Zhang Jigang homem que pensa o Buda de Mil Mãos 2007-06-08 10: 24: 04 cri



Baixar 8.64 Kb.
Encontro28.12.2017
Tamanho8.64 Kb.

Zhang Jigang - homem que pensa o Buda de Mil Mãos

2007-06-08 10:24:04    cri

Na Festa do Ano Novo Chinês promovida e transmitida pela Televisão Central da China (CCTV, em sua sigla em Inglês), a dança do Buda de Mil Mãos prendeu a atenção de todos os telespectadores. Trajados em dourado, 21 dançarinos surdos e mudos formaram uma fila vertical e 42 braços promoviam diferentes gestos simultaneamente, levando a todos a imagem do Buda de Mil Mãos, encontrada em muitas grutas da China. A dança maravilhosa foi criada por um famoso coreógrafo e chinês, Zhang Jigang.

Nascido na província do Shanxi, Zhang Jigang ama profundamente o Rio Amarelo, um dos berços da civilização chinesa. Em 1991, quando freqüentava um curso superior no Conservatório de Danças de Beijing, ele compôs a peça Oferta a meus Pais. Composto por mais de dez balés folclóricos, a peça foi considerada como um importante ícone contemporâneo da dança chinesa. O evento tornou Zhang Jigang conhecido e prestigiado na área.

Zhang Jigang visitou várias vezes as Grutas de Yungang na província do Shanxi, sua terra natal. Ele também visitou as Grutas de Dunhuang na província de Gansu, onde observava atentamente os afrescos da imagem do Buda de Mil Mãos. Inspirado, decidiu compor uma dança que representasse aquela imagem. Zhang relembrou:

"Em 1997, comecei a criar o balé Buda de Mil Mãos. Sempre que encontro a imagem do Buda de Mil Mãos me apaixono profundamente. Parece-me que se a imagem mexesse, ficaria lindíssima."

Depois de três anos, Zhang Jigang não conseguia encontrar os dançarinos adequados para interpretá-la. Até que ele conheceu o Grupo Artístico de Deficientes da China e se tornou o diretor artístico da entidade. Logo, decidiu montar o balé com os integrantes do Grupo. Ele considerou que através da obra, os deficientes podiam se inspirar, isto é, se você for bondoso e estiver disponível em ajudar outras pessoas, também será ajudado por mil mãos.

Os 21 dançarinos são surdos-mudos, por isso, os ensaios eram bastante difíceis e complicados. Eles não conseguiam ouvir nenhuma nota e só podiam compreender o ritmo e a melodia por intermédio do professor de mímica. Até ficavam de bruços na caixa de som ou no chão para poder sentir um pouquinho do rítmo da música. Zhang Jigang se emocionava sempre com os dançarinos.

Em 2000, a dança Buda de Mil Mãos estreou nos EUA, obtendo grande sucesso. Em 2004, a obra foi apresentada na cerimônia de encerramento das Olimpíadas dos Deficientes em Atenas, sendo muito acolhida pelos espectadores. Sob a direção de Zhang, o nível artístico e prestígio do Grupo Artístico dos Deficientes da China sobe incessantemente. Até 2004, o Grupo se apresentou 190 vezes em mais de dez países e regiões.

As obras de Zhang Jigang têm como origem as danças folclóricas. Para muitas pessoas, as danças populares não se referem aos enredos a fundo por falta da expressividade, mas Zhang interpreta a arte de sua maneira, considerando que todos os tipos de dança incluindo as danças populares chinesas são uma linguagem que explana o pensamento e emoção dos dançarinos. Os artistas precisam de descobrir os pormenores de vida para produzir boas obras. Zhang falou:

"A vida oferece diversas fontes de inspiração para artistas. Um excelente artista deve ser sempre perspicaz. Por que algumas pessoas podem descobrir a beleza no cotidiano, outras não? A perspicácia é a resposta".

Durante uma carreira de 20 anos, Zhang Jigang compôs mais de 260 balés e danças encenados em mais de 60 países e regiões. Ele ganhou mais de 30 prêmios nacionais e internacionais, entre os quais, o Palhaço de Ouro de Mônaco e o Prêmio Presidente da França. Atualmente, ele está preparando para a representação das cerimônias dos Jogos Olímpicos de 2008. Ele disse:

"Já fui convidado a participar da elaboração do projeto das Olimpíadas de Beijing. Não tenho certeza que será o coreógrafo das cerimônias inaugural e terminal. No entanto, se for incumbido desta tarefa, vou fazê-la com todo o coração. Sei como me esforçar para reunir mais artistas. Estarei preparado, a qualquer momento."



 

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal