Universidade estadual de campinas



Baixar 4.88 Mb.
Página49/101
Encontro29.11.2017
Tamanho4.88 Mb.
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   ...   101

Instituto de Estudos da Linguagem

E0388

A MAGIA DO VIDRO


Marco Antonio Dias Junior (Bolsista SAE/UNICAMP e FAPESP) e Profa. Dra. Maria Irma Hadler Coudry (Orientadora), Instituto de Estudos da Linguagem - IEL, UNICAMP
O subprojeto A magia do vidro vinculado ao projeto Unicamp dia-dia: ciência e arte para o desenvolvimento cultural (da Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural – PREAC, UNICAMP) tem o objetivo de preparar uma apresentação, tendo como tema o vidro, destinada a estudantes de ensino fundamental e médio. A idéia é possibilitar a eles: (i) um ambiente dinâmico que incentive o raciocínio, o questionamento crítico, explorando a sua curiosidade, a fim de que possam compreender a ciência como uma prática cotidiana na sociedade moderna e sejam capazes de relacionar o progresso tecnológico à pesquisa científica; (ii) um ambiente experimental, com perspectivas reais e comensuráveis acerca do assunto abordado, discutido uma temática rica em artefatos cotidianos, cuja utilidade e presença passam até despercebidas no dia-a-dia; (iii) compreender a apropriação de conhecimentos científicos e tecnológicos, através de discussões que estimulem o cidadão em formação a observar e analisar a sociedade e seus produtos; (iv) um olhar crítico sobre o desenvolvimento histórico, científico, tecnológico dos costumes e artefatos criados pelo homem; (v) conhecer uma técnica artística de manipulação do vidro. Espera-se com este subprojeto compreender os mecanismos de desenvolvimento do mundo e a evolução da sociedade.

Vidro - Artefatos - Ciência




Instituto de Física "Gleb Wataghin"

E0389

CONSTRUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA FENDA DE ALTA PRECISÃO PARA SER UTILIZADA NA LINHA UVV DE ONDULADOR NO LNLS


Mariana Carolina de Assis (Bolsista IC CNPq) e Prof. Dr. Abner de Siervo (Orientador), Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW, UNICAMP
Em linhas de luz síncrotron, uma parte fundamental da instrumentação ótica são fendas colimadoras que auxiliam no processo de monocromatização da luz. Neste projeto de instrumentação científica, visou-se a construção e caracterização de uma fenda de alta precisão (aberturas micrométricas) para ser utilizada na linha de luz PGM (Planar Grating Monochromator) associada ao ondulador EPU (Elliptically Polarized Undulator) do LNLS. Esta fenda, cujos componentes foram projetados e construídos no LNLS, teve sua montagem e caracterização como parte deste projeto de Iniciação Científica. Neste trabalho iremos apresentar uma investigação dos meios para a análise do mecanismo de abertura e de ajuste do paralelismo dos lábios da fenda utilizando medidas de difração de luz e microscopia ótica. Os métodos aqui obtidos deverão ser aplicados durante a operação da fenda na linha de luz, o que permitirá verificar a real abertura da mesma em relação ao seu valor nominal, que pode sofrer mudanças devido, por exemplo, a deformações termo-mecânicas.

Linha de luz - Fenda-flexural - Interferometria


E0390

ESTUDO DE PROPRIEDADES MAGNETOCALÓRICAS E ESTRUTURAIS DE LIGAS METÁLICAS DA SÉRIE GD1-XPRXNI2


Ana Teresa Gardini Mendes (Bolsista PIBIC/CNPq), Adelino A. Coelho, Flávio C. G. Gandra e Prof. Dr. Alexandre Magnus Gomes Carvalho (Orientador), Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW, UNICAMP
Durante o período de vigência do projeto, foram preparadas amostras dos compostos Gd0.75Pr0.25Ni2, Gd0.25Pr0.75Ni2, Pr0.95Ni2, GdNi2, Gd0.96Ni2, PrNi2 e Gd0.5Pr0.5Ni2. Todas as amostras foram tratadas termicamente, com o tempo de tratamento variando de 48 horas a 14 dias, com o objetivo de eliminar outras fases formadas na fundição. A maioria das amostras foi analisada por difração de raios-X e alguns resultados comparados com o que existe na literatura, podendo-se ter certeza que nossas amostras são de boa qualidade. Todas as amostras, como fundidas e como tratadas, foram analisadas por microscopia ótica (metalografia) e pudemos observar que os tratamentos térmicos foram muito eficientes. Com as melhores amostras de cada composto, fizemos algumas análises magnéticas: medimos magnetização em função da temperatura e em função do campo magnético. Percebemos que, com o aumento da concentração de gadolínio, a temperatura de transição magnética aumenta. Medidas de magnetização em função da temperatura para diferentes campos magnéticos aplicados foram realizadas nas melhores amostras para o cálculo do Efeito Magnetocalórico.

Efeito magnetocalórico - Terras-raras - Magnetismo


E0391

CÁLCULO DA ACEITAÇÃO DE UMA CÂMARA PARA MEDIDAS DE FLUORESCÊNCIA


Hugo Mafra Kunoh (Bolsista PIBIC/CNPq), Luís Fernando Gomez Gonzalez e Prof. Dr. Anderson Campos Fauth (Orientador), Instituto de Física "Gleb Wataghin" - IFGW, UNICAMP
A técnica de detecção da fluorescência vem se tornando um dos importantes métodos de cálculo da energia do raio cósmico primário responsável pela geração de chuveiros atmosféricos extensos. Entretanto a eficiência de produção de fótons de fluorescência (“fluorescence yield”), que é um dos parâmetros mais importantes nessa medida, ainda não é bem definida e tem sido estudada por vários grupos como as colaborações Fly's Eye e Observatório Pierre Auger. No Laboratório de Léptons ( IFGW – UNICAMP ) estão sendo realizadas medidas em uma câmara na qual a fluorescência gerada pela passagem de radiação ionizante é analisada em função da energia das partículas carregadas. Além das medidas experimentais, faz-se necessário simular a câmara com processos computacionais a fim de obter parâmetros não mensuráveis, como a aceitação geométrica de fótons, além da verificação das medidas realizadas. Para esse trabalho foi utilizado o método de Monte Carlo a partir de algoritmos na linguagem computacional C++ na plataforma de simulação Geant4, desenvolvida pelo CERN. A simulação da câmara incluí descrição detalhada da sua geometria e materiais, e as partículas simuladas descrevem com precisão as características da fonte radioativa assim como as características da interação com o gás em função das diferentes misturas gasosas utilizados no experimento. Diversas análises sobre os dados simulados, como a energia depositada no gás e as trajetórias das partículas, foram utilizadas também para o planejamento de melhorias no aparato experimental.

Fluorescência atmosférica - Simulação de câmara - Detector de fluorescência


E0392



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   45   46   47   48   49   50   51   52   ...   101


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal