Universidade estadual de campinas



Baixar 4.13 Mb.
Página14/83
Encontro29.11.2017
Tamanho4.13 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   83

LIMITES DO AMPARO: A CATEGORIA “CUIDADOR” TAMBÉM SE APLICA AOS FAMILIARES DE DOENTES MENTAIS GRAVES?


Daniela Donação Dantas (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Juarez Pereira Furtado (Orientador), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
O objetivo deste estudo foi verificar a existência de correlatos da função “cuidador” (presente na maioria das doenças crônicas incapacitantes) na rede de suporte aos doentes mentais graves. Entendemos que a doença mental pode significar perda de autonomia e nesse contexto a figura de um cuidador estaria presente. O campo da pesquisa consistiu em seis Caps (Centro de Atenção Psicossocial – Saúde Mental) de Campinas, nos quais foram entrevistados seis profissionais que, posteriormente, indicaram um provável cuidador, totalizando assim o número de doze entrevistados. A coleta de dados se deu por meio de entrevista semi-estruturada e a análise das entrevistas buscou a identificação de núcleos comuns entre todos os entrevistados, de onde se estabeleceu a verificação da existência de um cuidador na saúde mental a partir das declarações dos mesmos. No primeiro momento, procuramos identificar a existência ou não de pessoas no círculo familiar e social de portadores de transtornos mentais graves que exerciam a função de cuidador. Identificados esses cuidadores, nos propusemos a traçar um paralelo com os cuidadores típicos de pacientes com doenças crônicas incapacitantes.

Cuidadores - Saúde mental - Saúde coletiva


B0116

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS ESTUDANTES DA MORADIA ESTUDANTIL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP) – CAMPINAS – SÃO PAULO - BRASIL


Fabiana L. S. Lima (Bolsista SAE/UNICAMP) e Profa. Dra. Katia Stancato (Orientadora), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Esta pesquisa tem como proposta avaliar a qualidade de vida dos moradores da Moradia Estudantil da Universidade Estadual de Campinas pela aplicação individual do questionário WHOQOL Bref da Organização Mundial da Saúde. Este projeto visa contribuir com a valorização do Programa de Moradia Estudantil, investindo esforços eticamente no apoio dos estudantes em suas necessidades. Consideramos para este estudo a qualidade de vida como sendo “uma percepção individual da posição do indivíduo na vida, no contexto de sua cultura e sistema de valores nos quais ele está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações.” ( WHO, 1993)

Qualidade de vida - Estudantes - Saúde pública


B0117

QUINAZOLINAS INIBIDORAS DE ADENOSINA QUINASE AUMENTAM A EXPRESSÃO DO PPAR EM CAMUNDONGOS LDLR


Priscila Collier (Bolsista SAE/UNICAMP), Cinira Soledade (Co-orientadora) e Prof. Dr. Kleber Gomes Franchini (Orientador), Faculdades de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Quinazolinas inibidoras de adenosina quinase aumentam a biodisponibilidade de adenosina, o que resulta em efeitos anti-inflamatório e anti-aterogênico em camundongos. A expressão e atividade dos PPARs pode explicar parte da ação de compostos com efeitos similares. Neste estudo, avaliamos os efeitos da quinazolina DMA na expressão no fígado e tecido adiposo de camundongos LDLR-/-. Os camundongosde PPAR foram divididos em 4 grupos: dieta normocolesterolêmica; dieta hipercolesterolêmica; dieta hipercolesterolêmica e veículo e dieta hipercolesterolêmica e DMA (6,7-Dimetoxi-4-N-(3´-N´,N´-dimetil)fenilaminoquinazolína). Amostras de fígado e tecido adiposo foram coletadas e submetidas à técnica de RT-PCR. A dieta hipercolesterolêmica foi acompanhada de aumento de cerca de 2 em ambos os tecidos. O tratamento com DMA (30vezes na expressão de PPAR nosmg/kg/dia) por 15 dias potencializou o aumento da expressão de PPAR animais produzindo aumentos de cerca de 10 e 3,5 vezes no fígado e tecido adiposo, respectivamente. Os resultados indicam que o DMA induz aumento da expressão do PPARγ em tecido adiposo e hepático de camundongos LDLR-/-, o que sugere que os efeitos antiinflamatório e anti-aterogênico do DMA podem ser mediados, ao menos em parte, pelo aumento da expressão do PPAR γ.

PPAR - Inflamação - Sinalização celular


B0118

AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DOS IDOSOS EM RELAÇÃO AO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO E À SOCIEDADE


Larissa Garcia Sumi (Bolsista PIBIC/CNPq) e Profa. Dra. Laura Sterian Ward (Orientadora), Faculdade Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
Existe uma preocupação crescente na qualidade de vida na terceira idade, faixa de população em crescente no Brasil. Para estudar o impacto das doenças características do idoso na sua qualidade de vida e Atividades de Vida Diárias (AVDs), foram estudados 3 grupos: 1- pacientes ambulatoriais do Hospital de Clínicas da UNICAMP; 2- idosos saudáveis e 3- participantes da Feira de Saúde Adolfo Lutz 2007. Um questionário envolvendo assuntos relacionados com a condição bio-psico-social da terceira idade e a percepção do idoso em relação ao seu próprio envelhecimento foi aplicado visando comparar o perfil destes três grupos. Estes dados serão também comparados com os que já foram obtidos nas edições anteriores da Feira de Saúde em 2005 e 2006. Observamos que 34% têm plano de saúde, 79,2% fazem exames de rotina, 63,4% fazem tratamento, 28,6% sofreram pelo menos uma queda nos últimos seis meses, 40,1% praticam algum tipo de atividade física, 76,2% se consideram idosos felizes e apenas 21,7% têm medo da morte. Não houve diferença significativa entre os grupos. Concluímos que os idosos em nosso meio possuem adequada assistência médica e um envelhecimento ativo.

Terceira idade - Geriatria - Envelhecimento


B0119

ATENDIMENTO DE PACIENTES COM AVC PELO SAMU


Elio Barbosa Belfiore (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Li Li Min (Orientador), Faculdade de Ciências Médicas - FCM, UNICAMP
O projeto analisa a eficiência do transporte aos pacientes do Sistema Único de Saúde através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no caso de uma ocorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A pesquisa foi realizada nos limites de atendimentos do SAMU tomando como base a análise de dados de seu prontuário, localizado em Campinas,através de um questionário estruturado, podendo-se assim avaliar qual o tempo decorrido entre o início do sintoma e a chamada do SAMU, qual o tempo decorrido entre a chamada e o atendimento do SAMU, qual o procedimento efetuado, no caso de remoção qual o tempo de deslocamento entre o local de atendimento inicial e o destino final e qual foi o destino final. Objetivo: analisar o trabalho do SAMU em casos de AVC localizados em Campinas no estado de São Paulo. Metodologia: o colhimento dos dados será realizado através do acesso ao prontuário do SAMU em Campinas com o direcionamento da pesquisa mediada por um questionário estruturado, contendo dez quesitos a serem preenchidos por ocorrência dispostos a seguir: idade, sexo, data da ocorrência, horário do início dos sintomas, horário da chamada pelo serviço, horário de chegada do transporte ao local da ocorrência, horário de chegada ao hospital, procedimentos pré-hospitalares, procedimentos hospitalares, quadro clínico pós-atendimento. Resultados e conclusão: Houve os quesitos completamente respondidos, parcialmente respondidos e outros que não foram respondidos com base nos prontuários. Foram feitos gráficos atrelando esses dados.

SAMU - AVC - Questionário


B0120



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   83


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal