Ufv / XV sic / marçO-2006 / Fitotecnia / 179



Baixar 4.28 Kb.
Encontro07.06.2018
Tamanho4.28 Kb.

UFV / XV SIC / MARÇO-2006 / Fitotecnia / 219 
___________________________________________________________________

AVALIAÇÃO FINAL DE LINHAGEN ELITES DE FEIJÃO NA ZONA DA MATA DE MINAS GERAIS

PEREIRA, Alisson Campos (Bolsista); ARAÚJO, Geraldo Antônio de Andrade (Orientador); CARNEIRO, José Eustáquio de Souza (Professor); MIGUEIS, Aline (Estudante); D AVELAR, Geraldo Jr. (Estudante); CINTRA, José Eduardo Vilela (Estudante); SALGADO, Thiago Tristão Figueiredo (Estudante)



Em Minas Gerais, assim como em vários outros estados do Brasil, o feijoeiro é cultivado em diversas épocas de plantio (águas, seca e outono/inverno) e nos mais variados sistemas de produção. Os feijões de maior importância no Estado de Minas Gerais são os dos grupos carioca e preto, entretanto, feijões do grupo vermelho e jalo, apesar de serem restritos à determinadas regiões, têm alcançado preços bem acima dos demais grupos, atraindo assim uma parcela significativa dos produtores. O desenvolvimento e a recomendação de novas cultivares tem sido uma rotina dos programas de melhoramento de feijão do Brasil. Entretanto, com a lei de proteção de cultivares foram estabelecidos os Ensaios de Valor de Cultivo e Uso (VCU’s) com o objetivo de subsidiar a recomendação e o registro de novos cultivares para as diferentes regiões produtoras. Assim, nos ensaios de VCU de feijão, ciclo 2002/2004, algumas linhagens se destacaram tornando-se promissoras para lançamento. Contudo, é de fundamental importância que estas linhagens, antes de serem recomendadas, sejam avaliadas junto a produtores visando confirmar o seu bom comportamento. Pensando nisso foi proposto esse trabalho com o objetivo de avaliar o potencial de linhagens elites e de cultivares já utilizadas pelos agricultores, na Zona da Mata de Minas Gerais. Para isso, na safra do inverno de 2004 foram multiplicadas sementes de 17 linhagens e cultivares de feijão dos grupos preto, carioca e vermelho. Nas safras das águas de 2004 e seca de 2005, utilizando dessas sementes, foram estabelecidos 10 campos demonstrativos, em áreas de produtores nos municípios de Viçosa, Coimbra, Ponte Nova e Leopoldina. No grupo preto, as cultivares Diamante Ouro Negro e Valente foram superiores às linhagens avaliadas. No grupo carioca se destacaram as linhagens OP-S-16 e VC 3. No grupo Vermelho destacaram-se Ouro Vermelho e Vermelho 2157. (CNPq)

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal