Universidade estadual de campinas



Baixar 4.13 Mb.
Página68/83
Encontro29.11.2017
Tamanho4.13 Mb.
1   ...   64   65   66   67   68   69   70   71   ...   83

FONTES DE DADOS E FERRAMENTAS PARA A MEMÓRIA AMBIENTAL DA INDÚSTRIA PETROLÍFERA E AVALIAÇÃO DOS RISCOS CUMULATIVOS NA PRINCIPAL REGIÃO PRODUTORA, NORTE FLUMINENSE, E NA REFINARIA REDUC, BAÍA DE GUANABARA, RJ Rodrigo de Mello Ferreira (Bolsista Pibic/Cnpq) e Prof. Dr. Arsênio Oswaldo Sevá Filho (Orientador), Faculdade de Engenharia Mecânica - FEM, UNICAMP

Neste trabalho avaliaremos as fontes de dados e ferramentas, que nos ajudarão a compreender a complexidade da industria petrolífera do estado do RJ, com enfoque na Refinaria de Duque de Caxias. Esta que atualmente é o verdadeiro nó do sistema Petrobrás no estado do RJ, por processar parte relevante do petróleo extraído de Campos e conectar através de oleodutos e gasodutos esta produção com outros estados.Estudaremos o caso da refinaria e de sua complexa rede instalada às margens da Baía de Guanabara para avaliarmos os riscos ambientais e referentes à segurança do trabalho.Nosso objetivo visa fazer uma retrospectiva dos últimos episódios ambientais, avaliando a repercussão e suas conseqüências, compreender alguns métodos de avaliação de risco técnico e ambiental, escolhendo como caso prático a REDUC e em escala local identificar itens como a poluição do ar, emanação de produtos voláteis, o uso de águas, captação e despejos, procurando relatórios de órgãos como FEEMA. Para obtermos as fontes e métodos de análise de riscos ambientais e técnicos, estamos buscando relatórios de órgãos ambientais, teses, livros e artigos relacionados com o assunto de diferentes institutos de pesquisa, de diversos autores e com diferentes abordagens metodológicas. Posteriormente, faremos uma lista com essas fontes apresentando as metodologias utilizadas por cada uma. O relatório terá como foco principal as fontes e os métodos encontrados, produzidos por pesquisadores, pelo poder público e pelas empresas, que nos permitam quantificar e qualificar os riscos cumulativos existentes na rede petrolífera do RJ. Como complemento, iremos avaliar de forma resumida a industria do petróleo e seus riscos em níveis locais.

Refinaria - Ambiente - Segurança


T0946

AVALIAÇÃO NÃO DESTRUTIVA DE TENSÕES EM DUTOS UTILIZANDO ACUSTOELASTICIDADE


Edson Haruo Miyaura (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Auteliano Antunes dos Santos Júnior (Orientador), Faculdade de Engenharia Mecânica - FEM, UNICAMP
Os altos custos de manutenção de dutovias tem tornado interessante o estudo de novas técnicas de inspeção capazes de predizer se um duto deve ser substituído ou se sua integridade continua sendo satisfatória. Tal predição pode incluir a avaliação experimental das tensões às quais o duto está sendo submetido e, para isso, existem diversos métodos: difração de raios X, difração de nêutrons e propagação de ondas ultra-sônicas. Para aplicação em campo, o meio mais viável é o uso do ultra-som e a aplicação dos conceitos da acustoelasticidade que, idealmente, relaciona a deformação sofrida pelos materiais com a velocidade de propagação das ondas. O que se observa é que, na realidade, a velocidade de propagação das ondas depende também de muitos outros fatores como temperatura. Este trabalho consiste em quantificar o efeito da temperatura na velocidade de propagação das ondas em aço para dutos. Esse efeito influi diretamente na tensão medida, conforme a teoria acustoelástica. Os resultados mostram que o efeito da temperatura é linear e pode ser quantificado.

Acustoelasticidade - Ultra-som - Dutos


T0947

DESENVOLVIMENTO DE UM METODO SIMPLIFICADO PARA A AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE MATERIAIS DE ATRITO DE SAPATILHAS FERROVIARIAS


Guilherme Mello de Paula (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Auteliano Antunes dos Santos Júnior (Orientador), Faculdade de Engenharia Mecânica - FEM, UNICAMP
Este projeto tem como objetivo desenvolver um método simplificado para ensaios de freios, capaz de simular o que ocorre no dinamômetro de escala real com ensaios em dispositivo de escala reduzida. O procedimento resultante deve ser efetivo em seus objetivos, de baixo custo e deve permitir ao aluno aplicar o método científico na solução de problemas de engenharia. A cada ensaio foram determinados o coeficiente de atrito, o desgaste e a temperatura da sapatilha, buscando verificar se é possível definir a qualidade do material de atrito com essas variáveis. Ensaios com condições similares foram realizados em ambos os dispositivos. Foram ensaiados três pares de sapatilhas de fabricantes diferentes no banco dinamométrico e em seguida foram retiradas amostras destas sapatilhas para que fossem efetuados os ensaios no dinamômetro automotivo (DEA). O resultado contribui na obtenção de um padrão de comportamento que possibilite a definição de critérios objetivos de aceitação de produtos utilizando o procedimento proposto, sendo confiável e de baixo custo para a avaliação da qualidade dos materiais de atrito utilizados por metrovias nacionais.

Freio - Metrô - Desempenho


T0948

ESTUDO DE UM TURBO REATOR E DE UM ESTATOJATO


Eveline Fachini Spada (Bolsista PIBIC/CNPq) e Prof. Dr. Caio Glauco Sanchez (Orientador), Faculdade de Engenharia Mecânica - FEM, UNICAMP
O turbo reator é uma turbina elementar cujo calor desprendido da combustão acelera a massa de ar circulante, que escapa pela abertura traseira, gerando assim a propulsão. Sua eficiência de propulsão melhora com o aumento da velocidade de fluxo livre (vôo), sendo então indicado para veículos que se locomovem a grandes velocidades. Já o estatojato é um motor de reação direta, cuja força de propulsão provém da expulsão da massa gasosa após a combustão. Sua eficiência aumenta com a altitude e com a velocidade de vôo, sendo também indicado para altas velocidades. Com o objetivo de fazer um estudo detalhado dos reatores, criando assim suas principais curvas e comparando-os, eles foram instalados em um sistema em balanço. O tubo de pitot foi instalado em um sistema móvel, sendo possível movimentar-se ao longo do interior dos reatores. Os seus principais parâmetros foram coletados, como o empuxo, o consumo de combustível, as vazões e as temperaturas de ar e de combustível, e analisados. Através dos gráficos obtidos foi possível observar a variação da pressão dinâmica ao longo dos reatores, bem como o aumento da eficiência de acordo com a variação da razão ar/combustível e da velocidade de fluxo livre. Também se observou que há um aumento do empuxo com o aumento da velocidade de fluxo livre, aumentando-se também a eficiência de propulsão.

Turbo reator - Estatojato - Propulsão


T0949



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   64   65   66   67   68   69   70   71   ...   83


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal