Universidade estadual de campinas



Baixar 4.88 Mb.
Página61/101
Encontro29.11.2017
Tamanho4.88 Mb.
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   101

ESTUDO SOBRE O COMPARTAMENTO TÉRMICO DO NA-RUB-18


Ricardo Barroso Ferreira (Bolsista FAPESP) e Profa. Dra. Heloise de Oliveira Pastore (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
O estudo de materiais lamelares vem despertando interesse crescente nestes últimos tempos, devido à disposição regular das redes inorgânicas e cristalinas, que possibilita uma infinidade de aplicações e modificações superficiais. Dentre estes materiais, destaca-se o Na-RUB-18 que é constituído por lamelas finas com um arranjo regular de octaedros de Na(H2O)6+ entre elas. Este material é conhecido como um bom precursor para silanização controlada na produção de materiais hidrofóbicos, além de poder atuar como precursor zeolítico e de estruturas mesoporosas. No entanto, sua aplicação é dependente da manutenção da estrutura cristalina das lamelas durante o processo. Desta forma, neste trabalho, foi estudado o comportamento térmico deste material a fim de obter informações mais detalhadas sobre sua estrutura e comportamento. Para tal fim, foram utilizadas a análise termogravimétrica (TGA), a análise térmica diferencial (DTA) e a difratometria de raios-X (DRX) a diferentes temperaturas. A partir desses resultados, pôde-se avaliar como a estrutura do material é afetada pela variação da temperatura.

Na-RUB-18 - Análise térmica - Materiais lamelares


E0541

EFEITO DOS XAMPUS PARA CABELOS TINGIDOS NA SOLIDEZ DA CO


Karina Naomi Takahashi (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Inés Joekes (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Existem diversos xampus para cabelos tingidos a venda no mercado, com apelo de preservar a cor dos cabelos tingidos por mais tempo. Este projeto avalia essa eficiência comparando a solidez da cor de cabelos tingidos quando tratados com um detergente, não vendido no mercado para com esta finalidade, e com xampus para cabelos tingidos. Para a realização do trabalho foi utilizado cabelo castanho escuro padrão. O mesmo foi separado em mechas que foram submetidas a tratamento prévio de lavagem, e posteriormente, foram descoloradas e então tingidas em duas colorações, loiro e ruivo, das marcas L’óréal, Koleston e Wellaton. Uma das mechas é lavada com solução aquosa de lauril sulfato de sódio e as outras são lavadas com xampus para cabelos tingidos das marcas Natura, Garnier Fructis, Elsève e Dove. Entre uma série de lavagens e outra, foram feitas medidas de cor em espectrofotômetro de reflectância difusa. A partir dos dados obtidos conclui-se que: a) nas mechas que foram tingidas de ruivo e lavadas com os xampus para cabelos tingidos, não foi observado nenhum efeito protetor da cor; b) as mechas tingidas de loiro ainda estão em estudo, mas com os dados obtidos até o momento, nota-se a mesma tendência das mechas tingidas de ruivo.

Cabelo - Cor - Xampu


E0542

DANOS CAUSADOS AOS CABELOS TINGIDOS PELA EXPOSIÇÃO À ÁGUA DE PISCINA TRATADA COM CLORO NA PRESENÇA DE RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA, EM DIFERENTES PHS


Rafael Pires de Oliveira (Bolsista SAE/UNICAMP) e Profa. Dra. Inés Joekes (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Um dos efeitos relatados pelas pessoas que tomam banho de piscina é o dano causado aos cabelos. Como as piscinas são, em sua maioria, tratadas com cloro, acredita-se que este seja o causador destes. Este trabalho identifica e quantifica os danos causados pela água de piscina, avaliando a ação real do cloro na cor dos cabelos, e a combinação de outras variáveis: pH da água e incidência de radiações UV. O estudo foi realizado utilizando mechas de cabelos caucasianos nas tonalidades loiro (tingido e virgem) e preto (também tingido e virgem), e solução de cloro a partir do hipoclorito de cálcio. Em solução de cloro, levemente ácida, sem incidência de radiação UV, os cabelos pretos descoloridos (loiros não-naturais) tendem a se tornarem menos vermelhos, enquanto os cabelos escuros (naturais ou não) tendem a se tornarem mais vermelhos. Tanto os cabelos claros quanto os escuros (naturais ou não) apresentam tendência de tornarem-se mais amarelos. As quatro mechas estudadas tornam-se mais claras, sendo esta mudança mais intensa nos cabelos pretos (naturais ou não).

Cabelo - Degradação - Tintura


E0543

OBTENÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE FOTOCATALÍTICA DE COMPÓSITOS POLIMÉRICOS E CERÂMICOS À BASE DE CARBETO DE SILÍCIO


Gustavo Amato Gaiotto (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Inez Valeria Pagotto Yoshida (Orientadora), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
Neste trabalho está sendo proposto um estudo de compósitos poliméricos de SiC/rede de silicona e cerâmicos SiC/SiCxOy, dando ênfase à atividade fotocatalítica dos mesmos. Para este fim, preparou-se compósitos com composições variadas de polímero:SiC. A melhor composição em termos de estabilidade mecânica foi escolhida para avaliar a fotoatividade do compósito. A forma de preparação empregada na obtenção destes compósitos foi a mistura mecânica de SiC em 1,3,4,7-tetravinil-1,3,4,7-tetrametilciclotetrassiloxano, D4Vi, catalisador de Pt e poli(metilsiloxano), PMS, sendo o polímero reticulado in situ por moldagem em prensa (225 Kg.cm-2) a 70°C. A atividade fotocatalítica dos materiais estudados foi avaliada em relação à fotodegradação de ácido salicílico, AS, em meio aquoso, sob radiação UV (λ=365 nm). Os compósitos poliméricos foram caracterizados por termogravimetria (TG). Os primeiros resultados dos experimentos de fotodegradação de AS acompanhados por espectroscopia UV-vis evidenciaram que houve uma pequena diminuição na absorbância da solução de AS após a irradiação da mesma com UV, o que sugere que o SiC não apresenta atividade fotocatalítica significativa na fotodegradação deste ácido.

Atividade fotocatalítica - Carbeto de silício - Compósitos poliméricos


E0544

SÍNTESE COM TAMANHO CONTROLADO DE NANOPARTÍCULAS DE NIO E MNXOY EM SÍLICA MESOPOROSA E ESTUDO DA FORMAÇÃO DE SOLUÇÃO SÓLIDA


Nathalia Medeiros Carneiro (Bolsista SAE/UNICAMP) e Prof. Dr. Ítalo Odone Mazali (Orientador), Instituto de Química - IQ, UNICAMP
O objetivo principal do projeto é a obtenção de nanopartículas tipo casca-caroço dos óxidos semincondutores NiO e MnxOy suportadas no vidro poroso Vycor, via sucessivos ciclos de impregnação-decomposição de precursores metalorgânicos tipo single-source. A presente fase do trabalho, consistiu em duas etapas: estudar a formação de solução sólida entre NiO e MnxOy e a obtenção dos sistemas NiO@PVG e MnxOy@PVG. Foram preparadas soluções sólidas nas proporções de 3, 7, 15 e 30 mol% tendo ambos os óxidos ora solvente ora soluto. Resultados de XRD evidenciaram uma redução no tamanho do cristalito bem como da cristalinidade com o aumento da concentração do soluto. Segregação de fase evidente a partir de 15 mol%, indicando a possibilidade de formação de uma região de solução sólida quando da obtenção da estrutura caroço-casca. Imagens SEM mostraram uma morfologia de esferas bem definidas assim como a formação de esferas ocas. Quanto a obtenção dos óxidos suportados no PVG obteve-se um ganho de massa linear em função do número de ciclos de impregnação-decomposição com conseqüente aumento do tamanho de cristalito determinado por XRD, evidenciando a capacidade de controle do tamanho pela metodologia adotada. Todos os sistemas também foram caracterizados por espectroscopia Raman e UV-Vis.

Nanopartícula - Semicondutor - Híbrido inorgânico


E0545



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   101


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal