Tt-001 Apresentação em Pôster bloqueio de movimento indevido para ptm’S



Baixar 0.52 Mb.
Página4/10
Encontro05.12.2017
Tamanho0.52 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

TT-108 - Apresentação Oral

INDICADORES DE DESEMPENHO DE MANUTENÇÃO NO SEGMENTO DO SANEAMENTO BÁSICO
Adilson Oliveira - Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP - Sabesp
Atualmente, as organizações vêm buscando incessantemente novas ferramentas de gerenciamento, que as proporcione uma maior competitividade através da qualidade e produtividade de seus produtos, e no setor de Saneamento não é diferente. Para se tornarem mais competitivas, as empresas necessitam que os diversos departamentos de sua estrutura apresentem os melhores resultados na busca pela excelência. A manutenção, como parte estratégica das organizações é a responsável direta pela disponibilidade dos ativos para a operação, tendo extrema importância nos resultados das empresas. Para se medir a qualidade da manutenção são utilizados índices internacionais que permitem medir e comparar os resultados entre diferentes áreas descentralizadas de manutenção de uma mesma empresa, ou entre empresas, aumentando a competitividade e melhorando seu desempenho. Na Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp, através de sua Unidade funcional de Manutenção – Guarapiranga, definiu-se os seguintes Índices: Índice de Manutenção Planejada (IMPh), Índice de Manutenção Corretiva (IMC) e o Índice de disponibilidade de equipamentos. Esses índices são acompanhados mensalmente através de um software de Gerenciamento de Manutenção desenvolvido dentro da própria empresa, de forma a atender suas necessidades especificas. Este software recebeu o nome de Sistema de Gerenciamento da Manutenção – SGM e após o cadastramento de todos os ativos da empresa e de um Plano de Manutenção, denominado de mapa de 52 semanas, passou a emitir Ordens de Serviço (OS) com períodos de manutenção pré-determinados (Manutenção Preventiva) e permitindo a abertura de Ordens de Serviço Emergenciais (Manutenção Corretiva), gerando um histórico de cada manutenção realizada. Ao final de cada mês o SGM emite de forma automática os Índices de Manutenção e Disponibilidade, permitindo sua analise pelo corpo técnico da empresa, que toma as atitudes necessárias para manter estes índices dentro das metas estabelecidas pela Companhia. Quando há o não atingimento de qualquer dos índices, é feito o estudo da causa raiz do por que o índice não foi atingido, desta forma aprendemos com 2 os erros e impedimos que eles voltem a ocorrer, fazendo desta forma o giro do PDCA e melhorando cada vez mais a manutenção no setor de saneamento,com menor ocorrência de manutenções corretivas que acarretam na falta de abastecimento de água aos usuários e quando não é possível, diminuindo ao máximo o tempo de realização da manutenção.Finalmente com a implantação dos índices de manutenção e suas respectivas metas, que vão sendo mais apuradas a cada ano, é possível medir de forma clara e constante a qualidade da manutenção prestada.

TT-109 - Apresentação em Pôster

UTILIZAÇÃO DE POLÍMERO RECICLADO NA INDÚSTRIA
Davi Nogueira da Silva - Escola Senai Waldemiro Lustoza
Os benefícios da inovação já é um fator determinante nos dias de hoje. Não há como negar que a sobrevivência da competitividade no âmbito industrial depende e muito das inovações. O crescimento do conceito de sustentabilidade aliado ao desenvolvimento de produtos ecologicamente corretos, tem fomentado cada vez mais o interesse da sociedade e das empresas em novas tecnologias, novos processos e novos serviços. Com o mercado em crescimento, os plásticos tomaram conta do mundo moderno. Os produtos de polímero reciclado alia o conceito de um produto ambientalmente correto, agregando conforto e designe inovador. De fato, torna-se necessário uma vez que a indústria da construção civil é responsável por grandes impactos ambientais antes e depois da conclusão do projeto. O estudo de caso conduzido em uma Escola de Educação Profissional demonstrou consistência quanto à aplicação do uso de polímero reciclado na indústria. Este trabalho se volta à discussão da reciclagem de polímeros e sua utilização na confecção de produtos inovadores destinados a vários segmentos industriais.

TT-111 - Apresentação Oral

PRATICAS, INDICADORES DE MANUTENÇÃO E CUSTOS NA GESTÃO DE PNEUS: ESTUDO EM UMA EMPRESA DE TRANSPORTES
Marcos Dario - Etec - Gustavo Teixeira

Eliciane Maria da Silva - Universidade Metodista de Piracicaba- Unimep


Resumo: Dentro da gestão da cadeia de suprimentos na gestão das atividades de transportes e armazenagens está o Prestador de Serviços Logísticos (PSL), buscando eficiência no sistema de operação e gestão da sua frota, existem alguns custos operacionais mais expressivos para um PSL: manutenção da frota, pneus e combustíveis. Nos estudos de manutenção pouco se tem pesquisado sobre o conceito de gestão de pneus, práticas de manutenção e desempenho em conjunto. Neste contexto, o objetivo geral de estudo é identificar tais práticas e seus indicadores de desempenho na área de manutenção na gestão de pneus de uma empresa prestadora de serviços logísticos. Objetiva-se analisar a influência dos custos aplicados aos pneus sobre o custo total da manutenção. Realizado como um estudo de caso exploratório, descritivo, explanatório e analítico. A coleta de dados foram observações in loco, em entrevistas não estruturadas, na análise de documentos, de relatórios com os resultados de indicadores. Os dados foram analisados pela análise de correlação e regressão múltipla. O teste Anova indicou que custos aplicados aos pneus influência em 54% das variações no custo total da manutenção.

TT-114 - Apresentação em Pôster

UTILIZAÇÃO DE LUBRIFICANTE ECOLOGICAMENTE CORRETO EM LAVADOR ROTATIVO DE ENGRENAGEM ABERTA MINA DE BAUXITA DE JURUTI
Anderson Valadares Viana - Alcoa World Alumina Brasil

Alan Pereira Dos Snatos - Alcoa World Alumina Brasil

Raimundo Nonato Camanho Monteiro - Alcoa World Alumina Brasil

Paulo Cesar Batista Rodrigues - Alcoa World Alumina Brasil

Emanoel de Jesus Lopes de Lima - Alcoa World Alumina Brasil

Valciro Andrade Batista - Alcoa World Alumina Brasil

Sidney Santos - Fuchs Lubritech
A lubrificação é uma operação que consiste em introduzir uma substância apropriada entre superfícies sólidas que estejam em contato entre si e que executam movimentos relativos. Essa substância apropriada normalmente é um óleo ou uma graxa que impede o contato direto entre as superfícies sólidas. Quando recobertos por um lubrificante, os pontos de atrito das superfícies sólidas fazem com que o atrito sólido seja substituído pelo atrito fluido, ou seja, em atrito entre uma superfície sólida e um fluido. Nessas condições, o desgaste entre as superfícies será bastante reduzido. Visando reduzir os custos com o lubrificante de base asfáltica, e otimizando a utilização de um produto ecologicamente correto, que reduza a emissão de resíduos no meio ambiente. Visando a sustentabilidade do projeto identificou-se um lubrificante isento de metais pesados de fácil pulverização e ótima adesividade.

TT-116 - Apresentação Oral

INSPEÇÃO TÉCNICA NAS INSTALAÇÕES DA OTP, UTILIZANDO AUDITORIA COMO INSTRUMENTO DE OTIMIZAÇÃO DE GESTÃO DA MANUTENÇÃO
Eleanor Dias de Sousa - Eletronorte Eletrobrás

Ana Vera Souza - Eletronorte Eletrobrás

Mario Alberto Roca - Eletronorte Eletrobrás
Otimizar a gestão da manutenção a fim de prevenir e evitar a reincidência de falhas e, por consequência, atender ao contrato de transmissão e prestação de serviços mantido com a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Uma equipe multidisciplinar foi composta, para realizar auditorias periódicas nas instalações da OTP, obedecendo a um protocolo previamente estabelecido. O escopo das auditorias é levantar não conformidades nos equipamentos de potência, abrangendo os circuitos de alta tensão, serviço auxiliar, proteção, comando e controle, aspectos e impactos ambientais, questões relativas à segurança do trabalho e conservação do patrimônio. As auditorias seguem cronograma anual, previamente definido pelo Superintendente Regional, com intervalo médio de 4 meses entre visitas. A linha de processo obedece ao fluxo: auditoria  emissão e encaminhamento de parecer técnico  ações de melhorias pelas instalações  retorno a instalação, quando o ciclo se reinicia. No ano de 2012 foram realizadas 18 auditorias e levantadas 4062 não conformidades, com índice de correção da ordem de 50,83%. Como ganho tangível pode-se observar a redução de 29% no pagamento de parcela variável e não incidência de multa de auditagem de orgãos externos pela Regional do ano de 2010 para 2012 em virtude da implantação deste método.

TT-117 - Apresentação em Pôster

GESTÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E REDUÇÃO DOS REATIVOS NAS ESTAÇÕES ELEVATÓRIAS DE ÁGUA TRATADA COM INSTALAÇÃO DE BANCO DE CAPACITADORES
Jean Carlos Pessoa de Araújo - Companhia de Saneamento Básico de SP - Sabesp

Marcos Roberto Montosa - Companhia de Saneamento Básico de SP - Sabesp


A Correção do fator de potencia através, principalmente, da instalação de capacitores tem sido alvo de muita atenção das áreas de projeto, manutenção e finanças de empresas interessadas em racionalizar o consumo de seus equipamentos elétricos. Objetivando otimizar o uso da energia elétrica gerada no pais, o extinto DNAEE (Departamento Nacional de Aguas e Energia Elétrica), atualmente com a denominação de ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica), através do Decreto No 479 de 20 de marco de 1992 estabelece que o fator de potencia mínimo deve ser 0,92. Com o avanço da tecnologia e com o aumento das cargas não lineares nas instalações elétricas, a correção do fator de potencia passa a exigir alguns cuidados especiais. A utilização de máquinas e equipamentos que utilizam componentes indutivos faz baixar o fator de potência das instalações elétricas. Os componentes indutivos solicitam da rede uma parcela de energia responsável pela formação do campo magnético. Esta energia é chamada de reativa. A energia reativa está em quadratura com a energia ativa e o fator de potência representa a relação entre elas. Quanto mais baixo for o fator de potência de uma instalação, pior é o aproveitamento da energia elétrica. A utilização de bancos de capacitores para correção do fator de potência, além de ser uma das opções mais viáveis financeiramente, torna maior a eficiência dos equipamentos, evita penalidades por multas e disponibiliza maior confiabilidade para os circuitos elétricos da concessionária.

TT-118 - Apresentação Oral

SUPERVISORES DE MANUTENÇÃO O PAPEL DA FORMAÇÃO DE PESSOAL DE SUPERVISÃO EM INDÚSTRIA COMPLEXA NA PREVENÇÃO DE FALHAS E ACIDENTES
Sérgio Dias Costa - Eletrobras Eletronuclear
As indústrias brasileiras têm como ponto comum em suas áreas de manutenção a necessidade de que seus supervisores sejam dotados de conhecimento e qualificação técnica compatível com a importância do exercício do seu papel na execução das atividades e em sua supervisão. É certo que o conhecimento técnico e as habilidades no exercício de liderança que precisamos destes profissionais são de extrema importância mas só isto é capaz de garantir a execução perfeita do trabalho, a coesão da equipe, a segurança do pessoal envolvido, a prevenção de erros humanos e a segurança contra acidentes pessoais e organizacionais? A resposta é fácil, não. A administração de grande parte das indústrias modernas poderia ser considerada como pertencendo ao novo conceito de “administração complexa” e sua estrutura de manutenção teria claramente o funcionamento de um sistema complexo adaptativo. Este sistema é composto como uma rede de interações entre os indivíduos que o compõem e que, neste inter-relacionamento, fazem surgir regras e comportamentos que são influenciados pelo meio ambiente em que ocorrem. Estas regras e meio ambiente é que determinam a aceitação da participação ou não do indivíduo naquele grupo ou equipe. Com isto o comportamento do conjunto é determinado pela combinação das interações destes indivíduos. Sabendo-se que a manutenção, assim como os sistemas complexos adaptativos, tem como suportes a autonomia, cooperação, agregação e auto-organização entre seus componentes devemos buscar uma forma de preparação dos supervisores de manutenção em indústrias complexas que leve em conta estes comportamentos adaptativos. De forma a que se obtenha o maior proveito da auto organização e da agregação sem que isto venha a prejudicar a cooperação entre as equipes e sem que a autonomia, possivelmente adquirida, não se torne um entrave ao seguimento das regras e procedimentos estabelecidos para obtenção de bons resultados em manutenção e prevenção de acidentes pessoais e/ou organizacionais o modo atual de se formar um supervisor deve ser modificado.

Devemos dar a eles um nível muito maior de informações e conhecimentos acerca das possibilidades de interações entre os membros de sua equipe e do modo com que os comportamentos são engendrados dentro dela para que permitamos a eles atuarem com 2 consciência plena das razões que levaram a estes comportamentos e quais as possíveis resultantes dos mesmos.


TT-121 - Apresentação Oral

AUMENTO DA PRODUTIVIDADE DAS EQUIPES DE MANUTENÇÃO UTILIZANDO TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM E CRONOANÁLISE NO TRABALHO
Luiz Gustavo de Souza - Comau do Brasil
Os processos de manutenção são cada vez mais estratégicos nas operações produtivas das empresas. O objetivo é garantir a disponibilidade física dos equipamentos com custos competitivos. Pequenas e grandes interrupções inesperadas, podem produzir perdas significativas de produção em função do tempo de parada para reparação destas falhas ou impacto na qualidade final do produto. Estes desvios, em geral de caráter aleatório, prejudica o atendimento das demandas programadas que se transforma num dos problemas mais difíceis de gerenciar nos processos de reparação. Serviços corretivos podem sobreporem às atividades programadas (preventivas), que em geral não são atendidas devido à prioridade dos serviços corretivos. Este cenário pode degradar a instalação caracterizando um ciclo vicioso resultando em altos custos de manutenção. Neste contexto, otimizar cada atividade pode impactar diretamente na quantidade de serviço realizado garantindo o cumprimento do escopo da manutenção (preventivas e corretivas) aumentando a aderência à programação com a produtividade desejada. Dentro desta busca pela maximização dos resultados, vem a importância do fator humano como elemento essencial para a gestão das equipes de atendimento. Para garantir a produtividade das equipes, foram utilizadas diversas técnicas ao longo de 5 anos em indústrias como siderúrgicas, automobilísticas, metalúrgicas e manutenção ferroviária de Norte a Sul do país. Os fatores culturais assim como a gestão dos recursos, principalmente controlados pelo PCM, são os principais fatores das perdas. Foram aplicadas técnicas como cronoanálise e amostragem do trabalho no qual serão abordadas as vantagens e limitações de cada uma delas. Também foram definidos indicadores e controles que visam competição entre as equipes e o equilíbrio da oferta com a demanda – gerenciamento do backlog e nivelamento dos recursos. Através da formação de grupos de melhoria, foi possível identificar as principais perdas em termos de tempo durante a execução dos reparos e transformar o ambiente de trabalho de forma harmônica através da participação coletiva das próprias equipes na solução dos problemas. Em todas as aplicações foram obtidos ganhos de 26% à 35% na produtividade.

TT-122 - Apresentação Oral

MANUTENÇÃO COM FOCO EM RESULTADOS
Livio Bezerra de Moura - Man Latin America

Flávio Luis da Costa - Man Latin America

Nestor Rafael Decclesiis Godoy - Man Latin America

Aldo Roderlei Mendes - Man Latin America

Willian Leonardo Andrade - Man Latin America

Mauro Eugenio Mecca - Man Latin America

Carlos Douglas Reis Sardella - Man Latin America
Diante da atual situação econômica, onde as empresas enfrentam uma concorrência mundial e precisam manter-se ativas e competitivas nesse mercado global, a manutenção é parte imprescindível para esse objetivo. Como função estratégica intrinsecamente ligada a diversas áreas da empresa como: produção, qualidade, vendas, meio ambiente, finanças, pesquisa e desenvolvimento etc, seria um ato extremamente nocivo preterir essa atividade tão vital ao bom funcionamento das organizações. Esse trabalho de manutenção com foco em resultados é proveniente de uma análise crítica sobre os principais eventos de manutenção ocorridos na linha de montagem de uma montadora de veículos comerciais ao longo do ano de 2011. Foram identificados e priorizados os equipamentos responsáveis pela indisponibilidade da linha de produção final e, diante da lista desses equipamentos críticos, estratégias de manutenção foram desenvolvidas para sanar a maior parte dos problemas e, de maneira simples e objetiva, contribuir para um ganho considerável na disponibilidade.

TT-125 - Apresentação em Pôster

MODIFICAÇÃO NO SISTEMA DE VEDAÇÃO E LUBRIFICAÇÃO DE CONJUNTOS MANCAIS DE ROLAMENTO DE BOMBAS DE POLPA
Gustavo Baumgratz de Oliveira - Manserv Montagem e Manutenção S.A.

Luiz Flávio Gaspar - Manserv Montagem e Manutenção S.A.

Rodrigo Araújo – Vale Fertilizantes
A exigência imposta pela aplicação e a frequência de manutenção dos conjuntos mancais de rolamento variam conforme o cenário e seguimento industrial ao qual estão aplicados, necessitando desta forma, de cuidados e procedimentos específicos que contribuem para elevar seu tempo médio entre falhas (MTBF), sua confiabilidade e vida útil. Em plantas de extração e beneficiamento de minerais (agressivas), onde os conjuntos de mancais bombeiam a polpa, sofrem deterioração, diminuindo consideravelmente seu MTBF com quebras indesejáveis e perdas de produção. A modificação, tema deste trabalho, é realizada no sistema de vedação da caixa de conjuntos mancais e tem por intuito impedir a entrada de contaminações em seu interior, provocadas vazamento de polpa. Além da modificação na vedação, o método de lubrificação é alterado de graxa para óleo. Os ganhos como disponibilidade e MTBF, somados à confiabilidade do conjunto mancal e do equipamento onde está aplicado, oferecem maior continuidade operacional e consequente redução de custos. Atualmente há dois conjuntos mancais de rolamentos, com a modificação proposta, em aplicação na planta, onde um deles já atinge a marca de 50.000 horas (aproximadamente cinco anos e meio) sem apresentar falhas, resultado que, se comparado às paradas não programadas e ao MTBF do mancal nesta aplicação, com média de 5.000 horas, leva a conclusão do sucesso do projeto.

TT-134 - Apresentação em Pôster

AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DO ERRO DE MEDIÇÃO COMO FUNÇÃO DO ÂNGULO DE VISADA E DO CAMPO DE VISÃO DO TERMOVISOR EM INSPEÇÃO TERMOGRÁFICA APLICADA À MANUTENÇÃO ELÉTRICA
Pablo Rodrigues Muniz - Instituto Federal do Espírito Santo - IFES

Shirley Peroni Neves Cani - Instituto Federal do Espírito Santo - IFES

Robson da Silva Magalhães - Universidade Federal da Bahia - UFBA
A medição de temperatura por termografia infravermelha é uma poderosa técnica utilizada em manutenção elétrica preditiva. Uma vez que diagnósticos são obtidos a partir de análise de diferenças de temperatura entre equipamentos semelhantes, ou entre partes de um mesmo equipamento, os erros associados aos resultados das medições devem ser consideravelmente inferiores aos critérios de diferenças de temperaturas indicativos de defeitos. Vários são os fatores que introduzem erros na medição de temperatura por termografia infravermelha. Este artigo estuda experimentalmente a influência do ângulo de visada entre termovisor e objeto inspecionado, combinado com o campo de visão (FOV) do termovisor. Os resultados indicam que de fato esses fatores podem introduzir erros sistemáticos nas medições, podendo levar a diagnósticos equivocados. Apesar de nesse estágio da pesquisa ainda ser necessário minimizar a influência da incerteza do termovisor nos experimentos, são propostos modelos empíricos através de regressão e de treinamento de uma rede neural artificial para correção desses erros, viabilizando a execução de inspeção termográfica sob ângulos de visada desfavoráveis.

TT-135 - Apresentação Oral

ESTRATÉGIAS DE MANUTENÇÃO DE ATIVOS NUMA COOPERATIVA DE REFERÊNCIA NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO
Carlos Alberto Karasinski - Cooperativa Agraria Agroindustrial

David Lira Nunez - Universidade Tecnologia Federal do Paraná


O estudo apresenta técnicas implantadas na gestão dos ativos da Cooperativa Agrária Agroindustrial, iniciado em 2005, através do Gerenciamento pelas Diretrizes, oriundas do desdobramento do Planejamento Estratégico. A utilização das estratégias é apresentada por meio de estudo de caso, onde se demonstra a aplicação de ferramentas de excelência em gestão e os ganhos para a gestão do negócio Manutenção.

TT-137 - Apresentação Oral

COMO REDUZIR O TEMPO DE PARADA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA EM ESTAÇÕES DE COMPRESSÃO DE GÁS NATURAL USANDO CONTROLE E AUTOMAÇÃO COM BASE EM ANÁLISE DE RISCO
Tarcildo Fernandes Costa - TBG - Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia Brasil S.A.

Tarciso Fernandes Costa - TBG - Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia Brasil S.A.


Este trabalho apresenta uma solução de controle e automação, com base em análise de risco, que possibilita a redução do tempo de parada de Estações de Compressão de Gás Natural para manutenção preventiva, por meio de intervenção individualizada de determinado instrumento do processo. A solução adotada se baseia no desenvolvimento e implementação, no Sistema de Supervisão e Controle, contendo mecanismos que permitem a seleção, exclusão do processo, execução da manutenção e reinclusão no processo de um determinado instrumento sem comprometer a continuidade operacional e confiabilidade. Foi realizado um “Estudo de Perigos e Operabilidade” (Hazard and Operability Study – HAZOP), com o objetivo de identificar as causas e mitigar as consequências dos riscos ligados à implementação do projeto. Com base no resultado deste estudo, o projeto foi concebido para que ao se selecionar um determinado instrumento para manutenção, suas funções no processo sejam automaticamente substituídas por outro redundante, ou por redução de instrumentos votantes na malha de controle, ou por fixação do sinal, ou por aplicação de procedimento, garantindo assim as condições de operabilidade e segurança, tendo sido obtido os seguintes ganhos: • Aumento da disponibilidade pela intervenção de manutenção mesmo com a planta em operação; • Aumento da confiabilidade pela redução do número de paradas por falha de instrumentos; • Redução do número de alarmes espúrios, dando mais confiança na operação da planta.

TT-138 - Apresentação em Pôster

A ANÁLISE DA AUTOMAÇÃO NO PROCESSO DE MANUTENÇÃO DE UM POÇO BSC UTILIZANDO O SUPERVISÓRIO SCADA
André Pedro Fernandes Neto – Univer. Fed. Rural do Semi-Árido - UFERSA

Gutembergue Soares da Silva – Univer. Fed. do Rio Grande do Norte - UFRN

Teófilo Camara Mattozo - Univer. Fed. do Rio Grande do Norte - UFRN

Jose Alfredo Ferreira Costa - Univer. Fed. do Rio Grande do Norte - UFRN

Gilberto Horácio de França - Petrobras
Na manutenção a automação se tornou uma das principais ferramentas para os processos industriais modernos, pois com a sua utilização é possível diminuir desperdícios de matéria-prima, melhorar a qualidade da manutenção, aumentar a produção e controlar a exposição do ser humano aos riscos em ambientes de trabalho insalubre. Com o avanço das tecnologias na área da eletrônica e da informática, os processos podem ser automatizados, seja em uma empresa de manufatura ou de serviço, pois os custos dos equipamentos utilizados na automação de processos se tornaram acessíveis. Setores fundamentais para a sociedade moderna, como é o caso das indústrias de extração de petróleo que produzem um único produto, utilizando a automação dedicada e capaz de integrar os vários poços de petróleo distribuídos em longas áreas geográficas, sendo responsáveis pela extração do petróleo utilizando vários métodos de elevação. Este trabalho faz a comparação entre um poço manual e automatizado que utiliza o BCS como método de elevação do petróleo. Utilizando a estrutura SCADA existente. Foram comparados os dados de produção, da receita gerada e da disponibilidade do poço antes e depois da automação. No primeiro momento a automação trouxe a possibilidade de acompanhar uma quantidade maior de variáveis através da instalação de instrumentos.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal