Universidade federal da bahia



Baixar 221.79 Kb.
Encontro31.12.2018
Tamanho221.79 Kb.


UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

NÚCLEO DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS


ESCOLA POLITÉCNICA


CURSO DE EXTENSÃO EM HIGIENE OCUPACIONAL

Abril a dezembro de 2000




  1. INFORMAÇÕES GERAIS





  • O curso terá suas aulas distribuídas em teóricas e práticas, estando as aulas teóricas contidas em calendário anexo . as aulas práticas deverão ter seus horários acordados entre professor e aluno, já que serão realizadas quase sempre durante o dia, em equipes de 8 ou 12 alunos no máximo, dependendo da disciplina.




  • As aulas práticas serão em forma de trabalhos práticos em sala de aula, visitas técnicas, aulas de coletas de material gasoso e particulado em campo, aulas de medições em empresas e aulas de exercícios...




  • O transporte para as aulas práticas não será fornecido pelo curso, salvo exceções.




  • A frequência ao curso mínima aceitável é de 75% do total , não tendo direito ao certificado o aluno que não obtiver a frequência mínima.




  • As aulas teóricas serão realizadas no oitavo andar da escola politécnica da UFBA, na sala 04.




  • O horário das aulas teóricas é de 18.30 às 21.30 horas, sendo necessária a presença do aluno no horário estipulado. o atraso é permitido por no máximo 15 minutos após o início da aula, tendo o aluno falta na aula que chegar depois deste horário.




  1. SECRETARIA E APOIO




  • A secretaria do curso funciona no núcleo de serviços tecnológicos, 6o andar da Escola Politécnica da UFBa. informações podem ser obtidas através da secretária do curso senhora Conceição, no horário de 8.30 às 17.30 horas ou através do tele fax 2457540/2357559 ou email : mcbsanto@ufba.br

  • O apoio do curso será feito pelo senhor Lima no horário das aulas teóricas, que será responsável pela frequência e apoio logístico.


3. COORDENAÇÃO

  • A coordenação do curso será feita pela engenheira Edna Madeira Nogueira, que pode ser contacta via secretaria ou pelo email : edna@ufba.br.




  1. PROFESSORES DO CURSO




  1. Adriana Gregorcic

Médica formada pelo Conselho Regional de Medicina. Especialista em Medicina do Trabalho pela Escola de Medicina e Saúde Pública. Especialista em Higiene Ocupacional pela UFBA/1999.

Disciplina: Toxicologia


2. Albertinho Barreto de Carvalho

Mestre em Química pela UFBa. Especialização em Avaliação de Agentes Químicos em Ambiente de Trabalho pela Fundazione Clínica del Lavoro – Universitã di Pavia (Laboratório di Higiene Industriale). Pesquisador da Fundacentro – Laboratório de Higiene Industrial

Disciplina: Agentes de Risco Químico - Técnicas de Amostragem
3. Eliana Maria da Silva Pugas

Especialização em Engenharia de Segurança pela UFBA. Engenheira Química pela Escola Politécnica da UFBa. Engenheira de Segurança da Caraíba Metais S/A desde fev/93.

Disciplina: Caracterização Básica dos Agentes de Risco Ocupacional


  1. Ester Bergsten

Engenheira Química pela UFBA. Especialista em Engenharia Química e Processos Petroquímicos/ Itália .Curso de Medicina e Higiene Industrial na NIOSH. Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho / UFBA. Responsável pelo Serviço de Segurança e Medicina do Trabalho / SESMT da Fundação José Silveira/ BA.


Disciplinas: Introdução à Higiene Ocupacional e Agentes Biológicos


  1. Edson Arapiraca

Engenheiro Civil pela Universidade Católica do Salvador. Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho / ufba- 1989 . Especialista em Higiene Ocupacional pela UFBA/1999 .

Disciplina: Agentes de Risco Químico – Controle/ Rotulagem , Sinalização




  1. Maria de Lourdes de Araújo Menezes

Especialista em Engenharia de Segurança pela Universidade Estadual de Campinas. Engenheira Química pela Escola Politécnica da UFBa. Professora dos Cursos de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho e Especialização em Higiene Ocupacional da UFBa .

Disciplina: Agentes de Risco Físicos/ Temperatura ; Agentes de Risco Químico – Controle/ Ventilação; Agentes Ergonômicos.




  1. Marcos Paiva

Cursando Engenharia de Produção. Técnico em Higiene da Fundacentro/Ba.

Disciplina: Agentes de Risco Físicos/ Ruídos e Iluminação




  1. Milton Marcos Miranda Villa

Técnico em Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional do Departamento de Saúde Ocupacional e Meio Ambiente da 3M do Brasil

Disciplina: Agentes de Risco Químico – Controle / Proteção Respiratória



  1. Neuza Neves

Engenheira Química pela UFBA. Mestrado em Engenharia Bioquímica Universidade de Birmighan. Especialista em Higiene Ocupacional pela UFBA. Engenheira Ambiental da Cetrel.

Disciplina: Agentes de Risco Químico / Emissões Fugitivas




  1. Robson Spinelli Gomes

Bacharel em Física pela PUC/SP. Mestre em Proteção radiológica pelo IPEN/USP. Pesquisador e Chefe do Setor de Riscos Físicos da Divisão de Higiene do Trabalho da Fundacentro/SP. Coordenador Técnico do Curso de Especialização em Higiene do Trabalho da FCMSC-SP.

Disciplina: Agentes de Risco Físicos/ Radiações Ionizantes e Não Ionizantes




  1. Robson Rodrigues

Engenheiro Civil pela UFU. Engenheiro de Segurança pela UFU. Mestrando em Engenharia Ambiental Urbana da UFBA. Chefe Substituto e Coordenador Técnico da Fundacentro / Bahia.

Disciplina: PCMAT




  1. Valquiria L. Cavalcanti

Mestre em Medicina pela USP . Cursando Doutorado em Medicina na USP. Especialista em Higiene Ocupacional pela UFBA/1999. Auditora Fiscal do Trabalho do MTb-DRT/Ba.

Disciplina: Legislação, Saúde Ocupacional, PPRA, PCMSO, PPEOB



  1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS DISCIPLINAS

  1. 5.1. INTRODUÇÃO À HIGIENE OCUPACIONAL

1. Conceitos Básicos


  • Higiene Industrial

  • Agentes de Risco

  • Toxicologia

  • Epidemiologia

2. Aspectos legais


  • Limites de Tolerância

  • NRs relacionadas com higiene industrial (PPRA e outras)

3. Ferramentas da Higiene


  • Estrutura Documental

  • Equipamentos

  • Metodologias



4. Avaliação


  • Etapas do Trabalho

  • Metodologia da AIHA




    1. LEGISLAÇÃO

  • Aspectos Históricos

  • Quadro Jurídico- Institucional relacionado à higiene ocupacional

  • A previdência social

  • O setor saúde

  • O setor trabalho

  • Ministério Público

  • Meio Ambiente

  • Responsabilidades civil e criminal nos acidentes e doenças do trabalho



    1. CARACTERIZAÇÃO DOS AGENTES OCUPACIONAIS

1. Caracterização Básica

  • Caracterização do Ambiente de Trabalho

  • Caracterização da mão de obra

  • Caracterização dos Agentes de risco

  • Formação dos Grupos Homogêneos de Exposição




  1. Avaliação Qualitativa do risco

  • Grau de exposição estimado

  • Grau dos efeitos potenciais à saúde

  • Grau de risco de exposição




  1. Priorização do Risco

  • Definição dos GHEs e agentes de risco prioritários




    1. TOXICOLOGIA

1. Introdução/ Generalidades

2. Conceitos Básicos



  • Toxicidade

  • Toxicologia

  • Agentes Tóxicos

3. Relação dose-resposta


4. Toxicocinética

  • Vias de absorção

  • Absorção Via digestiva

  • Absorção Via respiratória

  • Absorção Via cutânea

  • Transporte, distribuição e acumulação

  • Biotransformação

  • Eliminação

5. Toxicodinâmica



  • Efeito tóxico

  • Tipos

  • Mutagenese, Teratogenese , Carcinogenese

  • Tipos de interação

  • Intoxicação

  • Toxicidade




    1. AGENTES BIOLÓGICOS
  • Conceitos Básicos


  • Ocupações com maior ocorrência de agentes biológicos

  • Risco

  • Avaliação quali-quantitativa

  • Medidas de Controle

    1. AGENTES ERGONÔMICOS

  • Conceituação

  • Fisiologia do trabalho

  • Engenharia antropométtrica e biomecânica

  • Movimentação manual de cargas

  • Ferramentas manuais

  • Tarefas manuais repetitivas e estudo de casos

  • Estação de trabalho na área operacional e em escritórios

  • Treinamento

  • Medidas preventivas individuais

  • Condições do trabalho

  • Psicopatologia do trabalho




    1. AGENTES FÍSICOS

      1. Ruídos

Teórica

  • Conceitos e Aspectos físicos do ruído; exercícios

  • Correção de exercicios sobre legislação e normas técnicas

  • Avaliação ambiental do ruído através de medição de nível de pressão sonora, nível equivalente, dose de ruído

  • Elaboração de Relatório



Prática


  • Laboratório de ruído, aplicação de metodologias com utilização de medidores de pressão sonora, dosímetros, calibradores

  • Visita técnica




      1. Iluminação

  • Conceitos, normas e demosntração prática.

      1. Radiações

Teoria


Radiações ionizantes

  • Introdução às radiações ionizantes

  • Unidades, limites e efeitos biológicos

  • Técnicas de monitoração de área e individual

Radiação não Ionizante



  • Introdução, conceitos

  • Unidades, limites e efeitos biológicas

  • Técnicas de avaliação ambiental das radiações não ionizantes



Prática


  • Visita a um hospital ( Radiologia, Radioterapia)

  • Prática de medição e avaliação de radiações não ionizantes




      1. Vibrações




  • Aula Prática evidenciando identificação, efeitos na saúde, eliminação ou minimização destas vibrações e proteção.




      1. Temperaturas Extremas

Teoria

  • Conceitos

  • Identificação

  • Técnicas de medição

  • Avaliação da exposição

  • Controle e Eliminação

  • Normas e Regulamentos


Prática

  • Visita Técnica para avaliação da exposição e medição




    1. AGENTES QUÍMICOS – TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM

Teoria

  • Classificação dos Agentes Químicos

  • Tipos de Aerodispersóides

  • Dimensões das Partículas/Diâmetro Aerodinâmico

  • Ingresso das Partículas no Aparelho Respiratório

  • Fração Inalável ou Inspirável Versus Fração Total

  • Fração Toráxica ou Traqueobronquial

  • Fração Respirável

  • Partículas de Maior Importância

  • Poeiras Contendo Sílica Livre Cristalizada

  • Poeiras Contendo Fibras de Amianto

  • Fumos

  • Névoas e Neblinas

  • Cálculos de Concentração de Agentes Químicos no Ar

  • Fases de uma Avaliação de Agentes Químicos

  • Limites de Exposiçào Ocupacional e a NR - 15

  • Objetivos da Avaliação Ambiental

  • Classificação das Amostras de Ar a Serem Coletadas

  • Amostra Pessoal (Individual)

  • Amostra de Área (de Ambiente ou Ponto Fixo)

  • Duração das Coletas de Amostras de Ar

  • Estratégia de Coleta de Amostras de Ar

  • Amostra Única ( ou Simples Completa)

  • Amostras Consecutivas Completas (ou Múltiplas)

  • Amostras Parciais e Múltiplas Parciais

  • Amostras de Curta Duração e Instantâneas

  • Número de Amostras a Coletar

  • Número de Resultados X Número de Amostras

  • Reavaliações/Freqüência de Amostragem

  • Amostragem Ativa

  • Bombas de Amostragem de Ar: tipos; requisitos para escolha; manutenção;

calibração, etc.

  • Frações inalável, torácica e respirável

  • Amostragem Passiva

  • Coletores Passivos: princípios e funcionamento

  • Informações a serem coletadas durante uma amostragem.

  • Quantificação

  • Métodos analíticos: leitura e interpretação

  • Interpretação das Informações Contidas nos Métodos da NIOSH para fins de

Programação da Coleta e Análise

  • Resultados do laboratório: interpretação, expressão dos resultados, cálculos, etc.

  • Instrumentos de Leitura Direta (ILD): tipos e aplicabilidade

  • Causas de Erros na Determinação das Concentrações

  • Fatores Influentes na Coleta

  • Fatores Influentes na Análise


Prática
Atividades de Laboratório
Calibração de bombas de amostragem; pesagem de filtros (gravimetria) antes e após a coleta; preparação de material para uma campanha de amostragem; demonstração de equipamentos e acessórios de coleta, etc.
Atividades de Campo
Coleta de amostras (pessoal e de ponto fixo) de poeira total e respirável; coleta de vapores orgânicos (pessoal e de ponto fixo) com tubos de carvão ativo e monitores passivos. esta atividade será realizada em uma empresa ainda a ser definida.


    1. AGENTES QUÍMICOS – CONTROLE




      1. Proteção Respiratória

1. Legislação



2.Programa de Proteção respiratória

  • Objetivo

  • Responsabilidade

  • Administração

  • Procedimentos escritos

  • Seleção de respiradores

  • Treinamento, manutenção, inspeção e guarda

  • Ensaios e vedação

  • Exemplos de programas de auditoria




  1. Riscos Respiratórios

  • Contaminantes

  • Deficiência de Oxigênio




  1. Equipamentos de Proteção respiratória

  • Purificadores de ar

  • Peças faciais

  • Penetração, normas e ensaios

  • Filtros químicos




  1. Equipamentos de adução de ar

  • Ar natural : norma e ensaio

  • Linha de ar comprimido: norma e ensaio

  • Mascara autônoma: norma e ensaio

  • Qualidade do ar comprimido




  1. Fator de proteção




  1. Escolha de um respirador

  • Ensaios de vedação

  • Avaliação de filtros mecânicos, químicos e faciais



      1. Emissões Fugitivas

Teoria


  • Definição

  • Estimativa teórica para emissões provenientes das várias fontes de emissão

  • Monitoramento das Emissões Fugitivas

  • Programas de Controle de Emissões Fugitivas



Prática




      1. Ventilação

  • Introdução

  • Ventilação geral e local

  • Normas




      1. Sinalização, Rotulagem

  • Definições

  • Condições gerais:

  • Código de defesa do consumidor

  • Regulamento do IPI

  • Resolução CRQ 133/92

  • Resolução CONMETRO 11/98

  • Resolução CONMETRO 12/88

  • Portarias INMETRO 088/96 e 002/98

  • Portaria INMETRO 002/82

  • Portaria INMETRO 074/95

  • Portaria INMETRO 102/96

  • Decreto 96.044/88

  • Port. Ministério dos Transportes 204/97

  • NBR 7500


Condições Específicas

  • Produtos controlados pelo exército

  • Aditivos intencionais para alimentos e bebidas

  • Medicamento, insumos farmacêuticos e similares

  • Agrotóxicos



    1. SAÚDE OCUPACIONAL

  • Aspectos Históricos

  • Arcabouço Legal

  • Conceitos em Saúde Ocupacional

  • Agravos á Saúde relacionados ao trabalho

  • Atenção á saúde do trabalhador acidentado ou portador de uma doença do trabalho

  • Integração higiene ocupacional e saúde ocupacional




    1. PCMSO – Programa de Controle Médico em Saúde Ocupacional

  • Estrutura do PCMSO

  • Objeto e diretrizes do PCMSO

  • Desenvolvimento do programa

  • Responsabilidades

  • Indicadores biológicos de exposição

  • Relatório anual do PCMSO

  • Articulação com outras normas regulamentadoras




    1. PPRA

  • Objeto e campo de aplicação

  • Documento base

  • Desenvolvimento

  • Responsabilidade




    1. PPEOB

  • Formalização

  • Responsabilidade

  • Reconhecimento e Caracterização

  • Avaliação

  • Sinalização e Rotulagem

  • Vigilância e Saúde dos Trabalhadores

  • Participação dos Trabalhadores




    1. PCMAT




  • Conceitos Básicos de Segurança na Indústria da Construção

  • Princípios Básicos da Prevenção

  • Aspectos Legais

  • Riscos Ocupacionais na Indústria da Construção

  • Planejamento e Implementação de Programa ( PCMAT)

  1. CALENDÁRIO PREVISTO ( AULAS TEÓRICAS )


ABRIL

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

17


18

Aula Inaugural



19

Ester


IH

20


21

FERIADO

22

24


25

Ester


IH

26


27

Valquíria

LEG


28

29


MAIO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

1

FERIADO

2

Eliana


CAO

3


4

Eliana


CAO

5


6


8

Adriana


TOX

9

Adriana


TOX

10

11


12

13

15




Eliana

CAO


17


18

Eliana


CAO

19

20

22


23

Ester


AB

24


25
Seminário

26

27

29
Seminário

30

Ester


AB

31













JUNHO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO









1

2

5

FERIADO

5


6

Seminário



7


8


9

10

12

13

RitaFernandes

AE


14


15


16


17


19

Robson


AF - Radiação

20

Robson


AF – Radiação

21


22

FERIADO


23

24

FERIADO

26


27

Lourdinha

AF – Temp


28


29

Lourdinha

AF – Temp


30





JULHO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

3


4

Lourdinha

AF – Temp


5



6



7

8


10


11

Lourdinha

AE


12


13

Lourdinha

AE


14


15

17


18

Lourdinha

AE


19

20

Lourdinha

AE


21


22

24


25

Paiva/Ruídos



26


27

Paiva/Ruídos



28

29


AGOSTO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO




1

Paiva/Ruídos



2

5

Paiva/Ruídos



4

5


7


8

Albertinho

AQ – TA


9


10


11

12

14

Albertinho

AQ – TA


15

Albertinho

AQ – TA


16


17

Albertinho

AQ – TA


18


19


21


22

Albertinho

AQ – TA /Prat


23


24


25


26


28


29


30


31









SETEMBRO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO












1

2


4

Albertinho

AQ – TA


5

Albertinho

AQ – TA


6


7

FERIADO

8


9


11

Albertinho

AQ – TA


12

Albertinho

AQ – TA


13


14


15

Albertinho

AQ – TA


16


18


19


20

21


22

23

25


26


27


28


29


30



OUTUBRO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

2


3

Villa


AQ – Controle

Prot. Respir.



4

Lourdinha

AQ-Controle Ventilação


5

Villa


AQ Controle

Prot. Respir.



6


7


9


10

Villa


AQ – Controle

Prot. Respir.



11

Lourdinha

AQ-Controle Ventilação


12

FERIADO

13

14

16


17

Villa


AQ – Controle

Prot. Respir.



18


19

Villa


AQ Controle

Prot. Respir.



20


21



23


24


25


26

.


27


28

30


31

Seminário IV
















NOVEMBRO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO






1

2

FERIADO

3


4

6


7

Arapiraca

AQ – Controle

Sin, Rot, Arm



8

9

Neusa


A Q– Controle

Em. Fug...



10

11

13


14


15

FERIADO

16

Valquiria

SO


17

18

20


21

Valquíria

PCMSO


22



23

Valquíria

PPRA


24


25


27


28

Valquiria

PPEOB


29


30

Robson Rod.

PCMAT








DEZEMBRO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO












1


2


6


7

Seminário de Encerramento



8

9


10

11

Observações :




  1. Os horários de aula são de 18.30 às 21.30 hs




  1. Incluir como aulas práticas , durante o dia em horários a serem marcados pelo professor :

  • 28 horas de Campo e laboratório para Agentes Químicos - Técnicas de Amostragem, feitas em grupos de 8 alunos, para coleta e análise assim distribuídas ( período de 06 a 29 de setembro ):

  • 3 horas para preparo de material para coleta gravimétrica

  • 3 horas para preparo de material para coleta de gases e vapores

  • 16 horas para coleta ( 2 dias para cada grupo )

  • 3 horas para análise gravimétrica

  • 3 horas para cálculos e elaboração da folha de resultados

  • 3 horas/aula de Ventilação ( 1 grupo de 24 alunos ) período de 13 a 25/11

  • 6 horas aulas de ruídos ( período de 12 a 30 de junho )

  • 3 horas de visita técnica ( 3 grupos de 8 )

  • 3 horas de laboratório ( 3 grupos de 8 )




  • 3 horas de temperatura ( período de 28/8 a 23/9 ) : 1 grupo de 24 alunos

  • 3 horas de iluminação ( período de 3 a 8 de julho ) : 2 grupos de 12 alunos

  • 3 horas de aula de ergonomia – avaliação de postos de trabalho

2 grupos de 12 alunos : período de 24 a 28/07

  • 3 horas de proteção respiratória ( 3 grupos de 8 alunos ) : período 23/10 a 01/11 )

  • 3 horas de vibrações ( 2 grupos de 12 alunos ) : período 12 a 30 de junho




  1. Siglas e carga horária por disciplina

IH – Introdução à higiene - 6 horas

SO – Saúde Ocupacional - 3 horas

LEG – Legislação – 3 horas

TOX – Toxicologia - 6 horas

SEMINARIO - 15 horas

CAO – Caracterização dos Agentes Ocupacionais - 12 horas

AB - Agentes Biológicos - 6 horas

AF - Agentes de Risco Físicos - 51 horas

Temperatura - 12 horas ( 3 P e 9 T )

Ruídos - 21 horas ( 6 P e 15 T )

Iluminação - 3 horas ( 3 P )

Vibração – 3 horas ( 3 P )

Radiação - 12 horas ( 3 P )

AE - Agentes Ergonômicos - 18 horas ( 3 P )

AQ – TA – Agentes Químicos – Técnicas de Amostragem – 58 horas ( 28 P 30 T )

AQ – Controle - 36 horas

Proteção Respiratória - 18 horas ( 3 P )

Emissões Fugitivas - 6 horas

Rotulagem, Sinalização ... – 3 horas

Ventilação - 9 horas ( 3 P e 6 T )

PCMSO - 3 horas

PCMAT - 3 horas

PPRA - 3 horas



PPEOB -. 3 horas

TOTAL DA CARGA HORÁRIA : 226 horas




  • Os seminários serão marcados de acordo com sugestão dos discentes e deverão abordar assuntos da higiene sugeridos pelos mesmos. Poderão também incluir palestrantes de fora do estado, peritos em determinada área da higiene, dependendo de disponibilidade orçamentária ou da estada em Salvador dos mesmos.


Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal