Teologia Contemporânea



Baixar 0.78 Mb.
Página1/16
Encontro31.12.2017
Tamanho0.78 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16



Teologia Contemporânea

William E. Hordern




Anteriormente publicado sob o título Teologia Protestante ao Alcance de Todos

Editora Hagnos




Digitalizado por Eclesiano

20/11/2011




Conteúdo


Conteúdo 2

Reconhecimento 3

Prefácio à Edição Revista 4

Introdução 5

O Crescimento da Ortodoxia 10

Ameaça Contra a Ortodoxia 25

Fundamentalismo ou Cristianismo Conservador: A Defesa da Ortodoxia 37

Liberalismo: Reconstituição da Ortodoxia 50

Neo-Ortodoxia: A Redescoberta da Ortodoxia 73

Søren Kierkegaard 74

Emil Brunner 77

Karl Barth 84

Neo-Ortodoxia Americana: Reinhold Niebuhr 95

A Fronteira Entre o Liberalismo e a Neo-Ortodoxia: Paul Tillich 106

Rudolf Bultmann: Conservador Radical 118

Dietrich Bonhoeffer e o Cristianismo Secular 129

Tendências Teológicas Atuais 142

Conclusão 157




Reconhecimento


Em um livro desta natureza, é impossível que se consiga expressar conveniente reconhecimento a propósito de todas as fontes utilizadas. Pelo próprio fato de que meu propósito é só o de tentar uma interpretação da teologia visando aos crentes em geral, e não aos leitores preocupados com os aspectos técnicos da matéria, parece-me que um grande número de notas de rodapé seria desinteressante. A secção intitulada “Sugestões para Leituras Complementares” não é, propriamente, uma bibliografia completa concernente às fontes que pude utilizar. E apenas uma compilação de obras que, em meu entender, podem interessar ao crente estudioso. Sinto-me devedor, entretanto, para com bom número de autores, cujos nomes dariam lista muito grande para constar aqui.

Uma palavra de gratidão especial tenho de dirigir a William Hubben, editor de Friends Intelligencer. Em princípios de 1953, ele me solicitou que escrevesse uma série de artigos a respeito dos teólogos modernos. O esforço que fiz para atender à solicitação veio a ser fator importante, que resultou em minha decisão de escrever um livro relacionado com o assunto, de modo que muitas páginas deste livro apareceram nos vários artigos da série.

Durante o outono de 1953, tive a oportunidade de proferir estudos nos quais fiz uso de boa porção do material em estudo, por ocasião de um “Fórum de Adultos” realizado em conexão com reuniões promovidas pelos “Amigos de Swarthmore”. A maneira interessada e perspicaz como os participantes ali se comportaram me proporcionou valiosa ajuda, principalmente por fazer-me atento àqueles pontos a respeito dos quais eu não alcançara ainda muita clareza ou não tinha conseguido expor com a devida precisão.

Sinto que é de meu dever estender minha gratidão ao “Board of Managers” da Universidade de Swarthmore, pela licença que me concedera e que possibilitou a publicação deste livro.

Por último, mas nem por isso de menor importância, tenho de externar minha gratidão aos alunos. Por cinco anos que me têm sido dado que lecione na referida Universidade em Swarthmore, cheguei a compreender suficientemente como fazer exposição de problemas teológicos de modo a atender às expectativas de um público constituído de crentes profundamente interessados, portadores de senso crítico.


W. E. H.

Prefácio à Edição Revista


Quando apareceu a primeira edição deste livro em 1955, eu estava sentindo que era grande a necessidade de que surgisse uma obra que servisse de introdução, para que os crentes interessados tomassem conhecimento das discussões teológicas contemporâneas. A receptividade manifestada para com o livro deixou claro que não eram poucos os crentes que participavam daquele meu sentimento. Ficou evidente que os crentes em geral estão dispostos a se informar sobre os debates teológicos.

Muito contrariamente ao que se pensa entre os leigos, a teologia não é um assunto estático de modo nenhum. Os teólogos se sentem forçados a fazer contínuos relacionamentos da fé cristã com o mundo em mudança no qual vivemos. Como resultado, tornou-se evidente, durante certo tempo, que aquela edição original de A Layman's Guide To Protestant Theology já estava defasada. Ao procurar, entretanto, empreender a necessária revisão da obra, tive a real impressão das dificuldades que tinha de enfrentar. Como é que alguém poderá fazer justiça a todos os vários desenvolvimentos verificados no campo da teologia desde o aparecimento deste livro? Ao lançar aquela primeira edição não me faltava a compreensão exata de que eu estava exposto a muita crítica, pelo fato de não ter tomado em consideração alguns dos pensadores entre os teólogos. A verdade, porém, é que num livro deste porte não é possível tratar de todas as correntes teológicas importantes. Mesmo que esta edição revista seja mais volumosa do que a original, ela é, não obstante, criticável, pois multiplicaram-se as tendências teológicas em nossos dias. Em virtude disso, o leitor já é logo avisado que este livro não é, de modo nenhum, uma introdução completa à teologia contemporânea. Caso a obra venha a atender a suas finalidades, no sentido de proporcionar incentivo aos crentes interessados neste gênero de literatura, então eles poderão prosseguir lendo em outras fontes, e, assim, preencherão as lacunas deixadas pela leitura desta obra.
W. E. H.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal