Vias de administraçÃo de fármacos



Baixar 0.54 Mb.
Página1/9
Encontro11.07.2018
Tamanho0.54 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9

FARMACOLOGIA BÁSICA — TEXTOS GERAIS

1

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE FÁRMACOS

(http://www2.liape.unaerp.br/medicina/disciplinas/farmacologia/farmacologia.htm)



Introdução

O Tempo de Indução do efeito de uma dada substância caracteriza-se pelo período compreendido entre a administração desta, por diferentes vias, e o surgimento de uma determinada alteração no organismo. Este período é inversamente proporcional à absorção da substância, que compreende a passagem desta à partir de qualquer sistema corpóreo para a corrente circulatória, seja esta sangüínea ou linfática. Desta forma, as características físico-químicas da substância, que permitem a sua passagem pelas membranas biológicas e a via pela qual ela é introduzida no organismo, são dois fatores fundamentais e interdependentes na regulação da absorção.

Ao mesmo tempo, uma alta taxa de absorção da substância pode disponibilizá-la para uma elevada metabolização e excreção no organismo, fatores envolvidos no seu tempo de duração do efeito, compreendido pelo período decorrente entre o início e o término deste efeito no organismo.
Objetivo

Estudar a influência de diferentes vias de administração no tempo de indução e duração do efeito de fármacos em animais de experimentação.


Material

Animais – Ratos machos da linhagem Wistar, com peso aproximado de 200 g

Solução – Pentobarbital Sódico 40 mg/mL (Tio-nenbutal) sedativo/ hipnótico;

Agulhas hipodérmicas;

Seringas de 1 mL;
Seqüência Experimental

Após identificação e pesagem dos animais, aplicar a solução de pentobarbital sódico na dose de 40 mg/Kg pelas vias intraperitonial, oral, subcutânea e endovenosa. Os efeitos observados serão a incoordenação motora, caracterizada pela dificuldade que o animal demonstra em movimentar- se pela mesa, a hipnose, avaliada pela perda do reflexo postural e a morte por parada respiratória

Determinar o tempo de indução (em minutos) dos diferentes efeitos do pentobarbital sódico administrado pelas diferentes vias propostas;

Construir uma tabela mostrando os dados obtidos e representá-los por meio de histograma.


Questões

  • Baseado nos diferentes graus de absorção do pentobarbital sódico pelas vias utilizadas, explique os diferentes tempos de indução de efeitos obtidos:

  • Explique as diferenças observadas no tempo de duração dos efeitos sedativo/hipnótico do pentobarbital, correlacionando- os com a taxa de absorção, metabolização e excreção do fármaco


2

METABOLIZAÇÃO DE FENOBARBITAL

(http://www2.liape.unaerp.br/medicina/disciplinas/farmacologia/farmacologia.htm)



Introdução


A metabolização de fármacos sobre a influência da ação de diversos medicamentos, induzindo alterações na velocidade de metabolização, aumentando-a ou diminuindo-a.

Este fato ocasiona alterações no tempo de indução e duração de diversos fármacos, alterando a terapêutica proposta.

O fenobarbital induz uma elevação da síntese de enzimas de metabolização hepática, potenciado a biotransformação de alguns fármacos, entre eles o pentobarbital sódico, alterando padrões relacionados a sua farmacocinética.
Objetivo

Esta aula prática tem por objetivo estudar o tempo de indução da ação hipnótica do pentobarbital sódico administrado por via intraperitonial, em animais submetidos ao tratamento prévio com fenobarbital.


Material

Animais – Ratos da linhagem Wistar, machos com peso aproximado de 200g

Soluções – Tiopental Sódico 40 mg/mL; Fenobarbital 20 mg/mL

Seringas hipodérmicas de 1mL c/ agulha


Seqüência Experimental

Em animais previamente tratados com fenobarbital (20 mg/mL) na dose de 20 mg/Kg dia, por uma semana, será injetado solução de pentobarbital sódico (40 mg/mL) na dose de 40 mg/Kg, por via intraperitonial.

Determinar o tempo de indução e de duração do efeito, hipnótico do pentobarbital sódico, em animais tratados e controle;
Questões


  • Explique as alterações observadas nos tempos de indução e duração do pentobarbital sódico sob efeito do fenobarbital.


3

ELIMINAÇÃO DO ÁCIDO SALICÍLICO EM URINA NORMAL E ALCALINIZADA

(http://www2.liape.unaerp.br/medicina/disciplinas/farmacologia/farmacologia.htm)


Introdução

A metabolização de fármacos pelos organismos superiores tem por objetivo básico facilitar a excreção destas substâncias ocasionando muitas vezes, o término do efeito no organismo. Na maioria das vezes as reações de biotransformação transportam um composto em outro maior e com maiores taxas de polaridade.


Objetivo

Estudar a alteração na eliminação de fármacos derivados de ácidos fracos da alcalinização da urina.


Seqüência Experimental

Este experimento é feito em voluntários humanos (alunos) que serão selecionados durante a aula. A estes voluntários será administrado uma dose de 1 grama de ácido acetil salicílico por via oral. Uma hora após este tratamento, será colhida a urina. Deverão ser observados os seguintes parâmetros em relação à urina.



  • Volume Total

  • pH (utilizando- se papel de tornassol)

  • Concentração de Ácido Salicílico em mg/mL (metodologia descrita adiante)

  • Quantidade total de A.A.S. eliminado

Este procedimento deverá ser repetido em aula subsequente nos mesmos voluntários após ingestão de 100 mL de uma solução de Bicarbonato de Sódio 60%.

Os dados deverão ser apresentados em forma de tabela.


Metodologia “Wavelench”

Amostra – Urina



  • preparo da reação teste: colocar em um tubo de ensaio 0,5 mL de água; 0,5 mL de urina e 5 mL de reagente de cor.

  • Preparo do padrão: em um tubo de ensaio colocar 0,5 mL de água; 0,5 mL de uma solução padrão de ácido salicílico 1 mg/mL; 5 mL de reagente de cor.

  • Preparo do branco: em um tubo de ensaio colocar 1 mL de água e 5 mL de reagente de cor.

Proceder leitura em espectofotômetro.
Questões

  • Explique as possíveis alterações nas concentrações urinárias do AAS e após a administração do bicarbonato de sódio nos indivíduos avaliados.

  • Quais os procedimentos possivelmente adotados em caso de intoxicação por Fármacos alcalóides derivados de opiácios, considerando que estes são bases fracas?

4


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal