Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes



Baixar 21.13 Kb.
Encontro13.12.2017
Tamanho21.13 Kb.

Universidade Federal da Paraíba

Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

Introdução aos Estudos Clássicos

Professor Felipe dos Santos Almeida
1. Ementa

Introdução aos estudos clássicos e aos seus principais autores épicos (Homero e Virgílio) e dramáticos (Ésquilo, Sófocles e Eurípides). Conceito e funcionalidade das literaturas grega e latina, sua periodização e especificidades, procurando ver estas literaturas como deflagradoras do fenômeno literário do Ocidente e suas relações com o fenômeno literário do presente.


2. Objetivos

2.1. Geral: Despertar o aluno para o estudo da Literatura Clássica como processo desencadeador do fenômeno literário-cultural do Ocidente.
2.2. Específicos: Conceituar os estudos clássicos em face de sua especificidade; fornecer elementos para a leitura, compreensão e análise da poesia épica e trágica grega e latina; estabelecer uma visão macro-literária da evolução desse fenômeno literário em suas diversas fases; reconhecer a sua permanência na cultura ocidental.
3. Conteúdo Programático

3.1. Primeira Unidade: Uma Introdução aos Estudos Clássicos

3.1.1. Os Estudos Clássicos: uma tentativa de conceituação


  • O clássico no mundo de hoje

  • O Clássico na Grécia

  • O Clássico em Roma

  • O Classicismo

  • O Neoclassicismo

  • Há espaço para o Clássico?


3.1.2. Contextualização do Clássico: os períodos históricos das literaturas grega e latina


  • Introdução à Literatura Grega

  • Introdução à Literatura Latina


3.1.3. Introdução à Poesia Clássica: Estudo da Épica e da Tragédia


  • Estudo da Épica e da Tragédia: A Poética de Aristóteles

  • Estudo do Modelo Épico: Colutos, O Rapto de Helena


3.2. Segunda Unidade: Estudo de Homero – O Canto I da Ilíada

3.2.1. Estudo de Homero: Homero e a poesia épica

3.2.2. O Canto I da Ilíada: A fúria de Aquiles
3.3. Terceira Unidade: Visão Genérica dos Autores do Teatro Trágico

3.3.1. O Teatro Grego: Visão Geral

3.3.2. Autores Trágicos: Ésquilo, Sófocles, Eurípides

3.3.3. Aias de Sófocles: a fúria de Ajax
3.4. Quarta Unidade: Estudo de Virgílio – O Livro I da Eneida.

3.4.1. Estudo de Virgílio: Virgílio e a poesia épica

3.4.2. O Livro I da Eneida – Glorificação de Enéias para a glorificação de Roma

3.4.3. Conclusões: repercussões e permanência do Clássico
4. Metodologia de Ensino: Aulas expositivas, debates com textos previamente lidos; apresentação de mapas e roteiros de viagens dos heróis em transparências.
5. Metodologia de Avaliação: Exercícios e questionários periódicos; participação nos debates nas aulas; exames de verificação de aprendizagem.

6. Bibliografia

ALMEIDA. Zélia Cardoso de. A literatura latina. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1989.

ARISTÓTELES et alii. A poética clássica; tradução de Jaime Bruma. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 1985.

BENVENISTE, Émile. O vocabulário das instituições indo-européias. Editora da Unicamp: Campinas, 1995 (2 vol.).

BRANDÃO, Junito de Sousa. Dicionário mítico-etimológico da mitologia grega. Petrópolis, RJ: Vozes, 1991 (3 vol.).

BRANDÃO, Junito de Sousa. Teatro grego: tragédia e comédia. 10 ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

COLUTOS. O rapto de Helena; edição trilíngüe – grego, latim e português; tradução do grego de Fabrício Possebon, ensaio de Milton Marques Júnior e notas de Alcione Lucena de Albertim. João Pessoa (PB): Idéia; Editora da Universidade Federal da Paraíba, 2005.

CONTE, Gian Biangio. Latin Literature: a History; translated by Joseph B. Solodow. Baltimore and London: The Johns Hopkins University Press, 1994.

DUMÉZIL, Georges. Mythes et diex indo-européens. Flammarion: France, 1992.

______. Mythe et Épopée I. II. III. Paris: Éditions Gallimard, 1995.

______. La Religion Romaine Arquaïque. Paris: Éditions Payot & Rivages, 2000.

GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana; tradução de Victor Jabouille. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

HESÍODO. Teogonia: a origem dos deuses; estudo e tradução de Jaa Torrano. 6. ed (revisada e acrescida do original grego). São Paulo: Iluminuras, 2006.

HOMERO. Ilíada; tradução do grego por Carlos Alberto Nunes. 2. ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.

MARQUES JUNIOR, Milton. Dicionário da Eneida – Livro I: Eneias na Líbia. João Pessoa (Paraíba): Ideia e Zarinha Centro de Cultura, 2010.

MARQUES JUNIOR, Milton. Introdução aos Estudos Clássicos. João Pessoa (Paraíba): Ideia e Zarinha Centro de Cultura, 2008.

MARQUES JUNIOR, M.; SOUZA, E. F. M. . O teatro da morte, da humilhação e da dor: análise e tradução do Canto XXII da Ilíada, de Homero. João Pessoa/Paraíba: Zarinha Centro de Cultura; Editora da Universidade Federal da Paraíba, 2007.

MOMMSEN, Theodor. História de Roma; tradução de Antonio Olinto. Rio de Janeiro: Editora Delta, 1962.

SCHEID, John. Religion et piété à Rome. Paris: Albin Michel, 2001.

SCHÜLER, Donaldo. Literatura grega. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1995.

SÓFOCLES. Aias; tradução e apresentação de Flávio Ribeiro de Oliveira. São Paulo: Iluminuras, 2008.

VERGÍLIO. Eneida; tradução e notas de Tassilo Orpheu Spalding. 8. ed. São Paulo: Cultrix, 2003.

VIRGÍLIO. Eneida – Canto IV: a morte de Dido; tradução de J. Laender; organização de Milton Marques Júnior e Fabrício Possebon; ensaios de Milton Marques Júnior, Helena Tavares de Melo Viana e Leyla Thays Brito da Silva; comentários à tradução de Fabrício Possebon. Edição bilíngüe. João Pessoa: Zarinha Centro de Cultura/Editora Universitária da UFPB, 2006.

VIRGÍLIO. Eneida; tradução de Manuel Odorico Mendes.Editora da Unicamp: Campinas, 2008.



VIRGILE. Énéide; texte établi et traduit par Jacques Perret. Quatrième tirage de l’édition revue et corrigée par R. Lesueur. Paris: Les Belles Lettres, 2009 (3 vol.).

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal