Título do trabalho



Baixar 6.2 Kb.
Encontro29.12.2017
Tamanho6.2 Kb.





EFEITO DO GLIFOSATO SOBRE O DESENVOLVIMENTO E MORFOLOGIA DE DROSOFILÍDEOS

Nome dos autores:

Lais Mattos de Aguiar Tissot;

Juliana Zomer Sandrini;

Marco Silva Gottschalk;

Carlos Eduardo da Rosa
Área do Conhecimento:

2.10.07.00-4 Toxicologia


Palavras Chave: Drosophila simulans, herbicida, poluição, teratogênese.
Resumo

O glifosato é um herbicida que pode apresentar toxicidade em animais. O objetivo do estudo foi determinar os efeitos da exposição embrionária/larval ao herbicida sobre a velocidade do desenvolvimento e sobre a morfologia da asa de Drosophila simulans. Foram utilizadas duas concentrações de glifosato: 2,8 mg/mL e 28 mg/mL. Dez (10) ovos de D. simulans (máximo de 1h) foram transferidos para tubos de ensaio contendo os meios com glifosato ou controle (n=10 por tratamento). Foram registrados diariamente o número de larvas, pupas e moscas. Para a análise morfológica, os indivíduos que emergiram de todos os grupos tiveram suas asas retiradas e montadas em lâmina/lamínula, fotografadas e as medições realizadas através do software livre ImageJ. Foram adotados cinco pontos referentes às veias das asas e as medidas entre estes pontos resultaram em dez distâncias distintas. Dividiram-se os valores obtidos da asa direita pela asa esquerda de um mesmo indivíduo a fim de testar a simetria bilateral. Todas as medidas foram analisadas por ANOVA seguido de teste a posteriori de Neumann Keuls (p<0,05). No quinto dia de exposição observou-se um número maior de indivíduos eclodidos (2,5 ± 0,4) do grupo glifosato 2,8 mg/mL em relação ao grupo controle (0,8 ± 0,2). Na análise do comprimento, foi visto que tanto em machos quanto em fêmeas, o tratamento com a menor concentração de glifosato acarretou em aumento de algumas das medidas, enquanto que a maior concentração fez com que algumas medidas entre os grupos diminuíssem. Com base em nossos resultados e em trabalhos com outros grupos de insetos sugere-se que o glifosato possa estar agindo como um disruptor endócrino, interferindo no controle da muda/metamorfose de insetos.


Agradecimentos: PROBIC-FAPERGS


De 22 a 26 de outubro de 2012

FURG - Campus Carreiros




Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal