Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Humanas e da Educação



Baixar 43.81 Kb.
Encontro14.12.2017
Tamanho43.81 Kb.



Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências Humanas e da Educação

Departamento de História


PLANO DE ENSINO



DEPARTAMENTO:


História

ANO/SEMESTRE:

2012.1

CURSO:


História

FASE:

5ª.

DISCIPLINA:

Teoria da História IV

TURNO:

vespertino

CARGA HORÁRIA:

72 hs/a

CRÉDITOS:

4 créditos

PROFESSOR(A):

Rogério Rosa Rodrigues


1 EMENTA





A produção da História no Brasil desde a Colônia até a República. A historiografia brasileira contemporânea. O conhecimento histórico em Santa Catarina e sua renovação ao final do século XX.



2 HORÁRIO DAS AULAS (OPCIONAL)

DIA DA SEMANA

HORÁRIO

CRÉDITOS

Terça-feira

16:10-17:50

2

Quinta-feira

13:30-15:10

2



3 OBJETIVOS



2.1 OBJETIVO GERAL


- Contribuir para análise crítica da produção do conhecimento histórico no Brasil, em especial dos textos de formação da historiografia brasileira;


3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS


- Interpretar conceitos: discurso, identidade, nação;

- reconhecer as sucessivas construções de uma imagem do passado no Brasil;

- identificar as influências teórico-metodológicas na historiografia brasileira;

- relacionar as inovações da historiografia brasileira contemporânea;

- desenvolver a habilidade de interpretação de textos;

- desenvolver a habilidade de redação.


4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO





I - Introdução: A História da historiografia como campo de estudo

BLANKE, Horst Walter. “Para uma nova história da historiografia”. In: MALERBA, Jurandir (Org.). A história escrita: teoria e história da historiografia. São Paulo, Contexto, 2006, p. 27-64.

CERTEAU, Michel. A operação historiográfica. In: A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense, 1982.

ARAUJO, Valdei Lopes de. Sobre o lugar da história da historiografia como disciplina autônoma. Revista Locus. Juiz de Fora, v. 12, n. 1, p. 79-94, 2006.


II - A historiografia brasileira contemporânea: balanços e perspectivas.

FALCON, Francisco. A identidade do historiador. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v. 9, n. 17, p. 7-30, 1996. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2014/1153

PETERSEN, Silvia Regina Ferraz. O pensamento histórico brasileiro: relações com vertentes europeias e americanas; tendências temáticas e teóricas recentes. História em Revista (UFPEL), Pelotas, v. 9, 2003. p. 9-43. Disponivel em: http://www.ufpel.edu.br/ich/ndh/hr/hr_09/historia_em_revista_09_silvia_petersen.html

FICO, Carlos e POLITO, Ronald. A História no Brasil (1980-1989). Elementos para uma avaliação historiográfica. Ouro Preto, UFOP, 1991.

LAPA, José Roberto do Amaral. Historiografia brasileira contemporânea. (A História em

questão). Petrópolis: Vozes, 1981.


III – História, Estado e identidade nacional

BONFIN, Manoel. América Latina: males de origem. Rio de Janeiro: Topbooks, 1993.

CAPISTRANO DE ABREU, J. Capítulos de história colonial e Os caminhos antigos e o povoamento do Brasil. Brasília: UNB, 1982.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder (formação do patronato político brasileiro) (2 vols.) (4ª ed.). Porto Alegre: Globo, 1977.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande e senzala (23ª. ed.). Rio de Janeiro: José Olympio, 1984.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil (19ª ed.). São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1984

GUIMARÃES, Manoel Luís Salgado. Nação e civilização nos trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacional, In Estudos Históricos, Rio de Janeiro, FGV/CPDOC, no. 1, 1988.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil (17ª.. ed.). Rio de Janeiro: José Olympio, 1984. PRADO JR., Caio. Formação do Brasil Contemporâneo (20ª. ed.). São Paulo: Brasiliense, 1987.

MARTIUS, Karl Friedrich Philipp von. Como se deve escrever a História do Brasil. Revista do IHGB. Rio de Janeiro 6 (24): 389 - 411. Janeiro de 1845. (Revista Trimensal de História e Geografia ou Jornal do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. N. 24, janeiro de 1845).

NABUCO, Joaquim. O abolicionismo (5ª ed..) . Petrópolis: Vozes, 1988.

PRADO, Paulo . Retrato do Brasil (ensaio sobre a tristeza brasileira) (9ª edição) . São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. História Geral do Brasil antes de sua separação e independência de Portugal (8ª ed.). São Paulo/Brasília: Melhoramentos/INL, 1975.


IV - Tópicos da produção historiográfica em Santa Catarina.


4 METODOLOGIA





Aulas expositivas, discussão em grupos e análise de textos. A disciplina privilegiará a leitura de textos clássicos com preferência das primeiras edições. As aulas serão feitas mediante análise dos textos a partir de roteiro de leitura previamente elaborado pelo professor e apresentações individuais e em grupo sobre ideias centrais do texto, vida do autor e contexto de produção de sua obra.

Como atividade paralela mas que tangencia essa disciplina serão oferecidas:



Palestra com Dra. Aline Dias da Silveira, professora de história medieval da UFSC sobre a crônica ibérica e a escrita da história na Idade Média.

Realização da oficina O teatro clássico: a tragédia grega ministrada pela Dra. Luciene Lages, professora de Grego da UFBA


7 AVALIAÇÃO





ATIVIDADE

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PESO

Prova individual sem consulta 1

Pertinência e clareza nas respostas

30%

Atividades em sala de aula: fichamentos, apresentações, roteiro de leitura

Pertinência e clareza nas respostas

30%

Entrega de artigo científico com análise sobre a escrita da história em SC

Clareza, concisão e pertinência nas argumentações.

40%

8 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR







ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz de. História: a arte de inventar o passado. Bauru/SP: EDUSC, 2007.

ARAÚJO, Ricardo Benzaquen de. Guerra e paz: Casa Grande & Senzala e a obra de Gilberto Freyre nos anos 30. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994.

BARRETO, Tobias. A questão do poder moderador e outros ensaios brasileiros. Petrópolis e Brasília: Vozes e INL, 1977.

BRESCIANI, Maria Stella Martins. O charme da Ciência e a sedução da objetividade: Oliveira Vianna entre intérpretes do Brasil. 2. ed. São Paulo: Ed. UNESP, 2007.

CABRAL, Oswaldo Rodrigues. História de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Laudes, 1970.

CAPISTRANO DE ABREU, João. História Pátria, in CAPISTRANO DE ABREU, João. Ensaios e estudos (críticas e história) . (2ª ed.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

CARDOSO, Vicente Licínio. À margem da história da República . Brasília: UNB, 1981.

CARVALHO, José Murilo de. Teatro das sombras: a política imperial. Rio de Janeiro: Vértice, 1988.

CORTES, Norma. Esperança e democracia: as ideias de Álvaro Vieira Pinto. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: Ed. UFMG/IUPERJ, 2003.

DE DECCA, Edgar S. O silêncio dos vencidos .4ª ed.. São Paulo: Brasiliense, 1988.

D'INCAO, Maria Angela (org.). História e ideal: ensaios sobre Caio Prado Junior . São Paulo: Brasiliense: Secretaria de Estado da Cultura, 1989.

FRANZINI, Fabio. À sombra das palmeiras: a coleção Documentos Brasileiros e as transformações da historiografia nacional (1936-1959). Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 2010.

FREITAS, Marcos César de (org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1998.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 19ª ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1984.

GOMES, Angela de Castro. A República, a História e o IHGB. Belo Horizonte: Argumentvm, 2009.

GOMES, Ângela de Castro. História e historiadores: a política cultural do Estado Novo. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

GUIMARAES, Manoel Luiz Salgado (org.). Estudos sobre a escrita da história. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Visões do Paraíso. 2ª ed.. São Paulo: Brasiliense, 1982.

---------- Monções. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

---------- Caminhos e fronteiras. 3ª ed. São Paulo: Cia. das Letras, 1994.

LEITE, Dante Moreira. O caráter nacional brasileiro: história de uma ideologia. 5ª. ed. São Paulo: Ática, 1992.

LUCA, Tania Regina de. A revista do Brasil: um diagnóstico para o Brasil . São Paulo: UNESP, 1999.

MARSON, Adalberto. A ideologia nacionalista de Alberto Torres. São Paulo: Duas Cidades, 1979.

MARSON, Izabel Andrade. Política, história e método em Joaquim Nabuco: tessituras da revolução e da escravidão. Uberlândia: EDUFU, 2008.

MATTOS, Ilmar Ruhloff de. O tempo saquarema: a formação do Estado imperial. 3ª ed. Rio de Janeiro: Access, 1994.

MONTEIRO, Pedro Meira e EUGÊNIO, João Kennedy. Sergio Buarque de Holanda: perspectivas. Campinas: Ed. UNICAMP; Rio de Janeiro: EDUERJ, 2008.

MOTA, Carlos Guilherme. Ideologia da Cultura Brasileira (1933-1974). 5ª ed. São Paulo: Ática, 1985.

NABUCO, Joaquim. O abolicionismo. 5ª ed. Petrópolis: Vozes, 1988.

NAXARA, Márcia Regina Capelari. Cientificismo e sensibilidade romântica: em busca de ums entido explicativo para o Brasil no século XIX. Brasilia: Ed. UnB, 2004.

NEVES, Lucia Maria Pereira das et. all. Estudos de historiografia brasileira. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2011.

NICOLAZZI, Fernando. Um estilo de história: a viagem, a memória, o ensaio. Sobre Casa Grande & Senzala e a representação do passado. 2008. 411 p. Tese (Doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

NICOLAZZI, Fernando; MOLLO, Helena Miranda e ARAUJO, Valdei Lopes de (orgs.). Aprender com a história? O passado e o futuro de uma questão. Rio de Janeiro: FGV, 2012.

OLIVEIRA, Joziane Roza de. Um historiador em formação. Os primeiros anos da vida intelectual de Capistrano de Abreu (1875-1882). 2011, 309p. Tese (Doutorado em História). Programa de Pós-Graduação em História da Ciência e da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro.

OLIVEIRA, Lúcia Lippi. A questão nacional na Primeira República. São Paulo: Brasiliense, 1990.

OLIVEIRA, Maria da Gloria. Narrar vidas, narrar a historia. A biografia como problema historiográfico no Brasil oitocentista. Rio de Janeiro: FGV, 2012.

PALLARES-BURKE, Maria Lucia Garcia. Gilberto Freyre: um vitoriano dos trópicos. São Paulo: Ed. UNESP, 2005.

PIAZZA, Walter Fernando . Santa Catarina: sua história. Florianópolis: Lunardelli e UFSC, 1983.

PRADO JR., Caio . História Econômica do Brasil. 11ª ed . São Paulo: Brasiliense, 1969.

PRADO, Paulo . Retrato do Brasil: ensaio sobre a tristeza brasileira. 9ª edição . São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

REIS, Elisa P. O Estado Nacional como ideologia: o caso brasileiro. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, Associação de Pesquisa e Documentação Histórica (CPDOC/FGV), volume 1, número 2, 1988.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil 1. De Varnhagem a FHC. 8. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2007.



Revista Catarinense de História. Florianópolis: ANPUH e várias editoras, várias datas, várias Edições.

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Florianópolis: Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, várias Edições, várias datas.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

RODRIGUES, José Honório. História da história do Brasil (historiografia colonial). 2. Ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1979.

SÜSSEKIND, Flora e VENTURA, Roberto. História e dependência: cultura e sociedade em Manoel Bomfin. São Paulo: Moderna, 1994.

TORRES, Alberto. A organização nacional. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1914.

---------- O problema nacional brasileiro. 4a. ed. Brasília: UNB, 1982.

VARELLA, Flávia Florentino et alii A dinâmica do historicismo: revisitando a historiografia moderna. Belo Horizonte: Argvmentvum, 2008.

VENTURA, Roberto. O estilo tropical: história cultural e polêmicas literárias no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.







©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal