Universidade da Beira Interior



Baixar 1.51 Mb.
Página14/34
Encontro05.12.2017
Tamanho1.51 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   34
.
Anexo VIII



Figura 7: Segunda capa do documento: Acordão da Câmara ou Senado Consulto da Vereação de Celorico dos Bêbados… sobre os negócios da guerra e estado, ano de 1623.

Fonte: Acordão da Camara ou Senado Consulto da Vereação de Celorico dos Bebados… sobre os negócios da guerra e Estado, anno de 1623, Lisboa: Off. Da Viúva de Lino da Silva Godinho, 1820. [UCBG 9-(5)-1-3-39].
Anexo IX



Figura 8: Brasão da Vila

Fonte: [Consult. A 07 Maio 2011] Disponível em:

.

Apêndices

Apêndice I
Tabela 1


DATA

PERSONALIDADE

INFORMAÇÃO RELEVANTE

Sem data

Mem Bugalho Pataburro ou Doctor Master Galla634

Representou Celorico da Beira nas Cortes de Lisboa.

Sem data

Rodrigo Mendes635

Alcaide do Castelo de Celorico e Linhares

Sem data

Fernão Pacheco636

Alcaide do Castelo de Celorico

1790 – 19.05.1842


Duarte de Sá Osório e Mendonça637

Foi Alferes, Tenente, Capitão, Major e Tenente-Coronel. Participou na Guerra Peninsular de 1808 a 1814.

Faleceu a 25 de Maio de 1871

Luiz de Sá Osório de Albuquerque e Mendonça

Foi Coronel do Comando de Infantaria 18 e terminou a sua carreira militar como Marechal.

Viveu no século XIX

Manuel de Sá Osório e Melo

Nomeado Conselheiro de Perfeitura da Província da Beira Alta, por alvará de 21 de Maio de 1834. Em 1838 foi nomeado Governador de Coimbra.

Sem data

António Veloso Cabral

Deu origem à família dos Cabrais638. Morava na Quinta da Lavandeira.

Viveu no século XVI

Miguel Cabral

Escrivão dos órfãos. Morreu em África na Batalha de Alcácer-Quibir. Casado com Luiza da Silveira. Tiveram um filho que foi Fidalgo da Casa Real, Vasco Lopo Dias Cabral.

Sem data

Gonçalo Dias Cabral

Escrivão da câmara de Celorico.

Faleceu a 21 de Setembro de 1590

Diogo Gonçalves Cabral

Filho de Gonçalo Dias Cabral. Licenciado. A sua sepultura encontra-se na Capela-Mor da Igreja de Santa Maria639. Foi muito estimado pelo Rei D. João III que lhe ofereceu lugar no Paço, mas que Diogo Gonçalves Cabral recusou.

Sem data

António Osório Cabral

Filho de Diogo Gonçalves Cabral. Do primeiro casamento teve um filho, Dr. Osório Cabral, prior da Covilhã, abade do arcipreste de Vale de Azares e Governador do Bispado de Braga. Fez Morgado em Celorico, sendo cabeça a capela da Senhora-a-Nova, administrada pelo seu sobrinho António Osório Cabral de Aragão. Do segundo casamento, teve António Osório Cabral, Capitão-Mór de Celorico.

Viveu no século XIX

Manuel Maria Cabral

Distinguiu-se nas lutas liberais ao capturar José Joaquim de Sousa Reis, que tinha como alcunha o Remexido.

23.05.1881640 – 15.11.1924

Artur Sacadura Cabral

Foi Aspirante da Marinha, Guarda-Marinha, 2º Tenente e um dos primeiros aviadores militares portugueses. Foi ainda Director de Serviço de Aeronáutica Naval, Delegado Aeronáutico do Ministério da Marinha nas legações de Portugal em paris, Londres e Washington, Director da Aeronáutica Naval, Chefe da Secção Técnica de Agrimensura da Província de Angola, Subdirector da Agrimensura desta Colónia e Membro da Missão Geodésica Na África Oriental. Realizou, juntamente com o Comandante Gago Coutinho, a primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul em Março de 1922.

15.01.1863 – 15.12.1939

José Alves Cabral Sacadura

Foi Major de Artilharia, Comendador da Ordem Militar de S. Bento de Avis. Fez campanhas em Moçambique e foi Alferes, Tenente e Capitão. Serviu no Estado Maior. Casou com D. Maria Amélia de Paula Leite Mendes de Almeida, senhora do Solar dos Mendes de Almeida641, em Celorico da Beira.

Faleceu a 5.04.1949

Tasso de Miranda Cabral

Foi um dos oficiais mais distintos do exército português. Foi Alferes, servindo a Infantaria 13 e 14. Foi Tenente e Subchefe do Estado Maior da 7ª Divisão. Foi Brigadeiro e General, Vogal e Presidente do Supremo Tribunal Militar. Terminou a sua carreira militar como Chefe do Estado Maior.

09.07.1873 – 26.08.1943

Nuno Pompílio da Silva

Foi Alferes da Infantaria 7 e fez parte do CEP em França como Tenente-Coronel, formando a Infantaria 14 em Viseu. Em Viseu, exerceu o cargo de Defensor nos Tribunais Militares.

04.06.1893 – 08.12.1956

José Barata Freire de Lima

Foi Capitão de Cavalaria 5. Foi 1º Cabo da Infantaria 34, 2º Sargento, Sargento-Ajudante, Tenente e Capitão. Serviu no CEP em França e foi Comandante das Secções da Guarda Fiscal de Mourão, Peniche e Nazaré.

05.12.1897 – 10.05.1946

José da Paixão Saraiva

Foi Major de Infantaria. Partiu para França como Alferes de Infantaria 23 e no regresso foi promovido a Tenente, sendo colocado no Batalhão nº5 da Guarda Nacional Republicana. Foi Capitão pela Infantaria 14 em Viseu.

1884 – 30.05.1955

Júlio da Costa Almeida

Foi Coronel de Infantaria. Serviu no CEP em França onde ficou prisioneiro.

Faleceu a 24.11.1961

António de Campos Felizes

Foi Capitão Chefe de Música na situação de reserva. Foi promovido a Alferes Chefe de Música. Mais tarde foi Tenente e Capitão. Frequentou o Conservatório de Lisboa e obteve o 2º Prémio. Foi professor de Música e Canto Coral no ensino oficial, colocado na Escola José Falcão, em Coimbra. Também em Coimbra ministrou o ensino no Magistério Primário. Dirigiu as bandas de Infantaria 28, 12 e 23.

02.11.1908

António de Almeida Andrade

Foi Alferes, Tenente, Capitão e Instrutor na Escola Prática de Infantaria. Fez Comissão Militar em Moçambique entre 1938 e 1943 e regressou lá em 1946.

Sem data

Fernando Cardoso642

Médico.

Viveu nos finais do século XVII e princípios do século XVIII

Miguel Cardoso

Emigrou para Itália, onde adoptou o nome de Abrham. Especializou-se nos estudos de Cabala643 e impôs-se como visionário e profeta. Foi nomeado médico do Pachá no Egipto. Foi assassinado por um sobrinho.644

Faleceu em 1636

Miguel da Silveira

Foi professor nas universidades de Coimbra, Salamanca e Madrid. Publicou em Castelhano um poema de nome El Cachabeu645 onde evoca a sua terra natal, Celorico. Foi Vice-Presidente de Nápoles. Redigiu diversos textos, como por exemplo Romance na Pelaçam das Festas de S. Isidoro e Vida de Elio Sejano.

Faleceu em 1570

Manuel Fernandes

Pertencia à Companhia de Jesus. Foi lançado vivo ao mar quando os corsários franceses tomaram de assalto a nau Santiago onde viajava para o Brasil. Foi beatificado em 1854.

Viveu no século XVI

Padre Diogo de Andrade

Foi Vigário Geral do Bispado da Guarda no tempo do Bispo D. João de Portugal (1560-1570) e foi pároco de Açores. Escreveu Comentário à ordenação do Reino, herdado pelo licenciado Manuel da Costa.

Nasceu em 1571 e morreu em 1622

Padre António S. Pedro

O seu nome era António Correia. Dedicou-se à religião depois de ter levado uma vida desregrada. Serviu nas Índias Ocidentais e operou muitos milagres em Ossuma, no Convento dos Mercenários Descalços. Foi beatificado em 1624.

20.01.1660 – 16.01.1735

Frei Sebastião da Encarnação

Pertenceu à Ordem de S. Francisco. Foi Professor no Seminário de Miranda, Ministro no Convento de Nossa Senhora da esperança, perto de Belmonte, Reitor do colégio de Coimbra e Confessor das Religiosas do Mosteiro de Nossa Senhora do Loreto de Almeida. Escreveu vários sermões, entre os quais, Sermão da Penitência e Sermão de santa Maria Madalena.

Viveu no século XVII.

Martinho de Celorico

Jurisconsulto do século XVII. Foi Juiz dos Confiscados pela Inquisição de Toledo. Escreveu Allegação a favor dos cristãos-novos, imprimida em 1619.

Viveu no século XVII

António Henriques Gomes

Fugiu de Portugal por ser judeu. Foi Proto-Médico de El-Rei de Castela, Conselheiro Cronista-Mor de França e Cavaleiro da Ordem de S. Miguel. Desconhece-se o lugar onde nasceu, mas o seu nome aparece nas Memórias Paroquiais guardadas na Torre do Tombo. Escreveu várias obras, como por exemplo El Siglo Pithagorico e Sanson Nazareno.

Nasceu em 1761 e faleceu em 1842

Padre Luis Duarte Vilela da Silva

Foi Cavaleiro da Ordem de Cristo, Presbítero Secular, Tesoureiro-Mor da Colegiada de Santa Maria da Alcaçova de Santarém. Escreveu o Compêndio Histórico da Vila de Celorico646. Também escreveu Observações Críticas sobre alguns artigos do Ensaio Estatístico do Reino de Portugal e Algarves.

Viveu nos finais do século XVII e princípios do século XVIII

Baltazar Rodrigues Cabral

Médico distinto. Foi Condutário com privilégio de Lente em 1693; Lente de anatomia em 1697; Avicena em 1699; Lente de Vespera em 1704; e Prima em 1706.

Viveu no século XVII

António Cabral de Castelo Branco

Foi Lente de Instituta por oposição e sentença do Conselho em 22 de Maio de 1615.

16.09.1851 – 07.04.1918

Eduardo Cabral

Foi Clínico distinto e deputado regenerador.

Faleceu a 30.09.1817

Júlio Cesar de Andrade

Foi Médico e Reitor do Liceu da Guarda, durante 13 anos.

Faleceu a 15.02.1908

Joaquim Bernardo Soares

Foi um dos melhores Magistrados do seu tempo. Exerceu funções em Tondela, Pinhel, Guarda, Viseu, Relação dos Açores e Porto. Foi amigo de Tomaz Ribeiro e nomeado Ministro da Justiça na Revolta Militar de 1891.

Sem data

Pedro Bernardo Soares

Irmão de Joaquim Bernardo Soares. Foi Juiz em Miranda do Corvo.

24.11.1857 – 17.07.1916

Pedro Alves Cabral Sacadura

Bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra. Foi Juiz de Direito em várias comarcas.

Faleceu a 08.02.1913

António Rodrigues de Almeida Ribeiro

Foi Juiz Desembargador na Relação de Ponta Delgada. Exerceu as funções de Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal Administrativo. Foi Juiz em Ourique.

Sem data

José Rodrigues de Almeida Ribeiro

Irmão de António Rodrigues de Almeida Ribeiro. Foi Juiz Desembargador da Relação do Porto.

Nasceu em 1865 e faleceu a 07.05.1943

Artur Rodrigues de Almeida Ribeiro

Irmão de António Rodrigues de Almeida Ribeiro e de José Rodrigues de Almeida Ribeiro. Foi Juiz das Relações de Luanda, Lisboa e do Supremo Tribunal de Justiça. Também foi Vogal do Conselho Colonial e do Conselho Superior Judiciário. Presidiu à Comissão Central da Execução da Lei da Separação do Estado das Igrejas (1912-1927). Fez parte do Tribunal Permanente de Arbitragens de Haia e Auditor junto do Comandante da 1ª Divisão Militar em 1912. Colaborou no Diário de Notícias.

04.10.1877 – 28.01.1934

Alexandre Alves Soares

Foi Juiz na Ilha Graciosa (Açores), Mafra, Alenquer, Mangualde, Trancoso e Santa Comba Dão.

Sem data

José Joaquim Almeida Borges

Foi Juiz na Ilha das Flores (Açores), Portimão e Almada.

Nasceu a 25.05.1903

António Almeida Costa

Foi Professor Catedrático na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Ensinou Mecânica Celeste, Astronomia e Matemática. Foi bolseiro do Instituto para a Alta Cultura, em Berlim, de 1937 a 1939. Fez o discurso inaugural da Matemática no Congresso Luso-Espanhol, em Málaga, no ano de 1951. Escreveu muitas obras, algumas delas escritas em alemão, onde se destacam Notas de cálculo vectorial (1930), Elementos das teorias dos anéis (1943) e Unterdirehte Modubusummen (1952).

Sem data

José Cabral Soares da Fonseca

Foi Chefe dos Serviços Industriais do Hospital Júlio de Matos, em Lisboa. Também escreveu poesia: Penhas Ardentes, Sons Distantes e Águas Passadas.

Viveu no século XX

António de Pádua Silva Pereira

Foi Professor no R. da Tutoria da Infância e escritor muito apreciado. Obras suas são: Bodas de Luiz Alonso, O Despertar na Aldeia, A Voz do Povo (premiado com o 1º lugar pelo Secretariado Nacional de Informação), Teatro Radiofónico e Reportagem (ambos premiados pela Emissora Nacional). Como os restantes membros da família, também sabe tocar violino.

05.03.1912 -

Joaquim da Silva Pereira



Irmão de António de Pádua Silva Pereira. Foi uma das glórias artísticas nacionais. Frequentou o Conservatório Nacional. Foi bolseiro do instituto para a Alta Cultura, para Paris, onde se aperfeiçoou com o célebre violinista Jacques Thibaud. Realizou vários concertos na Europa, América e África. Foi Director das melhores Orquestras nacionais, ocupando o cargo de Inspector Musical da FNAT.

Viveu no século XX

Maria José da Silva Pereira

Irmã dos anteriores Silva Pereira. Frequentou o Conservatório de Música de Lisboa onde tirou o curso de Violoncelo em 1935, onde obteve o 1º prémio. Fez parte da Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional.

Sem data

Elisa Regina da Silva Pereira

Irmã dos anteriores Silva Pereira. Também violinista. Formada na Secção de Românicas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Foi funcionária do Ministério da Educação Nacional.

Sem data

Maria Gracinda da Silva Pereira

Irmã dos anteriores Silva Pereira. Licenciada em direito pela Faculdade de Direito de Lisboa. Foi notária e advogada na Comarca do Cartaxo. Também era pianista.

Viveu no século XX

Antero da Silva Pereira

Pai dos Silva Pereira já mencionados. Criou e dirigiu a Orquestra Celoricense, considerada, na época, um dos melhores agrupamentos musicais da província. Na Orquestra Celoricense participavam além de Antero, o seu pai, Manuel Maria da Silva Pereira (falecido a 05.06.1940) e os filhos, António, Joaquim e Eliza. Compôs cerca de 500 obras musicais que dirigia como maestro exímio. A convite de Pedro Boto Machado, mudou-se para Gouveia para dirigir a banda. Lá organizou o Rancho das Serranas e Orfeon.

25.02.1898 - 1962

Eduardo Ferreira

Doutorou-se em Medicina pela Universidade do Porto. Foi Médico Municipal em Trancoso. Também foi para Angola, onde foi Delegado de saúde de Sá da Bandeira, Chefe da Repartição Provincial de Huila, Médico Inspector no Círculo Sanitário de Malange e Director dos Serviços de Saúde de Angola.

Nasceu a 16.11.1894

Alexandre Melo Borges

Formou-se em Direito. Foi Conservador no registo Predial em Beja.

Faleceu em 1940

Luiz da Conceição Melo Borges de Castro

Irmão de Alexandre Melo Borges. Foi Professor de Ciências no liceu de Camões.

Sem data

Manuel Barata Freire de Lima

Foi Desembargador da Casa da Suplicação do Conselho de Sua Majestade D. Miguel I, Vereador do Senado da Câmara e Intendente Geral da Corte e Reino.




António Barata de Lima

Foi Inspector e Director de Finanças do distrito de Lisboa. Também desempenhou a função de Secretário e Chefe do Gabinete do ministro do interior, Dr. Artur Rodrigues de Almeida Ribeiro.

Nasceu a 30.07.1870

Augusto Gil

Poeta lírico. Não é natural de Celorico, mas foi baptizado647 em Celorico (a 27.08.1870). Além disso, o seu pai era de Celorico e a sua mãe do Maçal do Chão.

Sem data

Lopo José de Figueiredo Carvalho

Médico tisiólogo. Tem descendências em Celorico. Um seu familiar, avô em segundo grau, pensa-se, o Morgado Jerónimo José de Figueiredo vivia na Quinta do Chafariz.

Figuras Ilustres mencionadas pelo Professor Manuel Ramos de Oliveira no Capítulo XXI, da Primeira Parte, da Monografia Celorico da Beira e o seu Concelho: Através da História e da Tradição.

Apêndice II
Tabela 8



São Pedro


Santa Maria

Rua São Pedro


Praça de Santa Maria


Travessa Sacadura Cabral


Travessa da Misericórdia


Rua Gago Coutinho


Rua do Matadouro


Rua Calouste Gulbenkian


Rua Doutor António Carlos


Rua Augusto Gil


Rua Antero da Silva Pereira


Casal Carril


Rua Doutor Armando Reimbau


Quinta Poipa


Rua Doutor Fernando Calheiros


Quinta Carril


Rua Irmã de Jesus Pinto


Quinta Poldras


Rua Júlio da Costa Almeida


Largo São Martinho


Rua Luís de Sá Osório


Calçada Hospital


Rua Manuel dos Santos


Largo Hospital


Rua Padre Couto Mendes


Rua Cova da Areia


Rua Padre Francisco Martins


Rua Chafariz do Ensosso


Rua Padre Manuel Francisco


Quelha Chafariz do Ensosso


Rua Senhora–a-Nova


Ladeira das Hortas


Calçada Romance


Escadinhas das Hortas


Largo Tabulado


Avenida da Corredoura


Escadinhas Tabulado


Travessa do Picoto


Praça da República


Cantinho do Picoto



Beco da Misericórdia


Calçada Mercado Velho


Pátio Misericórdia


Quelha de São Martinho


Rua da Misericórdia


Rua Sacadura Cabral


Beco do Passadiço


Travessa do Rossio


Ladeira de Baixo


Travessa dos Antigos Correios


Rua de Baixo


Pátio do Bico


Travessa das Lages


Travessa de Santo António


Rua Torre do Relógio


Travessa Nova de São Pedro


Cantinho do Castelo



Travessa de São Pedro

Rua do Castelo


Rua Amália Rodrigues


Rua do Penedo


Rua Joaquim Da Silva Pereira


Beco do Penedo



Rua Doutor Francisco Sá


Quelha do Poço


Rua Virgílio Ferreira


Rua do Poço


Rua Miguel Torga


Rua Música Velha


Rua Professor Manuel Ramos de Oliveira


Beco do Pombal


Rua Fernando Pessoa


Rua Bombeiros Voluntários


Largo da Parreira


Rua Dom João de Oliveira Matos


Escadinhas da Parreira


Travessa dos Loureiros


Rua Música Nova


Rua dos Loureiros


Beco do Jardim


Rua Fernão Pacheco


Praça Sacadura Cabral


Escadinhas do Almocreve


Largo Tenente Coronel Alberto


Escadinhas Passo


Rua 25 de Abril


Largo da Capela


Rua António Fernandes Costa


Cantinho da Capela


Rua Barroco de El-Rei


Travessa Fernão Pacheco


Travessa da Corredoura


Rua Maria Augusta Mocho


Rua Emília Felizes Duarte


Rua Maximiano António da Costa


Rua da Corredoura


Rua do Passadiço


Beco da Nogueirinha


Rua Santa Luzia


Travessa da Nogueirinha


Travessa Padre Cruz


Rua da Escola


Largo Padre cruz


Travessa da Escola


Rua Senhora da Graça


Rua Pombal


Rua São João


Quinta do Chafariz


Escadas do Castelo


Estrada Aldeia da Serra


Quelha de São João


Avenida Doutor Marques Fernandes


Travessa do Castelo


Praceta do Escorial


Rua 31 de Janeiro


Rua Chão da Fonte


Rua da Nogueirinha


Rua Conde Ferreira


Estrada Nacional 102


Rua do Outeiro


Travessa Santa Maria


Rua Doutor António Carinhas


Rua Santa Maria


Rua da Azinheira


Escadas Santa Maria


Rua Sporting Clube Celoricense


Escadas do Retiro


Rua do Chafariz de Aléu


Largo Misericórdia


Rua Doutor José Alberto Reis


Pátio Fabrica


Rua Doutora Maria Emília Macedo


Rua Massa


Rua da Fonte Nova


Rua Fonte da Coucela


Rua Serrada


Vila Longa


Rua Fonte Pipa


Rua Atafona


Beco Barroco d’ El-Rei



Rua Capitão-Mor


Rua Luís Vaz de Camões


Calçada do Castelo


Estrada do Mercado





Largo Santa Eufémia





Rua Sacadura Cabral






Lista de nomes de ruas das freguesias de S. Pedro e St.ª Maria, Celorico da Beira

Fonte: [Consult. 20. Abr. 2011] Disponível em:



1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   34


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal