Universidade do estado de santa catarina udesc



Baixar 27.23 Kb.
Encontro15.07.2018
Tamanho27.23 Kb.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA – UDESC

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO – FAED

PLANO DE ENSINO




DEPARTAMENTO:


Pedagogia

ANO/SEMESTRE:

2016.1

CURSO:


Pedagogia

FASE:



DISCIPLINA:

Educação das Relações Etnico-raciais

TURNO:

Noturno

CARGA HORÁRIA:

72 h/a

CRÉDITOS:

4

PROFESSOR(A):

Prof. Dr. Paulino de Jesus Francisco Cardoso



1 EMENTA


Fundamentos das relações raciais na sociedade brasileira; A questão da identidade nacional;

Identidades culturais; desigualdades de classes; políticas públicas e ações afirmativas; orientações pedagógicas, políticas e ações para a educação das relações étnico-raciais.





2 HORÁRIO DAS AULAS (OPCIONAL)

DIA DA SEMANA

HORÁRIO

CRÉDITOS

Quinta-feira

09:20 às 10:10


2

Sexta-feira

07:30 às 10:10

2

3. OBJETIVO GERAL

A disciplina pretende discutir o lugar da Educação na contemporaneidade. Em especial, os esforços dos de pesquisadores para desvincular a Educação de projetos hegemônicos, eurocêntricos e monoculturais.

Sua intenção é de articular a experiência pedagógica com a renovação teórica e metodológica voltada para uma compreensão das demandas dos movimentos sociais, especialmente, a redefinição das noções de identidade, etnia, classe e nação no quotidiano nas sociedades ocidentais. Busca, deste modo, proporcionar aos alunos e alunas o contato com uma prática educacional sensível às diferenças e comprometida com a causa da igualdade.






4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


1. Introdução: O lugar da Educação nas sociedades contemporâneas;

2. O Multiculturalismo e as políticas de reconhecimento;

3. Raça, nação e identidade nacional;

4. O pensamento negro e a educação;

5. Os caminhos institucionais para a igualdade na escola;




5 METODOLOGIA


Aulas expositivas dialogadas, leitura, discussão de textos, debates, filmes, oficinas, ferramenta para EaD (plataforma moodle - http://www.moodle.udesc.br/).



6 CRONOGRAMA DAS AULAS (OPCIONAL)

MÊS

DIAS

-----

------

7 AVALIAÇÃO





ATIVIDADE

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PESO

Atividades nos fóruns (plataforma Moodle)

Clareza e coesão na escrita, apropriação e discussão com os textos trabalhados na disciplina. Argumentação criativa e coerente com a proposta da disciplina.




50%

Ensaio

Reflexão e produção a partir do conteúdo estudado

Definição do problema a partir das discussões em aula, clareza, coesão.



30%

Provas sem consulta (duas)


Capacidade de dialogar com os textos e

discussões sugeridos na disciplina. Criatividade, clareza, coerência e criticidade nos argumentos utilizados e na organização do texto escrito.



20%



8 BIBLIOGRAFIA





APPIAH, Kwame. Na casa de meu pai: A África na filosofia da cultura. Rio de Janeiro: Editora

Contraponto, 1997.

CANDAU, Vera Maria. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação v. 13 n. 37 jan./abr. 2008

CARDOSO, Paulino de J. Francisco. Reflexões avulsas sobre os significados da Lei 10.639/03. Políticas da Cor Revista Eletrônica, Rio de Janeiro, v. 21, 2005.



Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. 23001.000215/2002-96 CNE/CP 3/2004, aprovado em 10/3/2004 Proc. 23001000215/2002-96

DOMINGUES, Petrônio. Movimento negro brasileiro: alguns apontamentos históricos. Tempo [online]. 2007, vol.12, n.23, pp. 100-122.

GONÇALVES, Luiz Alberto Oliveira. GONÇALVES E SILVA, Petronilha Beatriz. Movimento negro e educação. Revista Brasileira de Educação, Set/Out/Nov/Dez 2000 Nº 15

LUCINDO, Willian Robson. Educação no pós-abolição: propostas educacionais de afrodescendentes. Florianópolis: NEAB; Itajaí : Casa Aberta, 2010.

MÜLLER, Tânia Mara Pedroso. BAÍA, Wilma de Nazaré Baía Coelho. A lei 10.639/03 e a formação de professores: trajetórias e perspectivas. Revista da ABPN v. 5, n. 11 jul.– out. 2013

MUNANGA, Kabengele. Políticas de ação afirmativa em benefício da população Negra no Brasil: um ponto de vista em defesa de cotas. Sociedade e Cultura, v. 4, n. 2, jul./dez. 2001, p. 31-43

SCHWARCZ, Lilia M. O espetáculo das Raças. Cientistas, Instituições e Questão Racial no Brasil em 1870-1930. São Paulo: Cia das Letras.1993.

SCHUCMAN, L. V. Sim, nós somos racistas: estudo psicossocial da branquitude paulistana. Psicologia & Sociedade (Online), v. 26, p. 83-94, 2014.

TAYLOR, Charles. El multiculturalismo y “la politica del reconocimiento”. Cidade do México: Fondo de Cultura Economica, s/d.

TORRES, Carlos Alberto. Democracia, Educação e Multiculturalismo: dilemas da cidadania em um mundo globalizado. Editora Vozes, Pretopolis: RJ, 2001.




Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal