite "divagações"

  4. Jamais tente "adivinhar" as intenções do outro

Família



Possuimos sempre a necessidade de ter e manter laços afetivos com pessoas as quais possamos chamar de "família" - pela confiança nelas depositada - e que as diferenciam dos amigos comuns.
Séria responsabilidade possuímos com aqueles que escolhemos para formar essa família, ou que naturalmente a constituem por laços de parentesco. E de igual valor é o compromisso que temos para com os que graciosamente nos escolheram para ser sua Família. São a primeira oportunidade de sermos úteis, desenvolvendo uma boa convivência humana. Com eles, passamos os momentos mais importantes da vida, tomando as decisões primordiais para o futuro.
Assim como dividimos com os familiares as cargas mais pesadas, somos co-autores dos seus destinos, até o último dia de nossas existências. A eles recorremos nas piores crises, e eles conosco contam em suas mais duras provações.

Felicidade



A felicidade depende apenas de uma mudança na forma de pensar e sentir a vida:



  1. Analise como suas virtudes podem servir aos outros, e desenvolva-as servindo

  2. Não exija de si próprio e dos outros mais do que você e eles podem dar

  3. Não pratique sexo sem amor

  4. Jamais exija a perfeição da pessoa amada. Em vez disso, valorize as qualidades dela

  5. Respeite sua saúde

  6. Seja humilde para ouvir os outros, independentemente de quem sejam

  7. Analise de tempos em tempos seu progresso individual, procurando melhorar, mesmo que apenas um pouco

  8. Não aceite as coisas como são. Lute contra as dificuldades, ajudando sua sorte

  9. Jamais se compare a alguém melhor sucedido, e valorize mais o que já conseguiu

  10. Nunca faça o bem prejudicando alguém

  11. Combata suas fraquezas e siga apenas bons conselhos

  12. Freqüente apenas lugares positivos, ficando longe dos ambientes de vícios e violência

  13. Troque o vício da bebida alcoólica por atividades edificantes



Filhos



Os "filhos" basicamente servem para nos despertar o sentimento de solidariedade. Mesmo que nasçam contra nossa vontade ou, aparentemente, no momento inadequado.
Quando a finalidade de um filho está desvinculada à família onde nasceu, acontecem as "Adoções". Nelas, crianças rejeitadas são adotadas por famílias mais bem preparadas, para concretizarem finalmente ali suas missões. Desta forma, aqueles pais incapacitados fisicamente de procriar ganham igual oportunidade de aprender através da criação dos "filhos".
Em certos casos, os filhos reconstroem casamentos, reaproximam parentes e modificam completamente os pais, que:


  • Egoístas, começam a temer a justiça divina

  • Irresponsáveis, "acordam" para a obrigação de criar os filhos

  • Imaturos, evoluem rapidamente

  • Descrentes, passam a acreditar um pouquinho em "algo mais"

  • Insensíveis, abrem seus corações

  • Ingratos, redimem-se


Emprego



Você já se perguntou para quem trabalha?

Tente achar seu verdadeiro patrão entre as opções abaixo:




  1. Meu patrão é meu chefe

  2. Trabalho para mim. Apenas por isso submeto-me ao meu emprego

  3. Quem mantém meu emprego é minha capacidade profissional

  4. Os clientes são meu verdadeiro patrão

  5. Trabalho para ter condições de comprar aquilo que gosto

Se você escolheu qualquer uma das alternativas acima, errou!


Você trabalha justamente por aquelas pessoas que ficam em casa: Sua esposa, mãe e filhos. Todos os sacrifícios que passamos no trabalho são compensados pelos benefícios que ele pode proporcionar a essas pessoas.
Além delas, também são beneficiados nossos amigos, colegas de trabalho, clientes ou qualquer pessoa que atingimos diretamente ou indiretamente.
Dependendo da forma como você vê o que faz, o objetivo do seu trabalho aparece, fazendo-o sentir-se "satisfeito":


  • A função do médico não é operar ou receitar medicamentos, mas aliviar as dores dos pacientes

  • O advogado não defende apenas os direitos dos clientes. Promove a Justiça Social

  • O dever do estudante não é simplesmente adquirir conhecimentos, porém se preparar para contribuir com a Sociedade

  • Uma faxineira não limpa apenas uma casa. Traz bem estar para os moradores dali

  • O escritor não escreve livros. Na realidade, contribui com o crescimento da humanidade



Imaginação



A imaginação pode tanto contribuir com nossa melhoria como, se aplicada incorretamente, gerar resultados muito negativos, tornando alguns indivíduos perturbados, doentes ou escravos de problemas inexistentes.
Entre estes problemas, encontramos:


  • As, popularmente chamadas, "fofocas"

  • A preocupação demasiada com a opinião dos outros

  • A inveja, ou o famoso "olho gordo"

  • A ambição

Somos os únicos responsáveis pela finalidade que damos a nossa imaginação, e temos de conscientizar-nos de que é impossível progredir com pensamentos ruins. Muito mais proveitoso é concentrar todo o esforço na construção da felicidade própria e dos outros.


Infelicidade



Muitas práticas vaidosas e ambiciosas nos frustram, revoltam e desencorajam:



  1. Definir objetivos muito altos

  2. Querer as coisas rapidamente ou de uma só vez

  3. Invejar os que conseguiram subir mais ou querer ser "o melhor"

  4. Lamentar o que se perdeu ou deixou de conquistar

Você já perguntou-se por que certas pessoas estão satisfeitas com a vida, em muita situações onde você sentiría-se um completo infeliz?

Estas pessoas possuem uma compreensão tal da vida que analisam-se apenas com relação a quatro fatores:


  1. A situação das pessoas de menor sucesso

  2. O valor daquilo que já alcançaram

  3. O quanto poderia ser pior

  4. A situação inferior que possuíam no passado

De fato, devemos aprender que:




  1. Qualquer um é incompetente diante de metas impossíveis

  2. Poucas coisas podem ser conquistadas de uma única vez

  3. Sempre existirão pessoas mais virtuosas ou ricas que nós

  4. É impossível alcançar tudo que queremos

  5. Todos possuem limites

Orgulho



A simplicidade é um dos poucos dons com o qual nascemos e perdemos.

No início, além de despidos, somos pequenos, fracos, carentes e dependentes. Choramos por alimento, calor, carinho e proteção. Precisamos que alguém nos dê banho e locomova. Sem ninguém, simplesmente morreríamos antes de crescer. Depois, precisamos ainda dos outros para aprender a andar, falar e saber o que é certo ou errado.


Pena que alguns de nós quando grandes não reconhecem que sem os que lhes permitiram ter, nada seriam. E ainda acreditam que não precisam de alguém, de retribuir ou fazer com o próximo o que lhes fizeram.
A vida é cheia de lições, nos mostrando diariamente que nada somos ou possuímos. Tudo o que temos podemos perder, e aquele que hoje é rei pode amanhã pedir esmolas.
Então, para que orgulho?
A dignidade não está nas roupas que vestimos, mas nos atos que somos capazes de ter. Um rico egoísta é pobre. E um generoso rico, em amor para dar. Nas maiores dificuldades temos de ser humildes, para recomeçar, e nas grandes vitórias ainda precisamos saber ganhar com simplicidade. Precisamos de humildade para errar e pedir desculpas. Humildade por saber de menos e por saber demais. Para pedir e para receber.
A humildade é, na realidade, tudo o que temos.

Pobreza



O egoísmo, a inveja, a vaidade, o orgulho e a ambição fazem-nos aprender tarde algumas lições que poderiam tornar nossas vidas bem mais fáceis e prazerosas:


  1. Todos são "milionários" de alguma maneira

  2. Os bens materiais são apenas ferramentas da caridade

  3. O mais miserável sempre encontra um infeliz em situação pior

À medida que crescemos interiormente, aprendemos:




  1. A reconhecer o que nos é realmente indispensável

  2. Que as pessoas não valorizam tudo que possuímos, mas só aquilo que dividimos com elas

  3. A desfazer-nos das coisas em função dos que precisam mais delas



Problemas



Você já reparou que justamente quando mais desejamos modificar nossa vida ou a de alguém para melhor, mais problemas surgem?
As dificuldades são inerentes a tudo o que fazemos, mas nos momentos de crescimento pessoal possuem duas finalidades:


  • Testar nosso empenho em realmente melhorar

  • Tornar-nos mais merecedores das glórias dos nossos esforços positivos

É quando precisamos, decisivamente, superar as barreiras com todas as forças que tivermos, em função dos nossos objetivos maiores. Se um mal nos acontece quando nossa intenção é boa, devemos transpô-lo rapidamente, e corajosamente, concentrados apenas em nosso fim. Se agirmos com empenho, atingiremos o que almejarmos, e tudo o que quisermos, daí por diante, nos parecerá mais fácil.


O sono, o cansaço, a depressão e dores físicas serão muito fortes, mas nunca devem ser superiores à nossa deliberação em evoluir.
Esta lição podemos demorar um pouco a aprender, mas só necessitaremos da primeira prova, como motivação para o resto da vida. Podemos até perder o que conquistarmos, por descuido ou abuso, porém poderemos recuperar tudo se retornarmos ao nosso trajeto.
Apenas a falta de otimismo, fé e força de vontade constroem os eternamente azarados. Por isso, não é incomum ouvir algumas pessoas vencedoras falarem que sofreram e lutaram muito para conseguir.


Sorte



Queremos sempre tudo facilmente, embora saibamos que:



  1. Os problemas são inevitáveis, até para os ricos e elevados

  2. Ninguém nasce fugindo da luz do mundo ao sair do ventre materno

  3. Ninguém cresce sem perder as roupas da infância

  4. Medos todos possuímos, mas apenas os corajosos enfrentam os deles

  5. Nem sempre os caminhos mais curtos são melhores

  6. Nada lucramos fazendo os empecilhos maiores do que são

Um obstáculo pode ser o final da estrada para muitos, que se tornam angustiados, rudes, mesquinhos, rancorosos, desmotivados, revoltados e vingativos. Mas, apenas um desafio de aprendizado para aqueles que já amadureceram.


Nunca devemos nos resignar a nossas condições físicas, sociais ou financeiras. Precisamos, de vez, em quando dar uma mãozinha à sorte, deixando de lado os receios e arriscando um pouquinho mais.



Alma

Adivinhações



Como verdadeiros detetives, podemos conhecer o passado de alguém, para saber até seus desejos mais íntimos, apenas "observando" detalhes como:


  • Expressões faciais e corporais

  • Roupas e objetos que trazem

  • Voz e vocabulário

  • Estado físico e corporal em geral

  • Horário e local onde se encontram

Um rápido estudo dessas características em um desconhecido pode revelar facilmente seu:




  • Grau de instrução e poder aquisitivo

  • Personalidade, nacionalidade e estado civil

  • Idade e condições de saúde

  • Religião, hobby, profissão e preferências sexuais

  • Sentimentos e aspirações

Tão importante quanto as vantagens desse conhecimento em relação às outras pessoas, é saber o que transparecemos, para proteger-nos de quem possa desejar nos fazer mal.


Anjos da Guarda



Constantemente, "escutamos" sugestões ou respostas, de algum lugar dentro de nós, e nas ocasiões mais convenientes possíveis.
Alguns desses conselhos contém "verdades" surpreendentes, e são comumente atribuídos a:


  • "Voz da consciência"

  • "Instinto"

  • "Guias"

  • "Deus"

  • "Anjo da guarda"

Já, nos momentos de fraqueza, podem chegar-nos conselhos "terríveis", incentivando-nos a praticar ou pensar crueldades. Mesmo com as pessoas mais queridas ou conosco mesmos. Esses, são chamados de:




  • "Subconsciente"

  • "Eu Interior"

  • "Anjo do mal"

  • "Demônios"

As mensagens interiores são boas ou más de acordo com os sentimentos que alimentamos. Recebemos ensinamentos positivos se:




  1. Cultivamos bons pensamentos

  2. Desenvolvemos atividades saudáveis

  3. Combatemos nossos defeitos (nervosismo, gênio difícil, desejo sexual, ciúme, vaidade, etc)

Cabe somente a nós escolher quais sugestões, internas ou externas seguir, selecionando cuidadosamente as companhias. Pois, existem diversos "anjos", bons e maus, bem visíveis e próximos a nós: Nossos pais, parentes, amigos e colegas de trabalho. E, pelo ponto de vista oposto, podemos ser "anjos da guarda" ou "demônios" para eles.


Campanhas



Estamos tão habituados com vales-transportes, vales-refeições, bônus-de-férias, ovos de Páscoa e presentes de amigos-secretos, que acabamos esquecendo daqueles menos privilegiados.
Para que isso não aconteça, as "campanhas de caridade" existem como movimentos de conscientização e mobilização da sociedade, lembrando-nos constantemente dos miseráveis.
Todavia, várias "razões" ainda distanciam-nos delas:


  1. Desconfiança na honestidade de determinadas campanhas

  2. Comodismo ou falta de tempo

Quando na realidade:




  1. Existem necessitados muito doentes, famintos e velhos, precisando ao menos de uma pequena ajuda nossa para reagirem

  2. Sempre é possível encontrar uma campanha confiável através da qual fazer algo

Além de tudo, o enorme bem estar em participar de uma campanha de caridade é tão maravilhoso... que só experimentando para compreender. Cabe a nós comprovar.



Caridade



Muitos não conseguem entender, mas a Caridade é uma incrível fonte de felicidade, que chega até nós pelas energias positivas da gratidão gerada em quem beneficiamos.
Pensamos que a caridade só é válida com estranhos ou pessoas bastante necessitadas, esquecendo freqüentemente de exercitá-la com o próprio cônjuge, filhos, amigos e irmãos.
Outro problema é sermos caridosos exclusivamente em determinadas épocas do ano, ou pensar em tempo integral nas questões financeiras, prejudicando nosso verdadeiro crescimento.
É dispensável também ser rico para fazer pelos outros. A real importância da doação está na "intenção" de ajuda, e a caridade só é limitada por nossa capacidade de doação.

Destino



Segundo a Teoria do Acaso, ou Teoria do Caos: "Existe sempre uma lógica norteando todos os acontecimentos, mesmo aqueles aparentemente casuais".
Você pode chamar o responsável por isso de várias nomes:


  1. "Ordem universal"

  2. "Deus"

  3. "Força da natureza"

  4. "Destino"

  5. "Karma"

Aplicando esse princípio em um contexto social, chegamos à conclusão que "o destino realmente existe" se cumprirmos nossos papéis, utilizando adequadamente os recursos disponíveis e aproveitando corretamente as oportunidades.


Mais importante, no entanto, é entender que, se contribuímos com os fatos que nos acontecem através do livre-arbítrio, "podemos mudar nossa sorte". Acelerando ou atrasando os processos da vida e até impedindo que coisas boas ou ruins aconteçam.

Gurus



Existem pessoas "especialmente sensitivas", que podem tanto nos orientar positivamente como praticarem o mal.
Os falsos profetas podem ser facilmente reconhecidos por:


  • Gosto em exibir-se, dando provas da sua sensitividade acentuada (que podem até possuir, mas utilizam em proveito próprio ou para o mal)

  • Mistificação, para valorizarem-se mais

  • Apego ao dinheiro e riqueza material

  • Hábito de bebida, jogo ou fumo

  • Enriquecimento baseado em suas consultas

Já os "bons conselheiros" possuem, normalmente:




  • Alta sensitividade, facilmente comprovada

  • Distância de qualquer forma de pagamento pelas bondades realizadas

  • Moral inabalável, humildade e prática da caridade

  • Profunda sabedoria em todos os seus conselhos

  • Recusa em prejudicar ou ferir o livre-arbítrio dos outros

  • Aversão à bebida, fumo ou qualquer vício

Por isso, antes de seguir um "conselheiro", investigue cuidadosamente:




  • O seu passado

  • O modo de vida dele

  • Se possui sensitividade elevada

  • A forma como utiliza seus dotes



Previsões



Ensinaremos aqui uma técnica bastante simples, mas eficiente, para adivinhação do futuro.

Tomando como exemplo "o que deve acontecer nas PRÓXIMAS DUAS HORAS a um COPO DE VIDRO CHEIO D’ÁGUA, colocado EM CIMA DA MESA da SALA-DE-VISITAS de SUA CASA", podemos relacionar as principais hipóteses do que pode acontecer:




  • O sol evaporar parte da água do copo

  • Alguém o remover para outro local ou derrubá-lo no chão

  • O copo quebrar, entornando a água

  • O copo não quebrar e a água derramar

  • A água entornar na mesa e o copo quebrar no chão

  • A água derramar na mesa e o copo não quebrar ao cair

  • Nada acontecer ao copo

Em seguida, devemos analisar as variáveis que interferem em cada uma das alternativas, tais como:




  • O movimento da sala nesse período de tempo

  • A incidência dos raios do sol na mesa durante as próximas duas horas

  • Os possíveis freqüentadores da sala nesse período do dia

  • A fragilidade do copo de vidro, o polimento da mesa e a consistência do piso

Finalmente, escolhemos aquela alternativa mais viável, conseguindo uma "previsão" detentora de consideráveis chances de acerto.


Aplicando este processo para prever as reações das pessoas, imaginando-nos no lugar delas, conseguiremos saber antecipadamente fatos como:


  • Qual presente alguém nos dará

  • A reação de um amigo a algum fato

  • A resposta de uma oferta amorosa

  • Se uma pessoa encontra-se em casa

  • O sucesso de uma proposta comercial

Sonhos



As origens mais comuns dos sonhos são:



  • Representações do subconsciente de situações pelas quais passamos durante o dia

  • Exercitações da imaginação

  • Sintonia com o pensamento de outras pessoas

  • Captações de energias de fatos futuros

A grande maioria dos sonhos resulta de interpretações dadas pelo subconsciente aos fatos acontecidos no decorrer do dia.


Nossa própria criatividade imaginativa interfere nos sonhos, dando origem às clássicas "imagens oníricas" (sonhos com "animais", "água", "morte", "dinheiro", etc). Que nada mais são do que "simbologias" daquilo que verdadeiramente significam.
Alguns estudiosos dizem ainda que acordar com uma idéia brilhante, semelhante a de uma outra pessoa ou a solução de algum problema difícil, pode ser proveniente da influência de pensamentos alheios enquanto dormimos.
Entretanto, uma das mais interessantes especulações sobre a natureza dos sonhos são as "viagens" da nossa consciência a "dimensões paralelas" ou épocas anteriores a nossa própria existência (também conhecidas por "viagens astrais", "projeções da consciência", "desdobramentos" ou ainda "memória genética"). Estas possuem determinadas características que nos permitem identificá-las:


  • Apresentam cores

  • Repetem-se constantemente (os "sonhos recorrentes")

  • Vêm em "capítulos"

  • Somos observadores da própria atuação

  • Encontramos pessoas e lugares desconhecidos, embora familiares

Deveríamos dar maior importância ao estudo dos sonhos, porque eles podem desvendar quem realmente somos, como estamos e pensamos.


A principal dificuldade, para tal, é esquecermos a maior parte do que sonhamos ao acordar. Mas, uma forma fácil de resolver isso é anotando tudo imediatamente assim que acordamos.

Vampiros



Extraímos nossas energias vitais das pessoas, dos alimentos e da própria natureza. Podemos chamar esse processo de "vampirismo energético". Sendo assim, "somos todos vampiros".
O problema é que nem sempre uma vampirização é sadia. Alguns indivíduos prejudicam os companheiros, exaurindo suas energias por intermédio de:


  • Conversações

  • Irritando-os

  • Envolvendo-os sentimentalmente

  • Apenas com o olhar

Vários sintomas desagradáveis são percebidos por aqueles que têm ultrapassado seu limite de tolerância:




  • Fraqueza física

  • Sonolência, bocejos

  • "Sede de açúcar"

  • Irritabilidade e mau humor

  • Doenças, sem motivos aparentes

O mais prudente é evitar os vampiros perniciosos, mas, quando a fuga tornar-se impraticável, algumas medidas conseguem bloquear uma vampirização negativa:




  1. Respirar profundamente e bem devagar

  2. Firmar o pensamento em pessoas positivas, que gostamos e que gostam de nós

  3. Evitar se influenciar com as palavras do agente vampirizador

  4. Desviar a visão do olhar dele


Epílogo




Frases

Quem sempre gasta tudo, jamais terá algo.


Nossa vida só faz sentido quando melhoramos a de outra pessoa.
Só se cresce ajudando os outros a crescerem.
Mais vale uma pessoa sem juízo bem intencionada, que outra ajuizada com má intenção.
Não adianta cumprimentar sem sorrir.
Para agradecer aos céus uma graça não basta orar, mas fazer algo pelo outro também.
Humildade não é dever, é obrigação.
Se uma coisa ruim lhe acontecer, faça duas coisas boas em troca.
Você conseguirá tudo o que pede, se fizer por merecer.
Etiqueta social é não constrangir o próximo.
Pecado é tudo o que você faz a si ou aos outros, que acaba prejudicando alguém.
Ajudar é mais valioso quando tem-se a certeza de que o outro jamais poderá retribuir.
Pra ser humilde não é preciso andar descalço.
Rico é aquele que ainda seria feliz com metade do que possue.

O Autor
Gustavo Arruda nasceu em mil novecentos e sessenta e seis, no Recife. Estudou em colégio de padres salesianos até os dezesseis anos, de onde saiu para se formar em Administração de Empresas.


Trabalha há mais de dez anos em Informática, três em Marketing e sempre interessou-se pelo humanitarismo. Foi editor de um jornal alternativo, onde desenvolveu suas primeiras experiências literárias, e redator de um programa de televisão.
Em mil novecentos e noventa e dois, escreveu um ensaio sobre "relacionamentos interpessoais", que três anos mais tarde se transformaria no livro "O Bê-a-bá do Bem Viver" - uma obra de auto-ajuda para pessoas materialistas.

Contatos
Gustavo Arruda

gjarruda@hotmail.com

www.gustavoarruda.clic3.net





Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal